educaأ‡أƒo do campo esta obra apresenta o ... a educaأ‡أƒo no quilombo e os saberes do...

Download EDUCAأ‡أƒO DO CAMPO Esta obra apresenta o ... A EDUCAأ‡أƒO NO QUILOMBO E OS SABERES DO QUILOMBO NA ESCOLA

Post on 26-Dec-2019

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A EDUCAÇÃO NO QUILOMBO E

    OS SABERES DO QUILOMBO NA ESCOLA

    EDUCAÇÃO DO CAMPO Esta obra apresenta o resultado de diálogos interculturais a partir da educação Quilombola. Estimula re� exões que culminaram num movimento amplo e desa� ador de discussões coletivas, motivando a interlocução entre professores do Quilombo e suas comunidades. A professora Patrícia Ru� no discute questões teóricas e práticas de for- mação de professores do campo, em especial do Povo Quilombola da Comunidade Monte Alegre em Cachoeiro de Itapemirim – ES, cujo modo de produção prioriza a agri- cultura familiar agroecológica; o artesanato e culinária baseiam-se em recursos da natureza; suas cul- turas associam-se à especi� cidade e diversidade que falam de si como sujeitos históricos. Promove re� e- xões sobre ensino e aprendizagem, priorizando a abordagem inter- cultural de conteúdos. A intenção é favorecer condições aos profes- sores para dialogar sobre os sabe- res Quilombolas e a forma como são produzidos nas comunidades. Coloca a escola em questão por demonstrar pouco interesse em relação às culturas e identidades dos povos tradicionais em traba- lhos na sala de aula.

    Grupo de pesquisa “Culturas, Parcerias e Educação do Campo” –

    PPGE/UFES Programa de Educação do

    Campo/UFES

    Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo – PPGE-UFES/Brasil, na linha Diversidades e Práticas Educacionais Inclusivas. Professora, pedagoga e Gestora de Educação Básica. É ser- vidora da Prefeitura Municipal de Vitória/Secretaria de Educação onde desenvolve estudos e atividades técnicas sobre Educação das Rela- ções Etnicorraciais. Pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFES. Pesquisa e coordena projetos de formação de professores em Educação Etni- corracial. Mestre em Educação pela UFES, Graduada em Pedagogia pela UFU-MG, Graduada em Geogra- � a pela UFES. Pesquisadora CNPQ com pesquisa em andamento – Territórios e territorialidades rurais e urbanas em comunidades tradi- cionais; com ênfase em Estudos Culturais, Formação de Professo- res, Educação das Relações Étnico- Raciais-Lei 10.639/2003, Educação quilombola e do Grupo de pesquisa “Culturas, Parcerias e Educação do Campo” – PPGE/UFES – Programa de Educação do Campo/UFES.

    A E

    D U

    CA ÇÃ

    O N

    O Q

    U IL

    O M

    B O

    E O

    S SA

    B ER

    ES D

    O Q

    U IL

    O M

    B O

    N A E

    SC O

    LA

    União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

    UNDIME

    •••••••••••••

    Patrícia Gomes Ru� no Andrade

    O livro em suas mãos é fruto de um trabalho investigativo de cunho acadêmico, que retrata pela via inspiradora da vida da autora outras possibilidades para pensarmos afrodescendência e suas peculiaridades relativas aos processos vividos por grande parte da população negra deste Estado na transição campo-cidade. Inaugura dentro do Pro- grama de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGE/CE/UFES) a discussão que trata da questão da Educação Qui- lombola no Estado do Espírito Santo.

    O lócus da pesquisa realizada por Patrícia Ru� no é Monte Alegre, uma comunidade quilombola localizada no distrito de Pacotuba, a 37 km do município-sede, Cachoeiro de Itapemirim, situada na região dos Vales e do Café, no Espírito Santo.

    Nela, a autora vai buscar as vivências dos sujeitos na escola e na comunidade, a partir de suas narrativas, para entender os processos culturais que contribuem para a constituição e a� rmação da negritude.

    Esta obra intenciona mostrar ao leitor re� exões que possibilitem “[…] compreender o currículo vivido nas práticas culturais realizadas na comunidade quilombola de Monte Alegre – Cachoeiro de Itapemirim – ES, e seus entrelaçamentos com a escola local”.

    Certamente, querido leitor, este livro é um grande avanço na área da educação das relações étnico-raciais, pois re� ete um pioneirismo da autora em trazer para o PPPGE/ CE/UFES, uma primeira escuta de vozes que perpetuamente foram silenciadas de dife- rentes formas e que ainda hoje são silenciadas e invisibilizadas.

    Além disso, a leitura possibilitará rever conceitos políticos, étnicos, culturais e sociais no contexto local e global da sociedade brasileira contribuindo, sobretudo para pensar- mos outras possibilidades para Educação quilombola.

