estudo de caso - dm2 has icc (2009)

Download Estudo de Caso - DM2 HAS ICC (2009)

Post on 13-Jun-2015

4.007 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Estudo de caso - nutriçãoHAS, DM2, ICC

TRANSCRIPT

Estudo de caso concluso de estgio em Nutrio Clnica

Hospital Sepaco

IDENTIFICAO DO PACIENTE

Nome: A. V. J.; Sexo: masculino; Idade: 69 anos; Estado civil: vivo; Naturalidade: paulistana; Bairro: Jardim So Paulo (zona norte); Grau de instruo: superior completo Profisso: administrador aposentado.

ANTECEDENTES MDICOS Diabetes

Mellitus tipo 2; arterial;

Hipertenso Realizou

cateterismo para corrigir estreitamento de artria.

ANTECEDENTES FAMILIARES

Pai: Diabetes Mellitus tipo 2 e edema;

Me: Diabetes Mellitus tipo 2.

HISTRICO SOCIAL

Mora sozinho em apartamento prprio; Trabalhou e se aposentou em indstria de papeis; Atualmente recebe acima de 5 salrios mnimos de aposentadoria;

Tem empregada domstica (prepara suas refeies).

DADOS EXAME FSICOFoi realizado acompanhamento dirio do pronturio do paciente durante o perodo de 8 dias em que esteve internado. Durante esses dias apresentou alterao quanto ao edema em dois dias consecutivos e em 3 dias presso elevada, inclusive no dia em que passou pelo cateterismo. Quanto aos exames relacionados hidratao, evacuao e diurese, no houve alteraes durante esse perodo.

MEDICAMENTOS UTILIZADOS Carvedilol

25mg (bloqueador beta):

v.o., 2x ao dia; AAS

200mg (anti-inflamatrio), v.o., 1

x ao dia; Clopidogrel

75mg (anti-plaquetares),

v.o., 1 x ao dia;

Lexotan

3mg (benzodiazenicos), v.o.

s 22h;

Balcor

30mg (diltiazem - antiarrtmico),

v.o., 3 x ao dia.

INTERAO FRMACO NUTRIENTEcido Acetilsaliclico 200mg (antiinflamatrio) 90% ligadas s protenas plasmticas, diminuio da vitamina C, potssio, cido flico e tiamina (CUPPARI, 2007).

Clorana 50mg (hidroclorotiazida) Queda do sdio, cloretos, potssio, magnsio, zinco e riboflavina (CUPPARI, 2007).

Inderal 40mg (Propanolol) 95% ligada s protenas plasmticas; dieta hiperproteica ou hipoalbuminemia, por isso importante observar a dosagem de medicamento (CUPPARI, 2007).

Carvedilol 25mg (bloqueador beta) Evitar consumir alcauz natural (CUPPARI, 2007).

HISTRICO DA MOLSTIA ATUALPaciente apresentou edema dos membros inferiores e aps avaliao da cardiologista e realizao de cateterismo foi identificada Insuficincia cardaca congestiva (ICC).

INSUFICINCIA CARDACA CONGESTIVA (ICC)Complexo de sintomas (fadiga, dispnia e congesto) Ocorre quando o ventrculo esquerdo, deficiente, no consegue suprir adequadamente o fluxo sanguneo par o restante do organismo. (MAHAN & SCOTT-STUMP, 2005).

DIABETES MELLITUS TIPO 2 (DM2)

Diabetes Mellitus tipo 2: provocado predominantemente por um estado de resistncia ao da insulina associado a uma relativa deficincia de sua secreo (CASTRO & FRANCO, 2002; CZEPIELEWSKI , 2001). Essa resistncia insulina, presumivelmente, resultado de um distrbio na funo dos receptores de insulina na superfcie das clulas-alvo, impedindo a penetrao da glicose (SILVA & MURA, 2007).

