edição 103 jornal de bairros

Download Edição 103 Jornal de Bairros

Post on 09-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição número 103 do Jornal de Bairros de 17 de fevereiro de 2012

TRANSCRIPT

  • N 103 SEXTA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO DE 2012

    Ponte dever ser construda com

    recursos do PAC 2

    A Rua Maximino Beber,

    continua sem a ponte que

    caiu h mais de 40 dias

    A Rua Maximino Beber onde esto localizados o posto de sade e uma creche, no bairro Santo An-tonio, est a mais de 40 dias sem a ponte que foi carregada pela chuva. Os moradores reclamam da demora em solucionar o problema.

    Morador no bairro desde 1996, Valdemar Prestes, conta que ligou para a Defesa Civil e para o servi-o de ouvidoria da Prefeitura em busca de soluo. No primeiro momento colocaram uma madeira sem segurana para que as pessoas pudessem atravessar diz o mora-dor. Valdemar lembra que aps os contatos com a prefeitura que foi providenciado um novo acesso para travessia.

    Rua interrompida por falta de ponte

    Edivaldo Marinho, tecelo, 23, mora na casa ao lado do ribeiro. Segundo ele, enquanto no for construda a ponte na rua a loco-moo fica comprometida. Para ir ao ponto de nibus ou ao super-mercado fica difcil conclui. A rua est interditada no local.

    Conforme o diretor de obras e servios pblicos, Alcides Donat, a ponte no foi recuperada por que a rua vai receber pavimentao asfl-tica e a construo da nova ponte. So recursos do PAC 2 que viro para realizar as obras em vrias ruas do bairro, afirma o Alcides. Segundo ele, no h previso de data para o inicio das obras.

    Santo AntonioFOTOS BANCO DE IMAGENS/JB

  • 2 SEXTA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO DE 2012

    Antigo comrcio serve

    para acumulo de lixo

    Ruinas ao final da rua Rinaldo Bogo, em terreno particu-lar, servem para acumulo de lixo, proliferao de insetos e ratos que atormentam a vizinhana. De acordo com a mo-radora, Beatriz Mosak, 53, dona de casa, alguns moradores j comunicaram a prefeitura, mas a resposta sempre a mesma: a limpeza de responsabilidade do proprietrio.

    O local, onde havia uma empresa de comrcio de rodas, est literalmente abandonado. Lixos, calotas de rodas, cadeiras e outros materiais esto por toda a parte do terreno. Das construes que havia s restaram as paredes em p. Os moradores ao lado das ruinas clamam por limpeza na rea. Caso a prefeitura no possa fazer a limpeza, ela deve cobrar para que o proprietrio limpe o local, reclama dona Beatriz.

    Local est sujo e abandonado

    Obra reivindicao antiga dos moradores

    Na casa de Edegar Zabel, 32, no foi desta fez que o problema foi resolvido. A casa dele fica entre as duas reas que receberam a tu-bulao. Segundo informaes vai ser tudo fechado afirma o morador.

    A residncia onde mora no sofre com alagamentos. O problema a questo da higiene e sade afirma. Zabel diz que com a concluso das obras viro uma melhor qualidade de vida e a valorizao dos imveis.

    O diretor de obras e servios p-blicos, Alcides Donat, confirma que em toda a extenso necessria sero colocadas as galerias. De acordo com Donat, as peas utilizadas na obra vieram atravs da Defesa Civil devido s enxurradas. O diretor sa-lientou que no h previso de data para que sejam adquiridas as demais galerias.

    Adalberto: so-fremos muito

    com as chuvas

    Parte da rua recebe

    tubulao para amenizar

    problemas com as chuvas

    A secretaria de obras colocou 43 gale-rias na Rua Olimpio Junkes, Ilha da Figuei-ra. A obra uma solicitao antiga dos moradores. Faz mais de oito anos que estamos solicitando as galerias afirma o morador Adalberto Treis. A quantia de galerias disponvel no local insuficiente para atender a extenso da rua.

    O morador Adalberto Treis, 40, operador de mquinas, diz que passou alguns momentos difceis por causa dos alagamentos. Agora est melhorando, comenta Treis. Ele acredita que a parte que foi feita deve acabar com os ala-gamentos. Contudo, lembra que para resolver todo problema necessria a instalao de mais galerias.

    Ilha da Figueira

    Edegar: a obra vai ficar

    pela metade

    FOTOS BANCO DE IMAGENS/JB

  • 3SEXTA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO DE 2012

    O vereador Mateus Safanelli organizou no dia 09 de fevereiro uma reunio s 17 horas, nas dependncias da Cmara Municipal, visando esclarecer a proposta de im-plantao de uma Casa para Tratamento de Dependentes Qumicos (Comunidade teraputica Campo de Luz), no Bairro Caixa Dgua, que vem gerando manifestaes con-trrias (at com abaixo-assinado) por parte dos moradores.

