edição 347

Download Edição 347

If you can't read please download the document

Post on 05-Aug-2016

218 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A Folha do Vale

TRANSCRIPT

  • ANO XV - EDIO 34711 A 17 DE JULHO DE 2016

    R$ 1,00VALOR Fundado em 21 de abril de 2001 por Pedro Dias da Silva (J. Silva) - Circulao semanal desde a edio 90

    15 AnosA notcia emPRIMEIROLUGAR

    ECONOMIAMarconi inaugura expanso da Super Frango em So Francisco de Gois

    ACIDENTE

    Piloto de parapente morre ao cair durante voo em Jaragu [Pgina 07

    DESENTENDIMENTO

    PM morre aps ter arma roubada por homem e ser baleado [Pgina 07

    Governador Marconi Perillo visitando a produo de ovos frteis

    Marco Monteiro

    O governador esteve na Fazenda Cana 3 , no municpio de So Francisco de Gois, onde participou da inaugurao da expanso da empresa, que tem sede em Itabera. O grupo implantou a sua nova unidade de Produo de Ovos Frteis, com capacidade para produzir cerca de 196 mil ovos frteis por dia, na primeira etapa. [Pginas 05

    PROJETO MAES

    Diretor-presidente da Jalles Machado visita Projeto MAES

    O diretor-presidente da Jalles Machado, Otvio Lage de Siqueira Filho visitou as famlias assentadas que fa-zem parte do Projeto Mdulos AgroEcolgicos Sucessionais

    (MAES), projeto esse, que viabilizado pela empresa. O principal objetivo do MAES produzir alimentos orgnicos por meio de sistemas agroflo-restais. [Pgina 14

    O MAES formado por dez famlias dos assentamentos Lagoa Seca e Lagoa Santa, localizados no municpio de Santa Rita do Novo Destino

    Ascom/ Jalles Machado

    BARRO ALTO

    SADE

    Luciano Lucena fala sobre a sua pr-candidatura a prefeito de Barro Alto

    Hospital So Carlos inaugura dez leitos de UTI, em Goiansia

    O pr-candidato a pre-feito de Barro Alto, Luciano Lucena (PSDB), est se pre-parando para disputar as elei-es de outubro, com alian-as e parcerias, alm de j ter em mente projetos para todas as reas, que iro beneficiar a populao. [Pgina 03

    O pr-candidato a prefeito de Barro Alto diz que far novas alianas para concorrer s eleies

    A F

    olha

    do

    Vale

    O Hospital So Carlos inaugurou recentemente 10 leitos de UTI e mais uma UTI mvel, para atender Goiansia e regio. Dos dez leitos, cinco foram designados a atender pacientes do Sistema nico de Sade (SUS). [Pgina 08/09

    Diretoria e mdicos do hospital inauguram a UTI, ao lado do prefeito de Goiansia Jalles Fontoura

    Div

    ulga

    o

  • Do

    Pg. 2 / 11 a 17 de Julho de 2016 - Edio 347 COLUNAS

    O Jornal A Folha do Vale Editado e produzido e tem por responsabilidade da Agncia Folha de Goiansia Publicidade e Marketing Ltda., localizada rua 17 n 290 Setor Oeste, CEP: 76.380-000, Goiansia - Gois, C.N.P.J N 06.871.444/0001-89, INSC. MUNICIPAL N 347295, e tem como scio presidente Pedro Dias da Silva.

    As matrias assinadas por colaboradores e cartas recebidas redao do Jorna A Folha do Vale no so de responsabilidade e tambm no expressam a opinio do jornal.

    CIRCULAO: Goinia, Anpolis, Goiansia, Jaragu, Jespolis, Niquelndia, Uruau, Barro Alto, Padre Bernardo, Vila Propcio, Santa Rita do Novo Destino, Ceres, Rialma, So Lus do Norte (Vale do So Patrcio e Mdio Norte Goiano)

    Sede do Jornal A Folha do ValeRua 32 n 397 Bairro Carrilho,Goiansia - Gois CEP: 76.380-000Fones: (62) 8552-4345E-mail: contato@afolhadovale.com.br

    Sucursal Goinia:Rua Recife Qd. J Lt. 01 Casa 1 - Vila PerdizFone: (62) 3434-0446Responsvel: Jaime Ramos Guimares

    Website: www.afolhadovale.com.br

    DIRETOR PRESIDENTEE EDITOR CHEFE

    Pedro Dias da Silva (J. Silva)JORNALISTA RESPONSVEL

    Hacksa Oliveira JP/GO 2382REDAO

    Camila ArajoREPORTAGEM

    Pedro Dias (J. Silva)

    DIAGRAMAORodrigo T. Martins

    REVISODaniela Gonalves

    COLABORADORESCelso Russomanno

    Lzaro GomesRarilton Damasceno

    FOTOGRAFIAAgncia Folha de Goiansia

    e ColaboradoresTIRAGEM

    10.000 exemplaresIMPRESSO

    J Cmara & Irmos S/AASSESSORIA JURDICADr. Edgar Caetano Rosa

    Concrcio de Veculos

    DIREITOS DO CONSUMIDOR

    *Celso RussomanoVerifique atentamente como funciona o sistema de consrcio: voc pode retirar o veculo por sorteio, lance ou trmino de pagamento, estas so as nicas opes. No acre-dite em vendedores com promessas de veculos contemplados, geralmente eles prometem o au-tomvel em um prazo de dois ou trs meses, no entanto, isso pura iluso, estas promessas so feitas s para induzir o consumidor a comprar o consrcio, depois voc nem consegue mais falar com o vendedor e a enxaqueca vem no dia se-guinte, quando voc descobre que vai ter de pagar todo o consrcio e o seu carro s vem por lance ou sorteio e que se voc quiser o seu dinheiro de volta, vai ter de esperar at o trmino do grupo. importante tambm verificar se o consrcio est entregando nas datas certas os bens para os seus consorciados, o reajuste das prestaes e a cobrana das taxas de administrao e fundo de reserva. Tudo o que for acertado de boca tem de estar no papel (art. 34 do CDC) e de maneira clara. Clusulas que limitam o direito do con-sumidor devem estar expressas com destaque no contrato (artigo 54,pargrafos 3 e 4-CDC). Se voc no entendeu alguma clusula, procure um advogado. Sai mais barato do que brigar depois na justia com a administradora. direito seu ter a oportunidade de conhecer previamente o contedo do contrato (artigo 46-CDC).

