ens - carta mensal 476 - novembro/2013

Download ENS - Carta Mensal 476 - Novembro/2013

Post on 26-Mar-2016

259 views

Category:

Documents

36 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • CARTACARTAEquipes de Nossa SenhoraCARTA

    MensalMensalCARTA

    MensalCARTA

    MensalMensalCARTA

    MensalCARTA

    VIDA NO MOVIMENTOColegiado Nacional

    2013pp. 17-33

    FORMAOEquipe - comunidade

    de f e amorp. 13

    IGREJA CATLICAFinados, no

    corresponde realidadep. 9

    An

    o L

    III

    n

    ov

    20

    13

    n

    476

  • VIDA NO MOVIMENTOColegiado Nacional 2013 ....................... 16

    TEMA DE ESTUDOProblema d'Ele ........................................ 33

    RAZES DO MOVIMENTOAs equipes de Nossa Senhora sua razo de ser .................................... 34

    TESTEMUNHOA cura ................................................... 36Uma luminosa noite de orao ............. 37Esperar em Deus .................................... 38Misso do CRR-PE II ................................ 41

    PARTILHA E PONTOS CONCRETOS DE ESFOROComo anda o nosso dever de sentar-se? ...... 42Retiro ..................................................... 43Regra de vida ............................................ 44

    NOTCIAS .............................................45

    REFLEXO preciso esforo ..................................48

    CARTA MENSALn 476 nov 2013

    EDITORIAL Da Carta Mensal ..................................... 01

    SUPER-REGIOIII Encontro nacional vista! .................. 02Exerccio das responsabilidades da espiritualidade conjugal .................... 03

    CORREIO DA ERIAcreditamos no amor (IJo 1,4,16) .......... 04A dignidade e a santidadedo casamento cristo ........................... 06

    IGREJA CATLICAFinados, no corresponde realidade .... 08Ousadia divina, nela nossa ousadia ........ 09Doutrina social da igreja ........................ 10

    PASTORAL FAMILIARDe ns e de laos ................................... 11

    FORMAOEquipe - comunidade de f e amor ........ 12Foco em Deus ......................................... 13A mstica do sim ................................. 14Santidade e PCE ..................................... 15

    Carta Mensal uma publicao peridica das Equipes de Nossa Senhora, com Registro Lei de Im-prensa N 219.336 livro B de 09/10/2002. Responsabilidade: Super-Regio Brasil - Cida e Raimundo N. Arajo - Equipe Editorial: Responsveis: Zezinha e Jailson Barbosa - Cons. Espiritual: Frei Geraldo de Arajo Lima O. Carm - Membros: Ftima e Joel - Glasfi ra e Resende - Paula e Genildo - Zlia e Justino - Jornalista Responsvel: Vanderlei Testa (mtb 17622)

    Edio e Produo: Nova Bandeira Produes Editoriais - R. Turiau, 390 Cj. 115 Perdizes - 05005-000 - So Paulo SP - Fone: 11 3473-1286 Fax: 11 3473-1285 - email: novabandeira@novabandeira.com - Responsvel: Ivahy Barcellos Diagramao: Samuel Lincon Silvrio - Foto capa: Jailson Barbosa - Tiragem desta Edio: 23.300 exs.

    Cartas, colaboraes, notcias, testemunhos, ilustraes/ imagens, devem ser enviadas para ENS - Carta Mensal, Rua Lus Coelho, 308 Cj. 53 11 andar - 01309-902 So Paulo - SP, ou atravs de email: cartamensal@ens.org.br A/C de Zezinha e Jailson Barbosa. Importante: consultar, antes de enviar, as instrues para envio de material para a Carta Mensal no site ENS (www.ens.org.br) acesso Carta Mensal.

  • CM 476 1

    Edit

    oria

    lQueridos irmosJ estamos em peregrinao! Com estas palavras, que toma-

    mos emprestadas dos irmos Vera e Z Renato quando nos falavam das providncias para o III Encontro Nacional, por ocasio do Colegiado Nacional, em agosto passado, ini-ciamos nossa conversa com vocs. Pois , irmos, com este esprito que devemos nos preparar para o Encontro em Aparecida: como peregrinos rumo casa da Me!

    Em seu artigo, Cida e Raimundo rememoram os encontros anterio-res e nos preparam para um En-contro que nos levar a um encon-tro especial com Jesus, em casa de sua Me: o Santurio de Nossa Se-nhora Aparecida, e nos convidam dizendo: corramos para a proa, divisemos o rio Paraba, e com o corao verde-amarelo, a palpi-tar, desembarquemos para a festa!

    Do Correio da ERI, o casal T e Z nos prope a deixarmo-nos orientar pela mstica do Movimen-to, sem fazer barreiras ao Esprito Santo, na certeza de que Jesus est vivo e caminha conosco e assim: sermos pedras desta humanidade que luta, que chora, mas que quer acreditar que Deus est dentro de todas estas incertezas, e ser fermen-to nesta famlia que o Senhor nos confiou.

    Em seu artigo A dignidade e a santidade do casamento cristo, Pe. Jacinto SCE da ERI nos diz: Proponho que acompanheis a lei-tura desta carta com a introduo e o primeiro captulo da encclica

    CM 476 1

    Tema: Caminho da vida espiritual em casal

    do Papa Francisco, Lumen fidei. E recomenda ainda no esquecermos os dois Pontos Concretos de Esfor-o essenciais para viver o carisma das ENS: a Orao Conjugal e o Dever de Sentar-se.

