engenheiros, matemáticos, físicos. o dinheiro também está nas ?· desengane-se quem pensa que...

Download Engenheiros, matemáticos, físicos. O dinheiro também está nas ?· Desengane-se quem pensa que para…

Post on 07-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/

Engenheiros, matemticos, fsicos. O dinheiro tambm est nas mos deles

07 Setembro 2014 409 partilhas

Ana Pimentel

So perfis improvveis que utilizam formaes em Matemtica, Fsica, Engenharia e Direito para fazer mexer os mercados. Porque investimento no

s dinheiro e finanas. Tambm disciplina e rigor.

Partilhe

No so tretas, aquilo que se v nos filmes de Wall Street, atira Vtor Ramos, diretor adjunto do Montepio, antes de comear a recordar o enredo de Margin Call O Dia Antes do Fim, que retrata a origem da crise financeira de 2008. A conversa j ia na reta final, mas foi a que o entusiasmo entrou no gabinete. Ao lado, mercados: relgios, ecrs de computadores, grficos, telefones. A dimenso no a da mtica Stratton Oakmont de Jordan Belfort, que Martin Scorsese retratou em 2013 em O Lobo de Wall Street, com muita droga e sexo mistura. Nem a euforia. Nem o tema da conversa esse. Por volta das 11 horas

http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/http://observador.pt/perfil/apimentel/http://observador.pt/http://observador.pt/perfil/apimentel/

da manh de uma tera-feira quente, o assunto em cima da mesa so as engenharias e os mercados. A balstica, sobretudo.

Desengane-se quem pensa que para trabalhar com mercados financeiros obrigatrio um MBA ou uma especializao em Finanas. Os perfis improvveis, que fazem mexer os grficos dos investidores no mundo, tambm existem fora dos filmes de Hollywood. O melhor tipo para analisar o comportamento dos mercados o engenheiro de balstica, afirma Vtor Ramos, 48 anos, responsvel por uma plataforma que disponibiliza ferramentas de negociao eletrnica, na qual os clientes do Montepio podem transacionar todo o tipo de ativos financeiros. Porqu um engenheiro de balstica? Porque percebem de variveis. Ondas, fontes de calor e todas as outras condicionantes que podem alterar milimetricamente a trajetria de um mssil.

O ambiente na sala de mercados do Montepio

Fbio Pinto

3 fotos

Normalmente quem os contrata so grandes hedge funds, para desenharem modelos de black boxes, caixas negras que tm algoritmos que, no fundo, analisam todo o tipo de sries que existem, como dados macroeconmicos ou a temperatura, porque as pessoas tendem a ter um comportamento mais avesso ao risco em determinados climas. Os dias mais cinzentos deprimem-nos mais, por exemplo, explica.

Black boxes, as caixas negras do investimento ou os super computadores. l que esto as sries que so analisadas e construdas pelos engenheiros, num processo de pesquisa de otimizao. A ideia que perante determinado conjunto de dados do passado, se perceba se o preo do petrleo, por exemplo, vai subir ou descer. ir procura da percentagem, de qual foi o contributo

http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/

daquela srie para aquele valor e otimizar o mais possvel esses dados, explica Vtor Ramos. Do que se fala? Do trading eletrnico.

Os engenheiros de balstica so as mentes que alimentam as caixas negras. So eles que desenham os algoritmos que esto por trs das tomadas de deciso automticas, que fazem os mercados mexer. Vtor Ramos no engenheiro de balstica, matemtico com formao na Escola Naval. Mas poderia ser arquiteto. Em 1984, entrou para a licenciatura em Arquitetura, mas por curiosidade tambm se candidatou ao curso de Cincias Scio-Militares, da Escola Naval. Estaria para breve um futuro na Marinha de guerra? No. No terceiro ano, a morte do melhor amigo, com quem tambm partilhava camarata, afastou-o do percurso naval. Ficou a aprendizagem e as equivalncias em fsica e matemticas.

Vtor Ramos vive dos mercados, mas poderia viver da arquitetura, curso em que se inscreveu em 1984. A curiosidade levou-o Escola Naval e por l ficou, at o melhor amigo ter falecido.

No fiz questo de l ficar, quando o meu amigo morreu, conta, sem querer entrar em grandes pormenores desse episdio da sua vida. O prximo passo deu-se na Faculdade de Cincias da Universidade de Lisboa, em Matemtica, mas acabou por acabar o curso numa universidade privada, para poder trabalhar e estudar ao mesmo tempo. Em 1989, entrou para o banco francs Credit Lyonnais, para o qual tambm trabalhou em Paris. Depois, foi desenhar a sala de mercados do Finibanco e, quando o banco foi comprado pelo Montepio, integrou a equipa.

