enfisa 2014 - diagnóstico da fiscalização 2010 2013

Download ENFISA 2014 - Diagnóstico da fiscalização 2010 2013

Post on 18-Nov-2014

359 views

Category:

Government & Nonprofit

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Diagnstico da fiscalizao 2010-2013 Jlio Srgio de Britto Coordenador Geral de Agrotxicos e Afins (MAPA/SDA/DFIA/CGAA)
  • 2. Por que um diagnstico anual? Levantar a situao da fiscalizao nas Ufs Identificar pontos de melhoria Identificar experincias exitosas 2009 Primeiro levantamento regional de dados Macei, AL 2010 Metodologia passou a ser aplicada nacionalmente
  • 3. Metodologia Definio do formulrio Coleta de dados Consolidao dos dados Apresentao no Enfisa
  • 4. Problemas identificados Dados analisados de maneira absoluta (nmeros brutos) Anlise no leva em conta a questo temporal, ou seja, como tendo sido a evoluo dos servios Dados no permitem a comparao entre estados de maneira adequada DADOS INFORMAO GERENCIAMENTOX
  • 5. Exemplo 2012: nmero de termos de fiscalizao em estabelecimentos de comrcio 2806 3378 Nmeros absolutos: no dizem nada Ex.: TO: 874 termos de fiscalizao lavrados no comrcio muito ou pouco?
  • 6. Proposta Relativizar os dados, de forma a gerar comparaes que sejam justas: Entre UFs De ano para ano na mesma UF Consolidar dados coletados de 2010 a 2013 para cada UF para: Identificar tendncias ao longo do tempo Documentar evoluo do servio
  • 7. Pressuposto O Valor Bruto de Produo agrcola pode ser utilizado para mensurar, objetivamente, a importncia que o setor primrio tem para uma UF Dados do IBGE para 2010 a 2012 2013: foram usados os dados de 2012 pois o IBGE no havia publicado os dados de 2013 at a data de fechamento da pesquisa
  • 8. Hiptese 1 Quanto maior o VBP agrcola de uma UF, maior ser o investimento da UF em equipe para fiscalizao de comrcio e uso de agrotxicos
  • 9. Hiptese 2 Quanto maior a fora de trabalho, maior o nmero de aes de fiscalizao de comrcio de agrotxicos
  • 10. Hiptese 3 Quanto maior a fora de trabalho, maior o nmero de aes de fiscalizao de uso de agrotxicos em propriedades rurais
  • 11. Fora de trabalho = 1 + 0,75 75 + 0,5 50 + (0,25 25) TPI: Nmero de servidores com dedicao exclusiva fiscalizao de agrotxicos; T75: Nmero de servidores que dedicam 75% de seu tempo fiscalizao de agrotxicos; T50: Nmero de servidores que dedicam 50% de seu tempo fiscalizao de agrotxicos; e T25: Nmero de servidores que dedicam 25% de seu tempo fiscalizao de agrotxicos.
  • 12. Fora de trabalho Exemplo (fictcio): = 1 3 + 0,75 10 + 0,5 43 + (0,25 210) = 3 + 7,5 + 21,5 + 52,5 = 84,5 3 profissionais com dedicao exclusiva a fiscalizao de agrotxicos TPI 10 profissionais com dedicao de 75% do tempo TP75 43 profissionais com dedicao de 50% do tempo TP50 210 profissionais com dedicao de 25% do tempo TP25 Quando falarmos em nmero de pessoas, estaremos nos referindo sempre a este nmero relativizado pelo regime de dedicao atividade.
  • 13. Participao das UFs 2010 Sim No
  • 14. Participao das UFs 2011 Sim No
  • 15. Participao das UFs 2012 Sim No
  • 16. Participao das UFs 2013 Sim No
  • 17. Indicadores primrios x Indicadores secundrios Exemplos de indicadores primrios: Nmero de profissionais Nmero de termos de fiscalizao Valor bruto de produo Exemplos de indicadores secundrios: Nmero de termos de fiscalizao/ nmero de profissionais Nmero de profissionais/ valor bruto de produo
  • 18. Indicadores secundrios utilizados Fora de trabalho/ Valor Bruto de Produo Existe alguma correlao entre o tamanho do agronegcio da UF e a fora de trabalho disponvel para fiscalizao de comrcio e uso de agrotxicos? Fora de trabalho/ Nmero de canais de distribuio Qual a fora de trabalho disponvel para cada canal de distribuio registrado na UF? Nmero de termos de fiscalizao em estabelecimentos/ fora de trabalho Quo ativa a equipe de fiscalizao nos estabelecimentos de comrcio? Nmero de termos de fiscalizao em propriedades/ fora de trabalho Quo ativa a equipe de fiscalizao nas propriedades rurais?
