edição - 96

Download Edição - 96

Post on 31-Jul-2016

214 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • poltica> Pgina 6

    Tradio familiar conta votos e

    pode ser aliada nas eleies

    weekend> Pgina 11

    cinema> Pgina 12

    Romildo jos GiRo s/a

    osasco> Pgina 8Nesta quinta-feira (2), os prefei-tos de Cotia, Carlo Camargo, e de Santana de Parnaba, Silvinho Peccioli, assinaram convnio com o governo federal por meio do PAC Cidades Histricas. Pela parceria, Cotia receber R$ 82,5 milhes para 26 iniciativas, entre elas, implantao de parque p-blico no Stio do Padre Incio e re-vitalizao do Rio Cotia. J Parna-ba apresentou trs aes e ser contemplada com R$ 4 milhes. Entre outros projetos, o recurso servir para o aterramento da fia-o eltrica do Centro Histrico da cidade. Pgina 8

    Desde quinta-feira (1), os mo-toristas que passam pelas ro-dovias estaduais sob concesso iniciativa privada esto pa-gando mais caro para utilizar os pedgios. Na Castello Branco, a cobrana nos quilmetros 18 e 20 passou de R$ 2,80 para R$ 2,90. No Rodoanel, a tarifa subiu de R$ 1,30 para R$ 1,35. Em Santana de Parnaba, uma das aes prev o aterramento da fiao eltrica do Centro Histrico

    convnio

    Cotia e Parnaba recebem R$ 86 mi para preservar patrimnio histrico

    Ano II - n 96Sexta-feira, 2 de julho de 2010

    www.girosa.com.br

    Publisher: Cludia Azevedo

    reajuste> Pgina 7

    ar limpo> Pgina 7

    julho> Pgina 9

    esportes> Pgina 10

    sade> Pgina 9

    Pedgios da Castello e Raposo Tavares sobem 4,17%

    anvisa quer descrio nutricional nas propagandas

    Frias escolares devem aliviar o trnsito na regio

    Antes do jogo desta sexta (2), Dunga rebate

    crticas do tcnico da Holanda

    PAC beneficia seis mil famlias na zona norte da cidade

    Temporada de frias efervescente

    shrek se despede no ltimo captulo da srie

    PaR

    am

    ou

    nT

    PiC

    Tu

    Re

    s

    AlPHAvilleTAmboRAlDeiA DA SeRRAGRAnjA viAnA So FRAnCiSCobARueRi SAnTAnA De PARnAbACoTiAoSASCoiTAPevi

    autos> Pgina 13

    BmW traz nova gerao da srie 5 para o Brasil

    municpios so favorveis implantao da inspeo veicular

    osasco ganha moderno centro esportivo para

    meninas

    Fo

    To

    s: d

    ivu

    lGa

    o

  • opinio cenrio urbano

    Nunca foi to eviden-te na esfera eleitoral a diferena entre teoria e prtica. Em teoria, uma batelada de brasileiros no poder pleitear mandatos na eleio de outubro pr-ximo em razo da recente deciso do Tribunal Supe-rior Eleitoral (TSE) de que candidatos com ficha suja, tanto os condenados por um colegiado antes da san-o da Lei da Ficha Limpa quanto os que vierem a ser condenados depois, estaro impedidos de buscar o voto. Na prtica, muitos tentaro driblar a disposio legal, dentre eles os quase 5 mil agentes pblicos que o Tri-bunal de Contas da Unio (TCU) tornou inelegveis. Na teoria, o sonho acalenta-do por brasileiros de todas as classes est prestes a se realizar com a aplicao rigorosa da importante lei encaminhada ao Congresso Nacional com o endosso de 1,6 milho de assinaturas. Na prtica, o sonho poder no resistir s peripcias de uma turma que, incon-formada, dar planto nos sinuosos corredores da Jus-tia. A teoria segue a pista fornecida pelo presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, cuja expres-so firme: No temo en-xurrada de recursos no STF porque a lei bastante clara. Dificilmente algum recurso chegar ao Supremo, nota-damente agora, em funo da chamada repercusso geral. A prtica segue a baliza de outro experiente ministro, ex-presidente do TSE, Marco Aurlio Mello, que garante: Essa matria

