eu sei que o meu redentor vive

Download Eu sei que o meu redentor vive

Post on 10-Jul-2015

46.552 views

Category:

Technology

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

PowerPoint Presentation

EU SEI QUE O MEU REDENTOR VIVE! J 19.25 Introduo

Hoje eu quero encorajar voc a descobrir os tesouros ocultos no Livro de J. O Livro de J , possivelmente, o mais antigo da Bblia. O Livro de J notvel pela riqueza dos seus conhecimentos sobre os mais variados assuntos:

Mas a maior revelao do Livro de J sobre a experincia do sofrimento humano. Ah se J tivesse o Livro de J.

O primeiro capitulo o descreve assim: J tinha sete filhos e trs filhas, e era dono de sete mil ovelhas, trs mil camelos, mil bois e quinhentas jumentas. Tinha tambm um grande nmero de escravos. Enfim, J era o homem mais rico de todo o Oriente. (1.2-3)

Mas num lugar muito distante de Uz, na Sala de audincias do Altssimo, J foi alvo de uma disputa entre DEUS e Satans. Satans, irritado com a alegria do SENHOR, argumenta que a fidelidade de J comprada e interesseira, porque DEUS o protege e abenoa com toda a sorte de felicidade humana.

DEUS resolve provar que tal acusao mentirosa e permite que o diabo aflija o patriarca J. Em 24 horas, o mundo de J desabou. Num dia ele era o homem mais rico do Oriente, e no dia seguinte ele era mais desgraado ser humano na terra quando toda a sua riqueza lhe foi tirada: ovelhas, camelos, bois, jumentas e seus 10 filhos, tudo de uma vez s.

A resposta de J a isso foi: - Nu sa do ventre de minha me e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR! (1.21)

Na sala de audincias do Altssimo, outra vez J o assunto.

- Eu no lhe disse que ele era ntegro? Viu aquela orao que ele fez? Viu como ele adorou o meu Nome? Eu sempre soube disso, nem precisava ter permitido voc causar toda aquela desgraa.

Altssimo, com todo o respeito, eu conheo essa raa, ele adorou porque no doeu nele. Eu quero ver esse respeito todo na hora que ele estiver se contorcendo em dores...com eles assim doeu, xingou.

DEUS ento autorizou a dor no corpo de J com a condio de ele no morrer. Mais uma vez, l vai J pra fornalha. J voltava do sepultamento de seus 10 filhos quando comeou a passar mal, e no dia seguinte estava irreconhecvel:

Olha os sintomas da doena de J: feridas inflamadas, ulcerosas, 2.7; coceira contnua, 2.8; mudanas degenerativas na pele do rosto, provocando desfigurao, 2.12; perda do apetite, 3.23; medo e depresso, 3.25; feridas purulentas que se abrem, coam, racham e supuram, 7.5; vermes formados nas feridas, 7.5; dificuldade para respirar, 9.18; escurecimento da plpebra, 16.16; mau hlito, 19.17; perda de peso, 19.20; dor lancinante e contnua, 30.27; febre alta com arrepios e descolorao da pele, ansiedade e diarria, 30.30. Tambm passou a sofrer delrio, insnia.

Depois disso, se voc quisesse encontr-lo, no o acharia mais na sua residncia, mas no lixo da cidade, sentado num monte de cinzas, se coando com um caco.A mulher de J lhe d um conselho desesperado: - querido, acabe com todo esse sofrimento, amaldioe a DEUS. Mas J resiste e rejeita isso:... temos recebido o bem de Deus e no receberamos tambm o mal? Em tudo isto no pecou J com os seus lbios. (2.10)

O drama viria a piorar ainda mais. Aparecem trs amigos para o consolarem, mas tudo o que fazem cobrir J de acusaes.

O primeiro Elifaz (heb. DEUS ouro finssimo), que chega dizendo que a situao de J uma questo de causa e efeito. J exortou muitas vezes o mpio, agora chegou a vez dele. Se J sofre o que sofre, porque certamente fez algo para merecer. a teologia do aqui se faz, aqui se paga.O segundo Bildade (heb. Bel me amou), no s endossa a explicao de Elifaz, como afirma categoricamente que os filhos de J morreram porque mereceram morrer foi a simples transgresso deles que foi punida (Cap.8).O terceiro Zofar (heb. Aquele que parte cedo), ainda mais cruel quando afirma que tudo que J passa, s uma parte do que ele merece, a desgraa ainda pouca. Se DEUS fosse cobrar tudo, seria muito pior. Chega ao cmulo de dizer que, como o mpio, J, assim como o seu prprio esterco, apodrecer para sempre (20.7).

diante desse contexto que eu quero levar vocs ao captulo 19 do Livro de J, para que sejamos profundamente encorajados na f:Quem me dera fossem agora escritas as minhas palavras! Quem me dera fossem gravadas em livro! Que, com pena de ferro e com chumbo, para sempre fossem esculpidas na rocha! Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantar sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. V-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o vero, e no outros; de saudade me desfalece o corao dentro de mim. J 19.23-27

I - EU SEI QUE O MEU REDENTOR VIVE.J queria que essa declarao dele fosse registrada em livro, gravada numa placa de bronze na rocha do seu tumulo, como seu epitfio. DEUS atendeu a J. Fez com que ficassem gravadas em algo muito mais duradouro que bronze na rocha na Escritura Sagrada.Eu sei que o meu REDENTOR vive. Vou mostrar a vocs que a nica pessoa que se encaixa perfeitamente nessa palavra, para a situao de J, nosso SENHOR JESUS CRISTO. E vou lhe mostrar isso.

