efeito da escarificaÇÃo com Ácido sulfÚrico ?· solução de ácido sulfúrico, concentrado,...

Download EFEITO DA ESCARIFICAÇÃO COM ÁCIDO SULFÚRICO  ?· solução de ácido sulfúrico, concentrado, durante um minuto. As sementes foram selecionadas, eliminando-se sementes mal formadas,

Post on 02-Feb-2018

220 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 37

    EFEITO DA ESCARIFICAO COM CIDO SULFRICO E DARETIRADA DA CARNCULA NA QUALIDADE FISIOLGICA DE

    SEMENTES DE MAMONA

    CLEITON MATEUS SOUSA1, PAULO CSAR ROMO JNIOR1 e PAULO ALCANFOR XIMENES2

    RESUMO: A baixa velocidade e a desuniformidade na germinao de sementes podecomprometer a implantao de culturas no campo em condies adversas. O baixo ndicede germinao ocasiona lavouras desuniformes e produtividade reduzida. Diante disso,avaliou-se o efeito da retirada da carncula e da escarificao com cido sulfrico na qualidadefisiolgica de sementes de trs variedades de mamona. O experimento foi implantado nodelineamento em blocos ao acaso, em arranjo fatorial 3 x 3, com trs variedades (Al-Guarany, Mirante e Cafeista) e trs condies das sementes (controle, retirada da carnculae escarificao das sementes com cido sulfrico). Houve divergncia na germinao dasvariedades conforme a tcnica utilizada para aumentar a germinao. A retirada da carnculae a escarificao das sementes com cido sulfrico no favoreceu a germinao das trsvariedades de mamona. A escarificao com cido sulfrico apresentou tendncia a reduzira germinao.

    Termos para indexao: Germinao, R. communis L.

    THE EFFECTS OF SULPHURIC ACID SCARIFICATION AND REMOVAL CARUNCLE ON THEPHYSIOLOGICAL QUALITY OF SEEDS OF CASTOR OIL PLANT

    ABSTRACT: The low velocity of seed germination can make it difficult the establishment ofcrops in the field under unfavorable conditions. The low seed germination rate causesunevenness in the cropped area and low crop yield. Therefore, it was evaluated the effectsof caruncle removal and sulphuric acid scarification on the physiological quality seeds ofthree castor bean varieties. The experiment was arranged in a 3 x 3 factorial randomizedblock design with three varieties (Al-Guarany, Mirante and Cafeista) in three conditions(control, caruncle removal, and scarification of the seeds with sulphuric acid). The caruncleremoval and the scarification of the seeds with sulfuric acid did not increase the germinationof the three castor oil plant varieties. The sulphuric acid scarification showed a tendency toreduce the germination.

    Index terms: Germination, R. communis L.

    Rev. bras. ol. fibros., Campina Grande, v.13, n.1, p.37-43, jan./abr. 2009

    1Instituto Federal Goiano Campus Ceres. Rodovia GO 154 km 03,CP 51, Zona Rural , CEP 76300-000 Ceres, GO.sousacm@yahoo.com.br

    2Universidade Federal de Gois, Escola de Agronomia e Engenhariade Alimentos, Caixa Postal 131, CEP 74001-970 Goinia, GO.ximenes@prograd.ufg.br

    INTRODUO

    Apesar do cultivo de mamona no Brasil hvrias dcadas, at alguns anos atrs no haviainteresse na sua produo em escala comercial.

    Esta era destinada a obteno de leo e utilizadopara fins medicinais ou lubrificantes.

    Embora a cultura da mamona sejaconsiderada matria-prima de custo elevado,pode ser uma boa alternativa na produo debiocombustvel e como fonte de renda parapequenos produtores, uma vez que a partir de2006 tornou-se obrigatrio, por lei, a adio de2% de biodiesel ao leo diesel de petrleo. No

  • 38

    pas, o seu cultivo tem aumentado,principalmente, na regio Centro-Oeste e nocerrado nordestino (NOVO et al., 2007).

    A cultura dessa oleaginosa vem sedestacando como uma das mais promissoras paraos pequenos produtores, especialmente noSemir ido nordestino, por apresentarcaractersticas importantes, como resistnciaa seca, e ser rica fonte da matria-primaindispensvel para a fabricao do biodiesel,constituindo assim numa ferramenta de sumaimportncia para o desenvolvimento do Brasil(OLIVEIRA et al., 2006).

    Seu plantio deve ser realizado no incio doperodo chuvoso com o intuito de aproveitar asguas das chuvas no desenvolvimento inicial dacultura. A implantao da mamoneira ,predominantemente a partir de sementes.Entretanto, Avelar et al. (2008) relatam que assementes de mamona apresentam variao detamanho e densidade, dormncia edesuniformidade na emergncia das plantas,resultando em populaes desiguais e com baixaprodutividade.

    Azevedo et al. (1997) relata que a dormnciapode ser quebrada, desde que seja removida acarncula e quebrada a casca neste lado dasemente. No entanto, Carvalho et al. (2002),estudando a germinao in vitro de trs gentiposde mamona, verificaram divergncia entregentipos na taxa de germinao e que aretirada da carncula no favoreceu agerminao. Lucena et al. (2004), estudando ouso de reguladores de crescimento comoalternativa para quebra de dormncia, tambmverificaram que aplicao de GA3 no aceleroua germinao. Hartmman et al. (1997) sugerema embebio durante 24 horas em gua ou aquebra do tegumento das sementes antes doplantio.