HIPERTENSO ARTERIAL SISTMICA (HAS)

uma entidade multignica, de etiologia mltipla, de fisiopatogenia multifatorial, que causa leso dos chamados rgosalvo (corao, crebro, vasos, rins e retina). Interfere na manuteno dos nveis pressricos e so: o dbito cardaco e a resistncia perifrica e qualquer alterao em um outro, ou ainda em ambos (CUPPARI, 2007).

EXAMESOs exames realizados demonstraram alteraes nos seguintes marcadores: Glicose; Creatinina; Uria; Clulas epiteliais.

Todos esto realacionados seu diagnstico de: ICC, DM2 e HAS.

NECESSIDADES NUTRICIONAISTMB x FA x FT x FL De acordo com o calculo de Harris & Benedict, o clculo o seguinte: TMB = 66 + (13,7xP) + (5xA) (6,8xI) TMB = 66 + (13,7x70) + (5x169) (6,8x69) TMB= 1400,8 kcal/dia GEB = 1400,8 x 1,3 x 1,1 x 1 = 2003,1 kcal/dia

FA = fator atividade FT = fator temperatura FL = fator leso

RECOMENDAES Tipo

de dieta: hipossdica para diabetes;

MACRONUTRIENTES

- CHO: 55% - PTN: 15% - LIP: 30% Teor

de fibras: 30g/dia.

MICRONUTRIENTES

- Sdio: 1300mg/dia; - Clcio: 1200mg/dia; - Ferro: 8mg/dia; - Magnsio: 420 mg/dia; - Potssio: 4,7 g/dia; -Vitamina A: 900 mcg/dia RE; - Vitamina C: 90mg/dia; -Vitamina E: 15mg; - Lquidos: 3L/dia.

FREQUNCIA ALIMENTAR

Carnes: uma ou duas vezes por semana; Leite/Derivados: no consome; Ovos: uma ou duas vezes por semana; Verduras: no consome; Legumes: uma vez por dia; Arroz/angu/macarro: duas vezes por dia; Leguminosa: duas vezes por dia; Frutas: Quinzenal; Doces: no consome, pois no gosta, mas toma caf com acar de 3 a 4 vezes por dia; Po/biscoito/farinhas: todos dos dias; Fibras: no costuma ingerir.

AVALIAO DA ALIMENTAO USUAL DO PACIENTE

Calorias totais: 1662,62 Kcal/dia Distribuio calrica.doc Adequao dos Nutrientes.doc

Observaes A distribuio calrica esta inadequada, bem como a ingesto de nutrientes, pois ainda necessrio acrescentar as refeies que faltam (lanche da manh e ceia), alm de adequar a quantidade de calorias do lanche da tarde. Quanto a ingesto dos nutrientes selecionados, tero que sofrer alteraes para atingir recomendao.

HBITO ALIMENTAR X PATOLOGIASAlta ingesto de sal e acar no decorrer da vida; Baixa ingesto de verduras e frutas; Baixa ingesto de fibras; Excesso de caf com muito acar; Dieta inadequada em energia, macro e micronutrientes;

Alguns fatores relacionados a dieta so implicativos para ocorrncia de hipertenso e conseqente ICC, so eles: sobrepeso, consumo excessivo de sal, consumo de lcool e inatividade fsica (MAHAN & SCOTT-STUMP , 2005).

AVALIAO DA DIETA RECEBIDA NO HOSPITAL

Calorias totais: 2132,36 kcal Distribuio calrica - hospital.doc Adequao dos nutrientes - hospital.doc

Observar-se que a distribuio calrica esta inadequada, interessante acrescentar lanche da manh, principalmente no caso de pacientes com DM, tornando um padro nesses casos. Alm disso, importante adequar as calorias da ceia, pois est acima do recomendado. Quanto aos nutrientes analisados, tambm, no est no nvel recomendado, portanto so necessrios ajustes.

