eade i-ii-10-calvrio-crucifica§£o-ressurrei§£o

Download Eade i-ii-10-calvrio-crucifica§£o-ressurrei§£o

Post on 24-Jun-2015

1.341 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. GRUPO ESPRITA CHICO XAVIER F E B FEDERAO ESPRITA BRASILEIRA EADE - ESTUDO APROFUNDADO DA DOUTRINA ESPRITA RELIGIO LUZ DO ESPIRITISMO MDULO II - O CRISTIANISMO ROTEIRO 10 - O CALVRIO, A CRUCIFICAO E A RESSURREIO DE JESUS EXPOSITOR: JBMAIDA JUNHO-2013

2. OBJETIVO RELATAR OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS OCORRIDOS NO CALVRIO, NA CRUCIFICAO E NA RESSURREIO DE JESUS, INTERPRETANDO- OS LUZ DO ENTENDIMENTO ESPRITA 3. IDIAS PRINCIPAIS MATEUS, 26: 57 - PRENDERAM JESUS E O CONDUZIRAM CASA DO SUMO SACERDOTE CAIFS ... MATEUS, 27: 11-12 - ACUSADO PELOS SACERDOTES E ANCIOS, APRESENTADO AO GOVERNADOR PARA SER INTERROGADO ... MATEUS, 27: 22-25 PILATOS NO VENDO CULPA, LAVOU SUAS MOS ... DISSE O POVO QUE SEU SANGUE CAIA SOBRE NS E NOSSOS FILHOS ... MATEUS, 27: 28-34 - DESPINDO O CRISTO, COLOCARAM UMA MANTA, UMA COROA DE ESPINHOS E O LEVARAM PARA CRUCIFICAO ... MATEUS, 27: 50-51 - JESUS ENTREGOU O SEU ESPRITO AO PAI ... JOO, 20: 11-31 E 21: 1-20 - SEPULTAMENTO, CRISTO RESSUSCITA E APARECE 4. 1 - O CALVRIO DE JESUS QUANDO QUE COMEA O CALVRIO DE JESUS? QUANDO APRISIONADO NO HORTO DAS OLIVEIRAS (GETSMANI) NO MOMENTO EM QUE ORAVA COM PEDRO, JOO E TIAGO (LUCAS, 22:39; MATEUS, 26:36 E JOO, 18:1-11) 5. OS SOLDADOS ROMANOS, CHEGAM ACOMPANHADOS DE SACERDOTES E DO APSTOLO JUDAS ISCARIOTES. ESTE APROXIMA-SE DO MESTRE, BEIJA-O NA FACE PARA SER IDENTIFICADO PELAS AUTORIDADES PRESENTES (LUCAS, 22:47-48) 6. OS APSTOLOS FICAM APREENSIVOS, TEMENDO QUE ALGO RUIM PUDESSE ACONTECER AO MESTRE. PEDRO QUANDO INQUIRIDO, NEGA CONHECER JESUS, POR TRES VEZES, CONFORME O MESTRE HAVIA PREVISTO (LUCAS, 22:54-62) 7. EMMANUEL NO O CONSOLADOR, QUESTO 320 DIZ: A NEGAO DE PEDRO SIGNIFICA A FRAGILIDADE DAS ALMAS HUMANAS, PERDIDAS NA INVIGILNCIA E NA DESPREOCUPAO DA REALIDADE ESPIRITUAL, DEIXANDO-SE CONDUZIR, INDIFERENTEMENTE, NO S MAIS TENEBROSOS TORVELINHOS DO SOFRIMENTO, SEM COGITAREM DE UM ESFORO LEGTIMO E SINCERO NA DEFINITIVA EDIFICAO DE SI MESMAS. 