edifÍcios icÔnicos e a dinÂmica imobiliÁria de .de bairros. de um lado, os bairros ao norte do

Download EDIFÍCIOS ICÔNICOS E A DINÂMICA IMOBILIÁRIA DE .de bairros. De um lado, os bairros ao norte do

Post on 29-Dec-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

www.mercator.ufc.br DOI: 10.4215/RM2015.1401. 0003

Mercator, Fortaleza, v. 14, n. 1, p. 47-59, jan./abr. 2015.

ISSN 1984-2201 2002, Universidade Federal do Cear. Todos os direitos reservados.

EDIFCIOS ICNICOS E A DINMICA IMOBILIRIA DE NATAL/RN, BRASIL

iconic building and the real estate markets in Natal, Brazil

Eugnio Ribeiro Silva *

ResumoO presente artigo tem como objetivo analisar velhos e novos aspectos da dinmica imobiliria da cidade de Natal. Os velhos aspectos so referentes s discusses feitas sobre tal dinmica no contexto do eixo de investimentos imobilirios da cidade. Os novos aspectos apresentam-se atravs dos efeitos das construes dos novos edifcios icnicos. Assim, o referencial terico traz elementos de diversas pesquisas feitas sobre a dinmica imobiliria da cidade, bem como uma a contribuio de Charles Jancks (2005) para entender as novas construes de ponta da cidade. Ainda no que tange aos procedimentos metodolgicos, foram feitas entrevistas semiestruturadas com agentes ligados ao setor imobilirio, alm de gerentes comerciais das imobilirias cujas obras localizam-se nas proximidades dos edifcios icnicos. De modo geral pretende-se contribuir no estudo das cidades contemporneas, no que se refere aos novos processos de empresariamento da cidade.

Palavras-chaves:Dinmica imobiliria; Edifcios Icnicos; Natal.

AbstractThis paper seeks to analyze old and new features regarding real estate markets in Natal, Brazil. The old features refer to the location of real estate investments in the city. The new features refer to how new iconic buildings affect real estate markets. Thus, the paper starts with a discussion about Charles Jenks definition of iconic building and an overview of papers about urban development in Natal. Based on research which produced interviews with real estate entrepreneurs, the papers main objective is to contribute towards the study of the contemporary city.

Key words: Real estate markets; Iconic buildings; Natal.

Resumenste artculo tiene como objetivo analizar aspectos viejos y nuevos de la dinmica inmobiliaria de Natal. Los viejos aspectos se derivan de los debates sobre esta dinmica en el marco del eje de las inversiones de bienes races en la ciudad. Nuevos problemas se presentan en gran medida a travs de los efectos de la construc-cin de los nuevos edificios emblemticos. Por lo tanto, el marco terico aporta diversos elementos de las investigaciones realizadas sobre la dinmica de la ciudad, as como la contribucin de Charles Jancks (2005) para entender los nuevos edificios principales de la ciudad. An sobre los procedimientos metodolgicos, las entrevistas semi-estructuradas se realizaron con relacionados con los agentes y gestores inmobiliarios de bienes races comerciales, cuyas obras se encuentran cerca de los edificios ms emblemticos. En general, este trabajo pretende contribuir al estudio de las ciudades contemporneas, en gran medida con respecto a los nuevos procesos de ciudad empresarial.

Mots- Cls: IDinmica Inmobiliaria; Edificios Emblemticos; Natal.

(*) Doutorado em Geografia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte Av. Capito Mor Gouveia, Cx. Postal: 1524, CEP: 59072-970, Natal (RN), Brasil. Tel: (+55 84) 8705 1857 eugenio_geo@yahoo.com.br

48

Mercator, Fortaleza, v. 14, n. 1, p. 47-59, jan./abr. 2015.

SILVA, E. R.

INTRODUO

Para entender a dinmica urbana da cidade de Natal fundamental compreender a constituio dos bairros, nos quais ocorre o desenvolvimento imobilirio. Mesmo sem fazer um histrico desse processo, o presente trabalho pretende enfatizar a importncia dos bairros de status na concentra-o de infraestruturas no eixo de desenvolvimento urbano mais importante da cidade. Tal eixo de desenvolvimento e os bairros da cidade j foram estudados por vrios autores, dentre os quais se destacam Ferreira (1996), que estudou a valorizao do solo na cidade de Natal; Furtado (2005), com o estudo sobre o crescimento de determinados bairros de status da cidade, sob a influncia da onda do turismo; Clementino e Pessoa (2010), que elaboraram uma Tipologia Socioespacial da cidade, atravs do estudo das AEDs; e, posteriormente, Guimares (2010), que vislumbrou a concentrao das logomarcas no eixo de valorizao; bem como Medeiros (2011), que denominou esse eixo de EIVI Eixo de Investimentos e Valorizao Imobiliria. Neste sentido, para compre-ender a dinmica imobiliria da cidade do sol, importante revisitar esses autores com o intuito de entender como se d a concentrao dos investimentos nessa rea da cidade.

