EPARQUIA SÃO JOÃO BATISTA - ?· 1 EDITORIAL O momento eclesial atual vivido pela Eparquia São João…

Download EPARQUIA SÃO JOÃO BATISTA - ?· 1 EDITORIAL O momento eclesial atual vivido pela Eparquia São João…

Post on 25-Jan-2019

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

E D I T O R I A L

O momento eclesial atual vivido pela Eparquia So Joo Batista est sendo constitudo de intensos

trabalhos de preparao da Assembleia Geral da Igreja Greco-Catlica Ucraniana Sobor sobre a Vida

Consagrada. O Secretariado desse Sobor, tendo frente, aqui no Brasil o Pe. Tarcsio Zaluski, OSBM e a Ir.

Josafata Pachechenik, SMI, e na Ucrnia a Ir. Luiza Ciupa, SMI, vem trabalhando nos diversos preparativos,

tanto na parte dos elementos especficos do prprio Sobor, organizando as palestras, com as respectivas

tradues e dialogando com os palestrantes, como nos elementos prticos da elaborao dos convites oficiais

para os vistos de passaporte, orientaes sobre a viagem, etc.

Apesar de vivermos na era da comunicao, as dificuldades so grandes. A demora e o atrapalho no

envio dos dados e das informaes necessrias retardam significativamente uma boa preparao. Apesar de

tudo, espera-se que, mesmo tardiamente, todos esses problemas sejam resolvidos e assim possamos realizar

uma Assembleia muito rica e proveitosa para todas as Eparquias que compem a Igreja ucraniana.

Para dar suporte ao evento, existem duas equipes, uma em Curitiba e outra em Prudentpolis, que

tambm esto trabalhando a todo vapor, preocupando-se com os aspectos prticos, como as celebraes, os

equipamentos tcnicos, a hospedagem, etc.

Tudo acabou ficando muito complexo, porque o Sobor atraiu outros trs eventos: o Encontro de

Reitores de Seminrios em Iva, que acontecer antes do Sobor; o Snodo dos Bispos Ucranianos, que ser

realizado depois do Sobor, na Casa de Retiros da Arquidiocese de Curitiba; e, em seguida, ainda teremos a

Semana Teolgica, organizada e sediada pelo Studium Theologicum dos Padres Claretianos de Curitiba.

Nesta edio, na primeira metade, o estimado leitor poder ler alguns artigos de estudo e reflexo; e,

na segunda metade, as principais notcias dos ltimos meses. A prxima edio ser dedicada aos preparativos

dos quatro citados eventos da nossa Igreja que acontecero no mbito da nossa Eparquia.

Confiamos os trabalhos preparatrios s luzes do Esprito Santo e pedimos as bnos divinas para

que tudo se concretize da melhor forma possvel para o bem de toda a Igreja Greco-Catlica Ucraniana

espalhada pelo mundo.

Dom Volodemer Koubetch, OSBM

N D I C E

Editorial Dom Volodemer Koubetch, OSBM .. . . . . . . 01

A questo do Patriarcado na Igreja Ucraniana Catlica Pe. Basilio Koubetch, OSBM . ... 02

Papa Joo Paulo II e a Igreja Greco-Catlica Ucraniana Pe. Elias Marinhuk, OSBM . . 05

Campanha da Fraternidade 2011 Pe. Valdomiro Pastuch, OSBM . .. . . . 07

A vida consagrada apostlica na Igreja e para a Igreja Pe. Antonio Royk, OSBM . . . 09

100 anos no Brasil sob a proteo de Imaculada Virgem Maria (10)

Ir. Benigna Helena Koroluk, SMI . . . . . . . 11

Corao de Jesus: Rei de vossa casa e garantia da Paz Ir. Maria Eugenia Deniscwicz, SMI ... . 12

1 Festival da Msica Ucraniana no Brasil em Unio da Vitria Vilson Jos Kotviski . 13

Festival aponta fora da Igreja Catlica Ucraniana Sidnei Muran . . . . . 14

Encontro de lideranas do Movimento de Cursilhos de Cristandade de Guarapuava

e Prudentpolis Dom Volodemer Koubetch, OSBM .. . . . . 15

... . 16

1 Simpsio Nacional da Famlia em Aparecida Maria Aparecida Pankievicz, CSCJ . . 17

. . . ... . . . 18

- , , . . 19

. , .. . . . . . . . 21

XVI -

.. . . . 22

Dom Daniel Kozlinski nomeado Administrador Apostlico na Argentina

/ CNBB . ... . . . . . . . 23

Agenda Pastoral ... . . . . . . . . . 23

http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/alteracao-no-episcopado/6896-dom-daniel-kozlinski-e-nomeado-administrado-apostolico-na-argentina

2

Instituda por Jesus Cristo Eterno Verbo

encarnado, a Igreja forma o corpo mstico de

Cristo, uma comunidade espiritual e herdeira dos

bens celestes. Por outro lado, as realidades

espirituais nela so bem encarnadas. Desde o seu

incio, a Igreja tambm se caracteriza como

organismo visvel (Lumen gentium 8), ou seja,

sociedade humana constituda de rgos hierr-

quicos, de assembleias visveis na realidade

terrestre. Os elementos constitutivos desta comu-

nidade, o humano e o divino, so unidos de tal

forma que o Conclio Vaticano II compara a Igreja

ao mistrio do Verbo encarnado (cf. LG 8). Sendo

uma comunidade terrena a servio do Esprito de

Cristo, ela necessita de rgos hierrquicos e

governativos como qualquer outra sociedade

humana. Por isso, toda histria da Igreja marca-

da pelo seu constante desenvolvimento e adapta-

o organizativa com o objetivo de melhor corres-

ponder s novas circunstncias e necessidades do

povo de Deus.

