Evolução da Linguagem

Download Evolução da Linguagem

Post on 09-Jul-2015

127 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>REDAO PUBLICITRIAEVOLUO DA LINGUAGEM PUBLICITRIA</p> <p>INTRODUO A palavra TEXTO provm do latim TEXTUS e significa tecido. Um texto portanto, resultado do ato de tecer. Na publicidade necessrio dominar o repertrio de signos com os quais ela procura estabelecer a relao MENSAGENS-DESTINATRIOS.2</p> <p>ANTECEDENTES HISTRICOS No Brasil, a partir de 1808, a exemplo da propaganda impressa que se fazia na Europa, inicia a venda de espaos para informaes comunidade pelos peridicos da poca: Vendas de casas Venda e captura de escravos Divulgao de hotis Confeces Fotografias Chapelarias Medicamentos3</p> <p>RECLAMES Linguagem simples e objetiva Sem artifcios de convencimento Linguagem adjetivada, bvia, ingnua Linguagem dos velhos preges: Quem quer comprar Quem precisa</p> <p>4</p> <p>Reclame</p> <p>5</p> <p>RECLAMEQuem quiser comprar uma morada de casas de sobrado, com frente para Santa Rita, fale com a Ana Joaquina da Silva ,que mora nas mesmas casas, ou com o Capito Francisco Pereira de Mesquita, que tem ordem para as vender Texto do primeiro anncio publicado na Gazeta do Rio de Janeiro - 18086</p> <p>FINAL DO SCULO XIX Anunciantes preocupados com a fixao de suas marcas e produtos 1875 Primeiros RECLAMES ilustrados com desenhos e litogravuras Surgimento dos anncios classificados</p> <p>7</p> <p>FINAL DO SCULO XIX Surge a primeira agncia brasileira de propaganda - Empresa de Publicidade e Comrcio Os tapumes das construes serviam para exibir letreiros e cartazes anunciando produtos e servios. Foram os primeiros painis que deram origem aos atuais outdoors Surgem painis pblicos denominados letreiros com linguagem prpria e por vezes com bela ilustrao</p> <p>8</p> <p>Incio do Sculo XX</p> <p>Mais do que informar a propaganda comea a convencer</p> <p>9</p> <p>Dcada de 20 Linguagem mais apurada e persuasiva Influncia americana com a instalao dos Departamentos de Propaganda nas grandes empresas GM, Mesbla, GE</p> <p>10</p> <p>Dcada de 30 Criatividade, originalidade e humor bem ao gosto brasileiro Valiosa participao de escritores e poetas que emprestaram seu talento a publicidade entre eles destacam-se: Monteiro Lobato, Olavo Bilac</p> <p>11</p> <p>Dcada de 30</p> <p>12</p> <p>Olavo Bilac</p> <p>Aviso a quem fumante Tanto o Prncepe de Gales Como o Dr. Campos Sales Usam fsforo Brilhante.</p> <p>13</p> <p>Casemiro de AbreuTexto que faz uma crtica a propaganda enganosa Ah! Venha fregueses E venham depressa! Que aqui no se prega Nem logro, nem pea.14</p> <p>Dcadas 40 e 50 Linguagem dinmica, sinttica, coloquial Comunicao passa a valorizar mais os benefcios do produto Ttulos e slogans ganham mais destaque que o texto15</p> <p>Dcada de 50</p> <p>Dcada de 40</p> <p>16</p> <p>Dcadas de 60 e 70 nfase na criatividade Ideia mais valorizada que o produto Menos informao, mais emoo Propaganda ingnua d lugar a provocativa Irreverncia Integrao Redao e Arte duplas de criao Valorizao das agncias brasileiras DPZ Denison MPM- Salles17</p> <p>Dcada de 60</p> <p>18</p> <p>Dcada de 70</p> <p>19</p> <p>Dcada de 80Linguagem conceitual em anncios de cigarro, perfumes, bebidas</p> <p>20</p> <p>Dcada de 80</p> <p>Irreverncia do Garoto BomBril</p> <p>21</p> <p>Dcada de 90Humor</p> <p>Mensagens de contedo social</p> <p>22</p> <p>Sculo 21</p> <p>Linguagem de internet invade a publicidade</p> <p>23</p> <p>Sculo 21</p> <p>24</p> <p>ReflexesA imagem ir superar as palavras? Texto e Imagem como ambos se completam?</p> <p>25</p> <p>Bibliografia- Redao Publicitria Teoria e Prtica Jorge S. Martins Atlas - Redao Publicitria Estudo sobre a Retria do Consumo - Joo Anzanello Carrascoza Futura - 200 Anos de Propaganda no Brasil Do Reclame ao Cyber anncio - Ricardo Ramos e Pyr Marcondes Meio &amp; Mensagem -Revista Capricho Edio 1007 10/12/2006 - Anurio CCSP Edio 2001</p> <p>26</p>