Edição Especial do Pirituba Acontece

Download Edição Especial do Pirituba Acontece

Post on 14-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

8 download

DESCRIPTION

Edio Especial do jornal Pirituba Acontece. Produzido pelo Projeto Click (www.clickumolhar.com)

TRANSCRIPT

  • Esta publicao o resultado doprojeto Click, um olhar curioso sobre

    o mundo, que promove oficinas dejornalismo comunitrio em Pirituba

    JUNHO 2013 | www.clickumolhar.com

    EDIOESPECIAL

    Entenda o que o plebiscito

    Reforma poltica: o que vai mudar?

    Linha do tempo

    E mais:novidades

    sobre ojornal

  • PG 2 | Julho 2013 | EDIOESPECIAL PIRITUBA ACONTECE | Reforma Poltica

    50 ANOS EM 5 (SEMANAS)Confira uma linha do tempo com os principais aconteci-mentos que agitaram o Brasil nos ltimos dois meses:

    1 DE JUNHOOs R$ 0,20 a mais na tarifa

    do transporte pblico come-am a valer em So Paulo.

    6 DE JUNHOProtesto com 5 mil ganha destaque na mdia ao dei-xar rastro de destruio e sujeira na Avenida Paulista.Imprensa classifica movimento como vandalismo.

    11 DE JUNHOAps mais manifestaes, Haddad, at ento em Paris, diz no dialogar com violncia.

    Quarto grande ato contra o aumento das passagens.Protesto marcado por forte represso policial.

    13 DE JUNHO

    TEMPO DE MUDANASEm meio onda de protestos que tomou as ruas, os brasi-leiros tm assistindo a diversas tentativas de resposta por parte do governo que parece ter entendido o quanto a populao quer se fazer presente na tomada de decises no Pas. O plebiscito para reforma poltica uma dessas ten-tativas. Nesta edio especial, entenda o que ele significa.

    Foto: Evelyn Kazan

  • EDIOESPECIAL | Julho2013 | PG 3PIRITUBA ACONTECE | Reforma Poltica Reforma Poltica | PIRITUBA ACONTECE

    14 DE JUNHODiante da violncia policial e presso do p-blico, imprensa adota nova postura em rela-o aos protestos e passa a apoiar os manifes-tantes. A partir de ento, atos de vandalismo so considerados movimentos isolados.

    17 DE JUNHOManifestaes por todo o pas renem mais de 250 mil pessoas. Reivindicaes dei-xam de ser s pelos R$0,20: comeam no preo do transporte, passam pela cor-rupo e vo at os custos da Copa.

    18 DE JUNHODurante discurso no Palcio do Planalto, Dilma defende protestos

    e diz que governo est ouvindo essas vozes pela mudana.

    19 DE JUNHOSo Paulo baixa a tarifa para R$ 3

    Governo sugere plebiscito;entenda o que ele significa

    O movimento das ruas mexeu com os mem-bros do governo, e tambm com a prpria presidenta Dilma Rousseff, que enviou ao Congresso a proposta de um plebiscito consulta prvia feita populao sobre uma lei ou ato administrativo para tratar da reforma poltica.

    Plebiscitos so feitos antes de uma pro-posta ser aprovada pelo Legislativo, o que os diferencia de referendos (quando a po-pulao questionada acerca de uma nor-ma j decidida). O ltimo referendo que aconteceu no Pas foi em 2005, quando os brasileiros votaram se aceitavam ou no a proibio do comrcio de armas de fogo.

    No caso do plebiscito, a populao es-colhe se uma nova norma deve entrar na pauta do Congresso. Para a reforma polti-ca, Dilma props que cinco pontos fossem abordados: financiamento das campanhas

    eleitorais, sistema eleitoral, suplncia dos senadores, coligaes partidrias e voto secreto no Parlamento.

    Uma das questes levantadas pela opo-sio, entretanto, a presso do governo para a realizao do mesmo, por ser consi-derado invivel em um prazo curto de tem-po, o que impossibilitaria que entrasse em vigor j para as eleies de 2014.

    Henrique Alves (PMDB-RN), presiden-te da Cmara, chegou a definir a consul-ta como invivel por no haver, segundo ele, como faz-la at 5 de outubro (ou seja, a tempo das eleies do prximo ano).

    Para Dilma, a rejeio do Congresso ao plebiscito seria um erro poltico, j que as manifestaes deixaram claro que a populao quer mudanas e no de-seja esperar ate 2016 ou 2018 para que elas aconteam.

    Fotos: Evelyn Kazan; YagoRud; Felipe Gabriel

    Foto: Evelyn Kazan

  • PG 4 | Julho 2013 | EDIOESPECIAL PIRITUBA ACONTECE | Reforma Poltica

    20 DE JUNHOManifestaes continuam pelo pas e reunindo mais de 1,25 milho de pessoas, protestando contra diver-sas questes. O dia tambm foi marcado por manifes-tao contra o aumento das passagens, em Pirituba.

    21 DE JUNHODilma vai rede nacional e fala durante 10 minutos sobre os protestos. Eu quero dizer a vocs que fo-ram pacificamente s ruas: eu estou ouvindo vocs!

    22 DE JUNHOAto em So Paulo contra a PEC 37. Proposta impedia o Ministrio Pblico de pro-mover investigaes crimi-nais por conta prpria.

    24 DE JUNHOPresidente prope aos 27 governadores e aos 26 prefeitos de capitais, convidados por ela para reunio no Palcio do Planalto, cinco pactos e plebiscito para constituinte da reforma poltica.

    25 DE JUNHOCmara dos Deputados derruba PEC 37.

    T, mas o que a reforma poltica vai mudar?