    vai bater no Supremo.Dada essa viso dicot-mica, nuvens espessas co-brem o horizonte das alian-as eleitorais. A predominar a interpretao do presi-dente do TSE, dever haver reviravoltas em algumas campanhas. Ao contrrio, se os condenados baterem porta do Supremo Tribunal Federal (STF), mesmo que este, mais adiante, acolha a interpretao da Justia Eleitoral, a tendncia de que os fichas-sujas entrem no pleito, arriscando-se perda do mandato. O cerne da discusso, como se re-corda, esbarra na viso do relator no TSE, Hamilton Carvalhido, de que no h necessidade de se observar o princpio da anualidade - na aplicao da lei -, eis que as intervenes no alteram o processo eleitoral. O direi-to presuno de inocncia, segundo seu argumento, no pode estar acima da re-levncia de aes criminais contra polticos que preten-dem se candidatar. O minis-tro Marco Aurlio, porm, calejado na arte de desco-brir as curvas do caminho, pina o artigo 16 da Consti-tuio, que no permite lei retroagir. O imbrglio est posto. Qual a situao, por exemplo, de governadores que foram cassados por lei de iniciativa popular an-terior, cuja punio para compra de votos e abuso do poder econmico a perda de mandato e a condio de inelegvel por trs anos? Se j cumpriram a pena, de-vem se submeter a uma lei aprovada posteriormente e que prev, para as mesmas

    situaes, a inelegibilidade por oito anos? o caso dos ex-governadores Jackson Lago (PDT-MA), Marcelo Miranda (PMDB-TO) e Cs-sio Cunha Lima (PSDB-PB).Elevar a pena de ine-legibilidade de trs para oito anos para quem j foi condenado e por deciso j transitada em julgado parece, na viso de juristas, um despropsito. Enquanto persiste a dvida, brande-se o argumento de que a norma constitucional vale para medidas que podero alterar o resultado do plei-to, enquanto a excluso de fichas-sujas no viria a con-tribuir para mudar o pano-rama eleitoral, sendo ape-nas medida profiltica de carter regulatrio. Como se pode aduzir, alguns deve-ro apelar ao Supremo caso sejam impedidos de entrar no processo. H ainda uma parcela que renunciou ao mandato para no ser cas-sada, garantindo, assim, a condio de elegibilidade no pleito seguinte. Ora, a Lei da Ficha Limpa esten-de tambm a essa clientela a punio de oito anos de inelegibilidade. Entre estes casos esto o ex-senador Joaquim Roriz, que pleiteia o cargo de governador do Distrito Federal, e alguns do grupo do mensalo no entorno do ex-governador Jos Roberto Arruda, todos se preparando para enfren-tar as eleies de outubro.Assim, dissidentes do PMDB, aliados ao PSDB, argumentam que podem inserir Jos Serra em sua propaganda poltica nos Estados. Mesmo assim, d-

    | 2 |

    artigoeditorial

    Onde encontrar oDistribuio gratuita s sextas-feiras | 30 mil exemplaresNos princpais semforos, centros empresariais e comerciais de Barueri e Santana de Parnaba (Alphaville, Tambor, Aldeia da Serra), Cotia (Granja Viana), Osasco (So Francisco, Parque dos Prncipes, Parque Continental, Vila Yara, Adalgisa, Campesina, Jd. Guadalupe) e Itapevi, alm de orgos pblicos, bancas, restaurantes, cafs, padarias, postos de combustvel, shoppings centers, escolas e faculdades.

