espiritualidade escoteira oraÇÕes - escoteiros do .espiritualidade escoteira õ¿õ lecão 2...

Download Espiritualidade Escoteira ORAÇÕES - Escoteiros do .Espiritualidade Escoteira õ¿õ Lecão 2 Õ¿ÕLLLEEECCCÃÃÃOOO

If you can't read please download the document

Post on 18-Jun-2018

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Centro de Difuso do Conhecimento Escoteiro ALDO CHIORATTO

    ESPIRITUALIDADE ESCOTEIRA ORAES - 0

    EEEssspppiiirrriiitttuuuaaallliiidddaaadddeee EEEssscccooottteeeiiirrraaa

    OOORRRAAAEEESSS

    LLLeeecccooo

  • LECO

    1

    LLLEEECCCOOO AAALLLEEEXXXAAANNNDDDRRREEE FFFEEEJJJEEESSS NNNEEETTTOOO

    EEssppiirriittuuaalliiddaaddee EEssccootteeiirraa OOrraaeess

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 2

    LLL EEE CCC OOO

    Espiritualidade Escoteira - Oraes

    AALLDDOO CCHHIIOORRAATTTTOO Centro de Difuso do Conhecimento Escoteiro

    aldochioratto@gmail.com

    Se voc tiver crticas, sugestes e desejar colaborar no enriquecimento deste trabalho envie e-mail para: lecaotabapua@gmail.com

    1 Edio 19.5.2005 Exemplar Revisto & Impresso 18.5.10

    REGISTRO GET N 7163618.5.10 ESPIRITUALIDADE ESCOTEIRA - ORAES

    2010 - Todos os Direitos Reservados

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 3

    A minha me Rosalia Anna Balogh Fejes que me provou que a F a base

    para uma vida plena.

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 4

    Idias de B-P Para uma tropa aberta, ou para tropas no campo, acho que o Culto Escoteiro deve ser aberto para todas as denominaes e executado de tal forma a no ofender ningum. No deve haver uma forma especial, mas deve ser pleno do esprito certo e deve ser conduzido no de um ponto de vista eclesistico qualquer, mas do ponto de vista do jovem. Tudo aquilo que possa contribuir para a criao de uma atmosfera artificial deve ser evitado. No queremos um tipo de procisso de igreja imposta sobre eles, mas uma elevao voluntria de seus espritos, em decorrncia dos rapazes agradecerem o prazer da vida e um desejo da parte deles de buscar inspirao e fora para um amor maior e para o servir ao prximo. Um Culto Escoteiro deve ter um efeito nos garotos to grande quanto qualquer servio religioso em uma igreja, se na conduo do Culto Escoteiro nos lembrarmos que rapazes no so homens adultos, e se acompanharmos o passo dos mais jovens e dos menos educados dos presentes. Entediar-se no reverenciar, e o tdio no produz religio. Para interessar aos jovens, o Culto Escoteiro deve ser uma funo alegre e variada. Hinos curtos (trs versos so, via de regra, bastantes nunca mais que quatro); oraes compreensveis; uma palestra dada por um homem que realmente entenda os rapazes (mais uma conversa caseira do que propriamente uma palestra) e que prendam a ateno, e durante a qual eles possam rir ou aplaudir, como o esprito mandar, para que eles realmente se interessem por aquilo que dito. Se um homem no consegue colocar suas idias para os garotos mais espertos em dez minutos ele deve levar um tiro! Se ele no as tiver bem afiadas, melhor seria nem fazer o Culto Escoteiro.

    Baden-Powell Publicado em The Scouter Novembro de 1928

    "A cada um de ns compete uma tarefa especfica, na difuso do bem. Erga-se, para trabalhar, porque as tarefas so muitas e importantes, e poucos so os que tm conscincia delas.

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 5

    Acreditamos muitas vezes que Deus no escuta nossas perguntas. Ao contrrio: ns que no ouvimos suas respostas.

    Franois Mauriac NO CLIMA DA ORAO Meimei A orao nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de foras para suport-lo. No nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto, nos clareia o raciocnio, a fim de resolv-los com segurana. No nos modifica as pessoas difceis dos quadros de convivncia, no entanto, nos ilumina os sentimentos, de modo a aceit-las como so. Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo, em qualquer ocasio, nos fortalece para o tratamento preciso.

    No nos imuniza contra a tentao, mas nos multiplica as energias para que lhe evitemos a intromisso, sempre a desdobrar-se, atravs de influncias obsessivas. No nos livra da injria e da perseguio, entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere o silncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos para a extenso do mal. No nos isenta da incompreenso alheia, porm, nos inclina tolerncia para que a sombra do equilbrio no nos atinja o corao. Nem sempre nos evitar obstculos e as provaes do caminho que nos experimentem por fora, mas sempre nos garantir a tranqilidade, por dentro de ns, induzindo-nos a reconhecer que, em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor. Devemos orar, mas no devemos deixar de lado os nossos prprios esforos, imprescindveis para a concretizao dos desejos - pensando: "Deus far com que nosso desejo se realize". Existe o velho ditado: "Deus ajuda os que ajudam a si prprios". A Fora de Deus se manifesta por meio de nosso prprio esforo. H anos tenho ministrado palestras sobre ESPIRITUALIDADE e notei a falta de material de apoio, o que me motivou a elaborar esta coletnea de Oraes (recolhidas entre 1999 e 2007), utilizando os livros oficiais do Escotismo, Livros Sagrados, apostilas de cursos e atravs de colaboraes enviadas por amigos. Espero que possam ser utilizadas em momentos especficos e auxiliar os Escotistas em suas atividades.

