escola secundária/3 morgado ma ?· higiene do cabelo o cabelo, independentemente do estilo, deve...

Download Escola Secundária/3 Morgado Ma ?· Higiene do cabelo O cabelo, independentemente do estilo, deve estar…

Post on 27-Jul-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    Escola Secundria/3 Morgado Mateus

    Disciplina de Cincias Naturais

    A Higiene

    Trabalho realizado por:

    Diogo, n 9 9A

    Filipe, n 13 9A

    Francisco, n 14 9A

    Joana, n 16 9A

    Professora: Cristina Caldas

    Ano lectivo 2007/2008

  • 2

    ndice

    Introduo...................................................................................................3

    Cuidado com o aspecto exterior....................................................................................4

    Introduo ao tema..........................................................................................................5

    Conceito Simples de Higiene............................................................................................6

    Tipos de Higiene...............................................................................................................7

    I Tipos de doenas de pele

    1. O acne..8

    2. O p de atleta.9

    3. As verrugas.10

    4. O Herpes..11

    5. Comiches cutneas.12

    6. Os eczemas.13

    II- Tipos de Higiene

    2.1. Higiene das unhas....14

    2.2. Higiene da pele15

    2.3. Higiene do cabelo....16

    2.4 Higiene oral.17

    2.5 Higiene alimentar..18

    2.6 Cuidados com os alimentos.19

    Glossrio..............................................................................................20

    Concluso.....21

    Bibliografia...22

  • 3

    Introduo

    O tema do nosso trabalho incide sobre a Higiene nas suas diferentes formas. Foi-

    nos proposto no mbito da disciplina de Cincias Naturais pela professora Cristina

    Caldas.

    Quando pesquisamos nas diferentes fontes bibliogrficas sobre esta temtica

    no encontramos dificuldades, mas vantagens, nomeadamente esclarecimentos

    relativamente s diversas doenas provocadas pela falta de cuidados de higiene, que

    iremos sintetizar na concluso.

    Ao longo do estudo deste assunto, encontramos informao muito pertinente e

    prtica que deveria ser aplicada na sociedade com o objectivo de uma melhor

    qualidade de vida, baseada nos princpios: melhor higiene, mais sade.

    Gostamos muito de realizar este trabalho porque foi muito enriquecedor em

    conhecimentos de hbitos de higiene.

  • 4

    O cuidado do aspecto exterior

    No somos uma mquina qualquer!

    O nosso corpo pode comparar-se a uma mquina, mas obvio que no a uma

    mquina qualquer. Em todo o caso, podemos dizer que pensa e se conhece a ela

    prpria, mas como qualquer mquina, necessita de revises e de cuidados peridicos.

    O seu estado de sade depende, em geral, de que o consciente ponha em prtica um

    controlo de manuteno para prevenir doenas e melhorar o seu aspecto exterior.

  • 5

    Introduo ao tema

    Neste tema, vamos tratar do desenvolvimento do invlucro externo desta

    mquina to especial que o nosso corpo: a pele, uma parte do nosso organismo a

    que devemos dar maior ateno. A pele como uma lona impermevel que, apesar de

    tudo, deixa passar substncias como a gua e o leo, que a nutrem e favorecem.

    Protege-nos como uma armadura bem ajustada, mas flexvel; a fachada do nosso

    corpo, atravs da qual os outros nos vem e emitem a sua primeira opinio.

  • 6

    Conceito simples de higiene

    Consiste na prtica do uso constante de elementos ou actos que causem benefcios

    para os seres humanos.

    No seu sentido mais comum, podemos dizer que significa limpeza. Mais amplo,

    designa-se por todos os hbitos e condutas que nos auxiliem a prevenir doenas e a

    manter a sade e o nosso bem-estar, inclusive o colectivo ( o conjunto de normas de

    higiene implantadas pela sociedade de forma a direccion-las a um conceito geral de

    higiene, especificando em normas especiais, o manuseio de produtos de higiene e as

    suas interaces para com o Ser Humano ).

  • 7

    Tipos de Higiene

    Higiene oral;

    Higiene das unhas dos ps e das mos;

    Higiene do cabelo;

    Higiene da pele;

    Higiene corporal;

    Higiene dos alimentos.

  • 8

    Tipos de doena de pele

    A higiene do corpo importante para a sade.

    Inmeras doenas, principalmente da pele: acne, p de atleta, verrugas, herpes,

    comiches cutneas, micoses de praia, eczemas, por exemplo, decorrem da falta de

    higiene. Manter o corpo asseado e perfumado, e as roupas limpas, o primeiro

    preceito a ser ensinado s crianas e jovens, no lar e na escola.

  • 9

    O Acne

    a acumulao de gordura, sobretudo na cara e durante a adolescncia

    caracterstico. Costuma diminuir por volta dos vinte anos, mas nos casos agudos pode

    desfigurar a pessoa. Precisamente porque aparece numa idade em que se quer captar

    a ateno dos outros, pode acarretar problemas psicolgicos graves.

