escala ansiedade.pdf

Download Escala Ansiedade.pdf

Post on 29-Sep-2015

42 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE DE LISBOA

    FACULDADE DE PSICOLOGIA

    DISCREPNCIA E ACORDO ENTRE INFORMADORES NA

    AVALIAO DA ANSIEDADE EM CRIANAS EM IDADE

    ESCOLAR:

    DISCREPNCIA E ACORDO ME CRIANA

    Patrcia Isabel Simes Oliveira

    MESTRADO INTERGRADO EM PSICOLOGIA

    (Seco de Psicologia Clnica e da Sade/Ncleo de Psicologia Clnica

    da Sade e da Doena)

    2011

  • UNIVERSIDADE DE LISBOA

    FACULDADE DE PSICOLOGIA

    DISCREPNCIA E ACORDO ENTRE INFORMADORES NA

    AVALIAO DA ANSIEDADE EM CRIANAS EM IDADE

    ESCOLAR:

    DISCREPNCIA E ACORDO ME CRIANA

    Patrcia Isabel Simes Oliveira

    Dissertao Orientada pela Professora Doutora Ana Isabel Pereira

    MESTRADO INTERGRADO EM PSICOLOGIA

    (Seco de Psicologia Clnica e da Sade/Ncleo de Psicologia Clnica

    da Sade e da Doena)

    2011

  • i

    AGRADECIMENTOS

    Agradeo Professora Doutora Ana Isabel Pereira pela presena,

    disponibilidade, orientao e incentivo, que tornaram a realizao deste trabalho mais

    fcil, mais aliciante e enriquecedor. Agradeo ainda por esta oportunidade de

    aprendizagem e crescimento.

    Agradeo tambm Professora Doutora Lusa Barros pelo seu comentrio atento

    e perspicaz.

    minha famlia, ao meu namorado e aos meus amigos pelo constante apoio,

    compreenso e incentivo, pois foram uma contribuio preciosa na realizao deste

    trabalho, especialmente aos meus pais, aos meus dois irmos, ao Ricardo, Carla e

    Telma.

  • ii

    RESUMO

    As Perturbaes de Ansiedade tm uma elevada prevalncia na infncia e na

    adolescncia. Na sua avaliao so verificadas discrepncias na informao recolhida

    aos vrios informadores. Este trabalho teve por objectivo o estudo da discrepncia e

    acordo me-criana na avaliao da ansiedade nas crianas atravs de um estudo

    quantitativo, e a anlise das atribuies para a discrepncia atravs de um estudo

    qualitativo.

    No estudo quantitativo participaram 253 crianas dos 7 aos 13 anos e as suas

    mes. Recorreu-se ao Questionrio de Avaliao de Perturbaes Emocionais

    Relacionadas com a Ansiedade em Crianas (SCARED-R), verso criana e pais para

    avaliao da discrepncia; ao Questionrio de Estilos Educativos Parentais (EMBU-C)

    para avaliar o suporte emocional da me; e ao Inventrio de Estado-Trao de Ansiedade

    (STAI-Y) para avaliar a ansiedade trao da me. No estudo qualitativo foi usada uma

    subamostra de 7 mes. Recorreu-se ADIS-P (Anxiety Disorder Interview Scheduale

    for Parents) verso pais, e guio de entrevista semi-estruturada para avaliao das

    atribuies e perspectivas relativas discrepncia.

    Os resultados demonstraram a existncia de discrepncia significativa me-

    criana, com a criana a reportar mais problemas de ansiedade. Ainda se observou um

    acordo me-criana baixo a moderado. Verificou-se uma associao significativa entre

    crianas do sexo masculino e discrepncia no sentido de a me sinalizar mais

    problemas. Quando a criana reportava mais problemas, havia maior prevalncia do

    sexo feminino. Na ansiedade de separao existe associao significativa entre uma

    baixa discrepncia e crianas em idades mais novas. Na fobia especfica, h um maior

    nmero de casos de crianas mais novas a sinalizar mais problemas. O suporte

    emocional e ansiedade trao da me no revelaram associaes significativas com a

    discrepncia. Quando era a me a reportar maior ansiedade, a atribuio da discrepncia

    era maioritariamente centrada na criana. Este estudo contribuiu na demonstrao que

    as discrepncias no so apenas inconvenientes metodolgicos.

    Palavras-Chave: Perturbaes de Ansiedade, Discrepncia, Acordo, Atribuies

  • iii

    ABSTRACT

    Anxiety disorders are highly prevalent in childhood and adolescence. In its

    assessment, discrepancies in the information collected through various informants are

    observed. This investigation aimed to study the discrepancy and agreement between

    mother and child in the assessment of anxiety in children through a quantitative study,

    and analyze the attributions for the discrepancies through a qualitative study.

    Quantitative Studies involved 253 children from 7 to 13 years old and their

    mothers. It was used the Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders-

    Revised (SCARED-R), version child and parents to evaluate the discrepancy;

    Questionnaire of Parenting Rearing Styles (EMBU-C) to evaluate the mother's

    emotional support perceived by the child; and Inventory State-Trait anxiety (STAI-Y) in

    order to evaluate the mother's trait anxiety. In the Qualitative Study we used a

    subsample of seven mothers. It was used the ADIS-P (Anxiety Disorder Interview

    Schedule for Parents) version for parents and a semi-structured interview for assessing

    the attributes and perspectives of the discrepancy.

