economia agricola -aula_3

Download Economia agricola -aula_3

Post on 11-Feb-2017

191 views

Category:

Economy & Finance

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Economia Rural Aula 2b. Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileira: concepes clssicas e recentes

Economia AgrcolaAula 3. Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileira: concepes clssicas e recentes

Rondonpolis/MT, 2016

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITRIO DE RONDONPOLISINSTITUTO DE CINCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE ECONOMIA

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraIntegrao agroindustrial- O agro brasileiro atual no se pode falar mais da separao da agricultura e indstria, pois a agricultura est totalmente integrada aos capitais industrial e financeiro, assim ao modo capitalista de produo. O debate terico frente a problemtica da economia agrcola brasileira, parte das particularidades e especificidades estruturais.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraA QUESTO AGRRIA E A QUESTO AGRCOLA NO BR: CONSIDERAES BSICASProblemtica agrria no BR: Foi durante a dcada de 1961/67 que a questo agrria ganhou nfase, perodo que houve recesso econmica, considerava a agricultura atrasada nacional um empecilho para o desenvolvimento, via industrializao. Na fase de milagre econmico 1967/73, a questo agrria encoberta, pois acreditava-se que o crescimento produtivo da agropecuria resolveria os principais problemas econmicos; no entanto o crescimento se deu somente em culturas agrcolas (caf e soja) de exportao, beneficiando apenas os grandes proprietrios rurais e empresas de comercializao agrcola. Agravando a questo agrria na dc de 80 e inicio de 90, contudo sem sucesso na poltica de reforma agrria em Sarney e Collor.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraAssim relegada a segundo plano, pois a modernizao agrcola era o objetivo das polticas econmicas de desenvolvimento. Em 1995, volta-se a ganhar relevncia, aderindo polticas que atenuem o problema da agricultura.

Diferenciao conceitual: questo agrria x questo agrcola: a primeira refere-se a problemtica do como produzir , de forma ocorrer a produo agrcola, fundamenta-se nas relaes de produo capitalista e seus problemas de ordem econmica e social, como o nvel de renda, de emprego etc. A questo agrcola visa responder o que produzir, quanto produzir e onde produzir, preocupa-se com a produo e produtividade.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraO desenvolvimento agrcola brasileira resolveu os problemas da questo agrcola, no entanto agravou a crise agrria. Por exemplo : A industrializao da agricultura e a agroindustrializao nacional proporcionou ganhos de produo e produtividade a partir de 70, contudo houve ampliao da concentrao fundiria, reduo do nvel de renda dos agricultores e trabalhadores rurais e retrao do emprego agrcola.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraINTERPRETAES CLSSICAS DO DESENVOLVIMENTO AGRCOLA BRASILEIROModernizante- a base terica do desenvolvimento agrcola nas trs ltimas dcadas. Modificaes tcnologicas seriam impulsionada pela adoo de insumo modernos e melhoria no nvel de educao do agricultor e trabalhador rural, para aumento da produtividade dos fatores a taxa de retorno mais elevadas e avano o ritmo de inovao. No enfatiza a questo agrria, dados tericos de fundamentao neoclssica, considera o preo e as foras de mercados capazes de inserir o grande e o pequeno agricultor.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraINTERPRETAES CLSSICAS DO DESENVOLVIMENTO AGRCOLA BRASILEIROModernizante- a base terica do desenvolvimento agrcola nas trs ltimas dcadas. Assim, defende apenas polticas de modernizao de estimulo fatores interno a unidade de produo: Crdito rural, preos mnimos, extenso e pesquisa, educao rural e desenvolvimento industrial, para garantir insumos e mquinas necessrias na atividade. Pouca importncia se deu aos estmulos externos, uma vez que a pequena produo mostrou um fracasso em se inserir no processo modernizante, deixando lacunas a questo agrrias, embora tenha sido bem sucedida na questo agrcola.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraNa dcada de 1950As transformaes na base tcnica da produo agropecuria iniciaram com a importao de tratores, mquinas, fertilizantes e outros insumos, consolidando-se quando esses bens de capital e insumos agrcolas passam a ser produzidos internamente em substituio s importaes - com a implantao do D1 para a agricultura.A modernizao agropecuria, iniciada no pas na dcada de 1950, com estmulos do Estado e seus esforos para a implantao do D1 agrcola, impulsionada nos anos 60 com o advento de tecnologias (novos insumos, mquinas, tcnicas de plantio e sementes selecionadas) do chamado pacote tecnolgico norte-americano da Revoluo Verde , o que implicou na introduo de novas culturas, como a soja e o trigo, denominadas modernas, chegando ao Paran principalmente nos anos 1970, simultaneamente ao processo de desarticulao da estrutura cafeeira, atividade produtiva predominante no Norte do Estado