    Actualmente existem tratamentos muito eficazes.

  • 10

    O P de Atleta

    uma afeco cutnea provocada por fungos. Caracteriza-se pela vermelhido,

    formao de vesculas e desenvolvimento de gretas entre os dedos dos ps.

    Pode prevenir-se e ser tratada de forma adequada.

  • 11

    As verrugas

    So afeces cutneas frequentes. Fixam-se nas mos, ns dos dedos e volta das

    unhas. Para elimin-las prefervel consultar um dermatologista que indicar um

    tratamento, qumico ou fsico, para evitar a sua propagao.

    O herpes

  • 12

    uma doena infecciosa produzida por um vrus que se introduz atravs da pele e

    provoca a inflamao dos nervos cutneos. Caracteriza-se pela formao de pstulas

    ao longo do nervo ou nervos inflamados numa pele mais ou menos avermelhada.

    doloroso e deixa cicatriz.

    As comiches cutneas

  • 13

    So amide perturbaes causadas por animais parasitrios da pele (piolhos, caros,

    etc.). As pessoas afectadas coam intensamente o local onde foram picadas, muitas

    vezes, at fazerem feridas com as unhas. Como preveno aplicam-se insecticidas,

    anti-parasitrios a todas as pessoas que tiverem estado em contacto fsico com o

    doente e na desinfeco de todo o vesturio, roupa de cama e de banho utilizados.

    O Piolho

    Os eczemas

    A zona da pele afectada por um eczema apresenta-se avermelhada e inflamada.

    Depois aparecem borbulhas e vesculas superficiais acompanhadas por corrimento

    aquoso, descamao e comiches mais ou menos intensas. S o mdico pode

    determinar a causa. Existem diversas variedades de eczemas: o eczema hereditrio,

    eczema comum ou atpico e eczema seborreico caracterstico de determinadas peles.

  • 14

    A higiene das unhas

    As unhas so produes cutneas de estrutura crnea. Tratando delas, melhora-se

    no s o aspecto das nossas mos e ps, mas tambm se elimina um possvel motivo

    de infeco. As unhas tambm adoecem; tornando-se frgeis quando expostas a frio

    intenso, a excesso de sol ou em contacto constante com produtos de limpeza com

    cloro.

  • 15

    A higiene da pele

    As mos esto particularmente expostas a colher todo o tipo de micrbios devido ao

    facto de manipularem constantemente objectos e materiais contaminados. So

    incontveis as situaes que podem provar o que dizemos: o simples facto de brincar

    com a areia duma praia que esteja suja, significa que as nossas mos esto a recolher

    micrbios capazes de nos dar desgostos em forma de febre tifide, gastroenterite,

    tuberculose e indisposies de origem virosa.

    Por conseguinte, lavar as mos deve ser um hbito, sobretudo antes de comer,

    depois de ir retrete e sempre que se tenha manejado algum objecto considerado

    suspeito.

  • 16

    Higiene do cabelo

    O cabelo, independentemente do estilo, deve estar sempre limpo e bem cortado, e a

    barba feita. Barba e cabelos crescidos e sujos geram, alm de mau cheiro comicho,

    devido a parasitas do couro cabeludo.

  • 17

    Higiene oral

    O que uma boa higiene oral?

    Uma boa higiene oral aquela que resulta da remoo eficaz dos restos alimentares

    (principalmente aps as refeies) e ao mesmo tempo impossibilita a ligao de um

  • 18

    conjunto de bactrias aos dentes e gengivas, de forma a impedir a destruio dos

    dentes pela aco dessas bactrias.

  • 19

    Higiene alimentar

    Procedimentos higinicos durante a manipulao de alimentos so de grande

    importncia na preveno de doenas e na obteno de um produto final de

    qualidade. Cinco elementos merecem ateno nesse sentido: o manipulador

    propriamente dito (cozinheiro(a) e demais pessoas que venham a lidar com o

    alimento), os utenslios (talheres, pratos, copos, panelas etc.), os equipamentos

    (liquidificador, batedeira, geladeira, fogo, exaustor etc.), o ambiente (piso, parede,

    teto, iluminao, etc.) e os alimentos.

  • 20

    Cuidados bsicos com os alimentos

    Lavar, uma por uma, as frutas, verduras e legumes em gua corrente.

    Lavar as latas antes de abrir.

    Verificar bem a validade e data de fabricao dos alimentos.

    No utilize alimentos fora do prazo de validade.

    Manter os alimentos sempre cobertos ou em vasilhames prprios.

    Usar sempre gua filtrada para preparar refrescos ou leite em p.

    Guardar as hortalias e frutas em sacos plsticos, na parte mais baixa da

    geladeira.

    Manter as frutas j maduras na geladeira.

  • 21