episiotomia '© s³ um cortezinho': violncia obst©trica © ... a episiotomia...

Download Episiotomia '© s³ um cortezinho': violncia obst©trica © ... A episiotomia (“piqueâ€‌ ou

Post on 30-Sep-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A episiotomia (pique ou episio) um corte feito na vagina de forma rotineira durante o parto sem embasamento em evidncias cientfi cas. No Brasil, muitos profi ssionais de sade continuam a realizar o procedimento por hbito e pelo mito de que o corte vai preservar o prazer masculino. No podemos mais permanecer caladas diante da mutilao genital feminina que uma violao sexualidade e aos direitos humanos das mulheres. Assistncia digna, humanizada, respeitosa, e com prticas embasadas em evidncias cientfi cas o mnimo que todo servio de sade deve oferecer.

    Realizao: Apoio:

    s um cortezinho

    Mulheres em luta pela abolio da episiotomia de rotinaViolncia Obsttrica Violncia Contra a Mulher

    Episiotomia

  • 2014 Parto do Princpio

    Realizao:Parto do PrincpioFrum de Mulheres do Esprito Santo

    Elaborao:Cristiane Yukiko KondoDenise Yoshie NiyJlia Morim de MeloHeloisa Oliveira SalgadoFlavia da Silva Telles PenidoAna Cristina DuarteLarissa Machado GrandiLigia Moreiras SenaRebeca Celes Charchar

    Coordenao:Cristiane Yukiko Kondo

    Reviso de texto:Denise Yoshie Niy

    Reviso tcnica:Camilla Alexsandra SchneckCarmen Simone Grilo DinizDeborah Rachel Audebert Delage Silva

    Fotografi a:Cristiane Yukiko KondoAndr Alves

    Diagramao e projeto grfi co:Leane BarrosCristiane Yukiko Kondo

    Produo dos modelos de vulva:Kiki Materiais Didticos

    1 Tiragem: 3.000 exemplares

    A cartilha tambm est disponvel em pdf no site:http://www.partodoprincipio.com.br

    O que episiotomia? um corte na vulva e na vagina feito com uma tesoura ou bisturi comumente chamado de pique

    ou episio. um procedimento cirrgico realizado rotineiramente no parto vaginal.

    Quando e em que condies se faz a episiotomia?No Brasil, ela realizada de rotina na maioria dos partos vaginais.

    Apesar de a episiotomia ser um procedimento cirrgico, na maioria das vezes

    a mulher no recebe esclarecimentos e ningum solicita seu consentimento.

    Algumas mulheres relatam que no receberam anestesia para o corte e tambm

    que a anestesia falhou quando foi realizada a sutura (pontos). Algumas

    contam que sentiram do primeiro ao ltimo ponto.

    Esta obra est disponvel nos termos da Licena Creative Commons - Atribuio - No Comercial - Compartilhamento pela mesma licena 4.0 Internacional. permitida a reproduo parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte.

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

    ndices para catlogo sistemtico:1. Violncia contra mulheres : Problemas sociais 362.88082

  • Por que se faz a episiotomia?Esse procedimento cirrgico comeou a ser recomendado como prtica rotineira no incio do sculo passado sem qualquer embasamento cientfico e tornou-se uma tradio que continua a ser ensinada nas faculdades brasileiras.

    J faz 4 meses e eu ainda estou me recuperando da episio. difcil ficar sentada e ainda no voltei a ter relaes sexuais.Carolina sofreu uma episiotomia sem ser avisada a respeito e foi mal suturada. Precisou de mais duas cirurgias para tentar corrigir os problemas causados pela episiotomia.

    A Organizao Mundial da Sade e o Ministrio da

    Sade contraindicam o uso rotineiro da episiotomia.

    Em alguns pases onde se utilizam boas prticas na assistncia ao parto, esse procedimento realizado em menos de 10% dos partos normais e esse uso mais raro e criterioso no prejudica a sade nem o bem-estar das mulheres e nem o dos recm-nascidos.

  • A episiotomia pode provocar vrios problemas, alguns deles muito graves, ainda que raros. A episiotomia de rotina (praticada na maioria dos partos vaginais) pode

    causar maior perda de sangue, mais dor durante o parto, hematoma, maior risco de lacerao do

    nus (que pode causar incontinncia fecal), mais dor no ps-parto, complicaes na cicatrizao

    como deiscncia (pontos podem abrir), infeco, mais tempo para cicatrizao, sutura mal feita,

    mal posicionamento das bordas da sutura, endometriose na cicatriz, pontos demasiadamente

    apertados, maior tempo de recuperao, dor para sentar, dor para subir escadas, dor no ato sexual

    (dispareunia), risco aumentado de laceraes no parto seguinte, resultados estticos insatisfatrios,

    autoestima afetada devido esttica da cicatriz, menos satisfao com o parto, autoestima afetada

    devido dor no ato sexual, constrangimento em relao com o(a) parceiro(a) e necrose.

    No lugar onde foi feita a episiotomia, pode ficar uma cicatriz visvel ou mesmo um queloide (cicatriz grande e endurecida).

    O risco de ter lacerao perineal nos partos seguintes maior para as mulheres que sofreram episiotomia, principalmente as laceraes mais graves (de terceiro ou quarto graus).

