escotismo uma espada de dois gumes

Download Escotismo uma espada de dois gumes

Post on 09-Jul-2015

2.546 views

Category:

Education

16 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Artigo sobre escotismo

TRANSCRIPT

  • Com prefcio de Dr. Rafael Vitola Brodbeck, RP.

    LUIZ POSTAL

    Uma dissertao

    sobre o Escotismo

    e sua realizao

    confessional

    catlica.

    ESCOTISMO: Uma espada de dois gumes

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    1

    Fecundado pelo Evangelho, o escotismo no apenas um lugar de verdadeiro crescimento humano, mas tambm o lugar de uma vigorosa proposta crist e de um genuno amadurecimento espiritual e moral,

    assim como de um autntico caminho de santidade....

    Papa Bento XVI

    Trecho da Carta Apostlica ao Presidente da Conferncia Episcopal da Frana com Bno

    Apostlica ao Escotismo Catlico (Pg. 51 e seguintes).

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    2

    ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES

    Uma dissertao sobre o Escotismo motivada pelo

    prefcio do Padre Marco Lus primeira edio do livro Le Scoutisme, de Jaques Sevin, em lngua portuguesa.

    Por Luiz Postal, RP.

    Porto Alegre, 27 de setembro de 2012.

    MCMXX-MMXII

    Distribuio gratuita Reproduo autorizada

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    3

    Sumrio Prefcio................................................................................................4 Sobre o Autor.......................................................................................8 Agradecimentos...................................................................................9 INTRODUO....................................................................................10 PRIMEIRA PARTE: O PROBLEMA......................................................13

    Livro perigoso para quem? ....................................................... 13 Onde est o perigo para a F? .................................................. 14

    Primeiro perigo: A deturpao acarretada pela apresentao despreocupada, informal e ambgua do Mtodo. ................ 14 Segundo perigo: A comparao do ocidente cristo com as naes pags colonizadas ..................................................... 17 Terceiro perigo: O Naturalismo ............................................ 20 Quarto perigo: O Positivismo ............................................... 22 Quinto perigo: O Espiritualismo ........................................... 24 Sexto perigo: O Relativismo ................................................. 26

    SEGUNDA PARTE: A SOLUO....................................................31 A melhor realizao das ideias de Baden-Powell - segundo ele prprio. .................................................................................... 31 A recristianizao do Escotismo ............................................... 33 Como contornar as deturpaes?............................................. 34 Como o Escotismo submetido Igreja. .................................. 36 O que faz a diferena? .............................................................. 38

    Primeira diferena: Um movimento catlico de adultos ...... 39 Segunda diferena: Os Cinco Fins do Escotismo ................... 40 Terceira diferena: Os Quatro Marcos da Rota ..................... 44 Quarta diferena: O Rechao Coeducao ......................... 48

    CONCLUSO......................................................................................50 CARTA APOSTLICA DO PAPA BENTO XVI.......................................53 Referncias bibliogrficas e citaes................................................57

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    4

    Prefcio Recebi com gosto o texto do Luiz Postal, RP, com belssimas reflexes sobre o que o movimento escoteiro catlico. Trata-se de uma anlise sria e profunda, ainda que em breves linhas. Tal se deve profunda acuidade do autor, que no se furta em comentar temas sensveis da histria do escotismo, tendo o secularismo como pano de fundo. Com efeito, se a melhor realizao das ideias de BP foi feita por um homem de batina, nas palavras do prprio fundador do movimento escoteiro, implementar um escotismo sem se atentar a isso, mormente entre catlicos, construir uma cadeira em que falta uma das pernas. Por mais que se tente equilibrar-se, uma hora o sujeito cai e o tombo pode ser feio. Jacques Sevin, jesuta em processo de beatificao, foi um instrumento da Providncia para no s colocar o catolicismo no seio do escotismo, como para trazer o escotismo para dentro da Igreja. Fez com BP o que Santo Toms fez com Aristteles. Suas ideias, para todos os que se dizem catlicos e so escoteiros, devem ser alvo de cuidada meditao. Neste momento delicado e histrico em que pretendemos erguer uma associao catlica de