    Uma das idealizadoras do projeto, Janice Hafer-mann Breithaupt, participou da reunio e prestou esclarecimentos. Informou que o local vai abrigar 16 internos com taxa subsidiada de R$ 500,00 mensais. O custo gira em torno de R$ 1.500, salienta.

    Rua Macionilo dos Santos receber pavimentao - Foi assinada na manh de hoje (10) a autorizao para o incio do processo licitatrio de pavimentao da Rua Marcionilo dos Santos, localizada no bairro Corticeira. A rua conta com 899 metros e receber pavimentao com asfalto drenagem pluvial e sinalizao viria em toda a sua extenso. H aproximadamente um ano a Secretaria de Infrestrutura instalou no local mais de 900 tubos de 80 centmetros, doados pela empresa Dibrape Ltda. que tem sede na rua. Foram construdas tambm quatro caixas de limpeza, preparando a via para receber a pavimentao.O valor estimado da obra de R$ 900.053,54, provenientes de um finan-ciamento com a Agncia de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc).

    Sete ruas da Vila Eccel sero pavimentadas - Foi assinada no final da tarde de ontem (08) a autorizao para o incio da licitao que escolher a empresa responsvel pela pavimentao de mais sete ruas do municpio, todas localizadas na Vila Eccel. mais 1,5 km de asfalto, somando extenso das ruas Joo Damsio Machado, ngelo Eccel, Annuntiata Eccel, Dario Pianezer, Silvio Schorck, Sybilla Friedeman Lemke e Armando Stringari.Alm da pavimentao asfltica, sero feitas obras de drenagem com a instala-o de mais de 800 tubos. A estimativa que o investimento total seja de R$ 1.563.777,35, provenientes de um financiamento com a Agncia de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc).

    Instalao de comunidade teraputica no Caixa Dgua

    A principal reclamao dos mora-dores quanto segurana, j que o local escolhido um antigo pesque pague, com livre acesso, mas Janice descartou a possibilidade de construir cerca no local. Uma comunidade tera-putica no pode ser cercada porque as pessoas vo para l voluntariamen-te buscar tratamento e podem deixar

    o tratamento se assim quiserem. diferente de uma Clinica que tem que ser murada porque as pessoas so levadas pra l na marra e dopadas.

    Ao final da reunio, o presidente da associao de moradores do bairro Serenata, Ezequiel, o Zico, afirmou que ser questionada na justia a legalida-de dessa comunidade teraputica.

    Em debate Guaramirim

    Janice: comunidade teraputica diferente

    de clnica

    Moradores par-ticipam da reu-

    nio na Cmara de Vereadores

    FOTOS BANCO DE IMAGENS/JB

    Fiqu

    e sa

    bend

    o

  • 4 SEXTA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO DE 2012

    A Rua Domingos Rosa, principal via de acesso ao morro da Boa Vista, vai receber a obra de pavimentao de concreto em 1060 metros e vai custar R$ 684.795,54 aos cofres pblicos. Conforme Volnei Joo Buzzi, diretor de planejamento urbano, a obra uma reivindicao antiga da comunidade local. O morro da Boa Vista um dos principais pontos tursticos da regio.

    Conforme a secretaria de plane-

    jamento, a parte burocrtica que vai liberar as obras deve estar resolvida at o final do ms de fevereiro. O perodo para a concluso da pavi-mentao da via de trs meses. Buzzi destaca que o material esco-lhido para a pavimentao devido caractersticas do terreno, ngreme e com inclinao acentuada. A ordem de servios para a pavimentao foi assinada nesta quinta-feira, 16.

    Acesso ao morro da Boa Vista ser pavimentadoObra tem previso de ser construda at o

    inicio de julho, afirma diretor de planejamento

    Obras estavam previstas para iniciar em dezembro passado

    Diagramao:Jeferson Klahold

    artejdv@hotmail.com

    Tiragem: 5.000 exemplares

    Circulao: Jaragu do Sul e Guaramirim

    O Jornal de Bairros uma publicao semanal da Editora Pavanello Ltda.CNPJ 08.782.045.0001-77 I.E.: 255.391.323

    Administrao:Rua 25 de Julho, 1936, Sala 1Vila Nova Jaragu do Sul (SC)

    CEP 89259-000Fone/Fax: (47) 3371-5588

    Comercial:Fone/Fax:

    (47) 3371-5588 (47) 3275-0633E-mail: comercial@jdv.com.br

    Redao:jornalismo@jdv.com.br

    Editor Chefe: Osmar Pinheiro (DRT 17764)Direo:

    Odila Pavanello Brugnago

    BANCO DE IMAGENS/JB