    No de hoje que o tema da reforma pol-tica articulado no Congresso Federal.

    H mais de 25 anos, polticos da oposi-o e da base discutem a necessidade da reforma poltica, todavia a mudana en-volveria uma nova configurao poltica e social, mudando o cenrio atual do sistema poltico, e, portanto, trazendo riscos, que os polticos levam em considerao na hora da mudana.

    Contudo, as vozes das ruas reacenderam o debate por alteraes no sistema poltico.

    Atualmente, os temas da reforma en-volvem: a reeleio; a unificao de elei-es nacionais e municipais, que uniria todos os pleitos, a cada quatro anos, e visaria reduzir os gastos com eleies no pas; o fim das coligaes proporcionais, impedindo, assim, que os partidos se unis-sem, para disputar eleies proporcionais nos cargos de vereador, deputado estadual e federal, impossibilitando que sejam elei-tos, indiretamente, parlamentares sem votao expressiva, beneficiados pelos

    puxadores de votos de outros partidos; a fidelidade partidria, que trataria de impedir que polticos troquem de partidos durante o mandato; a ampliao ou redu-o do nmero de partidos; o voto dis-trital, que objetiva a diviso do pas em distritos, no qual o eleitor passaria a votar no candidato do seu bairro, mudando a re-gra que determina se um candidato ser eleito ou no, j que atualmente o clcu-lo feito com base no sistema proporcio-nal, que estabelece cotas mnimas para a eleio de um candidato; a extenso dos mandatos para 5 anos.

    Alm do financiamento pblico de campanha, em substituio ao misto, hoje existente, a proposta prev que os candi-datos seriam obrigados a fazer campanha somente com a verba de um fundo que seria distribuda aos partidos, e o desrespeito tra-ria punies como a cassao do mandato.

    Com a reforma poltica, referendos e plebiscitos seriam includos como modalida-des permanentes de participao poltica.

    A proposta promete chacoalhar diversos pontos do sistema poltico

  • EDIOESPECIAL | Julho2013 | PG 5

    PIRITUBA ACONTECE | Reforma Poltica Reforma Poltica | PIRITUBA ACONTECE

    01 DE JULHODilma declarou que gostaria que a reforma polti-ca j valesse nas eleies de 2014.

    02 DE JULHOConhecido como cura gay, projeto de lei que permitia que psiclogos tratassem pacientes que dese-jassem no ser homos-sexuais arquivado.

    04 DE JULHOo vice-presidente da Repblica, Michel Temer, diz no haver condies de fazer com que o plebis-cito seja vlido at 2014. Mais tarde, o poltico volta atrs.

    11 DE JULHOSindicatos levam novas manifestaes s ruas.

    Em So Paulo, movimento tem baixa adeso.

    OUVINDO A SUA VOZO Pirituba Acontece perguntou a moradores da regio a opinio deles sobre reforma poltica:

    Sobre o plebiscito, eu acho que est sendo fei-to com muita pressa. Antes de votar, o povo preci-sa saber exatamente o que est escolhendo, pre-ciso primeiro discutir o que est sendo proposto.

    Silvia Aparecida Ferrari, 44 anos

    A reforma poltica deve ser feita porque os polticos brasileiros concentram em suas mos o poder que her-daram de seus antecessores, geralmente pertencentes a famlias tradicionais e poderosas, os conhecidos coronis, que subjugavam economicamente o povo.

    Antonio Carlos Ferrari, 69 anos Mateus Alves, 16 anos

    Nada est nos agradando.Anglica Barbara, 22 anos

    Infelizmente a poltica brasileira muito suja e precisa melhorar

    Talliane de Jesus, 13 anos

    Do que adianta ter re-forma poltica e conti-nuar com a corrupo? Sou a favor do melhor.

    Matias Bastos, 69 anos

    *O jornal conversou com 33 pessoas no bairro e nas redes sociais. Entre os en-trevistados, 18 no sabiam o que era plebiscito.

    Fotos: Reproduo; Jose Cruz/ABr; Antonio Cruz/ABr

    SOU A FAVOR DA REFORMA POLTICA. COM ELA, MUITA COISA IR MUDAR. PRECISAMOS PENSAR NO FUTURO DA SOCIEDADE.

  • PG 6 | Julho 2013 | EDIOESPECIAL

    CLICKERS: Adriane Toscano, Ana Laura Ferrari, Beatriz Xavier, Cris Bibiano, Edson Caldas, Evelyn Kazan, Gabriela Lucena, Julia Reis, Karine Ferreira, Lilian Ferrari, Lolla Rodriguez, Marina Nagamini, Mirella Nicolau, Roberta Caroline, Samuel Parmegiani, Thalita Xavier, Thamires Castanha, Vanes-sa Coscia, Victhor Fabiano e Yago Rud. DIAGRAMAO: Edson Caldas, Evelyn Kazan e Victhor Fabiano. RESPONSVEIS: Edson Caldas e Evelyn Kazan.

    COPIE E DISTRIBUA, MAS D CRDITOS AO PIRITUBA ACONTECE.

    PIRITUBA ACONTECE | Reforma PolticaPROJETO CLICK

    CONSTRUINDO UM NOVOPIRITUBA ACONTECE

    Aps quase dois anos publicando men-salmente o jornal Pirituba Acontece, os integrantes do projeto Click, um olhar curioso sobre o mundo decidiram que era hora de mudar, de enfrentar novos desafios. A partir de agosto, a publica-

    o se tornar uma revista bimestral! O objetivo trazer as reportagens mais interessantes sobre o bairro de manei-ra mais profunda e ainda mais atrativa.

    Ento, no deixe de enviar suas suges-tes: clickumolhar@gmail.com!

    Fotos: Edson Caldas