empresarial 17

Download Empresarial 17

Post on 25-Jun-2015

30 views

Category:

Law

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Direito Empresarial Prof. Norberto Factoring.

2. Denominaes A empresa que vende os crditos para a empresa de Factoring recebe a denominao de faturizada ou cliente. A empresa de Factoring que compra os crditos recebe a denominao de Faturizador ou factor. 3. Origem Alguns autores, na tentativa de situar a origem do instituto em questo, argumentam que o Factoring teve origem de um contrato de agncia de poca anterior ao Imprio Romano. Tratavam-se de comerciantes que se encarregavam da venda ou da guarda de mercadorias. 4. Origem (cont.) Entretanto, deve-se reconhecer que esta modalidade de contrato apresenta poucas semelhanas em relao ao Factoring atual. Na verdade, somente aps a Idade Mdia, com a evoluo dos contratos, que surgiu um tipo de operao mercantil que guardava alguma semelhana com o Factoring atual. 5. Conceito Factoring uma atividade comercial que em apertada sntese, pode ser simploriamente definida como a compra de ativos financeiros, mediante o desconto de uma comisso. 6. Conceito (cont.) Todavia, no se engane: o Factoring no se resume a uma simples atividade de venda de crditos. Na verdade, trata-se de uma atividade bem mais complexa, que envolve, alm da operao de compra de crditos, tambm a prestao de servios de assessoria financeira e contbil, gesto e a administrao das vendas da empresa faturizada. 7. Legislao Lei n 9.249/95, art. 15, inciso III: "... a prestao cumulativa e contnua de servios de assessoria creditcia, mercadolgica, gesto de crdito, seleo de riscos, administrao de contas a pagar e a receber, compra de direitos creditrios resultantes de vendas mercantis a prazo ou de prestao de servios(factoring).'" 8. Conceito (cont.) Dessa forma, no se deixe enganar: a principal operao no Factoring realmente a venda e compra de ativos financeiros. Entretanto, a empresa de Factoring presta vrios outros servios a seus clientes, tais como gestao, administrao e assessoria financeira. 9. Operao Tpica Uma operao de Factoring ocorre da seguinte forma. Uma empresa entrega para a empresa de Factoring um ttulo emitido por terceiro, que pode ser, por exemplo, uma duplicata, que representa uma venda a prazo ou mesmo um cheque ps-datado, comumente conhecido pelo nome de pr-datado, mediante, claro, o desconto de certa porcentagem do ttulo, o desgio. 10. Operao Tpica (cont.) que como a venda foi feita a prazo, o empresrio que, necessitando de capital de giro e no podendo esperar o vencimento da duplicata para receber do comprador, entrega- a ao factor. 11. Operao Tpica (cont.) O factor, por sua vez, torna-se o novo credor do ttulo, pagando ao faturizado, aps o desconto de sua comisso (desgio), o valor do ttulo. bvio que na data do vencimento o factor ir acionar o devedor para receber o valor do ttulo. 12. Natureza Jurdica Em princpio, torna-se importante ressaltar que as empresas de Factoring no podem ser consideradas como instituies financeiras reguladas pelo banco central. Ou seja, a atividade de Factoring no considerada uma atividade bancria e, neste sentido, no integra o sistema financeiro nacional. 13. Natureza Jurdica (cont.) que, diferentemente dos bancos, as empresas de Factoring no contam com a finalidade de captao e a intermediao recursos monetrios que, neste caso, so prprias dos bancos. 14. Natureza Jurdica (cont.) Na realidade, a principal atividade de uma empresa de Factoring envolve, sobretudo, a compra de ativos financeiros, mediante a cobrana de certa comisso, o desgio. Alm, claro, de outros servios, tais como a gestao, administrao e assessoria financeira. 15. O risco da empresa de Factoring A primeira e principal caracterstica inerente a todo contrato de Factoring o risco do factor. que excetuadas algumas excees legais, tais como vcio no ttulo, a regra que o faturizado no responda pela solvncia do devedor. Desta forma, no recebendo o seu crdito, o factor no lhe tem assegurado o direito de regresso. 16. A livre escolha dos ttulos Outra caracterstica importante se refere ampla liberdade que goza a empresa de Factoring na escolha dos ttulos que pretende adquirir. A empresa de Factoring livre para escolher apenas os ttulos que em se entendimento ofeream a segurana necessria para a sua compra. 17. Relao de consumo? A relao advinda de um contrato de Factoring ser sempre mercantil ou empresarial, mas nunca uma relao de consumo. 18. Onerosidade O contrato de Factoring essencialmente oneroso, ou seja, h a cobrana pelo servio prestado. Trata-se do conhecido "desgio", que fixa a remunerao da empresa. 19. O Direito de regresso Importante caracterstica do contrato de Factoring a impossibilidade do exerccio do direito de regresso. 20. Modalidades de Factoring Convencional Maturity Trustee 21. Diferenciaes Vrias so as semelhanas do Factoring com vrios institutos do Direito, tais como, a cesso de crdito, o seguro bancrio, o desconto bancrio e o mtuo, o que, sem dvida, pode gerar certa confuso. 22. Cesso de crdito Cesso de crditos, que consiste na transferncia de crditos representada por um documento negociado. Diferentemente da cesso de crditos, o Factoring tambm abrange uma gama de outros servios, tais como a gesto dos crditos e negcios do comerciante, a assessoria financeira e a cobrana de ttulos, dentre outros. Outra importante diferenciao reside na onerosidade obrigatria do Factoring, que no caso da cesso de crdito no ocorre. 23. Desconto Bancrio No desconto bancrio, h a possibilidade do exerccio do direito de regresso em caso da insolvncia do ttulo, o que, no ocorre com o Factoring. 24. Seguro Bancrio A principal diferena entre o seguro bancrio e o Factoring que neste h a compra do crdito, enquanto naquele h a contratao de uma indenizao para a eventualidade da insolvncia do devedor. 25. Mtuo Enquanto no mtuo a operao objetiva a devoluo de coisa do mesmo gnero, qualidade e quantidade, geralmente acrescida de juros, no Factoring h a compra do crdito. A cobrana dos juros que ir representar a remunerao do mtuo, j o ganho da empresa de Factoring ir advir do desconto do desgio. 26. Vantagens a) Processo simplificado de ganho de capital de giro, com o recebimento antecipado de suas vendas a prazo; b) Tranqilidade quanto a solvncia do ttulo, o risco transferido para a empresa de Factoring; c) Terceirizao dos servios relacionados ao crdito, tais como a cobrana, assessoria financeira e anlise dos riscos. 27. Desvantagens O preo da operao que em muitas vezes se mostra caro e nem sempre conveniente ao empresrio. Tambm se deve citar o aspecto jurdico que diante da ausncia de uma regulamentao especfica pode ocasionar dvidas acerca dos procedimentos judiciais a serem utilizados, o que poder acarretar problemas aos empresrios.

Recommended

View more >