edição 6 informapet 6

Download Edição 6  informapet 6

Post on 23-Jun-2015

107 views

Category:

Education

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 6 informapet 6

TRANSCRIPT

  • 1. Novidades na rea de alimentos Curiosidades Eventos Notcia da UTFPR Entretenimento Produtos tm teor de sdio diferente nas embalagens 2 Alimentos especiais para idosos se tornam negcio febre no Japo 2 Professores organizam Simpsio na maior Exposio de Alimentos 3 Simpsio de Tecnologia e Engenha- ria de Alimentos 4 IV Simpsio de Bioqumica e Biotec- nologia 5 Entretenimento 6 Nesta edio: InformaPET PETALIMENTOSUTFPRLD VI EDIO Julho/2014 O Congresso Brasileiro de Cincia e Tecnologia de Ali- mentos (CBCTA) o mais tradici- onal evento promovido pela Socie- dade Brasileira de Cincia e Tec- nologia de Alimentos - SBCTA. Este realizado a cada dois anos, e consolidado no meio acadmi- co, cientfico-tecnolgico, gover- namental e empresarial, tendo reunido desde sua primeira edio mais de 20 mil participantes. XXIV CBCTA, ser reali- zado no Centro de Convenes de Sergipe, em Aracaju, no per- odo de 25 a 29 de setembro de 2014, cujo tema : Inovao e Sustentabilidade em Cincia e Tecnologia de Alimentos. Este ano, o CBCTA contar com a par- ceria do Instituto Nacional de Ci- ncia e Tecnologia (INCT), que realizar, paralelamente, o seu IV Congresso do Instituto Nacional de Cincia e Tecnologia de Fru- tos Tropicais - IV INFT. O XXIV CBCTA, atravs de suas apresentaes - plenrias, palestras, mini-cursos, exposio de psteres, apresentaes de trabalhos orais, se prope a mos- trar alternativas para o desenvolvi- mento de produtos e processos alimentcios, e a apresentar os atuais desafios da pesquisa, nos diversos setores de agronegcios e indstria de alimentos. Este evento objetiva: atuali- zar estudantes e profissionais; promover a integrao entre de- senvolvimento tecnolgico- cientfico e inovaes do mercado de alimentos; divulgar trabalhos cientficos; e estimular a participa- o de jovens pesquisadores.