II - REDENTOR Aquele que toma as minhas dores.No meio do seu absoluto desespero e solido, J das profundezas da sua alma solta um grito de esperana e diz: Eu sei que tenho um Redentor. Voc precisa entender essa afirmao de f luz da situao de J. Veja os versos 13-19:

Deus fez com que os meus irmos me abandonassem; os meus conhecidos me tratam como se eu fosse um estranho. Os meus parentes se afastaram; os meus amigos no lembram mais de mim. Os meus hspedes fazem de conta que no me conhecem; as minhas empregadas me tratam como se eu fosse um estrangeiro. Chamo um empregado, e ele no me atende, nem mesmo quando peo alguma coisa por favor. A minha mulher no tolera o mau cheiro da minha boca; os meus irmos tm nojo de mim. At as crianas me desprezam; assim que me levanto, j esto zombando de mim. Todos os meus amigos ntimos me detestam; as pessoas que eu mais estimo esto contra mim. Alguma vez na vida voc j se sentiu assim? Abandonado por todos? Quando voc chega numa situao dessas, somente um REDENTOR pode lhe consolar.

O Redentor aquela pessoa que quase a sua sombra. Ele entende os seus sentimentos, entende a sua dor, entende a sua tristeza, anda junto, chora junto, se alegra junto. Redentor aquele que fica quando todos partem. O rei Davi dizia: Ainda que o meu pai e a minha me me abandonem, o SENHOR cuidar de mim. (Salmos 27:10)Da voc entende quando o Profeta Isaas diz: Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e ns o reputvamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. (Isaas 53:4) Redentor um tomador de dores, e JESUS faz isso pega o nosso fardo que pesado e deixa conosco o fardo dele que leve. Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vs o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de corao; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo suave, e o meu fardo e leve. Mateus 11:28-30

III - REDENTOR Aquele que vinga retamente a Injustia.Esse um misterioso aspecto da palavra Redentor aquele que reivindica, aquele que faz a cobrana, aquele que vinga a injustia. Nada era mais necessrio a J do que um Vingador. Voc entende melhor isso quando se depara com as sdicas e desumanas acusaes que lhe eram lanadas:At quando vocs vo ficar me atormentando e me ferindo com as suas palavras? Vocs j me insultaram vrias vezes. Ser que no se envergonham de me tratar to mal? Mesmo que eu fosse culpado, ser que o meu erro prejudicaria vocs? Vocs pensam que so melhores do que eu e acham que a minha desgraa prova que sou culpado. 19.2-5J acusado de um crime que ele sabe que no cometeu, mas no tem como provar isso. Ento ele apela para um Redentor dizendo: Vocs dizem: A causa desta desgraa est nele mesmo. Mas tenham medo da espada, a espada com que Deus castiga a maldade. Fiquem sabendo que h algum que nos julga. (19.28-29)

J no tinha condies de provar sua inocncia de todas aquelas injustas acusaes, ento ele apela para o Redentor, o Defensor, o Libertador. Por isso a Escritura afirma em Romanos 12: Meus queridos irmos, nunca se vinguem de ningum; pelo contrrio, deixem que seja Deus quem d o castigo. Pois as Escrituras Sagradas dizem: Eu me vingarei, eu acertarei contas com eles, diz o Senhor. Romanos 12:19 J dizia Eu sei que o meu Redentor vive. O cristo pode dizer Eu sei que o meu Defensor, o meu Advogado Reina.Essa era a convico de J meu Redentor vive. Eu no posso v-lo ainda, mas creio que ele vive e me vingar de toda a injustia. Nosso SENHOR JESUS tomou sobre si no somente as acusaes injustas, mas tambm as verdadeiras e nos justificou com o seu precioso sangue. Agora pois nenhuma condenao h para os que esto em CRISTO JESUS.

IV - REDENTOR Eu sei que o meu Redentor vive.Qual era o grande problema de J? Vejam o que ele diz: 19.6-12. nesse contexto que J diz Eu sei que o meu Redentor vive. O problema de J era simples: O DEUS que ele conhecia s de ouvir, e que durante anos o cercara de toda a sorte bnos e prosperidade, por razes totalmente desconhecidas pra ele, retirou a cerca de proteo. J precisa encontrar DEUS, precisa de uma explicao. Mas quando encontrar DEUS, um outro problema maior surgir. Isso fica claro no capitulo 9:Na verdade, sei que assim ; porque, como pode o homem ser justo para com Deus? Se quiser contender com ele, nem a uma de mil coisas lhe poder responder.v.2-3Como, ento, lhe poderei eu responder ou escolher as minhas palavras, para argumentar com ele? A ele, ainda que eu fosse justo, no lhe responderia; antes, ao meu Juiz pediria misericrdia. v.14-15Porque ele no homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a juzo. No h entre ns rbitro que ponha a mo sobre ns ambos. v.32-33

Este era o drama de J? O nico remdio que o salvaria, tambm o mataria. Se pudesse encontrar DEUS tudo se resolveria, mas ele no sairia v