    Boa leitura!

    Wanessa Zavarese Sechim

  • A EDUCAÇÃO NO QUILOMBO E

    OS SABERES DO QUILOMBO NA ESCOLA

    EDUCAÇÃO DO CAMPO Esta obra apresenta o resultado de diálogos interculturais a partir da educação Quilombola. Estimula re� exões que culminaram num movimento amplo e desa� ador de discussões coletivas, motivando a interlocução entre professores do Quilombo e suas comunidades. A professora Patrícia Ru� no discute questões teóricas e práticas de for- mação de professores do campo, em especial do Povo Quilombola da Comunidade Monte Alegre em Cachoeiro de Itapemirim – ES, cujo modo de produção prioriza a agri- cultura familiar agroecológica; o artesanato e culinária baseiam-se em recursos da natureza; suas cul- turas associam-se à especi� cidade e diversidade que falam de si como sujeitos históricos. Promove re� e- xões sobre ensino e aprendizagem, priorizando a abordagem inter- cultural de conteúdos. A intenção é favorecer condições aos profes- sores para dialogar sobre os sabe- res Quilombolas e a forma como são produzidos nas comunidades. Coloca a escola em questão por demonstrar pouco interesse em relação às culturas e identidades dos povos tradicionais em traba- lhos na sala de aula.

    Grupo de pesquisa “Culturas, Parcerias e Educação do Campo” –

    PPGE/UFES Programa de Educação do

    Campo/UFES

    Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo – PPGE-UFES/Brasil, na linha Diversidades e Práticas Educacionais Inclusivas. Professora, pedagoga e Gestora de Educação Básica. É ser- vidora da Prefeitura Municipal de Vitória/Secretaria de Educação onde desenvolve estudos e atividades técnicas sobre Educação das Rela- ções Etnicorraciais. Pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFES. Pesquisa e coordena projetos de formação de professores em Educação Etni- corracial. Mestre em Educação pela UFES, Graduada em Pedagogia pela UFU-MG, Graduada em Geogra- � a pela UFES. Pesquisadora CNPQ com pesquisa em andamento – Territórios e territorialidades rurais e urbanas em comunidades tradi- cionais; com ênfase em Estudos Culturais, Formação de Professo- res, Educação das Relações Étnico- Raciais-Lei 10.639/2003, Educação quilombola e do Grupo de pesquisa “Culturas, Parcerias e Educação do Campo” – PPGE/UFES – Programa de Educação do Campo/UFES.

    A E

    D U

    CA ÇÃ

    O N

    O Q

    U IL

    O M

    B O

    E O

    S SA

    B ER

    ES D

    O Q

    U IL

    O M

    B O

    N A E

    SC O

    LA

    União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

    UNDIME

    •••••••••••••

    Patrícia Gomes Ru� no Andrade

    O livro em suas mãos é fruto de um trabalho investigativo de cunho acadêmico, que retrata pela via inspiradora da vida da autora outras possibilidades para pensarmos afrodescendência e suas peculiaridades relativas aos processos vividos por grande parte da população negra deste Estado na transição campo-cidade. Inaugura dentro do Pro- grama de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGE/CE/UFES) a discussão que trata da questão da Educação Qui- lombola no Estado do Espírito Santo.

    O lócus da pesquisa realizada por Patrícia Ru� no é Monte Alegre, uma comunidade quilombola localizada no distrito de Pacotuba, a 37 km do município-sede, Cachoeiro de Itapemirim, situada na região dos Vales e do Café, no Espírito Santo.

    Nela, a autora vai buscar as vivências dos sujeitos na escola e na comunidade, a partir de suas narrativas, para entender os processos culturais que contribuem para a constituição e a� rmação da negritude.

    Esta obra intenciona mostrar ao leitor re� exões que possibilitem “[…] compreender o currículo vivido nas práticas culturais realizadas na comunidade quilombola de Monte Alegre – Cachoeiro de Itapemirim – ES, e seus entrelaçamentos com a escola local”.

    Certamente, querido leitor, este livro é um grande avanço na área da educação das relações étnico-raciais, pois re� ete um pioneirismo da autora em trazer para o PPPGE/ CE/UFES, uma primeira escuta de vozes que perpetuamente foram silenciadas de dife- rentes formas e que ainda hoje são silenciadas e invisibilizadas.

    Além disso, a leitura possibilitará rever conceitos políticos, étnicos, culturais e sociais no contexto local e global da sociedade brasileira contribuindo, sobretudo para pensar- mos outras possibilidades para Educação quilombola.

    Boa leitura!

    Wanessa Zavarese Sechim

  • Vitória 2012

    A EDUCAÇÃO NO QUILOMBO E

    OS SABERES DO QUILOMBO NA ESCOLA

    EDUCAÇÃO DO CAMPO

    ••••••••••

Recommended

View more >