    Segundo Mendes et al. (2009) tratamentosconsiderados como pr-germinativos podem seradotados para aumentar o percentual degerminao em sementes de mamona. Entre

    alguns tratamentos utilizados, os mais eficientesforam a escarificao com lixa e a remoo dacarncula ou de todo o tegumento. No entanto,considerando a viabilidade de aplicao prtica,torna-se necessrio estudarem-se outrasalternativas que apresentem maior eficincia eviabilidade prtica para serem adotadas comorotina.

    A germinao de sementes de mamona variaentre nove e quinze dias (LEUCENA et al. 2004;SEVERINO et al. 2004). A Regra de Anlise deSementes recomenda sua avaliao aos sete eaos quatorze dias. Severino et al. (2004)relataram que aos 15 dias aps a implantaodo experimento obteve-se maior nmero desementes germinadas, independente do mtodoutilizado na quebra da dormncia.

    Lima et al. (2006) sugerem a produo demudas como alternativa para substituir asemeadura direta no campo. Ainda relatam queo desenvolvimento inicial da parte area muitolento e o plantio a partir de mudas pode ser umaalternativa para um melhor aproveitamento dacurta estao chuvosa do Semirido brasileiro.No entanto, essa alternativa gera incrementodo custo na produo, sendo, portanto, maisvivel estudarem-se e definirem-se metodologiasque possibilitem otimizar e acelerar a germinaodas sementes.

    A presena de tegumento em sementesgeralmente dificulta a entrada de gua e impedea germinao. Nesse caso, o cido sulfrico vemsendo adotado como alternativa na quebra dedormncia e acelerao da germinao desementes que possuem tegumento(ALBUQUERQUE et al., 2007; ALVES et al.,2006; ARAJO et al., 2000; PEREIRA et al.2007). Entretanto, no h registro do uso naquebra de dormncia de sementes de mamona.

    Sendo assim, o objetivo do trabalho foi avaliaro efeito da aplicao de cido sulfrico e daretirada da carncula na germinao desementes de trs gentipos de mamona.

    Rev. bras. ol. fibros., Campina Grande, v.13, n.1, p.37-43, jan./abr. 2009

    C.M. SOUSA, et al.

  • 39

    MATERIAL E MTODOS

    O experimento foi realizado no viveiro doInstituto Federal Goiano - Campus Ceres, Ceres,GO, no ms de maro de 2008.

    Foram utilizadas sementes das variedades Al-Guarany, Mirante e Cafeista provindas daUniversidade Federal de Gois, Goinia GO.

    Para cad-a variedade, adotaram-se duasalternativas de quebra de dormncia - a retiradada carncula e a imerso das sementes emsoluo de cido sulfrico, concentrado, duranteum minuto.

    As sementes foram selecionadas,eliminando-se sementes mal formadas,quebradas ou danificadas pelo ataque de insetos.Para a obteno da quantidade necessria realizao dos tratamentos, juntamente com aseleo, as sementes foram contadas, sendo,em seguida, acondicionadas em sacos de papel.

    A carncula foi retirada manualmente. J aescarificao consistiu na imerso das sementesem soluo, concentrada, de cido sulfricodurante um minuto. As sementes que foramsubmetidas ao tratamento com cido sulfrico,foram em seguida mantidas durante cincominutos em gua corrente.

    Aps tratadas, as sementes foram semeadasa uma profundidade de aproximadamente doiscentmetros em um canteiro de areia de rio,coberto com sombrite 50%, e irrigadas trsvezes ao dia.

    O experimento foi implantado no esquemafatorial 3 x 3, sendo trs variedades (Al-Guarany, Mirante e Cafeista) e trs condiesdas sementes (controle, retirada da carnculaou imerso em cido sulfrico durante umminuto). Adotou-se o delineamento de blocosao acaso, com cinco repeties e 50 sementesem cada unidade experimental.

    Aos 14 dias determinaram-se percentagemde sementes germinadas, nmero de plntulasanormais, nmero de plntulas mortas, alturada parte area e comprimento da raiz.

    Os resultados obtidos foram submetidos aanlise de varincia e as mdias, comparadaspelo teste Tukey a 5 % de probabilidade de erro,utilizando o Software SAEG 9.0, versodemonstrativa.

    RESULTADOS

    A interao dos tratamentos e dasvariedades foi significativa para a germinao(%), altura das plntulas (cm) e comprimentoda radcula (cm). A tabela 1 mostra o efeito dasfontes de variao nas variveis analisadas.

    O tratamento com cido sulfrico resultouem menor taxa de germinao nas trsvariedades (Tabela 2). A retirada da carnculano foi diferente do controle nas variedadesMirante e Cafeista, enquanto na Al-Guaranyapresentou resultado inferior ao controle.Macedo et al. (1994) relataram que aescarificao com cido sulfrico, durante dezminutos, tambm prejudicou a germinao desementes de Brachiaria humidicola. Albuquerqueet al. (2007) verificaram que a escarificaocom cido sulfrico proporcionou maior taxa degerminao que a escarificao mecnica emsementes de sucupira-preta; o mesmo no foiobservado nas variedades de mamona emestudo.

    A germinao da variedade Al-Guarany foisuperior das demais, atingindo cerca de 77%de germinao no controle, enquanto avariedade Mirante atingiu 70,5% e a variedadeCafeista, apenas 48,5%, quando se retirou acarncula (Tabela 2).

    Arajo et al. (2000), trabalhando comsementes de Stylosanthes viscosa, umaleguminosa, relatam que uma das causas de

    Rev. bras. ol. fibros., Campina Grande, v.13, n.1, p.37-43, jan./abr. 2009

    EFEITO DA ESCARIFICAO COM CIDO SULFRICO E DA

  • 40

    dormnci

Recommended

View more >