    E se no fizer episiotomia?Os estudos mostram que o parto sem a episiotomia protege melhor os genitais femininos do que o parto com o corte.

    Se no fizer episiotomia, o perneo (vagina e vulva) pode permanecer ntegro, ou seja, sem qualquer corte espontneo ou com laceraes de primeiro grau (pequenos cortes espontneos que atingem apenas pele e mucosa), que normalmente no precisam de pontos e cicatrizam com facilidade. Esses cortes so sempre menores em extenso e em profundidade do que uma episiotomia.

    Se no fizer episiotomia, tambm podem ocorrer laceraes de segundo grau (cortes espontneos que atingem parte dos msculos da vagina), que podem precisar de pontos ou no, e cicatrizam com mais facilidade do que uma episiotomia. A episiotomia um corte que sempre atinge a musculatura da vagina.

    Se no fizer episiotomia, as laceraes espontneas de terceiro ou quarto graus (que atingem o esfncter do nus) so muito mais raras. Essas laceraes so mais graves, precisam de pontos e de um profissional bem capacitado para realizar a sutura. Essas laceraes podem prejudicar as funes de continncia urinria e fecal.

    Quais so as possveis complicaes da episiotomia?

  • De acordo com as evidncias cientficas atuais, no possvel definir em quais circunstncias a

    episiotomia deve ser realizada. Ou seja, no h indicao ou razo precisa para a episiotomia.

    Muitos profissionais alegam que ela necessria quando h ameaa de ruptura perineal grave,

    mas esse no um diagnstico objetivo e clinicamente no est bem definido o que caracterizaria

    essa ameaa.

    No h evidncias de que episiotomia previna problemas com recm-nascidos prematuros nem que

    ajude bebs plvicos (que esto sentados) a nascer mais rapidamente.

    As principais recomendaes so: no fazer episiotomia e respeitar o tempo da mulher.

    Alm disso, quando a mulher pode se movimentar e escolher a posio em que quer dar

    luz, ela tem menor chance de lacerao perineal espontnea (de primeiro ou segundo grau)

    e o beb costuma nascer com mais vigor. Nos momentos finais do nascimento, o ideal que

    a mulher s faa fora quando sentir vontade.

    Quais as formas de proteger o perneo no parto?

    Quando a episiotomia necessria?

  • H mais de 30 anos as pesquisas mostram que os resultados so piores com

    episiotomia, tanto para a mulher quanto para o beb.

    Alm de esse procedimento cirrgico continuar sendo praticado com muita

    frequncia no Brasil, outros procedimentos bastante comuns tambm so prejudiciais

    para a mulher e para o beb. Alguns exemplos de procedimentos comprovadamente

    prejudiciais so: impedir que a mulher tenha acompanhante, o uso rotineiro de soro

    com ocitocina para acelerar o trabalho de parto, o jejum, a manobra de Kristeller

    (em que profissionais empurram a barriga ou sobem em cima da mulher), mandar a

    mulher fazer fora quando ela no tem vontade.

    Se a episiotomia de rotina to ruim assim, por que continuam fazendo em todas as mulheres?Apesar das evidncias cientficas contrrias, os profissionais continuam a realizar o procedimento

    por hbito e pelo mito de que o corte vai preservar o prazer masculino e a sexualidade materna.

    O procedimento ainda continua a ser ensinado aos mdicos em

    formao como prtica rotineira e sem base nas evidncias cientficas

    proporcionadas por revises recentes. Muitas vezes a episiotomia feita

    para que os estudantes possam treinar os procedimentos cirrgicos.

  • De tanta dor que senti quando os estudantes estavam me suturando, acabei gritando para eles me darem anestesia.Renata, que sofreu uma episiotomia e foi suturada sem anestesia.

    Alm de toda a dor, o corte infeccionou no ps-parto, os pontos

    abriram, e depois de um ano teve um abscesso na cicatriz.

    A episiotomia um corte que atinge pele e msculos

    perineais e pode chegar a atingir o esfncter do nus.

    A episiotomia como rotina aumenta a frequncia de

    danos perineais.

    Chorei na hora do corte e depois chorei do primeiro ao ltimo ponto. Depois que nasceu, aplicaram anestesia. A anestesia no pegou e costuraram assim mesmo.Priscila

  • Marcela procurou informaes sobre episiotomia durante

    a gestao e decidiu no se submeter ao procedimento.

    Quando comunicou sua deciso ao mdico, ele disse:

    O seguro morreu de velho. Quem manda aqui sou eu.

    O que episiotomia didtica? uma episiotomia com a finalidade de treinamento para os mdicos

    em formao. Serve para aprender a cortar e aprender a costurar uma

    vulva e uma vagina de verdade.

    Mas isso precisa ser realizado nas mulheres que no precisam de uma episiotomia?Costuraram tudo torto e eu no consigo mais ter relao de

    tanta dor. Acabaram comigo.Betina

  • Toda pessoa tem direito ao atendimento humanizado e

    acolhedor, livre de qualquer discriminao, restrio ou

    negao em virtude de raa, cor, etnia, religio, orientao

    sexual, identidade de gnero, condies econmicas ou

Recommended

View more >