expansão territorial – séc. xvii- ?· avanço ao oeste, as entradas e as bandeiras . entradas...

Download Expansão Territorial – séc. XVII- ?· avanço ao oeste, as Entradas e as Bandeiras . Entradas –…

Post on 08-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Pgina 1

    com Prof. Bussunda

    BRASIL COLNIA

    Expanso Territorial sc. XVII-XVIII

    No perodo da Unio Ibrica, a Linha de Tordesilhas ficou sem efeito, permitindo um avano do territrio brasileiro rumo ao interior. Duas formas bsicas de expedies foram responsveis pelo avano ao oeste, as Entradas e as Bandeiras.

    Entradas Patrocinadas pelo governo colonial, visava uma expanso respeitando os limites da Linha de Tordesilhas. Eram feitas desde o perodo inicial da colonizao. Bandeiras Organizadas por particulares, sobretudo da regio onde atualmente fica o estado de So Paulo.

    A pobreza da inicialmente prspera capitania de So Vicente, frente ao sucesso do empreendimento aucareiro no Nordeste, levou organizao de bandeiras, expedies cujo objetivo era procurar riquezas no interior da colnia e apresamento de nativos, alm de ataques contratados a quilombos, como ocorreram posteriormente.(...) (...)Muitas bandeiras atacaram as misses jesuticas do Oeste e Sul da colnia, capturando dezenas de milhares de nativos e cobrando um valor alto pelos aculturados por estarem mais adaptados ao trabalho agrcola.

    VICENTINO, Cludio e DORIGO, Gianpaolo. Histria para o Ensino Mdio. So Paulo: Scipione,

    2001.

    Acima observamos a imagem

    idealizada sobre um bandeirante.

    Idealizada pois sabemos hoje que

    os bandeirantes, responsveis por

    expedies que ajudaram a

    desbravar o interior do Brasil,

    eram pessoas bastante pobres e

    que se vestiam e comportavam de

    uma forma mais prxima com os

    indgenas (algumas tribos no eram

    escravizadas, mas se tornavam

    parceiras dos exploradores) e no

    no modelo bem vestido, bem

    armado e arrumadinho da

    idealizao.

  • Pgina 2

    com Prof. Bussunda

    As Bandeiras avanavam sem se importar com os limites de Tordesilhas. Os principais tipos de Bandeiras so: a) Mones Bandeiras de comrcio, utilizando bastante a via fluvial; b) Apresadoras Bandeiras de captura aos ndios. Agiam, sobretudo, contra as redues jesuticas;

    c) Sertanismo de Contrato Contratados para enfrentar tribos hostis ou negros fugitivos (quilombos);

    d) Prospectoras Visavam achar metais preciosos (ouro, prata, etc.) no interior brasileiro

    Ao longo do sculo XVII (continuando no sculo XVIII) o Brasil expandiu seu territrio em vrias direes. Diante da nova situao, o Tratado de Tordesilhas se tornava inadequado, sendo necessrios novos tratados de fronteira. Fatores da Expanso do Brasil Regio Amaznica Misses Jesuticas e Drogas do Serto. Pecuria Nordeste = zona do serto / Sul = Vacaria do mar. Oeste Bandeiras, comrcio e economia mineradora.

    A ocupao do interior

    Os portugueses basicamente dividiam o Brasil em litoral e serto. Por isso, ao

    lermos documentos histricos mais antigos podemos vir a fazer confuso com a

    expresso serto (j que hoje comum estarmos usando a expresso serto

    para definirmos parte do nordeste brasileiro).

    O fato que, aos poucos, entre o sculo XVII e XVIII, os luso-brasileiros foram

    ultrapassando os limites litorneos e a Linha de Tordesilhas e ocupando o interior,

    dando os primeiros passos para a formao do Brasil atual.

    Seja com a atividade de bandeiras, com a pecuria ou com a minerao do sculo

    XVIII, o Brasil avanava aos poucos, superando sua lgica de produo litornea

    vinculada necessidade de atender a Portugal.

