exercicios biologia fisiologia vegetal

Download Exercicios Biologia Fisiologia Vegetal

Post on 08-Apr-2016

40 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    Exerccios com Gabarito de Biologia Fisiologia Vegetal

    1) (FUVEST-2008) O grfico abaixo representa as porcentagens dos constituintes de uma folha de planta, coletada no interior de certa mata.

    a) A folha o principal local de produo de glicose em uma planta. Como se explica a baixa porcentagem de glicose na folha? b) No caso de uma folha obtida de uma planta do cerrado, espera-se encontrar maior ou menor porcentagem de gua e de tecidos vegetais? Justifique. 2) (PUC - MG-2007) CNCER EM PLANTAS? Muitos no imaginam que as plantas tambm tm uma forma de cncer. O surgimento de tumores acomete quase todos os organismos multicelulares conhecidos, inclusive os vegetais. Os tecidos tumorais em plantas so conhecidos como galhas e parecem ter significado evolutivo. (Fonte: Cincia Hoje online, 14 de julho de 2006.) Leia as afirmativas a seguir. I. Os tecidos tumorais em plantas, conhecidos como galhas, so causados pela ao de diversos organismos como bactrias, fungos, nematides, insetos e caros. II. Parasitas penetram nos vegetais, sobrepujam suas defesas mecnicas e qumicas e liberam compostos que estimulam clulas totipotentes a proliferarem e se diferenciarem. III. Assim como nos vegetais, o cncer em animais tambm pode ser acarretado por vrus. IV. Ndulos gerados por infeces bacterianas nas razes de determinados vegetais podem ser benficos para a planta. Esto CORRETAS as afirmativas: a) I, II, III e IV. b) I, II e III apenas. c) II, III e IV apenas. d) I e IV apenas. 3) (VUNESP-2005) Foram feitos experimentos em laboratrio, variando artificialmente os perodos em horas, de exposio luz e ao escuro, com o objetivo de observar em que condies de luminosidade (luz ou escuro)

    determinadas plantas floresciam ou no. No experimento I, exemplares de uma planta de dia curto foram submetidos a condies diferentes de exposio luz e ao escuro. J no experimento II, plantas de duas outras espcies foram tambm submetidas a perodos de exposio luz (ilustrados em branco) e ao escuro (destacados em preto). Em duas situaes, houve pequenas interrupes (destacadas por setas) nestes perodos de exposio. Os sinais positivos indicam que houve florao, e os negativos, que no houve, para todos os experimentos.

    a) Interprete os resultados do experimento I considerando as exigncias de exposio luz e ao escuro para que ocorra a florao desta planta. b) Considerando o experimento II, qual das interrupes - a que ocorreu durante o perodo de exposio luz ou ao escuro - interferiu no processo de florao? Qual o nome da protena relacionada capacidade das plantas responderem ao fotoperodo? 4) (UFBA-2006) O poder do licuri O leo agridoce que escorre da polpa e da fibra do licuri to saboroso quanto a amndoa -- o popular coquinho -- vendida em forma de rosrio nas feiras livres do Nordeste, de Pernambuco at o sul da Bahia, e igualmente rico em clcio, magnsio, cobre e zinco. Saborosos e nutritivos tambm so os produtos alimentcios desenvolvidos a partir da polpa e da amndoa do licuri, em forma de conserva, barra de cereais e farinha [...]. (DONATO, 2005, p. 4).

  • 2 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    Sobre os aspectos nutricionais do licuri e seu potencial como fonte energtica, correto afirmar: (01) O licuri rico em metais alcalinos e em elementos de transio interna. (02) Os elementos qumicos clcio, magnsio, cobre e zinco, presentes no licuri, formam ons divalentes de raios menores do que os respectivos raios atmicos. (04) O leo extrado do licuri um composto obtido a partir da reao entre um cido graxo e uma base forte. (08) Uma dieta base de licuri atende especificamente o suprimento de aminocidos necessrios construo de componentes celulares. (16) O organismo de uma criana que faz uma refeio de 600,0kcal enriquecida com licuri absorve energia suficiente para desenvolver potncia de 2,0kcal/min durante 1 hora, considerando-se que o organismo tem rendimento igual a 20%. (32) O rendimento de uma mquina trmica que opera segundo o ciclo de Carnot -- tendo como fluido operante o biodiesel obtido a partir do leo de licuri -- diminui, se esse biodiesel for substitudo por etanol. 5) (UFSCar-2009) A figura seguinte representa uma resposta fisiolgica para o florescimento de duas espcies vegetais, em funo da relao existente entre a durao do dia (perodo iluminado) e da noite (perodo escuro).

