espm - encontro 2

Download ESPM - Encontro 2

Post on 17-Dec-2014

610 views

Category:

Technology

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Material apresentado no curso de Comunicao Digital da ESPM, focado em mdia. Projetos digitais e mini cases foram abordados.

TRANSCRIPT

  • 1. Projetos Porque nem sempre uma campanha a resposta.

2. Precisamos estar atentos soportunidades que existem.Mas pra isso a gente precisa estarpor dentro do negcio do cliente,ou do nosso prprio negcio. 3. Eu costumo chamar de ativos digitais.Projetos to relevantes que passam a fazer parte do balancete das empresas. 4. Quanto vale esse projeto? 5. 6. 7. 8. 9. As vezes os projetos so campanhas ou as campanhas so os projetos ou ... Isso no importa, f*****oda mesmo a idia. 10. 11. 12. 13. Bom, mas vamos voltar a realidade. Vai que a gente precisa convencer nosso cliente ou nosso chefe a entrar no meio digital. Usar a internet como mdia, que seja. 14. De repente o cara se escondeu e nem jornal ele est leu nos ltimo anos. O Obama ganhou e ele achou que foi mais uma fraude eleitoral, como a do Bush. Falar do Obama Pular o Obama 15. Vamos a um breve panorama

  • Era um momento propcio, mobilizao nacional. Ou mundial? Pessoas queriam mudana. EUA em crise.
  • Voto no obrigatrio. Como trazer novas pessoas s urnas?
  • Tradio de contribuio privada e pessoa fsica. Como ampliar?
  • Cauda Longa nichos, como chegar at eles?

16. Quebrando as barreiras de on e off

  • Usando a internet como jamais foi usada.Uma aula de comunicao.

17. Estar aonde o eleitor est

  • Levando a mensagem edeixando que a mensagem seja levada.

18. Atingindo seus objetivos

  • Motivando, engajando, arrecadando.
  • Alguns nmeros:
    • Mais de 3 milhes de assinantes do boletim SMS
    • Mais de 15 milhes de views do clip Yes We Can
    • Tem hoje mais de 570 mil seguidores no Twitter
    • Comunidade no Facebook com mais de 3 milhes de usurios
    • 150 milhes arrecadados em setembro de 2008, atingindo 3,1 milhes de doadores e mais de 600 milhes na campanha inteira.
  • Podem at parecer pequenos se comparados a uma mdia de massa, mas imagine o que um lovemark do Obama no pode fazer...

19. Bom, pra convencer a gente vai precisar de dados. Tranqilo, tem uma penca deles pra gente usar. 20. ltimo quadrimestre. Investimento publicitrio cresceu 2,6% em relao ao ano passado. A internet cresceu 25,6%. O meio que mais cresceu. 21. 62,3 milhes de usurios no Brasil.Mais que a populao da Frana, Inglaterra, Itlia,Colmbia, Espanha, Argentina e Canad. Ah, e a classe A e B receberam novas companhias.A classe C chegou, chegou de bicho. 22. imprescindvel ter um mix mais completo. O consumo de TV, entre os jovens, vem caindo.Os caras tm muito mais opes. 23. Precisamos aprofundar nosso contato, nossa relao com as pessoas.Precisamos de um ambiente bacana, que entregue aquilo que as pessoas esperam da nossa empresa ou que contribua para nossas aes, posicionamento, etc. 24. Cada vez mais somos cobrados por resultado e a expresso ROI nunca foi to falada.Da apario da pea, passando pelo clique, chegando at o site e fechando uma compra. A gente acompanha tudo. 25. Defendendo o Meio Ento vamos pontuar isso. 26. Caractersticas do Meio

  • A interao s parte de um meio com caractersticas muito interessantes.
  • Reteno e Profundidade
    • o meio que mais consegue reter a ateno da pessoa e aprofundar o contato com ela.
  • Rastreamento
    • Acompanha comportamento, orienta mudanas, gera conhecimento do pblico.
  • Medio de resultados
    • um meio preciso. Permite uma estratgia consciente.
  • Agilidade e flexibilidade
    • Otimizao de resultados
  • Segmentao
    • Menor disperso, maior eficincia no target
  • Penetrao no horrio de trabalho
    • Definitivamente isso no uma bobagem.