Brevssima fundamentao histrica

No Decreto sobre as Igrejas Orientais

Catlicas (OE), o Conclio Vaticano II menciona

a vigncia na Igreja, desde tempos antiqussimos,

da instituio patriarcal que tinha sido reconhe-

cida pelos primeiros conclios ecumnicos (OE 7).

Trata-se dos seguintes conclios: Nicia I (ano

325), Constantinopolitano I (ano 381), Calcednia

(ano 451), Constantinopolitano IV (anos 869-

870), Lateranense IV (ano 1215) e Ferrara-

Florena (ano 1437-1439).

Estes conclios ecumnicos representam a

fonte histrica e cannica tambm para a questo

da ereo do Patriarcado da Igreja ucraniana

catlica. Como questo relacionada ao territrio

eclesistico correspondente Rus de Kiev, certos

documentos indicam o seu incio em 1580. Mas

aes concretas determinadas para atingir tal

objetivo se encontram somente no decorrer do

sculo 17. Personagens importantes da histria da

Igreja ucraniana, tais como os metropolitas de

Kiev Jos Veliamyn Rutskyj (1617-1626), Rafael

Korsak (1626-1640), Antonio Sieliava (1642-

1655), Gabriel Kolienda (1667-1674) e outros,

colocaram a questo do patriarcado como pauta

do dia, elaborando, argumentando, apresentando e

defendendo-a perante as competentes autoridades

eclesisticas e civis em Roma, Varsvia, Viena,

atualizando-a por meio dos procuradores basilia-

nos em Roma.

Tais aes desaparecem no sculo 18 e

reaparecem em novas circunstncias e formas no

sculo 19. Documentos de arquivo indicam que

desde o incio desta questo os Basilianos dedica-

ram-se ao trabalho em prol de um futuro patriar-

cado da Igreja ucraniana, destacando-se como

inspiradores e principais executores das novas

pesquisas em fontes histricas e cannicas sobre

os personagens como os metropolitas de Kyiv e de

Halyc ou outras instituies da Igreja ucraniana.

Um dos frutos deste trabalho a grande coleo

ANALECTA OSBM uma verdadeira bibliote-

ca para os estudiosos e pesquisadores do assunto.

A elevao da Igreja ucraniana dignidade de

patriarcado neste longo perodo era concebida

como concluso da sua unio e da sua estrutura

eclesistica.

Mas o momento de mxima importncia

histrica e eclesistica para a questo do patriar-

cado da Igreja ucraniana foi o Concilio Vaticano

II. O Pe. Atansio Velykyj Protoarquimandrita

da Ordem Basiliana, na seleo preparativa da

temtica do Conclio submeteu reviso da

Comisso para as Igrejas Orientais a questo dos

patriarcados em geral e a ereo dos novos patri-

arcados em particular entre os quais constava a

sede metropolitana de Kiev. Nos anos 1960-1962,

esses projetos foram analisados, formulados, apro-

vados e transmitidos para a deciso do Sumo

Pontfice, incluindo a proposta da Comisso

competente para que fosse estudada e colocada

em pauta a questo da elevao da Metropolia de

Kiev dignidade de patriarcado. Aps ser

discutida e aprovada pela Comisso Central Pre-

3

parativa, a questo do patriarcado ucraniano foi

submetida ao Papa, para que tomasse uma deciso

segundo prprio parecer, levando em considera-

o as circunstncias.

Durante a segunda sesso (outubro de

1963), o Conclio assumiu um carter ecumnico

e manifestou vontade de decretar somente princ-

pios e normas gerais sobre a renovao da Igreja

catlica, sem entrar em pormenores. Por parte dos

ucranianos participantes, foi apresentada uma

postulao aos Padres Sinodais: a ereo do

patriarcado de Kiev para a Igreja ucraniana. No

mesmo ano, aps ter sofrido muitas perseguies

contra a sua f catlica e ter sido liberado da

priso do regime totalitrio sovitico, chegou a

Roma Sua Beatitude Jos Slipyj. Por sua vez ele,

sendo nomeado pelo Papa como membro da

Comisso Conciliar para as Igrejas Orientais,

tambm fez um pronunciamento em assembleia,

tocando no assunto da ereo do patriarcado da

Igreja ucraniana. Mas tal postulao ficou fora do

programa e no foi inserida no esquema do

decreto sobre as Igrejas Orientais Catlicas. Neste

decreto, foram aprovados pelo Conclio somente

alguns artigos sobre os patriarcados em geral e

sobre a ere