    Clusulas que colocam o consumidor em desvantagem, chamadas na lei nulas de pleno direito, no tm valor legal, apesar de estarem no contrato. Um exemplo: clusula que d po-der ao consrcio de variar os preos como bem entender ou de cancelar o grupo na hora que quiser(artigo 51, incisos X e XI) ( vide mais in-formaes no item Contratos de aluguel e de compra e venda, cap. No imvel).

    Depois de passar dois anos se matando para pagar o consrcio, o dinheiro do consumi-dor acaba. Ele tem todo o direito de desistir do negcio e receber a restituio do que foi pago, corrigido monetariamente, assim que encer-rar o grupo(artigo 53, pargrafo 2 CDC). O consumidor deve notificar a administradora do consrcio, por escrito informando a sua deciso.

    Mas ateno: Se a falta de pagamento causou prejuzo ao grupo, o consrcio tem o direito de descontar esse valor no momento do reembolso.

    Saiba que todo consrcio tem o que se chama fundo de reserva, formado com o di-nheiro dos consorciados. Terminado o grupo, a administradora obrigada a repassar aos con-sorciados o valor excedente do fundo, isso vale para todos os consorciados do grupo. Todo ms, o consrcio obrigado a fornecer ao consorcia-do o demonstrativo financeiro do grupo.

    Celso RussomannoJornalista

    Presidente da Ong Insti-tuto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec)

    Colunista do jornal

    A Folha do Vale desdeoutubro de 2007

    PM recupera na BR-153 carreta roubada com mercadoria avaliada em 450 mil

    Duas pessoas so assassinadas em Santa Tereza de Gois e corpos so queimados

    A polcia militar, na quarta-feira 06 de julho, por volta das 12h50, na BR-070, recebeu a informao via celular funcional atravs do Sargento De Bri-to, que havia ocorrido um roubo de uma carreta Scania, amarela, carregada de mercadorias no ptio do Posto Tropical que fica s margens da BR 153, prximo a Jaragu.

    Uma viatura da PM se deslocou em patrulhamento pela a BR-153 no sen-tido Jaragu/Anpolis, na altura do Km 380 que liga a GO-080 com a BR 153, os militares visualizaram o referido ve-culo fazendo a converso no desvio da BR-153.

    Foi realizado o acompanhamento at um local seguro aonde foi feito a abordagem, sendo constatado que se tratava de veculo roubado. Na busca veicular foi encontrada a nota fiscal da mercadoria transportada (bebidas) avaliada em aproximadamente R$ 450.000.00 (Quatrocentos e Cinqen-ta Mil Reais), alm de um aparelho

    grande (preto) com 12 antenas nas laterais, conhecido como chupa cabra (bloqueador de sinal).

    Segundo justificativa do condutor, havia um veculo VW/Gol (branco G6) na escolta, mas o carro no foi localiza-do. Os militares deram voz de priso ao

    condutor, que aps passar por exames foi encaminhado a Delegacia da Polcia Civil de Jaragu para as providncias cabveis. Participaram da operao os militares, sargentos; Paulo, Jean e De Brito e Charles Raniel.

    Fonte: Folha de Jaragu

    O fazendeiro Franuares Martins Monteiro, de 62 anos, e uma pessoa ain-da no identificada, foram assassinados no sbado (9), em uma estrada vicinal prximo ao municpio de Santa Tereza de Gois regio norte de Gois.

    Dois suspeitos do crime foram identificados pela Polcia Civil. Segundo as investigaes, eles atearam fogo nas vtimas para esconderem as provas do homicdio.

    De acordo com a polcia, aps o crime a dupla roubou a camionete do fazendeiro e saiu com o veculo pela cidade, quando foram abordados por policiais militares. Por no portarem habilitao, o carro ficou apreendido e os suspeitos foram liberados. At ento, no se tinha registros dos assassinatos ou do roubo.

    Sabendo do desaparecimento das duas pessoas, a Polcia Civil conseguiu,

    no domingo (10), localizar e prender os dois suspeitos, um de 19 e outro de 20 anos, que teriam confessado o crime.

    Em depoimento, os investigados contaram para o delegado que teriam sido ameaados pela vtima.

    O delegado responsvel pelo caso, Rhaniel Pires, diz que a verso dos au-tores no convenceu. Ele acredita que o principal crime neste caso teria sido la-trocnio, que roubo seguido de morte.

    Carreta foi encontrada na BR 153 prximo a Jaragu

  • Do

    Pg. 3 / 11 a 17 de Julho de 2016 - Edio 347 BARRO ALTOENTREVISTA

    www.coopercred-go.com.br

    Luciano Lucena fala sobre a sua pr-candidatura a prefeito de Barro AltoO ex-prefeito afirma ser pr-candidato ao cargo majoritrio do Executivo de Barro Alto, e ressalta que ir buscar alianas

    Nome sempre especulado como possvel candidato a prefeito, nas eleies deste ano, o ex-prefeito Luciano Lucena (PSDB), tem garantido que estar na disputa em outubro. Com ex-p