Antes de avanar nessa tarefa, porm, se faz necessrio trazer a contribuio conceitual de Charles Jencks (2005), para melhor definir o edifcio icnico e suas caractersticas. Para o autor, para ser icnico o edifcio precisa fornecer uma imagem nova, ser nobre e superior em sua forma, alm de se destacar na cidade (JENCKS, 2005). Esse um dos pontos fundamentais que as ges-tes das cidades globais usam para ajudar a criar um clima de negcios, de atrao, na cidade. Isso explica o fato de que a cada dia mais os agentes produtores do espao buscam construir esse tipo de arquitetura para exportar uma imagem inovadora da geografia da cidade, pois as construes espaciais expressam os contedos das relaes sociais que as engendrou (MORAES e COSTA, 1984, p. 126).

A partir desse conceito de Jencks (2005) elegeram-se trs edifcios icnicos para a realizao do presente estudo: a Ponte Newton Navarro (Ponte de Todos); o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte; e o Complexo Arena das Dunas. A escolha dos referidos edifcios icnicos para o presente estudo deu-se, assim, pelo motivo de serem construes que tm se destacado do restante da cidade por suas formas imponentes, por seus projetos mais arrojados, bem como porque so apresentados como projetos inovadores.

DINMICA IMOBILIRIA DE NATAL: os bairros de status e o eixo de valorizao

Estudando a valorizao do solo na cidade de Natal, Ferreira (1996) considerou, de modo geral, os bairros que fazem parte de quatro grupos distintos. Em um primeiro grupo estariam os bairros da cidade considerados centrais e consolidados, tais como Ribeira, Petrpolis, Cidade Alta e Tirol; os bairros intermedirios e em processo de consolidao, como Dix-Sept Rosado e Lagoa Nova; bem como os bairros que pertencem rea perifrica de expanso, na qual se enquadram Candelria II, Capim Macio e Ponta Negra (FERREIRA, 1996, p. 410). No segundo grupo, estariam dispostos os bairros nos quais predominam os conjuntos de habitao unifamiliares ou blocos construdos pela INOCOOP, bem como reas de ocupao espontnea antiga. Exemplos desse grupo so os bairros do Alecrim, Barro Vermelho e Lagoa Seca. Em um terceiro grupo encontram-se dois tipos de bairros. De um lado, os bairros ao norte do centro da cidade, os quais a ocupao deu-se poste-riormente Segunda Guerra Mundial, e ao sudoeste com apropriao mais recente. Em ambos os casos, foram ocupados, genericamente, por uma populao de baixa renda, tais como Guarapes, Felipe Camaro, Quintas, Rocas, Me Luiza e Bom Pastor. No quarto grupo se encontram os bair-ros da zona perifrica e de expanso ao norte de Natal, tambm conhecidos como do outro lado do Rio. Segundo Ferreira (1996, p. 421), com exceo de Redinha, de ocupao mais antiga, os outros bairros foram ocupados mais recentemente com as polticas de habitao da COHAB/RN (Companhia de Habitao Popular do Estado do Rio Grande do Norte), alm de autoconstrues.

49

Edifcios Icnicos e a Dinmica Imobiliria de Natal/RN, Brasil

Mercator, Fortaleza, v. 14, n. 1, p. 47-59, jan./abr. 2015.

Muitas mudanas aconteceram desde a caracterizao feita por Ferreira (1996). Uma caracte-rizao mais recente da Tipologia Socioespacial foi feita por Clementino e Pessoa (2010), no m-bito dos estudos do Observatrio das Metrpoles. Esta, contudo, considerou toda a rea da Regio Metropolitana de Natal (RMNatal), classificando as reas nas seguintes categorias: superior, mdio superior, mdio, mdio inferior, popular operrio, popular, popular agrcola e agrcola. No referido estudo no se considerou como unidade da pesquisa os bairros em si, mas as AEDs. Estas, por sua vez, so o conjunto de setores censitrios; reas de ponderao ou reas de expanso demogrfica, que se constituem como a base para a construo da Tipologia Socioespacial do estudo.

possvel verificar, com os dados da pesquisa supracitada, que continua existindo uma con-centrao, do que se chama na pesquisa de camadas superiores em poucas reas da RMNatal, sobretudo localizadas no eixo de desenvolvimento mais importante da cidade de Natal. Os chama-dos espaos superiores esto concentrados nesse eixo de desenvolvimento e englobam a maior parte da Elite Dirigente e boa parte da Elite Intelectual, alm de uma participao inferior das ocupaes mdias (CLEMENTINO e PESSOA, 2010).

Nesse sentido, notria a concentrao dos segmentos mais ricos da populao natalense no eixo de concentrao, no qual a cidade desenvolve-se e produz o marketing. A esse respeito, foi feito uma pesquisa, a qual elaborou um levantamento das ltimas gestes da prefeitura de Natal, no que concerne s logomarcas utilizadas como forma de marketing urbano. Via-se no Governo de Garibaldi Filho (1985-1988) a utilizao de um smbolo histrico para a cidade: a Fortaleza dos Reis Magos, construda no perodo colonial pelos portugueses para ser o forte contra os invasores. O Governo de Aldo Tinco (1993-1996), por sua vez, utiliza-se da imagem da fachada histrica da prefeitura. O primeiro Governo de Wilma de Faria (1997-2000) utiliza-se da imagem do Farol de Me Luiza, tambm um dos principais atrativos histricos da cidade. no segundo mandado de Wilma de Faria (2001-2002) que se pode ler, atravs da sua nova logomarca, a busca por uma formulao de uma imagem de cidade moderna para Natal, apresentando o Prti