EROSÕES FLUVIAIS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO ?· como unidade de análise a bacia hidrográfica.…

Download EROSÕES FLUVIAIS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO ?· como unidade de análise a bacia hidrográfica.…

Post on 14-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

EROSES FLUVIAIS NA SUB-BACIA HIDROGRFICA DO CRREGO CASCAVEL / GOINIA GOIS

Ana Carolina Seibt- Engenheira Ambiental - Gerncia de Conteno e Recuperao de Eroses e Afins/ Agncia Municipal de Meio Ambiente - Goinia- Gois- anaseibt@gmail.com Karla Maria Silva de Faria Doutoranda em Geografia - Universidade Federal de Gois - Goinia- Gois karlaairam@gmail.com Aline Stival Victoy Tecnloga em Saneamento Ambiental Gerncia de Conteno e Recuperao de Eroses e Afins/ Agncia Municipal de Meio Ambiente- Goinia- Gois alinepelomeioambiente@hotmail.com Hrica Ozana da Silva Gegrafa- Gerncia de Conteno e Recuperao de Eroses e Afins/ Agncia Municipal de Meio Ambiente -Goinia- Gois -hericaozana@yahoo.com.br Resumo O crescimento urbano acelerado do municpio de Goinia provocou j nas primeiras dcadas de sua fundao, um desordenamento na estrutura urbana que se expressou em vrios problemas de ordem scioambientais aos cursos de gua do municpio, que passaram a ser compreendidos como mananciais confinados pela urbanizao submetidos a obras de engenharia. A sub-bacia do Crrego Cascavel localizada na poro sul do municpio com rea de drenagem de 34,28 Km, abrange os bairros mais antigos da capital e apresenta relevantes indcios de necessidade de interferncias ou adaptaes devido a modificaes causadas por um planejamento indevido. O trabalho desenvolveu-se com apoio de fotografias areas de 1992 e 2006, imagens de satlite QuickBird (2002), trenas, GPS e de vistorias em campo para identificao das eroses fluviais e tambm das condies gerais dos lanamentos de galerias pluviais. Constatou-se que nos mananciais desta sub-bacia (crregos Vaca Brava, Serrinha e Mingau) apresentam grandes extenses de eroses fluviais, que chegam a atingir 14 metros de profundidade. O desenvolvimento destas eroses foi relacionado principalmente a sobrecarga do sistema de macro-drenagem urbana: ausncia de mecanismos de dissipao de energia nos lanamentos de gua pluvial, lanamentos concentrados em um nico ponto; desmatamentos e ocupao com edificaes na rea de preservao permanente (APP). Constataram-se ainda episdios repetidos de inundaes, desmoronamentos ao longo de toda a rea. A existncia de um trecho de 4 km canalizado, no leito do crrego Cascavel ampliou os estgios de degradao ambiental no manancial. Alm da identificao pontual dos focos de eroso fluviais, foi realizada ainda a elaborao de projetos de conteno dos processos erosivos em estgio acelerado. Palavras Chaves: Urbanizao acelerada, eroses fluviais, sub-bacia do crrego Cascavel. Abstract Urban growth accelerated in the municipality of Goinia has resulted in the first decades of its foundation, a lack in the urban structure that is expressed in various problems of social order to the water courses of the municipality, which began to be understood as confined by springs undergoing urbanization engineering works. The sub-basin of the stream located in Cascavel southern portion of the municipality with the drainage area of 34.28 km , includes the oldest neighborhoods of the capital and presents relevant evidence of the need for interference or adjustments due to changes caused by an undue planning. The work was developed with support of aerial photographs from 1992 and 2006, Quickbird satellite images (2002), sledges, GPS and field surveys to identify the river erosion and also the general conditions of the release of galleries rain. It is in this sub-basin water sources (streams Vaca Brava, and Serrinha Mingau) show large stretches of river erosion, which amount to 14 meters deep. The development of these erosions was related mainly to overload the system of macro-urban drainage: lack of mechanisms for energy dissipation in the entries of rainwater, releases concentrated at a single point, deforestation and occupation with buildings in the area of permanent preservation (APP) . There is repeated episodes of flooding, landslides throughout the area. The existence of a stretch of 4 km channeled in the bed of the stream Cascavel increased the levels of environmental degradation in the spring. Besides the identification of occasional outbreaks of river erosion, was also held to draw up projects for curbing the erosion processes in accelerated stage. Keywords: rapid urbanization, river erosion, sub-basin of the stream Cascavel