    The results demonstrated the existence of significant discrepancy between

    mother and child, being the child to report more anxiety problems. Yet, the mother-

    child agreement was low to moderate. There was a significant association between male

    children and discrepancy in the sense of the mother signaling more trouble. When the

    child reported more problems, there was a higher prevalence of females. In separation

    anxiety disorder exists a significant association between low discrepancy and younger

    children. In specific phobia, there are a greater number of cases of younger children

    reporting more trouble. Emotional support and trait anxiety of the mother were not

    significantly related to the discrepancy between mother and child. When the mother

    reports a higher anxiety, maternal attribution of the discrepancy is mainly focused on

    children. This study helped to demonstrate that the discrepancies are not only

    methodological drawbacks.

    Keywords: Anxiety Disorders, Discrepancy, Agreement, Attributions, Perspectives

  • iv

    NDICE

    1. ENQUADRAMENTO TERICO1

    1.1.Perturbaes de Ansiedade...1

    1.1.1.Medo e Ansiedade: Normal e Patolgico.1

    1.1.2.Tipo de Perturbaes de Ansiedade..3

    1.1.3.Co-morbilidade.9

    1.2.Recolha de Informao relativa s Perturbaes de Ansiedade.10

    1.2.1.Discrepncia e Acordo entre Diferentes Informadores...10

    1.2.2.Caractersticas dos Informadores que Influenciam a Discrepncia/

    Acordo ....13

    1.2.3.Atribuies para as causas do Problema.15

    1.2.4.Modelo ABC para a Anlise das Discrepncias entre Informadores..16

    2. OBJECTIVOS E METODOLOGIA...21

    2.1.Objectivos do Estudo..21

    2.2.Desenho da Investigao22

    2.3. Amostra.22

    2.3.1. Estudo Quantitativo...22

    2.3.2. Estudo Qualitativo.25

    2.4. Procedimento de Recolha de Dados..26

    2.4.1. Estudo Quantitativo...26

    2.4.2. Estudo Qualitativo.27

    2.5 Instrumentos Utilizados..28

    2.5.1. Estudo Quantitativo...28

    2.5.2. Estudo Qualitativo.31

    2.6. Anlise de Dados...32

    2.6.1. Anlise Estatstica do Estudo Quantitativo32

    2.6.2. Anlise do Estudo Qualitativo...34

  • v

    3. APRESENTAO E ANLISE DOS RESULTADOS....43

    3.1. Estudo Quantitativo...43

    3.1.1. Estudo de Discrepncia entre Me e Criana quanto Sintomatologia

    Avaliada pelo SCARED-R. 43

    3.1.2. Estudo do Acordo entre Me e Criana quanto Sintomatologia Avaliada

    pelo SCARED-R..45

    3.1.3. Estudo dos Factores Associados Discrepncia...46

    3.2. Estudo Qualitativo.50

    3.2.1. Atribuies para a Discrepncia....50

    3.2.1. Factores Associados Discrepncia..53

    4. DISCUSSO DOS RESULTADOS E CONCLUSES....57

    4.1. Estudo Quantitativo das Discrepncias, Acordo e Factores Relacionados com a

    Discrepncia57

    4.2. Estudo Qualitativo das Atribuies para a Discrepncia..63

    5. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS....68

  • vi

    ANEXOS

    Anexo 1 Consentimento informado para os pais para a participao dos prprios e dos

    seus filhos na primeira fase do estudo CD-R

    Anexo 2 Consentimento informado para os pais para a participao dos prprios e dos

    seus filhos na segunda fase do estudo CD-R

    Anexo 3 SCARED-R Verso Criana CD-R

    Anexo 4 SCARED-R Verso Pais CD-R

    Anexo 5 EMBU-C CD-R

    Anexo 6 STAI Y CD-R

    Anexo 7 Guio de Entrevista Semi-Estruturada CD-R

    Anexo 8 Transcrio das Entrevistas CD-R

    Anexo 9 Categorizao das entrevistas CD-R

  • vii

    NDICE DE QUADROS, FIGURAS E GRFICOS

    Quadros

    Quadro 1 Caractersticas da amostra do estudo quantitativo: Variveis da

    Criana.23

    Quadro 2 Caractersticas da Amostra do Estudo Quantitativo: Variveis

    Familiares24

    Quadro 3 Caractersticas da Amostra do Estudo Qualitativo: Variveis da

    Criana.25

    Quadro 4 Caractersticas da Amostra do Estudo Qualitativo: Variveis

    Familiares26

    Quadro 5 Valores da Consistncia interna do SCARED-R.. 29

    Quadro 6 Subcategorias da Categoria Justificao para a Discrepncia.37

    Quadro 7 Subcategorias da Categoria Comunicao entre Me e Filho.40

    Quadro 8 Subcategoria da Categoria Conhecimento do Filho41

    Quadro 9 Subcategorias da Categoria Proximidade Emocional.42

    Quadro 10 Discrepncia entre Me e Criana na Avaliao de Sintomatologia de

    Ansiedade na Criana: Mdias, Medianas, Desvios-Padro e Resultados do Teste

    Wilcoxon.44

    Quadro 11 Coeficiente de Correlao de Spearman do Acordo entre

    Informadores45

    Quadro 12 Factores Associados Discrepncia entre Informadores Atravs do Teste

    2: Sexo da