  • 19. Categorizao das UFs Para cada indicador, o desempenho das UFs foi categorizado em: Alto (Verde): 25% das UFs com o melhor desempenho para o indicador; Mdio (Amarelo): 25% das UFs com desempenho acima da mediana mas abaixo dos 25% com melhor desempenho; Razovel (Laranja): 25% das UFs com desempenho abaixo da mediana mas acima dos 25% com desempenho mais baixo; e Insuficiente (Vermelho): 25% das UFs com o desempenho mais baixo para o indicador mediana
  • 20. Investigando a Hiptese 1 Quanto maior o VBP agrcola de uma UF, maior ser o investimento da UF em equipe para fiscalizao de comrcio e uso de agrotxicos Como? Clculo do coeficiente de correlao por postos de Spearman r > 0: Correlao positiva entre os dois fatores r < 0: Correlao negativa entre os dois fatores
  • 21. Resultado Ou seja: Quanto maior o VBP, maior o tamanho da equipe de fiscalizao de comrcio e uso de agrotxicos na UF Hiptese 1: Verdadeira Ano N de UFs Coeficiente de correlao (r) 2010 24 0,5148 2011 25 0,5238 2012 26 0,6352 2013 14 0,9291
  • 22. VALOR BRUTO DE PRODUO FORADETRABALHO AC 0 26 26 0 UFs com fora de trabalho menor que a tendncia nacional UFs com fora de trabalho maior que a tendncia nacional AP RR RN DF AM PB RJ CE PI PE ES SC GO RS MT AL MA TO RO PA BA MS PR SP MG Ano: 2012
  • 23. Concluso Hiptese 1 Hiptese 1: Quanto maior o VBP agrcola de uma UF, maior ser o investimento da UF em equipe para fiscalizao de comrcio e uso de agrotxicos: Verdadeira
  • 24. Investigando a hiptese 2 Quanto maior a fora de trabalho, maior o nmero de aes de fiscalizao de comrcio de agrotxicos Como? Fora de trabalho/ Nmero de canais de distribuio Nmero de termos de fiscalizao em estabelecimentos/ fora de trabalho
  • 25. Fora de trabalho/ Nmero de canais de distribuio Mediana varia de ano para ano, sem tendncia clara a aumentar ou reduzir Disperso em torno da mediana: muito alta Sem uma tendncia clara entre as UFs Fora de trabalho/ n de estabelecimentos de comrcio Ano N de UFs Mediana Mnimo Mximo 2010 24 0,25 0,03 6,39 2011 25 0,11 0,01 1,05 2012 26 0,16 0,02 1,63 2013 14 0,28 0,06 22,21
  • 26. Nmero de termos de fiscalizao em estabelecimentos/ fora de trabalho 100.499 aes de fiscalizao em estabelecimentos de 2010 a 2013 Aumento marcante em 2011 Grande disperso em torno da mediana OEDSVs que realizaram > 200 aes/ fora de trabalho/ ano OEDSVs que realizaram < 1 ao/ fora de trabalho/ ano N aes fiscais em estabelecimentos/ fora de trabalho Ano N de UFs Mediana Mnimo Mximo 2010 24 5,25 0,69 38,62 2011 25 22,66 4,21 237,80 2012 26 22,87 0,19 178,12 2013 14 17,45 0,84 56,27
  • 27. OEDSV1 Fora de trabalho insuficiente perante o nmero de estabelecimentos de comrcio existentes na UF, Intensa atividade de fiscalizao de comrcio OEDSV2 Fora de trabalho acima da mediana, mas com tendncia a reduzir Atividade de fiscalizao do comrcio insuficiente ao longo dos 4 anos
  • 28. Fiscalizao do comrcio Disponibilidade de equipe no , definitivamente, o nico fator que afeta a intensidade de ao de fiscalizao de comrcio de agrotxicos nas Ufs Hiptese 2: Quanto maior a fora de trabalho, maior o nmero de aes de fiscalizao de comrcio de agrotxicos: Falsa Outros fatores podem estar afetando Veculos? Custeio? Capilaridade do rgo no interior da UF? Gesto? Capacitao?
  • 29. Investigando a Hiptese 3 Quanto maior a fora de trabalho, maior o nmero de aes de fiscalizao de uso Como? Nmero de termos de fiscalizao em propriedades/ fora de trabalho Observao: muitos OEDSVs enviaram dados incompletos para fiscalizao de uso
  • 30. Nmero de termos de fiscaliz

Recommended

View more >