8. NOTAMOS A GRANDE ELEVAO, A EXCELSITUDE DO ESPRITO DE JESUS, DURANTE O SEU CALVRIO E SUA CRUCIFICAO. O AMOR E A RENNCIA, SO EXPRESSIVAMENTE DEMONSTRADOS, SOBRETUDO APS A TRAIO, A HUMILHAO E O ABANDONO A QUE FOI SUBMETIDO. 9. HUMBERTO DE CAMPOS ATRAVS DE CHICO XAVIER, NO LIVRO BOA NOVA, NO CAP. 12, DIZ: POUCOS DE NS, SABEMOS PARTIR, POR ALGUM TEMPO, DO LAR TRANQUILO, OU DOS BRAOS ADORADOS DE UMA AFEIO, POR AMOR AO REINO QUE O TABERNCULO DA VIDA ETERNA! POUCOS DE NS SABERO SUPORTAR A CALNIA, O APODO (ZOMBARIA), A INDIFERENA, POR DESEJAREM PERMANECER DENTRO DE SUAS CRIAES INDIVIDUAIS, CERRANDO OUVIDOS ADVERTNCIA DO CU PARA QUE SE AFASTEM TRANQUILAMENTE. 10. E CONCLUI HUMBERTO DE CAMPOS ... OS DISCPULOS NECESSITAM APRENDER, A PARTIR E A ESPERAR ONDE AS DETERMINAES DE DEUS OS CONDUZAM, PORQUE ... A EDIFICAO DO REINO DO CU NO CORAO DOS HOMENS DEVE CONSTITUIR A PREOCUPAO PRIMEIRA, A ASPIRAO MAIS NOBRE DA ALMA, AS ESPERANAS CENTRAIS DO ESPRITO! 11. A PRISO DO CRISTO 12. HUMBERTO DE CAMPOS - BOA NOVA, CAP. 12 DIZ: PRISO DE JESUS JESUS APS SER APRISIONADO COMO UM CRIMINOSO VULGAR, TEVE SUAS MOS MANIETADAS, PELOS MENSAGEIROS DOS SACERDOTES. E CONTINUA HUMBERTO DE CAMPOS CAP 27 DEPOIS DAS CENAS DESCRITAS COM FIDELIDADE NOS EVANGELHOS, OBSERVAMOS AS DISPOSIES PSICOLGICAS DOS DISCPULOS QUE O ACOMPANHAVAM. PEDRO E JOO ... 13. PEDRO E JOO, FORAM OS LTIMOS A SE SEPARAREM DO MESTRE AMADO, DEPOIS DE TENTAREM FRACOS ESFOROS PARA A SUA LIBERTAO OS MOVIMENTOS CRIMINOSOS DA TURBA ENFURECIDA NO DIA SEGUINTE, ARREFECERAM O ENTUSIASMO E O DEVOTAMENTO DOS COMPANHEIROS MAIS ENRGICOS E DECIDIDOS NA F. 14. AS PENAS IMPOSTAS A JESUS, FORAM EXCESSIVAMENTE SEVERAS, ASSUSTANDO A QUEM TENTASSE SEGUI-LO. DA CORTE PROVINCIAL AO PALCIO DE ANTIPAS, JESUS FOI EXPOSTO AO INSULTO E ZOMBARIA COM EXCEO DE TIAGO MAIOR FILHO DE ZEBEDEU, QUE SE CONSERVOU AO LADO DE MARIA AT O INSTANTE DERRADEIRO, TODOS OS APSTOLOS DEBANDARAM 15. RECEOSOS DA PERSEGUIO, ALGUNS SE OCULTARAM NOS STIOS PRXIMOS, ENQUANTO OUTROS ... TROCANDO AS TNICAS HABITUAIS, SEGUIAM, DE LONGE, O INESQUECVEL CORTEJO, VACILANDO ENTRE A DEDICAO E O TEMOR. 