Vtor Ramos matemtico, mas fez uma ps-graduao em mercados e ativos financeiros. Conta que no dia a dia sente, sobretudo, a influncia da Escola Naval. A tomada de decises, a capacidade de liderana, a postura face ao risco ou a importncia do grupo face ao indivduo so tudo conceitos com que brinda a sua atividade nos mercados. Da Matemtica, traz sobretudo a estatstica. Tudo isto se relaciona com a estatstica, o tentar perceber o que aconteceu no passado e conseguir inferir as repercusses que vamos ter no futuro, adianta.

Objetivo: ter padres, lgicas de funcionamento. Se um pas estiver a crescer mais do que outro ser razovel que a moeda desse pas suba mais, explica. No raciocnio, h que incluir os problemas geopolticos. Enquadr-los num pacote e inferir uma tendncia, numa lgica de sistema. Cada vez mais as cincias sociais comeam a ter muita importncia nestas reas de mercado, porque o que se v que o comportamento dos investidores face a determinado cenrio ou envolvncia de maior ou menor risco mais ou menos previsvel, diz.

Vtor Ramos foi um dos responsveis por desenhar a sala de mercados do Finibanco

Fbio Pinto

3 fotos

E volta Escola Naval. Cumprir regras, objetivos e a responsabilidade de quem toma decises. Da Matemtica, o rigor. Um um. No 1,1 ou 1,01. Isto um banco e as coisas so o que so. Precisas e concisas, diz. O que necessrio para se lidar com dinheiro? Um sentido de responsabilidade muito grande, perceber a importncia do bem comum e que existem decises que, apesar de fazerem sentido, devem ser postas de parte, porque colocam em risco esse mesmo bem.

Deixar o ego fora da equao tambm relevante, porque tomar decises com base no orgulho pessoal pode dar mau resultado. No devemos, em momento algum, esquecer as regras. Devemos seguir risca o padro que est definido. Temos visto a nvel nacional e internacional que quando as regras no so cumpridas os resultados podem ser catastrficos, adverte. E deixa a nota de que at pode ser possvel enganar muitos durante pouco tempo, mas impossvel enganar poucos durante muito tempo.

Matemtica estabelecer processos, revela. O sonho de um matemtico, l no fundo, olhar para o passado e conseguir extrapolar qual a tendncia. Gosta. D gozo olhar para o passado e conseguir perceber a olho nu o que vai acontecer, explica. Por isso que importante perceber os cenrios em que determinados desempenhos ocorrem. O que se est a passar no Iraque, Sria e Rssia razo mais do que suficiente para que o petrleo suba e isso no est a acontecer, adianta.

"O sonho de um matemtico, l no fundo, olhar para o passado e conseguir extrapolar qual a tendncia. Gosta. D gozo olhar para o passado e conseguir perceber a olho nu o que vai acontecer."

http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/http://observador.pt/especiais/engenheiros-matematicos-fisicos-o-dinheiro-esta-nas-maos-deles/

Vtor Ramos

Situao que o marcou? A crise do Sistema Monetrio Europeu (SME), em 1992, mas confessa que a sua gerao tem sofrido atropelos de meia-noite. Eu estava no Crdit Lyonnais nessa altura e houve quem perdesse o emprego naquele dia, conta. O diretor recupera a desvalorizao do escudo e explica o que se passou h 22 anos. As moedas estavam sujeitas a um intervalo de flutuao que estava definido naquele perodo de pr-adeso ao euro, em que no poderiam ter uma variao superior a x. Nesse dia, as moedas estavam sob um forte ataque especulativo nos principais bancos internacionais.

O marco alemo valia 84 escudos e a banda de flutuao seria qualquer coisa como 8% para cima e para baixo. s tantas, quem estava a especular tentou fazer com que a banda de flutuao fosse quebrada e comeou a apostar na desvalorizao do escudo. O Banco de Portugal tinha como misso manter a cotao do marco contra o escudo naquela banda de flutuao. Chegou a determinado nvel e no aguentou manter a aposta contra os especuladores e suspendeu a cotao, revela. Nesse dia, adianta, a vida correu mal a todos os bancos portugueses e perdemos todos uma pipa de massa.

Como lidar com uma perda inesperada? Com controlo, responde. E volta a insistir na importncia que a Escola Naval tem no seu dia-a-dia. Ps na terra, cursos de sobrevivncia, variveis que se conseguem dominar so expresses que cabem to bem na conversa como o dinheiro nos mercados. Deve ter-se algum cuidado quando se parte de uma premissa fixa, porque no existem, adianta. por isso que as regras devem ser desenhadas e, sobretudo, seguidas. Porque o mercado pode estar mais tempo irracional do que o tempo que o investidor est solvente, revela.

Direito para os mercados e para a vida Calma. So os mercados, descansa, diz Rui Garganta mulher, quando esta acorda de madrugada com o som das notificaes do smartphone do trader do Montepio. O que que est a apitar?, recorda, entre sorrisos que contam j com 58 anos de vida. Rui Garganta chega sala de mercados do Montepio por volta das 8h30. Comea a manh a ver o que aconteceu nos mercados durante a noite, como no australiano, v algumas anlises, trabalha sobretudo com o mercado cambial, investimento