    a) Qual o nome da resposta fisiolgica para as variaes dos perodos de claro e escuro? Em condies naturais, em quais estaes do ano as plantas de dia curto e as plantas de dia longo florescem? b) Quais as condies representadas nas situaes I e III, para que as duas espcies floresam? 6) (UNIFESP-2008) A hidroponia consiste no cultivo de plantas com as razes mergulhadas em uma soluo nutritiva que circula continuamente por um sistema hidrulico. Nessa soluo, alm da gua, existem alguns elementos qumicos que so necessrios para as plantas em quantidades relativamente grandes e outros que so necessrios em quantidades relativamente pequenas. a) Considerando que a planta obtm energia a partir dos produtos da fotossntese que realiza, por que, ento, preciso uma soluo nutritiva em suas razes? b) Cite um dos elementos, alm da gua, que obrigatoriamente deve estar presente nessa soluo nutritiva e que as plantas necessitam em quantidade relativamente grande. Explique qual sua participao na fisiologia da planta. 7) (Fatecs-2007) Grupos de angiospermas das espcies I, II e III foram submetidos a tratamentos fotoperidicos, manifestando os resultados descritos abaixo. Quando receberam diariamente 3 horas de luz e 21 de escuro, I no floresceu, mas II e III floresceram. Quando foram expostos a 10 horas dirias de luz e 14 de escuro, I e II floresceram, porm III no floresceu. Com base nesses dados pode-se concluir acertadamente que I, II e III so, respectivamente, plantas a) de dia curto, neutras e de dia longo. b) de dia curto, de dia longo e neutras. c) neutras, de dia curto e de dia longo. d) de dia longo, neutras e de dia curto.

  • 3 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    e) de dia longo, de dia curto e neutras. 8) (UFU-2006) O esquema abaixo mostra o movimento dos fololos de Mimosa pudica, comumente chamada de sensitiva ou dormideira, que ao ser tocada reage dobrando os fololos para cima.

    Com relao ao movimento dos fololos desta planta, analise as afirmativas abaixo. I. Os fololos apresentam geotropismo negativo ao serem tocados. II. O fechamento dos fololos um exemplo de nastismo, ou seja, movimento no orientado, independente da direo do estmulo. III. O toque na planta desencadeia um impulso eltrico, que provoca a sada de ons potssio das clulas dos plvinos, as quais perdem gua por osmose. Assinale a alternativa que apresenta somente afirmativas corretas. a) I, II e III b) II e III c) I e III d) I e II 9) (UFSCar-2006) Fotoperiodismo a influncia exercida pelo perodo de luz incidente sobre certos fenmenos fisiolgicos, como a florao. Plantas de dia longo e plantas de dia curto foram submetidas a trs diferentes regimes de luz, como representado no esquema.

    Pode-se dizer que as plantas de dia curto floresceram a) no regime A e as de dia longo no regime C, apenas. b) no regime B e as de dia longo nos regimes A e C, apenas. c) nos regimes B e C e as de dia longo no regime A, apenas. d) nos regimes B e C e as de dia longo no regime B, apenas.

    e) no regime C e as de dia longo no regime C, apenas. 10) (Mack-2005) Durante uma excurso, os alunos de uma escola coletaram vrios exemplares de organismos. Chegando ao laboratrio, numeraram os tipos de organismos, classificando-os segundo algumas caractersticas marcantes (fotossintetizantes, com tecidos condutores, com flores). 1. Cianobactrias 2. Algas 3. Fungos 4. Liquens 5. Musgos (com estrutura de reproduo) 6. Samambaia (com estrutura de reproduo) 7. Pinheiro (com estrutura de reproduo) No quadro abaixo, a alternativa que mostra a classificao correta desses organismos

    Fotossintetizantes Com tecidos condutores

    Com flores

    a) 2, 4, 5, 6, 7 6, 7 6, 7

    b) 1, 2, 5, 6, 7 5, 6, 7 7

    c) 1, 2, 4, 5, 6, 7 6, 7 6, 7

    d) 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 5, 6, 7 7

    e) 1, 2, 4, 5, 6, 7 6, 7 7

    11) (FMTM-2001) Neste ano, o Brasil anunciou o trmino do mapeamento do genoma da bactria Xylella fastidiosa, que causa o amarelinho, uma praga que provoca prejuzos ao atingir plantas de laranja. Ao infestar os ps de laranja, reproduz-se rapidamente e entope os vasos do xilema, levando a planta morte porque interrompe o fluxo de a) gua da raiz at as folhas. b) matria orgnica da raiz at as folhas. c) gua das folhas at a raiz. d) matria orgnica das folhas at a raiz. e) gua e matria orgnica das folhas at a raiz. 12) (UNIFESP-2006) Considere alimentao como o processo pelo qual um organismo obtm energia para sua sobrevivncia. Usando esta definio, atente para o fato de que ela vale para todos os organismos, inclusive os vegetais. Entre as plantas, as chamadas carnvoras atraem, prendem e digerem pequenos animais em suas folhas. Elas vivem em terrenos pobres e utilizam o nitrognio dos tecidos desses animais em seu metabolismo. Com esses pressupostos, assinale a alternativa que contm a afirmao correta. a) As plantas carnvoras no dependem do nitrognio dos animais que capturam para se alimentar. Assim, mesmo sem capturar, so capazes de sobreviver havendo temperatura, umidade e luminosidade adequadas.

  • 4 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    b) O nitrognio importante para a alimentao de vegetais em geral, sendo absorvido pelas razes ou folhas. Plantas carnvoras que no capturam animais morrero por falta desse alimento. c) Havendo acrscimo de nitrognio ao solo, as plantas carnvoras so capazes de absorv-lo pelas razes. Com esse nitrognio, produziro o alimento de que precisam, sem a necessidade de capturas. d) O