2. VI EDIO Pgina 2 Alimentos especiais para idosos se tornam negcio febre no Japo Cada vez mais empresas japonesas apostam em produtos alimentcios exclusiva- mente dirigidos aos consumidores de idade avanada, com caractersticas como uma tex- tura mais suave do que o habitual ou pr-cozidos e embalados individualmente. Estes pro- dutos podem ser encontrados nos supermercados com rtulos como "snior" e com carac- tersticas adaptadas s dificuldades para mastigar e para engolir dos mais velhos, e prepa- rados para se encaixar em seus hbitos de consumo. Muitos japoneses com mais de 65 anos vivem e comem sozinhos, o que tem feito os fabricantes optarem em apresentar os produtos em pores individuais e quase prontos para consumo. Esse mercado movimentou em 2012, R$22,2 milhes, e as estimativas para 2020 que aumentem 26%. No Japo as principais empresas no seguimento so a Nutri Co, Ajinomoto (Medimeal) e o grupo varejista Seven & I HD (Seven Premium), produzindo gelatinas e ps que aps reconstitudos tm um aspecto muito parecido ao de alimentos naturais e proprie- dades nutricionais semelhante, alm de pores individuais e congeladas. Fonte: http://culinaria.terra.com.br/alimentos-especiais-para-idosos-se-tornam-negocio-febre-no- apao,c62caeaa7d757410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html Produtos tm teor de sdio diferente nas embalagens Pesquisa indita feita pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) mostrou que 9,2% dos produtos enviados para anlise apresentaram uma variao de sdio dife- rente do que informado no rtulo. Todos os produtos integram o acordo voluntrio firma- do entre Ministrio da Sade e indstria ali- mentcia para reduo dos teores do nutrien- te. Do total, 27 apresentaram valores di- ferentes do informado na embalagem - dez tiveram variao do nutriente superior aos 20% permitidos pela legislao brasileira; e em 17, a concen- trao identifi- cada no teste foi menor do que a estampada na tabela. Em alguns produtos analisados, a diferena muito significativa. Sete deles apresentaram uma variao da quantidade de sdio superi- or a 40% daquela informada no rtulo. A anlise da salsicha viena Frigor Hans, por exemplo, identificou uma quantidade do nu- triente 66,3% maior do que a que havia sido informada no rtulo. O consumo excessivo do sal consi- derado como fator de risco para hipertenso, doena que, por sua vez, pode levar a pro- blemas cardacos, distrbios renais e circula- trios. A Organizao Mundial da Sade re- comenda ingesto de, no mximo, 6 gramas dirias do nutriente - o equivalente a 2,4 gra- mas de sdio. Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/pesquisa-92- dos-produtos-tem-teor-de-sodio-diferente-das- embalagens 3. O professor Massami e Mayka Reghinay Pedro, em conjunto com a Coordenao do Programa de Ps-Graduao em Tecnologia de Alimentos (PPGTAL), da Universidade Tecnol- gica Federal do Paran - Cmpus Londrina, e com a Profa. Dra. Adriana Loureno Soares da (UEL), esto organizando um simpsio na edi- o brasileira da Foods Ingredient South Ameri- ca, O evento acontecer em So Paulo, de 05 a 07 de agosto. J as palestras especficas para rea de produtos crneos ocorrero no dia 06 de agosto. O evento direcionado a tcnicos e es- pecialistas para inovao na cadeia produtiva de produtos crneos. Especialistas da UFPR, USP, FEA/UNICAMP e UNESP abordaro as estratgias tecnolgi- cas para a reduo de sdio e elabora- o de produtos mais saudveis, ingredien- tes inovadores, no- vas tecnologias de processo, fibras, colgeno, carragena em emul- ses crneas e gesto da Inovao no segmen- to. Mais informaes sobre o evento, aces- se: http://www.utfpr.edu.br/londrina/estrutura- universita- ra/assessorias/ascom/noticias/acervo/2014/prof essores-organizam-simposio-na-maior- exposicao-de-alimentos-da-america-latina. Pgina 3 Professores organizam Simpsio na maior Exposio de Alimentos da Amrica Latina INFORMA PET A Cmara Municipal aprovou, no dia 02/07/14, em votao definitiva, projeto de lei que probe a venda casada de alimen- tos acompanhados de brinquedos na capital paulista. De autoria do vereador Arselino Tat- to (PT), a proposta veta que brinquedo seja indicado como "brinde" de lanches ou ovos de Pscoa. O tema segue para apreciao do prefeito. Considerada prtica abusiva pelo Cdi- go de Defesa do Consumidor, a venda casa- da comum nas conhecidas redes de fast- food e nas embalagens de ovos de Pscoa, mas, segundo Tatto, "estimula o consumo exagerado de determinado alimento, sem jus- ta causa ou limites quantitativos". Em 2011, a venda casada rendeu a aplicao de uma multa milionria ao McDo- nalds. "H estudos que mostram que o consu- mo incentivado quando brinquedos so colo- cados dentro de alimentos. Tem a ver com a obesidade e acaba sendo um alerta para os pais", disse Haddad. O projeto aprovado pelos vereadores estabelece uma multa de R$ 1,5 mil para o estabelecimento que praticar a venda casada. Fonte: http://exame.abril.com.br/economia/noticias/sp-tera- lei-contra-venda-casada-de-alimentos-com-brinde SP ter lei contra venda casada de alimentos com brinde 4. O Simpsio de Tecnologia e Engenha- ria de Alimentos (SIMTEA) tem como objetivo atualizar conhecimentos, incentivar a produ- o cientfica e estimular a aproximao entre o setor industrial e a universidade , contribuin- do de forma direta para a complementao da formao acadmica dos alunos e a interao entre os setores, realizado pela Coordena- o de Alimentos da UTFPR - Campo Mouro desde 2009. Proporciona ainda um ambiente para a divulgao dos eventuais avanos tecnolgi- cos conquistados para este setor, seja pela indstria ou pela academia; estimulando no- vas parcerias para o desenvolvimento de tc- nicas e tecnologias que beneficiem da Cin- cia, Tecnologia e Engenharia de Alimentos e por consequncia toda a sociedade. Alm das palestras durante o evento sero oferecidos minicursos sobre vinhos, fabrica- o artesanal de cerveja, fabricao de frozen e boas prticas de fabricao. Tambm have- r visitas tcnicas em indstrias da regio. Est em andamento, desde o dia 07 de julho, o pro- cesso de Avaliao do Docen- te pelo Discente relativo ao 1 semestre de 2014. Esta avaliao visa ve- rificar, junto aos alunos, a sua satisfao em relao s au- las e ativida- des aca- dmicas desen- volvidas pelos professores da Universidade Tecnolgica Fe- deral do Paran Cmpus Londrina. Desta forma, o pro- cesso de avaliao dos do- centes constitui-se em mo- mento importante para os Cursos oferecidos pela Insti- tuio, pois permite constatar possveis falhas no processo de ensino-aprendizagem, bem como ressaltar as boas expe- rincias vivenciadas pelos professores e acadmicos. A avaliao do Docente pelo Discente um dos fato- res considerados pelos avalia- dores do MEC, alm de ser uma das melhores oportunida- des de melhorar a qualidade de seu curso e, consequente- mente, a sua formao. O formulrio, online, para realizar a avaliao esta- r disponvel no Portal do Alu- no at o dia 07/08/2014. Pgina 4 Simpsio de Tecnologia e Engenharia de Alimentos Avaliao do Docente pelo Dicente INFORMA PET 5. VI EDIO A diretora da (OMS), Margaret Chan, pe- diu dia 25/05 a Cuba que feche as portas 'junk food' nas reformas econmicas que o pas reali- za, pelo bem da sade de sua populao. Chan atacou os maus hbitos alimentares, o sedenta- rismo e outros problemas que fizeram das doen- as no transmissveis (cardiopatias, cncer, diabetes, doenas respiratrias, entre outras) a principal causa de morbidade e mortalidade em nvel mundial, superando as infeces. Ela afir- mou que, sob presses "agressivas" nos merca- dos, h sociedades que trocaram sua dieta tra- dicional por uma "com alta dependncia de ali- mentos processados, ricos em gorduras, acar e sal, mas com baixos nutrientes, o que unido sua longa durabilidade e bom sabor, os tornam quase irresistveis". "Como resultado, a 'junk food' se tornou o principal produto alimentcio em nvel mundial e a demanda de carne aumentou, obrigando mui- tos pases a mudar de forma radical suas prti- cas agrcolas tradicionais", acrescentou. Chan destacou que, em sua terceira visi- ta a Cuba, viu algo "muito positivo", pois "no h muitos estabelecimentos de 'junk food', no ain- da". O governo de Ral Castro ampliou o trab