27. Lembra o vinho... planeja cria implementa analisa 28. Argumentos Racionais

  • A internet j uma mdia de massa brasileira.
    • Segundo projeo do IBOPE Nielsen Online, so 62 milhes de internautas brasileiros.
      • 13 milhes de revistas em circulao.
      • 13 milhes de assinantes de TV a Cabo.
  • Meio que tem penetrao no horrio de trabalho
    • Isso lindo! Compe com outros meios.
  • Alto ndice de pblico qualificado e formador de opinio.
  • 50% do pblico on-line j das classes CD.
  • Permite medio de resultados como nenhum outro meio.
  • Extrema facilidade em segmentar.

29. Argumentos Emocionais

  • O brasileiro apaixonadopor carros e pela internet.
    • Passa mais tempo navegando do que qualquer outro.
    • Navega mais tempo que o japons!
  • Aprofunda orelacionamentoda sua marca ou produto com o seu pblico.
    • O clique no o incio nem o fim.
  • Na internet eu consigo ver aalmado meu consumidor.
    • Acompanho o comportamento dele e oriento mudanas necessrias na campanha. T ruim em economia, migra pra cultura.
  • A internet mais que um meio, ela aextenso da vidadas pessoas.
    • Comunidades, Colaborao, Jogos, etc.
    • Estar na internet se aproximar cada vez mais desse pblico. Empatia.
  • Ela to nica que oconsumidor virou meio e mensagem .
    • Eu Reprter, Blogs, Twitter e afins.
  • Reflexo: como era sua vida antes da internet?

30. Convencemos. E agora?Entendo o negcio do cliente. O que relevante pro negcio dele? O que vai fazer diferena para ele e como nosso meio pode ajud-lo? 31. Tudo comea com uma boa imerso

  • Cliente
    • Quem essa empresa? Qual seu principal concorrente? Quais seus principais produtos? Algum sabe qual a percepo das pessoas em relao a essa empresa? Tem slogan? Como se posiciona?
  • Produto
    • Que produto vamos comunicar? Tem muita concorrncia? Se posiciona por qualidade ou preo? Como o consumo desse produto, sazonal? Por acaso ele vendido em alguma hora do dia ou dia da semana com mais intensidade?
  • Pblico
    • Quem compra esse produto? Existe algum nicho de mercado jovens cults percebido pelo cliente? Com quem vamos tentar falar? Qual ser nosso target primrio e secundrio? J vamos pensar aonde estar...
  • Objetivo de comunicao
    • Gerar conhecimento de um produto ou da marca? Gerar vendas? Vamos ter um Lead, pgina ou funo, para medir resultados? Gerar trfego ao site?

32. Tudo comea com uma boa imerso

  • Tom da comunicao
    • Vamos varejar? Usar linguagem mais formal ou coloquial? Trabalhar linguagem visual mais sbria ou com cores fortes? Existe algum histrico desse produto que possa ser considerado de sucesso?
  • Referncias
    • Logomarca vetorizada. Cores que o cliente associa a esse produto? Tem campanha impressa? Precisa seguir?- lembre-se que as mdias so diferentes e podem ter objetivos diferentes). Existem fotos que podem ser trabalhadas? Podemos usar banco de imagens?
  • E o site? Cabe um projeto?
    • Vai ser o destino do clique? Vai ser a Home ou a pgina do produto? No tem site ou o site atual no merece receber visitas, ...vamos propor algo? Podemos propor algo?

33. Tudo comea com uma boa imerso

  • Formatos
    • Existe alguma caracterstica que limite o uso de alguma pea? Por exemplo muito tempo para explicar oferta pode impossibilitar o uso do DTMHL. Imagens necessariamente verticais limita formatos horizontais e vice-versa. O prprio objetivo da campanha pode limitar.
  • Objetivos gerais das peas
    • O que vamos definir para elas? Dhtml lana a campanha e gera alto trfego imediato pro site. Super e Sky vo sustentar a mensagem. Boto na notcia manter a visitao constante ao destino.
  • Utilizao de adserver
    • Vamos ter? Podemos ir acima dos 20 kbytes?
  • Retorno esperado da ao
    • Mesmo que o cliente no defina, ter metas importante. Vamos usar um CTR mdio e estipular uma mdia de cliques. H histrico de visita ao site desse cliente qual a mdia mensal de visitantes e de e-mails gerados?

34. Uma guia...

    • O que estamos vendendo?
    • A quem estamos vendendo?
    • Onde estamos vendendo?
    • Quando estamos vendendo?
    • Como estamos vendendo
    • QUAL SER O MELHOR MEIO PARA INVESTIR?

35. que continua guiando...

    • Com quem vamos falar?
    • Qual o investimento?
    • Por quanto tempo?
    • Qual a interao espera