exercícios e resumão - penal - proc penal - civil - estatuto oab

Download Exercícios e Resumão - PENAL - PROC PENAL - CIVIL - ESTATUTO OAB

Post on 19-Jun-2015

2.225 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

121 DIREITO PROCESSUAL PENAL1. Proferida sentena criminal condenatria em audincia numa sexta-feira, o dies ad quem para a interposio do recurso terminar na (A) segunda-feira seguinte. (B) quarta-feira seguinte. (C) sexta-feira seguinte. (D) quinta-feira seguinte. 2. Caso o indiciado adquira bens imveis com os proventos da infrao, estaro estes sujeitos a processo de (A) busca e apreenso. (B) seqestro. (C) arresto. (D) especializao de hipoteca legal. 3. Havendo fundadas dvidas verso oferecida pelo acusado por ocasio de seu interrogatrio judicial, o juiz poder reinterrog-lo (A) a todo tempo. (B) antes de oferecida a defesa prvia. (C) antes do oferecimento das alegaes finais, pelas partes. (D) at o trmino da instruo criminal. 4. Pelo princpio da instrumentalidade das formas, (A) um recurso poder ser recebido por outro, salvo hiptese de m-f. (B) no se declarar nulo o ato processual que no houver infludo na apurao da verdade substancial ou na deciso da causa. (C) o Ministrio Pblico no poder desistir de ao por ele interposta. (D) o juiz est obrigado a decidir em conformidade com a prova dos autos. 5. O habeas corpus (A) destina-se a sanar qualquer coao ilegal, mesmo que para sua demonstrao se torne indispensvel a dilao probatria. 1

(B) poder ser impetrado de ofcio pelo juiz sempre que o ato por ele praticado configurar coao ilegal. (C) poder ser impetrado por qualquer pessoa inclusive pelo Ministrio Pblico em favor do ru mesmo sem procurao. (D) no presta para se argir nulidade processual, pois para esta finalidade o Cdigo de Processo Penal destinou as alegaes finais e as razes recursais. 6. No processo penal, os embargos infringentes e de nulidade (A) tm efeito devolutivo limitado divergncia do voto vencido. (B) podem ser opostos contra qualquer acrdo, inclusive os proferidos em sede de habeas corpus. (C) podem ser opostos tanto pela acusao quanto pela defesa, bastando, apenas, que o recorrente tenha sido vencido por maioria de votos na apelao ou no recurso em sentido estrito. (D) buscam a declarao ou correo do ponto omisso, obscuro, ambguo ou contraditrio. 7. Estando o acusado no estrangeiro, ser ele citado por (A) edital, ainda que esteja em lugar sabido. (B) carta rogatria, se estiver em lugar sabido. (C) carta de ordem, se estiver em lugar sabido. (D) carta precatria, se estiver em lugar sabido. 8. Incabvel o recurso em sentido estrito contra deciso que (A) rejeitar a denncia ou queixa. (B) pronunciar ou impronunciar o ru. (C) anular o processo da instruo criminal, no todo ou em parte. (D) receber a denncia ou queixa. 9. A testemunha que morar fora da jurisdio do juiz (A) no poder ser arrolada pelas partes. (B) ser trazida sede da jurisdio do juiz com as custas pagas pela parte que a arrolou. (C) dispe da faculdade de escolher o local onde quer ser ouvida.

(D) ser inquirida pelo juiz do lugar de sua residncia, mediante carta precatria. 10. Se a autoridade policial concluir que o fato apurado no inqurito no constitui crime, dever (A) abrir inqurito policial contra a pessoa que deu incio investigao policial. (B) arquivar os autos e, posteriormente, no prazo de 24 horas, comunicar autoridade judiciria. (C) encaminhar os autos autoridade judiciria, que determinar o seu arquivamento, se assim o entender. (D) informar a Corregedoria de Polcia para que esta tome as providncias cabveis. 1-A2-B3-A4-B5-C6-A7-B8 D -9 D - 10 C -

(C) No se admite a citao por edital no Direito Processual Brasileiro; apenas a pessoal e a por hora certa. (D) Diante da inovadora Lei da Revelia, o Direito Processual Brasileiro passou a prever apenas a citao pessoal. 3. Nos crimes de ao penal pblica condicionada representao, correto afirmar ser ela irretratvel depois de oferecida a denncia? (A) Depende denncia. do momento em que oferecida a

(B) No, premissa incorreta. (C) Sim, premissa correta. (D) No correto afirmar isto, pois tal premissa s se aplica ao penal privada. 4. Rafael foi preso e confessou a prtica do crime de latrocnio, com todos os detalhes que envolveram a ocorrncia. Pergunta-se: a realizao do exame de corpo de delito, no caso, necessria? (A) Sim, porque nos crimes que deixam vestgios, a realizao do exame indispensvel, no podendo supri-lo a confisso do acusado. (B) No, porque sendo a confisso considerada a rainha das provas, a realizao do exame dispensvel. (C) No, porque nos crimes que deixam vestgios, a realizao do exame pode ser suprida por outros meios de prova. (D) Poder ser necessria se o juiz entender imprescindvel formao de seu convencimento. 5. A nulidade relativa, no processo penal, (A) sempre que ocorrer dever ser declarada de ofcio pelo juiz, porque a lei presume, nesse caso, a existncia de prejuzo para as partes. (B) sempre que ocorrer dever ser declarada de ofcio pelo juiz, ainda que no acarrete qualquer prejuzo para a acusao ou para a defesa. (C) somente ser declarada pelo juiz, se assim for requerido por qualquer das partes, independentemente de terem dado causa nulidade. (D) somente poder ser declarada pelo juiz, de ofcio ou a requerimento de qualquer das partes, se resultar prejuzo para a acusao ou para a defesa. 6. Nos crimes de ao penal privada, os autos do inqurito policial j relatados 2