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    5

    escoteiros e guias no Brasil, alicerada no pensamento de Sevin, e unida UIGSE, o livro do Postal como uma bssola, esse objeto to caro ao escotismo. De fato, Sevin no fundou a UIGSE, mas sim os Scouts de France, que so filiados WOSM. O escotismo catlico original estava no grmio da organizao mundial original, da qual fazem parte outras associaes catlicas (como o portugus Corpo Nacional de Escutas) e tambm laicas (como a UEB em nossa ptria). Para agrupar tantas associaes catlicas dentro da WOSM, fundou-se a CICE - Conferncia Internacional Catlica de Escotismo, rgo consultivo da entidade e aprovada pela Santa S. Presta-lhe apoio a Congregao da Santa Cruz de Jerusalm, as freirinhas escoteiras, idealizadas por Sevin. Com o tempo, porm, o laicismo fortemente presente na WOSM e a predominncia de uma viso naturalista das coisas, to bem explicada pelo Postal no presente opsculo, fez nascer em alguns escoteiros catlicos um descontentamento. No lhes parecia que as ideias de Sevin encontravam o suficiente espao dentro da WOSM. Fundam, ento, a UIGSE, uma federao de associaes catlicas de escoteiros, independente da organizao original. A UIGSE no uma vertente catlica dentro da WOSM, mas uma organizao totalmente catlica, um movimento catlico que usa o mtodo escoteiro e, assim,

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    6

    implementa com mais eficcia e plenitude o legado de Sevin. Deixemos claro: h excelentes escoteiros catlicos na WOSM (quer nas associaes catlicas como SdF e CNE, quer em associaes laicas, como a UEB e BSA), como na WFIS. Nossa proposta no de competio para ver quem mais escoteiro ou quem mais catlico. Trata-se de uma convico, que pessoal, de que a UIGSE mantm um ambiente mais slido para um escotismo absolutamente catlico, impregnado da f, de um catolicismo vivido moda escoteira. E isso por conta da UIGSE ser tambm aprovada pela Santa S, tanto quando a CICE da WOSM. O projeto brasileiro com vistas UIGSE, que denominamos AG&E - Associao de Guias e Escoteiros Catlicos do Brasil - vem ao encontro desse pensamento. No tempo em que tantas associaes de escoteiros, mesmo laicas, abandonam o mtodo tradicional de BP, adotando posturas politicamente corretas (que so fruto daquele secularismo que j existia no incio do movimento, como explica o autor), transformando o escotismo em mera escola de bem viver, deixando de lado fortes sinais como o uso do uniforme, o garbo, a disciplina, as provas de classe, a hierarquia, e os acampamentos, a AG&E quer ser uma proposta no s de claro compromisso com a f catlica, mas tambm de

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    7

    resgate do escotismo tradicional. Somos tradicionais, portanto, em dois aspectos, complementares, alis: tradicionais porque vivamente catlicos, claramente apostlicos, visceralmente romanos; e tradicionais porque herdeiros e praticantes do mtodo original de Baden-Powell. Um escotismo em que a orao se combina com o acampamento, o tero com a barraca, a Missa com as pioneirias, amarras e ns, e a disciplina original encontrando mais fundamento ainda em questes espirituais. Tomara que o leitor tire fruto da presente obra. E tenho no s a esperana, como a certeza imbatvel, que tirar. Forte aperto de canhota! Dr. Rafael Vitola Brodbeck, RP. Delegado de Polcia Rio Grande do Sul

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    8

    Sobre o Autor Luiz Postal fez sua promessa escoteira em 1972. Aps sua formao juvenil foi chefe de tropa e Assistente Distrital do 4 Distrito Escoteiro da UEB-RS, em Santa Maria, por dois mandatos. No ano de 2004 iniciou seu trabalho com jovens na Igreja ao ingressar no Ministrio da Crisma da Arquidiocese de Porto Alegre. Aderiu ao Escotismo Independente com a fundao da AEBP - Associao Escoteira Baden-Powell em 2006, da qual foi Diretor Correspondente no Rio Grande do Sul por trs anos. A partir de 2007 passou a integrar uma pequena equipe independente que se propunha a elaborar um projeto para a implantao do Escotismo Catlico no Brasil. A efetiva implantao do Projeto ocorreu somente em 2011 com o reconhecimento da AECAD - Associao de Escoteiros Catlicos Agnus Dei pela Arquidiocese de Porto Alegre.

  • ESCOTISMO: UMA ESPADA DE DOIS GUMES - Luiz Postal

    9

    Agradecimentos A Baden-Powell, pela sua intuio original que resultou em um fantstico instrumento de formao do carter com objetivo ao servio. Ao Venervel Padre Jacques Sevin, SJ cuja obra, iluminada pelo Esprito Santo, resgatou o Escotismo original dos males do sculo e o reintroduziu no cristianismo. Aos papas beato Joo Paulo II e Bento XVI pelo apoio, carinho e s renovadas bnos dirigidas ao Escotismo Catlico e ao reconhecimento, por este ltimo, das Virtudes Heroicas do fundador Padre Jacques Sevin, que o colocou no caminho da canonizao. A todos que acreditam, e colaboram, com a introduo do Escotismo Catlico de Jaques Sevin na Igreja no Brasil.

  • ESCOTISMO: UMA ES