ementa: institui o c³digo tributrio do munic­pio de ... normas gerais de direito tributrio

Download EMENTA: Institui o C³digo Tributrio do Munic­pio de ... normas gerais de direito tributrio

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    1

    LEI COMPLEMENTAR N 4.620 DE 02 OUTUBRO DE 2013

    EMENTA: Institui o Cdigo Tributrio do Municpio de Caic e d outras providncias.

    O PREFEITO DO MUNICPIO DE CAIC/RN, fao saber que a Cmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei Complementar:

    LIVRO PRIMEIRO

    Do Sistema Tributrio Municipal

    TTULO I Das Disposies Gerais

    Art. 1. Esta Lei institui o Cdigo Tributrio do Municpio, dispondo sobre fatos geradores, contribuintes, responsveis, bases de clculo, alquotas, lanamento e arrecadao de cada tributo, disciplinando a aplicao de penalidades e a administrao tributria.

    Art. 2. Aplicam-se s relaes entre a Fazenda municipal e os contribuintes as normas gerais de direito tributrio constantes deste Cdigo e do Cdigo Tributrio Nacional.

    1. - Microempresas e empresas de pequeno porte, assim caracterizadas pela legislao federal, obedecero a regime tributrio especfico.

    2. - Incentivos financeiros e tributrios, genericamente considerados, em atendimento ao 6, do inciso VI, do artigo 150, da Constituio Federal, s podero ser concedidos mediante lei especfica, que comporo a legislao tributria do Municpio.

    Art. 3. Compem o Sistema Tributrio do Municpio:

    I - impostos:

    a) sobre a propriedade predial e territorial urbana;

    b) sobre a transmisso inter vivos, a qualquer ttulo, por ato oneroso, de bens imveis, por natureza ou acesso fsica, e de direito reais sobre imveis, exceto os de garantia, bem como cesso de direito a sua aquisio;

    c) sobre servios de qualquer natureza.

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    2

    II taxas:

    a) em razo de atividades decorrentes do poder de polcia do Municpio;

    b) em razo da prestao de servios pblicos municipais especficos e divisveis ao contribuinte, ou postos a sua disposio.

    III contribuio de melhoria, decorrente de obras pblicas;

    IV contribuio para custeio do servio de iluminao pblica.

    Art. 4. Para servios cuja natureza no comporte a cobrana de taxas, sero estabelecidos, pelo Poder Executivo, preos pblicos, no submetidos disciplina jurdica dos tributos.

    TTULO II

    Da Legislao Tributria Municipal

    Art. 5. A expresso legislao tributria compreende as leis, decretos e normas complementares que versem, no todo ou em parte, sobre tributos de competncia do Municpio e relaes jurdicas a ele pertinentes.

    1. So normas complementares s leis e decretos:

    I - os atos normativos expedidos pelas autoridades administrativas;

    II - as decises dos rgos singulares ou coletivos, de circunscrio administrativa a que a lei atribua eficcia normativa;

    III - as prticas reiteradamente observadas pelas autoridades administrativas;

    IV - os convnios celebrados entre o Municpio, a Unio e o Estado.

    2. Ao regulamentar as normas que versem sobre matria tributria de competncia do Municpio, a autoridade administrativa dever observar:

    I - as normas constitucionais vigentes;

    II - as normas gerais de Direito Tributrio estabelecidas pelo Cdigo Tributrio Nacional e legislao complementar federal;

    III - as disposies desta Lei e das demais leis municipais pertinentes matria tributria;

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    3

    IV - a jurisprudncia majoritria construda em torno do assunto regulamentado, especialmente do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justia.

    3. O contedo e o alcance dos regulamentos restringir-se-o aos das leis em funo das quais tenham sido expedidos, no podendo, em especial:

    I - dispor sobre matria no tratada em lei;

    II acrescentar, ampliar, suprimir ou limitar disposies legais;

    Art. 6. Somente a lei pode estabelecer:

    I - a instituio de tributos ou a sua extino;

    II - a majorao de tributos ou a sua reduo;

    III - a definio do fato gerador da obrigao tributria principal e de seu sujeito passivo;

    IV - a fixao da alquota de tributo e da sua base de clculo;

    V - a instituio de penalidades para aes ou omisses contrrias aos seus dispositivos, ou para outras infraes nela definidas;

    VI - as hipteses de suspenso, extino e excluso de crditos tributrios, ou dispensa ou reduo de penalidades.

    Art. 7. No constitui majorao de tributo, para os efeitos do inciso II do artigo 6, a simples atualizao monetria de seus elementos quantitativos.

    Pargrafo nico - A atualizao a que se refere este artigo ser feita anualmente por ndice oficial definido em ato do Poder Executivo.

    Art. 8. A instituio ou aumento de tributo obedecer aos princpios da anterioridade do exerccio financeiro e da noventena, previstos, respectivamente, nas alneas b e c do inciso III do art. 150 da Constituio Federal de 1988.