    Em seguida, encontraro verda-deiros presentes dos nossos SCEs: Pe. Sandro Portela, com um rico e confortador ensinamento sobre o Dia de Finados, Pe. Neto, SCE Provncia Nordeste nos falando da Ousadia Divina e como nos inse-rirmos nela, Frei Avelino exortando os Casais Responsveis pela Vida nas ENS: Mostre o carinho que tens por esta vinha, sendo um fiel cum-pridor de todas as regras que te fo-ram ditadas pelas ENS.

    E de quebra: uma prola do Pe. Zezinho, que nos esclarece dos Ns e Laos do sacramento de Matri-mnio, (no deixem de ler!)

    Mas, no acabou, tem muito mais para ler: entre os vrios teste-munhos de casais e conselheiros, pinamos um trecho do casal Zilda e Celso: Devemos orar sempre, no at Deus nos ouvir, mas at que possamos ouvir a Deus.

    Tambm nessa edio uma sn-tese dos fatos e fotos do Colegiado Nacional, que anualmente rene os vinhateiros responsveis pela vinha das ENS, para celebrao, formao e convivncia fraterna, visando o fortalecimento da unida-de do Movimento na fidelidade mstica e ao carisma fundador.

    Zezinha e JailsonCR Equipe da Carta Mensal

  • 2 CM 476

    Supe

    r-Re

    gio III ENCONTRO NACIONAL VISTA!

    Queridos equipistas:

    Costuma-se dizer que relembrar viver duas vezes. Se assim, vale a pena relembrar as emoes dos dois primeiros Encontros Nacionais. Mais de 4 mil equipistas viveram em Braslia, no I Encontro, momentos de expectativas, surpresas, espe-ranas. Tudo isso para Ser casal missionrio, conscientes de que o Casal cristo, sacramento do ama-nh traria muito esperana para a Igreja. No II Encontro, em Florian-polis, com mais de 5 mil participan-tes, quo emocionante foi acompa-nhar o quadro da Famlia Sagrada, representada por jovens esposos e seu filhinho, testemunhando o ser Casal cristo, fecundidade evanglica. Ao mesmo tempo, na perspectiva do esprito de Josu (24,15), fomos levados a anunciar, com vigor evanglico, uma certeza: Eu e minha casa serviremos ao Senhor.

    E agora j nos bate porta e ao nosso corao o III Encontro Nacio-nal! Um Encontro que nos levar a um encontro especial com Jesus, em casa de sua Me: o Santurio de Nossa Senhora Aparecida. A pe-quena e singela cidade de Aparecida ser palco, pois, de um grandioso evento cristo!

    Batem nossa porta! O toque delicado, porm forte, capaz de nos despertar, de nos tornar de p, de nos fazer tomar uma nica tnica e seguir o Caminho, da forma que Ele recomenda: No leveis ouro, nem prata, nem dinheiro cintura; nem

    sacola para o caminho, nem duas t-nicas, nem sandlias, nem basto, (Mt 10,9-10). No devemos perder o foco: Jesus Cristo; nem o sinal que nos serve de guia: a ternura si-lenciosa e maternal da Virgem Maria. S isso basta!

    Algum poder dizer: No cedo para partir? Na verdade, nunca cedo para ir ao encontro de quem j nos espera. Partindo cedo, no corremos o risco de nos atra-sar. Partindo cedo, teremos tempo de descansar sob a sombra de uma rvore e de meditar, de rever o ro-teiro, de planejar nossa participao na festa. Sem dvida, uma belssima festa: a do Matrimnio cristo: festa da alegria e do amor con-jugal. E, assim como em Can, tambm em Aparecida, vamos ouvir a voz de Maria nos dizendo: Fazei o que ele vos disser (Jo 2,5).

    Com o anncio de III Encontro Nacional vista!, corramos para a proa, divisemos o rio Paraba, e com o corao verde-amarelo a pal-pitar desembarquemos para a festa.

    Unidos em orao, nosso carinho,

    Cida e RaimundoCR Super-Regio

  • CM 476 3

    EXERCCIO DAS RESPONSABILIDADES DA ESPIRITUALIDADE CONJUGAL

    Estamos encerrando o tema de es-tudo de 2013 - O caminho da vida espiritual em casal e ter sido tem-po perdido se, com mais um tema, a nossa vida pessoal, conjugal, familiar, profissional, social e principalmente espiritual, no tenha, ao menos um pouquinho, tido certo crescimento.

    O tema este ano nos fez refletir sobre a espiritualidade das Equipes de Nossa Senhora como um dom extraordinrio que Deus deu Igreja do nosso tempo1 e que a Espiritu-alidade conjugal o principal motor desse dom.2

    Por isso partimos em busca desta espiritualidade, deparamos com a re-alidade, encontramos fundamentos e respostas, refletimos sobre a conjuga-lidade, aprofundamos nosso conhe-cimento sobre a maturidade espiritu-al, descobrimos e reavivamos meios para progredir neste caminho. Todo este percurso nos conscientizou que vivemos numa verdadeira escola de espiritualidade conjugal as Equipes de Nossa Senhora.

    Por ser graa e dom de Deus, de-vemos, em contrapartida, sermos os guardies deste tesouro. Para isso de-vemos exercer, com responsabilidade, esta espiritualidade conjugal que tan-to experimentamos. Porm no deve-mos guardar este tesouro somente para ns. Com todos os desafios atu-ais, devemos nos esforar para parti-lhar e testemunhar que Jesus Cristo quem d sentido a nossa vida.

    1 Livro Tema 2013, p. 9.2 Idem

    Este verdadeiro apo