A integracao agricultura-industria: as concepcoes recentes. O desenvolvimento da economia brasileira a partir dos anos 70 proporcionou o processo de integracao agricultura-industria. a agricultura converte-se em compradora de insumos industriais do D1 e produtora de matrias-primas para outros ramos industriais - a agroindstria processadora a jusante. Dessa maneira, a atividade agrcola incorpora-se ao modo industrial de produzir (MLLER, 1989a, p.41)A intensificao das relaes inter-setoriais acompanharam as polticas econmicas e estratgias de desenvolvimento. Cadeias produtivas como das oleaginosas, sobretudo soja, e de carnes conhecem crescimento extraordinrio relacionado com alteraes nos padres de produo e consumo entre as dcadas de 1960, 1970 e 1980

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraA integracao agricultura-industria: as concepcoes recentes. O desenvolvimento da economia brasileira a partir dos anos 70 proporcionou o processo de integracao agricultura-industria. Na decada de 70, os entraves que se visualizavam nos anos 60 nao foram resolvidos. O padrao da modernizacao da agricultura comeca a tomar formas diferentes. Nao e apenas uma modernizacao setorial, passa a ocorrer uma integracao de capitais. E isso muda tudo.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraNa decada de 80, a economia brasileira vive tres etapas distintas:Na primeira fase (ate 1985), os complexos ou as cadeias agroindustriais nao operavam exclusivamente para um mercado, mas para o mercado interno e externo, com excecoes do cafe e do suco de laranja. Em meados de 1985, as politicas de cambio e salarios, que sao ajustes recessivos, permitem que os complexos se voltem para o mercado externo. Inicia-se a etapa de recuperacao, em que a agricultura estava partida com produtos de otima aceitacao, que crescem no mercado exportador. Eram os produtos processados agroindustrialmente e nao os produtos in natura que apresentavam desempenho consideravel unicamente no mercado interno. Na etapa posterior, do declinio economico, verificou-se a predominancia das cadeias ou complexos agroindustriais voltados para o mercado externo.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraE exatamente diante de todo esse processo historico que fica extremamente complicado considerar a separacao entre agricultura e industria. Se os anos 60 e 70 foram marcados pela modernizacao da agricultura, nos anos 80 o crescimento ocorre no setor de servicos.A partir dai e necessario entender a agricultura de que estamos falando: nao se refere mais a questao de grandes ou pequenos agricultores, mas de integrados ou nao integrados.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraOs primeiros trabalhos a tratar do processo de integracao entre agricultura e industria utilizaram a concepcao de Complexo Agroindustrial (CAI) Em 1986, o trabalho de Kageyama et al. estabelece um padrao conceitual para o CAI. O novo padrao agricola brasileiro: do complexo rural aos complexos agroindustriais.Identificar o processo de integracao entre agricultura, industria a montante (fornecem insumos e bens de capital) e industria a jusante (agroindustrias processadora de produtos agropecurios) e revela que sua dinamica era comandada pelo setor industrial.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraGraziliano da Silva aponta tres tendencias basicas referentes ao desenvolvimento da agricultura brasileira: A primeira e a do inicio e aprofundamento da integracao de capitais (agrario, comercial, industrial e financeiro) diante da constituicao dos complexos agroindustriais.A segunda tendencia seria a reducao do papel da pequena producao neste desenvolvimento. E a terceira e a reducao da sazonalidade do trabalhador temporario desde o inicio dos anos 80, seja pela crise, seja pela substituicao de varias culturas na regiao Centro-Sul.

Sobre o desenvolvimento da agricultura brasileiraQuanto a reforma agrria para Graziliano da Silva:A necessidade de reforma agrria volta- se para resolver problemas demogrficos, no por necessidade do desenvolvimento:O nosso mundo rural ja nao e mais so agricultura e pecuaria, a seme- lhanca do que ocorre em outras partes do mundo desenvolvido, em especial na Europa. [...] Segundo a Pnad de 1990, de cada tres pessoas que residiam no meio rural brasileiro, duas estavam ocupadas em atividades agropecuarias e uma em outras atividades, com destaque para a prestacao de servicos nao-agricolas, industria de transformacao, comercio e construcao civil, evidenciando o que chamei de urbanizacao do meio rural brasileiro nos anos 80. [...] Por isso tudo, no final do seculo XX, a nossa reforma agraria nao precisa mais ter carater estritamente agricola, dado que os problemas fundamentais de producao e precos podem ser resolvidos por nossos complexos agroindus- triais. Hoje a reforma agraria precisa ajudar a equacionar a questao do nosso excedente populacional ate que se complete a transicao demografica recem- iniciada. (GRAZIANO DA SILVA, 1996, p. 9).

Sobre o desenv