Introduo

O crescimento acelerado e desordenado do municpio de Goinia gerou inmeros problemas

ambientais, dentre os quais se destacam os processos erosivos lineares e fluviais desencadeados em

diversos pontos dentro da cidade que esto relacionados s prticas inadequadas como impermeabilizao

superficial excessiva com concentrao do fluxo e lanamentos inapropriados das drenagens de guas

pluviais. Em ambiente urbano os crregos passam a ser compreendidos como mananciais confinados pela

urbanizao e submetidos aos impactos inerentes desta localizao, sendo as mais graves formas de

degradao relacionadas interferncia direta nos canais (retificao, alargamento e aprofundamento do

canal), barramentos para controle de vazo e construo de pontes e diques artificiais.

Uma forma de eroso comum de se encontrar ao longo de cursos hdricos, amplamente

visualizados nos mananciais alvos deste estudo, trata-se da eroso fluvial. Conforme Godinho (200?.) este

tipo de eroso refere-se a um desgaste da superfcie do talude e do talvegue, se processando por corroso

ou soluo, onde a gua decompe quimicamente as rochas fazendo com que os elementos que formam os

minerais sejam solubilizados e transportados pela gua; ou por abraso, onde o trabalho mecnico

elaborado pelo intemperismo e frico do silte, areia, cascalho e mataco levados pela corrente, sobre as

rochas, tem como resultado o desgaste do leito. Ocorre ainda a ao hidrulica, que o impacto do fluxo

de gua sobre os detritos de rochas deslocando-os no sentido da corrente.

Segundo Carvalho (2001) a remoo das rugosidades naturais ou mesmo antrpicas nas cidades,

implica a ampliao, em termos absolutos, dos caudais, para idnticos eventos chuvosos, porque o

escoamento mais rpido reduz a taxa de infiltrao, provocando concentrao de guas mais rpidas,

significando que para a vazo alcanar um determinado valor crtico, num ponto qualquer, a necessidade

de tempo menor que o anteriormente ocupao.

Diante da necessidade de contribuir para a recuperao de reas degradadas no municpio de

Goinia e fornecer subsdios para o planejamento da cidade a Agncia Municipal de Meio Ambiente de

Goinia atravs da Gerncia de Conteno e Recuperao de Eroses e Afins props-se a realizar

diagnsticos ambientais das bacias hidrogrficas existentes no municpio. A sub-bacia do Crrego

Cascavel, destaca-se dentre as demais do municpio, por abranger os bairros mais antigos da capital e

apresentar relevantes indcios de necessidade de interferncias ou adaptaes devido a modificaes

causadas por um planejamento urbano indevido.

Materiais e Mtodos

Localizao

O municpio de Goinia capital do Estado de Gois possui uma rea de 739 km, e uma populao

estimada em 1.265.394 habitantes, (IBGE, 2007; SEPIN, 2008). A topografia da cidade de Goinia e seu

entorno composta por 22 sub-bacias hidrogrficas, que desguam nos Ribeires Joo Leite, Anicuns e

Dourados que pertencem a bacia hidrogrfica do Rio Meia Ponte.

A sub-bacia do crrego Cascavel localiza-se na poro Sul do Municpio, apresentando uma rea

de 34,28 km, correspondendo rea de drenagem dos crregos Cascavel, Vaca Brava, Mingau e Serrinha

(Figura 01). Sob influncia destes crregos so encontrados os bairros mais antigos da capital, como:

Parque Amaznia, Jardim Amrica, Setor Sudoeste, Setor Bueno, Bairro dos Aerovirios, Setor

Campinas, entre outros.

