esde-programa fundamental tomo ii 18x25-miolo a.indd

Download ESDE-Programa Fundamental Tomo II 18x25-Miolo A.indd

Post on 07-Jan-2017

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Estudo Sistematizado da Doutrina EspritaFederao Esprita Brasileira

  • Federao Esprita Brasileira

  • Estudo Sistematizado da

    Doutrina Esprita

    Programa FundamentalTomo II

  • Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Federao Esprita Brasileira Biblioteca de Obras Raras)

    Copyright 2007 byFEDERAO ESPRITA BRASILEIRA FEB

    1 edio 7 impresso 2.000 mil exemplares 2/2014

    ISBN 978-85-7328-531-4

    Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicao pode ser reproduzida, armazenada ou transmitida, total ou parcialmente, por quaisquer mtodos ou processos, sem autorizao do detentor do copyright.

    FEDERAO ESPRITA BRASILEIRA FEBAv. L2 Norte Q. 603 Conjunto F (SGAN)70830-030 Braslia (DF) Brasilwww.feblivraria.com.breditorial@febnet.org.br+55 61 2101 6198

    Pedidos de livros FEB Departamento EditorialTel.: (21) 2187 8282 / Fax: (21) 2187 8298

    Texto revisado conforme o Novo Acordo Ortogrfico.

    R672e Rocha, Ceclia (Org.), 19192012

    Estudo sistematizado da doutrina esprita: programa fundamental / Ceclia Rocha (organizadora) 1. ed. 7. imp. Braslia: FEB, 2014.

    V.2; 247 p.; 25 cm

    Inclui bibliografiaISBN 978-85-7328-531-4

    1. Espiritismo Estudo e ensino. 2. Espritas Educao. I. Federa-o Esprita Brasileira. II. Ttulo.

    CDD 133.9 CDU 133.7 CDE 60.02.00

  • 5

    Apresentao

    Esta apostila o segundo tomo do Programa Fundamental da

    nova proposta para o Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita.

    Aqui so abordados assuntos constantes das partes terceira e

    quarta de O Livro dos Espritos que tratam, respectivamente, das Leis

    Morais e das Esperanas e Consolaes.

    Os vinte e sete roteiros, distribudos em nove mdulos, ofere-

    cem oportunidade para refletir a respeito da conduta moral ante os

    imperativos da nossa evoluo espiritual.

  • 7

    Explicaes Necessrias

    O novo curso do Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita-

    ESDE oferece uma viso panormica e doutrinria do Espiritismo,

    fundamentada na ordem dos assuntos existentes em O Livro dos

    Espritos.

    O objetivo fundamental deste Curso, como do anterior, pro-

    piciar condies para estudar o Espiritismo de forma sria, regular

    e contnua, tendo como base as obras codificadas por Allan Kardec

    e o Evangelho de Jesus, conforme os esclarecimentos prestados na

    apresentao.

    O seu contedo doutrinrio est distribudo em dois programas,

    assim especificado:

    Programa Fundamental subdividido em dois tomos, cada um

    contendo nove mdulos de estudo.

    Programa Complementar constitudo de um nico tomo, tambm

    com nove mdulos de estudo.

    A formatao pedaggica-doutrinria utiliza, em ambos os

    programas, o sistema de mdulos para agrupar assuntos semelhan-

    tes, os quais so desenvolvidos em unidades bsicas denominadas

    roteiros de estudo.

    A durao mnima prevista para a execuo do Curso de dois

    anos letivos.

    Cada roteiro de estudo deve, em princpio, ser desenvolvido

    numa reunio semanal de 1 hora e 30 minutos.

    Todos os roteiros contm: a) uma pgina de rosto, onde esto

    definidos o nmero e o nome do mdulo, os objetivos especficos

    e o contedo bsico, norteador do assunto a ser desenvolvido em

    cada reunio; b) um formulrio de sugestes didticas, que indica

    como aplicar e avaliar o assunto de forma dinmica e diversificada;

    c) formulrios de subsdios, existentes em nmero varivel segundo

  • 8

    a complexidade do assunto, redigidos em linguagem didtica, de acordo com os

    objetivos especficos e o contedo bsico do roteiro; d) formulrio de referncias

    bibliogrficas. Alguns roteiros contam tambm com anexos, glossrios ou notas

    de rodap, bem como recomendaes de atividades extraclasse.

    Sugere-se que as reunies semanais enfoquem, na medida do possvel, o

    trabalho em grupo, evitando o cansao e a monotonia.