    Pargrafo nico - Esto adstritas observncia do caput deste artigo as leis que reduzem ou extinguem isenes e outros benefcios fiscais.

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    4

    Art. 9. A lei aplica-se a ato ou fato pretrito:

    I - em qualquer caso, quando seja expressamente interpretativa, excluda a aplicao de penalidade infrao dos dispositivos interpretados;

    II - tratando-se de ato no definitivamente julgado:

    a) quando deixe de defini-lo como infrao;

    b) quando deixe de trat-lo como contrrio a qualquer exigncia de ao ou omisso, desde que no tenha sido fraudulento e no tenha implicado a falta de pagamento de tributo;

    c) quando lhe comine penalidade menos severa que a prevista na lei vigente ao tempo de sua prtica.

    TTULO III Das Imunidades Tributrias

    Art. 10. So imunes aos impostos municipais:

    I o patrimnio, a renda ou servios da Unio, dos Estados, Distrito Federal e de outros municpios;

    II os templos de qualquer culto;

    III o patrimnio, renda ou servios dos partidos polticos, inclusive suas fundaes, das entidades sindicais dos trabalhadores, e das instituies de educao e de assistncia social, sem fins lucrativos;

    IV os livros, jornais, peridicos, inclusive o papel destinado sua impresso.

    1. A imunidade prevista no inciso I extensiva s autarquias, s fundaes institudas e mantidas pelo Poder Pblico, s empresas pblicas e s sociedades de economia mista prestadoras de servios pblicos no que se refere ao patrimnio e aos servios vinculados s suas finalidades essenciais ou delas decorrentes.

    2. As imunidades previstas no inciso I deste artigo e no pargrafo anterior no se aplicam ao patrimnio e aos servios relacionados com a explorao de atividades econmicas regidas pelas normas aplicveis a empreendimentos privados, ou em que haja contraprestao ou pagamento de preos ou tarifas pelo usurio, nem exonera o promitente-comprador da obrigao de pagar o imposto relativamente ao bem imvel.

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    5

    3. Os Conselhos de profisses regulamentadas se inserem no conceito de autarquia para fins de imunidade tributria.

    4. A imunidade dos templos de qualquer culto subjetiva e alcana todos os imveis de propriedade da entidade religiosa mantenedora, sujeitando-se comprovao dos seguintes requisitos:

    I - tratar-se de uma organizao religiosa, nos termos da lei civil;

    II - no distribuir qualquer parcela do seu patrimnio ou de suas rendas, a qualquer ttulo; e

    III - manter escriturao de suas receitas e despesas em livros revestidos de formalidades capazes de assegurar sua exatido.

    5. A imunidade dos partidos polticos e suas fundaes, das entidades sindicais dos trabalhadores e das instituies de educao e assistncia social est subordinada comprovao dos seguintes requisitos:

    I - no distriburem qualquer parcela de seu patrimnio ou de suas rendas, a qualquer ttulo;

    II - aplicarem integralmente, no Pas, os seus recursos na manuteno dos seus objetivos institucionais;

    III - manterem escriturao de suas receitas e despesas em livros revestidos de formalidades capazes de assegurar sua exatido.

    6. As imunidades previstas nos pargrafos 4 e 5 deste artigo compreendem apenas o patrimnio, a renda e os servios relacionados com as finalidades essenciais das entidades.

    7. A imunidade prevista nos pargrafos 4 e 5 deste artigo se estende aos bens imveis e demais rendimentos que as entidades recebam no desempenho de atividades no ligadas aos seus objetivos institucionais, desde que comprovadamente revertidos exclusivamente para seus fins institucionais.

    8. Para o reconhecimento da imunidade das entidades de assistncia social, exige-se ainda o atributo da generalidade do acesso dos beneficirios, independentemente de contraprestao.

    9. A imunidade prevista no inciso IV, do caput deste artigo, objetiva e de extenso mnima, no alcanando a impresso e a distribuio dos livros,

  • MUNICPIO DE CAIC / RN CNPJ N: 08.096.570/0001-39

    Av. Cel. Martiniano, 993 Centro

    6

    jornais e peridicos, exceto o prprio papel destinado impresso e os filmes fotogrficos.

    TTULO IV Da Administrao Tributria

    Art. 11. Todas as funes referentes ao cadastramento, lanamento, cobrana e fiscalizao dos tributos municipais, aplicao de sanes por infrao legislao tributria do Municpio, bem como as medidas de represso e preveno de fraudes, sero exercidas pelos rgos da Administrao Tributria do Municpio, segundo as atribuies constantes da Lei de Organizao Administrativa do Municpio e dos respectivos regimentos internos.

    Pargrafo nico - Aos rgos referidos neste artigo reserva-se a denominao de Fisco ou Fazenda Pblica Municipal.

    Art. 12. Os rgos e s

View more