120 DIREITO PROCESSUAL PENAL1. Quatro rapazes so detidos na ocasio em que andavam pela Praa da S. Questionam aos policiais acerca do motivo para tal priso, respondendo eles no sentido de que priso para averiguao. Assim, algemados, so levados para o Distrito mais prximo, permanecendo l por um dia. Qual o entendimento correto sobre esta questo? (A) exceo do flagrante delito, a priso no poder efetuar-se seno em virtude de pronncia ou nos casos determinados em lei e mediante ordem escrita da autoridade competente. (B) A priso est correta, podendo ser efetuada em qualquer hora do dia. (C) A priso para averiguao permitida pelo Cdigo de Processo Penal, podendo perdurar por 48 horas, independentemente de mandado da autoridade competente. (D) Somente em flagrante delito poder a polcia efetuar a priso para averiguao durante o dia. 2. No Direito Processual Penal Brasileiro admite-se a citao pessoal, a citao por hora certa e a citao por edital? (A) Correta a afirmao. Os tipos de citao seguem a sistemtica estipulada pela Lei Civil. (B) No. Verificando-se que o ru se oculta para no ser citado pessoalmente, far-se- por edital com o prazo de 5 dias.

(A) sero encaminhados diretamente ao Ministrio Pblico para que se manifeste pelo arquivamento ou pelo prosseguimento das investigaes policiais. (B) sero encaminhados ao juzo competente, onde aguar-dar a manifestao do Ministrio Pblico. (C) sero entregues ao requerente, se o pedir, mediante traslado. (D) aguardaro, na Delegacia de Polcia, a juntada da queixa para ser encaminhado ao juzo competente. 7. Tratando-se de crime consumado no territrio nacional, no sendo conhecido o lugar da infrao, a competncia regular-se- pelo (A) domiclio ou residncia da vtima. (B) domiclio ou residncia do acusado. (C) domiclio ou residncia da testemunha. (D) lugar em que o crime, embora parcialmente, tenha produzido ou devia produzir resultado. 8. Em relao ao inqurito policial, pode-se afirmar que (A) constitui pea indispensvel apurao da infrao penal e sua autoria. (B) nos crimes em que a ao pblica depender de representao, poder ser iniciado mediante requisio do Ministrio Pblico. (C) dispensvel, nos casos de ao pblica, quando o Ministrio Pblico reunir elementos de convico suficientes ao oferecimento da denncia. (D) nos crimes de ao privada, poder ser iniciado de ofcio, aguardando, porm, a manifestao da vtima quanto realizao de diligncias. 9. Flvio, testemunha arrolada pela defesa em ao penal, est impossibilitado de comparecer audincia, porque tem 90 anos e quebrou a perna. O juiz, ao tomar conhecimento da justificativa apresentada, dever (A) dispensar o seu depoimento. (B) ouvi-lo onde estiver, colhendo assim a prova. (C) adiar a audincia, at que a testemunha recupere a sade. (D) determinar defesa que substitua a testemunha.

(A) em qualquer crime cuja pena mxima cominada for igual ou inferior a 1 ano. (B) somente nas infraes de menor potencial ofensivo cuja pena mnima cominada for igual ou inferior a 1 ano. (C) somente nas infraes de menor potencial ofensivo cuja pena mxima cominada for inferior a 1 ano. (D) em qualquer crime cuja pena mnima cominada for igual ou inferior a 1 ano. 1 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - B C A D C B C B -D A

119 DIREITO PROCESSUAL PENAL1. Sobre o recurso em sentido estrito, correto afirmar ser cabvel contra (A) qualquer deciso tomada em audincia. (B) sentena que impuser ao acusado medida de segurana. (C) deciso que nega a liberdade provisria ao ru. (D) deciso que declarar a prescrio. 2. Constitui causa impeditiva para o ajuizamento de ao civil: (A) sentena absolutria criminal que decide que o fato imputado no constitui crime. (B) arquivamento de inqurito policial. (C) sentena absolutria criminal que reconhea a inexistncia material do fato. (D) deciso criminal que julga extinta a punibilidade do agente. 3. Leia as afirmaes a seguir: I. no crime de estupro praticado contra mulher casada e me indispensvel o exame pericial para a comprovao material do delito; II. ao acusado menor de vinte e um anos ser dado curador, ainda que assistido por defensor dativo; III. a desclassificao, pelos jurados, do crime nico de tentativa de homicdio para leses corporais, no resulta em dissoluo do conselho de sentena. Das hipteses acima, (A) apenas I e II so corretas.

10. A suspenso condicional do processo cabvel (B) apenas II e III so corretas. 3

(C) I, II e III so corretas. (D) I, II e III so incorretas. 4. No tocante ao processo penal, assinale a alternativa exata. (A) No se aplica o princpio da identidade fsica do juiz. (B) O recurso extraordinrio tem efeito suspensivo. (C) O laudo pericial, no processo penal, s pode ser assinado por perito oficial. (D) A argio de suspeio pode ser feita at a sentena,