    Gaudncio Torquato

    O turismo o segmento de mercado que mais potencial de desenvolvimento possui. Num perodo de trs anos, o Brasil deixou a 43 posio do ranking da Organizao Mundial de Turismo, e subiu para a 29 posio. Na regio, Cotia e Santana de Parnaba mostram sua vocao para a rea ao assinarem nesta quinta-feira (1) convnio que possibilita o recebimento de R$ 86 milhes em recursos do PAC Cidades Histricas. Com investimentos para turbinar o patrimnio histrico destas cidades, em breve elas devem se tornar ainda mais atrativas como destino turstico.

    Cludia AzevedoPublisheragendas/a

    ndices

    dlar

    indicadores salrio mnimo

    bolsa de valores

    No sbado (3), s 15h e s 16h30, o Cine Teatro Coronel Raymundo, em Santana de Parnaba apresenta a pea A histria perdida, e s 20h, a pea 8 ou 80 que reprisa no dia 4, s 20h.

    Neste domingo (4), s 16h, o Teatro Municipal de Barueri recebe o espetculo Criando o Mundo. Ingressos R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia). Informaes 4198-0972.

    A partir do dia 5, a prefeitura de Itapevi abre as inscries para os cursos de violo, violino, teclado e outros instrumentos musicais. Informaes Avenida Rubens Caramez 1000.

    Diretor Executivo: J.C. Rocha | Publisher: Cludia AzevedoEditora-chefe: Graziela Costa MTB 26268 [jornalismo@girosa.com.br] | Editor de Arte: Anderson Novais | Departamento Comercial: comercial@girosa.com.br - Calada dos Cravos, n 130, Centro Comercial Alphaville, Barueri - Tel. 4208-3777. CEP - 06453-053 | Verso on-line na ntegra a partir da zero hora de sexta-feira. www.girosa.com.br | Impresso: Atlntica Grfica e Editora. O Giro S/A uma publicao semanal da Editora Alphasete & Comunicao Ltda. | Tiragem: 30 mil exemplares.

    Compra Venda Dlar comercial (em R$) 1,7940 1,7960Dlar paralelo (em R$) 1,9000 2,0000Euro (em R$) 2,2399 2,2415

    GlobalTR/Taxa ReferencialCDISelicIPCA (maio 2010)

    134,188% 0,111% 10,110%10,25%0,43%

    desde JANEIRO/ 2010R$ 510,00 / msR$ 17,00 / diaR$ 2,32 / hora

    Brasil | Bovespa0,49%

    Japo | Nikkei 2,04%

    Espanha | Madri 0,92

    Frana | CAC 402,99%

    Valor

    EUA Nasdaq0,6%

    Ficha limpa, teoria e prtica

    entreaspasDe onde ele ?, Do presiDenTe Luiz incio LuLa Da siLva, no Dia 30 De junho sobre o vice Do pr-canDiDaTo jos serra (psDb), DepuTaDo inDio Da cosTa (DeM-rj), presiDncia Da repbLica.

    Lula diz que no me conhece. Esqueceu que tentou barrar o ficha limpa, mas no conseguiu, DepuTaDo inDio Da cosTa, eM seu TwiTTer, nesTa quinTa-Feira (1), eM resposTa ao presiDenTe LuLa.

    As pessoas no devem votar s porque o candidato cantor ou bonito. Voto no isso, DepuTaDo FeDeraL FernanDo chucre no Dia 29 De junho sobre a iMporTncia Do voTo .

    A urgncia da pretenso cautelar parece evidente, ante a proximidade do trmino do prazo para o registro das candidaturas,Do MinisTro Do supreMo TribunaL FeDeraL (sTF) GiLMar MenDes ao conceDer LiMinar que suspenDeu o eFeiTo Da Lei Da Ficha LiMpa para o senaDor hercLiTo ForTes (DeM-pi), conDenaDo peLo TribunaL De jusTia Do piau (Tj-pi) , nesTa quinTa-Feira (1).

    At o dia 15 de julho, o Centro de Memria e Integrao Cultural (CEMIC)