    Economias novas, como a pecuria, iriam se estabelecendo junto ao processo de

    expanso, como podemos ver no mapa a seguir.

    Em 1680 os portugueses criaram a Colnia

    do Santssimo Sacramento, no atual Uruguai,

    que na poca era territrio espanhol. A

    inteno da Colnia do Sacramento era fazer

    o comrcio e tirar proveito da boa economia

    mineradora de prata na regio. Sacramento

    constitua-se, portanto, numa rea de

    contrabando originado da parceria Portugal-

    Inglaterra e tornou-se uma espcie de

    territrio da discrdia entre Portugal e

    Espanha, que iriam disput-lo por mais de um

    sculo.

  • Pgina 3

    com Prof. Bussunda

    Jesutas e

    drogas do

    serto

    Jesutas e

    pecuria

    (vacaria do

    mar)

    acar

    Bandeiras e

    suas rotas

    principais

    reas

    mineradoras Pecuria

    zona do

    serto

  • Pgina 4

    com Prof. Bussunda

    TESTES DE VESTIBULAR

    1. (Uel) No Brasil Colnia, a pecuria teve um papel decisivo na

    a) ocupao das reas litorneas. b) expulso do assalariado do campo. c) formao e explorao dos minifndios. d) fixao do escravo na agricultura. e) expanso para o interior.

    2. (Cesgranrio) Apesar do predomnio da agromanufatura aucareira na economia colonial brasileira, a pecuria e a extrao das "drogas do serto" foram fundamentais. A esse respeito, podemos afirmar que:

    a) ocorreu uma grande absoro da mo-de-obra escrava negra, particularmente na pecuria.

    b) a presena do indgena na extrao das "drogas do serto" foi essencial pelo conhecimento da geografia da regio nordeste.

    c) por serem atividades complementares, a fora de trabalho no se dedicava integralmente a elas.

    d) ambas foram responsveis pelo processo de interiorizao do Brasil colonial. e) possibilitaram o surgimento de um mercado interno que se contrapunha s flutuaes do comrcio internacional.

    3. (Mackenzie) A historiografia tradicional atribui ao bandeirismo o alargamento do territrio brasileiro para alm de Tordesilhas.

    Sobre esta atividade correto afirmar que:

    a) jamais converteu-se em elemento repressor, atacando quilombos ou aldeias indgenas.

    b) as Misses do Sul foram preservadas dos ataques paulistas, devido presena dos jesutas espanhis.

    c) na verdade, o bandeirismo era a forma de sobrevivncia para mestios vicentinos, rudes e pobres e a expanso territorial ocorreu de forma inconsciente como subproduto de sua atividade.

    d) eram empresas totalmente financiadas pelo governo colonial, tendo por objetivo alargar o territrio para alm de Tordesilhas.

    e) era exercida exclusivamente pelo esprito de aventura dos brancos vinculados elite proprietria vicentina, cujas lavouras de cana apresentavam grande prosperidade.

  • Pgina 5

    com Prof. Bussunda

    4. (Ufrgs) Como objetivos da expanso oficial, podemos destacar

    a) a recuperao econmica das reas canavieiras, destrudas pelos holandeses, e a explorao econmica da Amaznia.

    b) a preao de indgenas e o aproveitamento econmico do rio da Prata. c) a defesa do territrio e a extino do Quilombo de Palmares. d) a explorao econmica da Amaznia e o aproveitamento econmico da Prata. e) a obteno de riquezas, graas explorao de jazidas minerais.

    5. A pecuria do Nordeste foi uma atividade

    a) que preexistiu economia aucareira, pois os indgenas j praticavam o pastoreio.

    b) que se desenvolveu paralelamente economia aucareira visando a abastecer esta ltima em alimentos (carne) e fora motriz.

    c) autossuficiente, totalmente desvinculada da grande lavoura. d) que decorreu de um plano elaborado pela Metrpole.

    Gabarito: 1.e / 2.d / 3.c / 4.d / 5.b