epi aula 2

Click here to load reader

Post on 22-Apr-2015

1.011 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Grego Epi=Sobre Demos=Povo Logos=estudo " cincia do que ocorre com o povo"
  • 2. Epidemiologia uma cincia que estuda quantitativamente a distribuio dos fenmenos de sade/doena, e seus fatores condicionantes e determinantes, nas populaes humanas. Alguns autores tambm incluem na definio que a epidemiologia permite ainda a avaliao da eficcia das intervenes realizadas no mbito da sade pblica.
  • 3. " A cincia que estuda o processo sade doena em coletividades humanas, analisando a distribuio e os fatores determinantes das enfermidades, danos a sade e eventos associados a sade coletiva, propondo medidas de preveno, controle e erradicao de doenas e fornecendo indicadores que sirvam de suporte ao planejamento, administrao e avaliao das aes de sade. Rouquayrol & Goldbaum (2003)
  • 4. A EPIDEMIOLOGIA NA PRTICA DOS SERVIOS DE SADE A EPIDEMIOLOGIA E A ASSISTNCIA INTEGRAL SADE O uso da epidemiologia nas prticas sanitrias no novo, mesmo em nosso pas. O Estado de So Paulo, por exemplo, j em 1894 criava um sistema de acompanhamento de estatsticas vitais e, a partir dos anos 20 deste sculo, organizava um sistema de informao referente a doenas de notificao compulsria razoavelmente bem estruturado.
  • 5. Se, por um lado, o uso da epidemiologia na sade pblica j trilhou em nosso pas uma longa trajetria, por outro, deve existir uma preocupao de aprimorar a sua aplicao, adequando-a a uma nova realidade, em que a organizao dos servios de sade caminha para a descentralizao.
  • 6. Para tanto, indispensvel a delimitao das reas de aplicao da epidemiologia no Sistema Nacional de Sade e, em particular, nos servios locais de sade. O pressuposto para atingirmos tal objetivo o desenvolvimento e a implementao de programas de formao e capacitao de epidemiologistas.
  • 7. Desde meados da dcada de 80, tem sido amplamente aceita a existncia de quatro grandes reas de aplicao da epidemiologia nos servios de sade:
  • 8. Anlise da situao de sade. Identificao de perfis e fatores de risco. Avaliao epidemiolgica de servios. Vigilncia em sade pblica.
  • 9. BREVE INTRODUO EPIDEMIOLOGIA ASPECTOS CONCEITUAIS A epidemiologia uma disciplina bsica da sade pblica voltada para a compreenso do processo sade-doena no mbito de populaes, aspecto que a diferencia da clnica, que tem por objetivo o estudo desse mesmo processo, mas em termos individuais
  • 10. Como cincia, a epidemiologia fundamenta-se no raciocnio causal; j como disciplina da sade pblica, preocupa-se com o desenvolvimento de estratgias para as aes voltadas para a proteo e promoo da sade da comunidade
  • 11. A epidemiologia constitui tambm instrumento para o desenvolvimento de polticas no setor da sade. Sua aplicao neste caso deve levar em conta o conhecimento disponvel, adequando-o s realidades locais.
  • 12. Se quisermos delimitar conceitualmente a epidemiologia, encontraremos vrias definies; uma delas, bem ampla e que nos d uma boa idia de sua abrangncia e aplicao em sade pblica, a seguinte:
  • 13. "Epidemiologia o estudo da freqncia, da distribuio e dos determinantes dos estados ou eventos relacionados sade em especficas populaes e a aplicao desses estudos no controle dos problemas de sade." (J. Last, 1995)
  • 14. Estudo: a epidemiologia como disciplina bsica da sade pblica tem seus fundamentos no mtodo cientfico.
  • 15. Freqncia e distribuio: a epidemiologia preocupa-se com a freqncia e o padro dos eventos relacionados com o processo sade-doena na populao. A freqncia inclui no s o nmero desses eventos, mas tambm as taxas ou riscos de doena nessa populao
  • 16. . O conhecimento das taxas constitui ponto de fundamental importncia para o epidemiologista, uma vez que permite comparaes vlidas entre diferentes populaes.
  • 17. O padro de ocorrncia dos eventos relacionados ao processo sade-doena diz respeito distribuio desses eventos segundo caractersticas: do tempo (tendncia num perodo, variao sazonal, etc.), do lugar (distribuio geogrfica, distribuio urbano-rural, etc.) e da pessoa (sexo, idade, profisso, etnia, etc.).
  • 18. Determinantes: uma das questes centrais da epidemiologia a busca da causa e dos fatores que influenciam a ocorrncia dos eventos relacionados ao processo sade-doena.
  • 19. Com esse objetivo, a epidemiologia descreve a freqncia e distribuio desses eventos e compara sua ocorrncia em diferentes grupos populacionais com distintas caractersticas demogrficas, genticas, imunolgicas, comportamentais, de exposio ao ambiente e outros fatores, assim chamados fatores de risco.
  • 20. Em condies ideais, os achados epidemiolgicos oferecem evidncias suficientes para a implementao de medidas de preveno e controle
  • 21. Estados ou eventos relacionados sade: originalmente, a epidemiologia preocupava-se com epidemias de doenas infecciosas. No entanto, sua abrangncia ampliou-se e, atualmente, sua rea de atuao estende-se a todos os agravos sade.
  • 22. Estados ou eventos relacionados sade: originalmente, a epidemiologia preocupava-se com epidemias de doenas infecciosas. No entanto, sua abrangncia ampliou-se e, atualmente, sua rea de atuao estende-se a todos os agravos sade.
  • 23. Especficas populaes: como j foi salientado, a epidemiologia preocupa-se com a sade coletiva de grupos de indivduos que vivem numa comunidade ou rea.
  • 24. Aplicao: a epidemiologia, como disciplina da sade pblica, mais que o estudo a respeito de um assunto, uma vez que ela oferece subsdios para a implementao de aes dirigidas preveno e ao controle. Portanto, ela no somente uma cincia, mas tambm um instrumento.
  • 25. Boa parte do desenvolvimento da epidemiologia como cincia teve por objetivo final a melhoria das condies de sade da populao humana, o que demonstra o vnculo indissocivel da pesquisa epidemiolgica com o aprimoramento da assistncia integral sade.
  • 26. A expresso doena transmissvel termo tcnico de uso generalizado e definido pela organizao Pan-americana de sade: qualquer doena causada por um agente infeccioso especfico, ou seus produtos txicos, que se manifesta pela transmisso deste agente ou de seus produtos, de uma pessoa ou animal infectado ou de um reservatrio a um