Figura 1 - Mapa de localizao da micro-bacia do crrego Cascavel

Procedimentos metodolgicos

Os procedimentos metodolgicos para a elaborao do trabalho iniciaram-se com a identificao

na imagem de satlite, datada de 2002, da rea a ser percorrida pelos crregos Cascavel, Vaca Brava,

Mingal e Serrinha. Elaborao de roteiro de vistorias, onde foram identificados os bairros, problemas

ambientais, condies gerais dos lanamentos de galeria pluvial, lanamento de efluentes, existncia e tipo

de processos erosivos, vegetao, ocupaes entre outros.

As vistorias foram realizadas no perodo de Novembro de 2007 a Fevereiro de 2008, por equipe

composta por tcnicos e estagirios. Aps concludas procedeu-se com a redao final do relatrio e

elaborao de tcnicas de conteno para as reas que apresentavam eroso fluvial em estgio critico.

Resultados e Discusses

A anlise dos impactos ambientais, especialmente das eroses fluviais foi realizada considerando

como unidade de anlise a bacia hidrogrfica. No entanto, todos os cursos d`gua apresenta caractersticas

de ocupao em estgios diferenciados que consequentemente se refletem nos estgios das eroses

fluviais.

Conforme vistorias realizadas ao longo da sub-bacia foram identificados 24 lanamentos de gua

pluvial, sendo que destes 8 encontram-se concentrados na rea de drenagem do afluente crrego Serrinha,

que por conta deste fator apresenta eroses fluviais com altura de 8,00 metros.

Constatou-se que nos mananciais desta sub-bacia (crregos Vaca Brava, Serrinha e Mingau)

apresentam grandes extenses de eroses fluviais, que chegam a atingir 14 metros de profundidade e

comprometem obras particulares e pblicas.

Figura 2 Eroso fluvial do longo do crrego Cascavel. Foto: STIVAL, 2008

O desenvolvimento destas eroses foi relacionado principalmente a sobrecarga do sistema de macro-

drenagem urbana: ausncia de mecanismos de dissipao de energia nos lanamentos de gua pluvial,

lanamentos concentrados em um nico ponto; desmatamentos e ocupao com edificaes na rea de

preservao permanente (APP).

Constataram-se ainda episdios repetidos de inundaes, desmoronamentos ao longo de toda a

rea. A existncia de um trecho de 4 km canalizado, no leito do crrego Cascavel ampliou os estgios de

degradao ambiental no manancial.

Concluses

Tendo em vista o apresentado, a sub-bacia em questo vem sofrendo uma gama relevante de

impactos que englobam a ocupao de sua rea de proteo ambiental, que visa manuteno da

qualidade e longevidade do curso hdrico, a contaminao de suas guas por despejo de esgoto domiciliar

e resduos slidos tanto orgnicos quanto inertes, supresso de vegetao, eroses laminares, lineares e

fluviais. Alm dos problemas ambientais, h tambm a ocupao irregular e sem planejamento por

edificaes dentro do leito do corpo hdrico causadoras, em grande escala, do assoreamento e diminuio

da profundidade do manancial, fato este que impacta a fauna aqutica, a qualidade da gua e assim toda a

biocenose ligada ao corpo hdrico.

Concluiu-se que excluindo o trecho canalizado e o portador de estrutura de gabio, perfazendo um

total de 2,5 Km de extenso, o restante do corpo hdrico, cerca de 8 Km encontram-se em intenso processo

de eroso fluvial e de emergente necessidade de interferncias.

Para que o manancial receba a ateno necessria faz-se necessria a parceria entre os rgos

integrantes do poder pblico de modo a promover as melhorias, tanto estruturais quanto ambientais,

necessrias e em acordo com todas as diretrizes que o complexo quadro exige.

Referncias bibliogrficas

CARVALHO, J.C. et al. Processos Erosivos do Centro-Oeste Brasileiro. Braslia: Universidade de

Braslia. FINATEC, 2006.

GODINHO, J. Rios. Disponvel em: http://www.universidadenet.com/geografia/rios.htm>. Acesso em: 20

de Dezembro de 2007.

Recommended

View more >