AVALIAO DO ESTADO NUTRICIONAL

Altura: 169 cm; Peso Atual: 70 kg; - IMC: 24,56 kg/m2 eutrfico; Histria de perda de peso: 3 Kg, no entanto isso ocorreu devido a melhora no edema. Circunferncia do brao (CB): 31,2 cm. Encontra-se no percentil 50 e, assim, classificado como eutrfico.

Adequao da CB (%) = 27 x 100/ 30,7 = 101,6 Com esse resultado classificado como eutrfico (CUPPARI, 2007). Cintura: 91 cm, no apresentando risco, de acordo com Cuppari (2007); Quadril: 97 cm; Razo cintura/quadril = 0,93, sendo indicativo de risco de desenvolvimento de doenas (CUPPARI, 2007).

DIAGNSTICO NUTRICIONALPaciente est eutrfico, de acordo com a avaliao nutricional realizada. No entanto, devido a perda muscular por conta da idade, preciso realizar exerccio de fora, adequado para sua idade.

DIETOTERAPIA Ser

abrangente com plano de alimentao adequadas as patologias, alm de indicao para prtica de atividade fsica.

Objetivos: 1. Corrigir

as alteraes metablicas encontradas mediante modificaes de hbitos alimentares e do estilo de vida 2. Prevenir agravamento do ICC (CUPPARI, 2007).

PARA QUE HAJA ADESO DIETA: Desenvolvimento

de um relacionamento estreito, de

confiana e de longo prazo com o paciente; Avaliar

os pensamentos e sentimentos do indivduo

sobre as orientaes nutricionais; Manter

contato. Mudar hbitos alimentares requer

continuidade (MARTINS, 2005).

Ser

positivo; sobrecarga de informaes; prioridades e ter objetivos claros,

Evitar

Estabelecer

alcanveis e de curto prazo; Praticar

com o cliente; materiais escritos simples e criativos j

Entregar

que estudos mostram que os pacientes esquecem metade do que ouviram aps alguns minutos (MARTINS, 2005)

ORIENTAO DE ALTA

Realize seis refeies ao dia e evite ficar muito tempo sem se alimentar;

Consuma diariamente 3 colheres de sopa de farelo de trigo, aveia ou grmen de trigo em gua, leite ou suco, distribudas durante o dia. Poder, tambm, ser adicionado a preparaes como: feijo, sopas, ensopados, mingaus, farofas, pes, etc. As fibras auxiliaro no controle da glicemia;

Prepare todos os alimentos sem sal e sem temperos prontos salgados. Aps o alimento pronto, j no prato, distribua um grama de sal (uma colher rasa de caf). Ento ser um grama no almoo e um grama no jantar (SANTOS, 2007).

Leia sempre o rtulo dos produtos industrializados, para garantir que o que est comprando no tem sal e acar (observe, tambm, as palavras sdio e sacarose);Alimentos gordurosos podem aumentar o risco de descontrole da presso arterial; Reduza o consumo de leo. D preferncia aos leos vegetais; Consuma com moderao alimentos como: arroz, macarro, batata, mandioca, polenta, farinha, pes, biscoitos; Pratique atividades fsicas regularmente, porm somente aps orientao mdica (SANTOS, 2007).

Consuma at quatro pores de fruta (quando possvel com casca) por dia, porm devem ser distribudas durante o dia todo. Consumir mais de uma poro por vez pode aumentar a glicemia; As verduras tambm so rica sem fibras, por isso prefira consumi-las cruas e duas vezes ao dia; Os produtos denominados light podem conter acar, portanto fique atento; Controle seu peso, pois o excesso de peso altera os valores de glicemia e presso arterial (SANTOS, 2007).

CONCLUSO possvel concluir que a terapia nutricional individualizada de extrema importncia e deve ser introduzida o quanto antes, a fim de proporcionar melhoria no estado nutricional, bem como em seus nveis sricos dos biomarcadores.

REFERNCIASCASTRO, A. G. P.; FRANCO, L. J. Caracterizao do consumo de adoantes alterna