  • 9

    Sumrio

    Mdulo X Lei de Liberdade .......................................................... 11 Rot. 1 Liberdade de pensar e liberdade de conscincia ................ 12

    Rot. 2 Livre-arbtrio e responsabilidade .................................... 20

    Rot. 3 Livre-arbtrio e fatalidade ................................................ 26

    Rot. 4 O princpio de ao e reao ........................................... 32

    Mdulo XI Lei do Progresso ........................................................ 47 Rot. 1 Progresso intelectual e progresso moral ......................... 48

    Rot. 2 Influncia do Espiritismo no progresso

    da Humanidade ............................................................... 56

    Mdulo XII Lei de Sociedade e Lei do Trabalho ................ 65 Rot. 1 Necessidade da vida social ............................................... 66

    Rot. 2 Vida em famlia e laos de parentesco ............................ 71

    Rot. 3 Necessidade do trabalho .................................................. 77

    Rot. 4 Limite do trabalho e do repouso ..................................... 90

    Mdulo XIII Lei de Destruio e Lei de Conservao ........ 95 Rot. 1 Destruio necessria e destruio abusiva .................... 96

    Rot. 2 Flagelos destruidores ..................................................... 104

    Rot. 3 Instinto e inteligncia .................................................. 112

    Rot. 4 O necessrio e o suprfluo ........................................... 122

    Mdulo XIV Lei de Igualdade ..................................................... 131 Rot. 1 Igualdade natural e desigualdade de aptides ............. 132

    Rot. 2 Desigualdades sociais. Igualdade de direitos

    do homem e da mulher ................................................. 139

    Rot. 3 Desigualdades das riquezas: as provas da

    riqueza e da pobreza ..................................................... 146

  • 10

    Mdulo XV Lei de Reproduo ............................................................................. 153 Rot. 1 Casamento e celibato ................................................................................ 154

    Rot. 2 Obstculos reproduo ......................................................................... 164

    Rot. 3 O aborto .................................................................................................... 170

    Mdulo XVI Lei de Justia, Amor e Caridade .................................................. 183 Rot. 1 Justia e direitos naturais .......................................................................... 184

    Rot. 2 Caridade e amor ao prximo .................................................................. 192

    Mdulo XVII A Perfeio Moral ............................................................................. 201 Rot. 1 Os caracteres da perfeio moral ............................................................. 202

    Rot. 2 Conhecimento de si mesmo .................................................................... 208

    Rot. 3 O homem de bem ..................................................................................... 216

    Mdulo XVIII Esperanas e Consolaes ............................................................ 223 Rot. 1 Penas e gozos terrestres ............................................................................ 224

    Rot. 2 Penas e gozos futuros ............................................................................... 232

  • M D U L O X

    Lei de Liberdade

    obje t i vo geral

    Possibilitar entendimento da lei de liberdade

    PROGRAMA FUNDAMENTAL

  • Estu

    do S

    iste

    mat

    izad

    o da

    Dou

    trin

    a Es

    pri

    ta

    12

    ROTEIRO 1 Liberdade de pensar e liberdade de conscincia

    PROGRAMA FUNDAMENTAL MDULO X Lei de Liberdade

    Objetivos especficos

    Contedo bsico

    Esclarecer o significado de liberdade no relacionamento hu-

    mano.

    Estabelecer relao entre liberdade de pensar e liberdade de

    conscincia.

    Explicar como impedir os abusos da manifestao da cons-

    cincia.

    A liberdade no relacionamento humano sempre relativa

    porque desde [...] que juntos estejam dois homens, h entre eles

    direitos recprocos que lhes cumpre respeitar; no mais, portanto,

    qualquer deles goza de liberdade absoluta. Allan Kardec: O livro

    dos espritos, questo 826.

    Haver no homem alguma coisa que escape a todo constrangi-

    mento e pela qual goze ele de absoluta liberdade?

    No pensamento goza o homem de ilimitada liberdade, pois

    que no h como pr-lhe peias. Pode-se-lhe deter o vo, po -

    rm, no aniquil-lo. Allan Kardec: O livro dos espritos,

    questo 833.

    Ser a liberdade de conscincia uma conseqncia da de pensar?

    A conscincia um pensamento ntimo, que pertence ao homem,

    como todos os outros pensamentos. Allan Kardec: O livro dos

    espritos, questo 835.

    Para respeitar a liberdade de conscincia, dever-se- deixar que

    se propaguem doutrinas perniciosas, ou poder-se-, sem atentar

    contra aquela liberdade, procurar trazer ao caminho da verdade

    os que se transviaram obedecendo a falsos princpios?

    Certamente que podeis e at deveis; mas, ensinai, a exemplo

    de Jesus, servindo-vos da brandura e da persuaso e no da

    fora, o que seria pior do que a crena daquele a quem de-

    sejareis convencer [...]. Allan Kardec: O livro dos espritos,

    questo 841.

  • Programa Fundamental Mdulo X Roteiro 1