    Falar com Deus mais importante do que falar de Deus

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 6

    Celebrao Escoteira Quando o Grupo for composto por jovens de religies diferentes, seus Escotistas devem respeit-las cuidando para que cada jovem observe seus deveres religiosos. Os membros do Escotismo devem conhecer, de uma forma geral, as religies dos demais membros no sentido de promover uma convivncia harmnica e participativa. Nas atividades do Grupo os cultos e oraes devem ser simples, ecumnicas para Cristos de diversas denominaes ou inter-religiosas e de assistncia voluntria. Vejamos inicialmente que o culto escoteiro:

    NO missa nem culto de igreja ou de templo, nem substituto deles; NO uma liturgia estruturada; NO uma oportunidade para o chefe escoteiro proferir "verdades" com um pouco

    de Deus junto para dar mais efeito. Com isso em mente, vejamos o que o culto escoteiro jamais pode deixar de ser:

    Um reconhecimento de Deus e sua criao - e ns como parte dela, expressado de tal forma que jovens de todas religies possam compartilhar juntos;

    Uma pausa em nossa atividade para de se descobrir algo mais profundo e mais permanente nas coisas que queremos alcanar, aprender ou desfrutar;

    Uma resposta ao Criador pela ddiva da vida. Isso quer dizer, ento o Culto Escoteiro pode ser praticamente qualquer coisa, desde um momento de silencio, passando por uma frase simples, at um ritual mais elaborado que contenha msicas, cantorias, leituras, historias e preces, embora na montagem de cultos escoteiros, no h, de fato, nenhuma forma "certa" de faz-los.

    Fonte: Apostila Indaba Regional do Distrito Federal

    Um exemplo simples de Culto Escoteiro utilizar a sugesto SAUDAES AO MUNDO NATURAL. Cada Patrulha pode ler uma saudao a um ou mais elementos e depois cantar uma msica. Por exemplo: Ao saudar AS RVORES todos podem cantar A ARVORE DA MONTANHA. Permita que eles escolham as msicas no necessrio que tenham um fundo religioso o importante motivar esta integrao e despertar o agradecimento. Quem dirige a atividade religiosa deve estar atento aos credos dos participantes, obedecendo aos seguintes princpios:

    a) se so somente da sua religio, voc j deve saber o que fazer; b) de um modo geral evite imagens ou esculturas; c) se so todos cristos podem utilizar o antigo e o novo testamento da Bblia. Pode usar o Pai Nosso, mas no deve utilizar a Ave Maria; d) se envolver pessoas de outras religies, procure conhecer o livro sagrado, bem como os princpios e a doutrina dessas outras religies; e) mas, o mais importante no fazer proselitismo de nenhuma religio e conhecer bem a sua prpria religio para dialogar com os demais; f) procure ouvir sempre os outros, toda religio tem o seu valor.

  • Espiritualidade Escoteira

    Leco 7

    Nas cerimnias de Bandeira, procure incentivar para que os jovens tragam mensagens que recebem normalmente pela Internet ou tenham lido em uma revista ou jornal. A regra bsica assim que encontrar algo, imprimir e colocar no bolso do uniforme para no esquecer. Uma forma de aproximar ainda mais os jovens sempre utilizar as oraes no plural, por exemplo; ....Senhor, Ns solicitamos... Ns agradecemos... e assim por diante. importante enfatizar o momento como nico e que o jovem est representando a todos neste dilogo com Deus. O filsofo judeu, prof. A. J. Heschel observa que No podemos ver Deus, mas podemos nos tornar visveis a Ele. Eis a forma pela qual lhe abrimos nossos pensamentos. Orar adquirir a noo do prodigioso, recuperar o sentimento do mistrio que existe em cada um de ns. Havendo dvidas procure diretamente a sua Comisso Regional de Espiritualidade ou a EDESP - Equipe Regional de Espiritualidade da Regio Escoteira de So Paulo (www.escotismo.org.br), que zela para que os valores que transcendem o nosso mundo material sejam vivenciados no nosso Movimento, pois o Escotismo, atravs de seu Mtodo e Programa, favorece a vivncia dos valores espirituais, to necessrios na formao de homens e mulheres livres, responsveis, conscientes de seus deveres, cidados de carter, disciplinados, com esprito altrusta e com profundo sentimento de Deus. Lembre-se que, na sua grande maioria, as sugestes de Oraes so inter-religiosas. As do final servem como exemplo para que possamos conhecer como cada Religio se comunica com Deus. Escolha a que mais se adequar ao seu Grupo Escoteiro, ao momento e principalmente aos envolvidos. Conversar com Deus o mximo, especialmente para agradecer. Ore antes de dormir, comer, por tristeza, por felicidade, por qualquer motivo. Orao e meditao so foras de inspirao que elevam sua alma, fortalece seu es