16. E CONTINUA HUMBERTO DE CAMPOS ... O MESSIAS CONCLUINDO A SUA OBRA COM O SACRIFCIO MXIMO, TOMOU A CRUZ SEM QUEIXA, DEIXANDO-SE IMOLAR, SEM QUALQUER REPROVAO AOS APSTOLOS QUE O HAVIAM ABANDONADO NA LTIMA HORA. CONHECENDO QUE CADA CRIATURA TEM O SEU INSTANTE DE TESTEMUNHO NO CAMINHO DA REDENO DA EXISTNCIA, DEIXOU ESTE FATO DE LADO, E, OBSERVANDO AS MULHERES ... 17. OBSERVANDO AS PIEDOSAS MULHERES QUE O CERCAVAM, BANHADAS EM LGRIMAS, DISSE JESUS: FILHAS DE JERUSALEM, NO CHOREIS POR MIM; CHORAI POR VS 18. JESUS EXEMPLIFICANDO A SUA FIDELIDADE A DEUS, ACEITOU SERENAMENTE OS DESIGNOS DO ALTSSIMO, SEM QUE UMA EXPRESSO MENOS BRANDA CONTRADISSESSE A SUA TAREFA PURIFICADORA. 19. APESAR DA DEMONSTRAO DE HEROSMO E DO INEXCEDVEL AMOR QUE JESUS OFERECEU DO ALTO DA CRUZ, OS DISCPULOS CONTINUARAM SUBJUGADOS PELA DVIDA E PELO TEMOR, AT QUE A RESSURREIO LHES TROUXESSE INCOMPARVEIS HINOS DE ALEGRIA. 20. O CALVRIO DE JESUS - LEVADO A PILATOS 21. JESUS LEVADO A PILATOS NA MANH SEGUINTE DA PRISO, JESUS LEVADO A PILATOS - GOVERNADOR ROMANO DA GALILIA, PARA SER INTERROGADO O EVANGELHO DE MARCOS, 15: 2- 15 DESCREVE ESTE ENCONTRO E PILATOS LHE PERGUNTOU: TU S O REI DOS JUDEUS? RESPONDEU JESUS: TU O DIZES. 22. OS SACERDOTES PRINCIPAIS O ACUSAVAM DE MUITAS COISAS, PORM, JESUS NADA RESPONDIA PILATOS PERGUNTOU: NADA RESPONDES? V QUANTAS COISAS TESTIFICAM CONTRA TI. JESUS NADA MAIS RESPONDEU NO COSTUME JUDEU, NA PSCOA, SOLTAVAM UM PRESO QUALQUER QUE O POVO PEDISSE. 23. A MULTIDO AOS GRITOS PEDIA A PILATOS QUE MANTIVESSE A TRADIO E SOLTASSE UM PRESO PILATOS PERGUNTOU-LHES: QUEREIS QUE VOS SOLTE O REI DOS JUDEUS? PILATOS SABIA QUE POR INVEJA OS PRINCIPAIS SACERDOTES HAVIAM ENTREGUES JESUS A ELE. 24. HAVIA UM PRESO CHAMADO BARRABS, QUE NUM MOTIM HAVIA ASSASSINADO UMA PESSOA. OS SACERDOTES INCITARAM A MULTIDO A PEDIR A SOLTURA DE BARRABS. PILATOS AINDA INSISTIU: QUE QUEREIS QUE FAA DAQUELE A QUEM CHAMAIS REI DOS JUDEUS? 25. A MULTIDO CLAMOU: CRUCIFICA-O! PILATOS INSISTIU: QUE MAL FEZ ELE? A RESPOSTA FOI: CRUCIFICA- O, CRUCIFICA-O ... PILATOS SOLTOU BARRABS, MANDOU AOITAR JESUS E O ENTREGOU PARA A CRUCIFICAO. (Mc, 15: 2- 15) 26. O CALVRIO DE JESUS - AOITE 27. O CALVRIO DE JESUS - ANTES DA CRUCIFICAO 28. ANTES DA CRUCIFICAO O EVANGELHO DE MARCOS, 15: 16-20 INFORMA OS SOLDADOS CONDUZIRAM JESUS AO PRETRIO (PTIO - JARDIM) NO INTERIOR DO PALCIO GOVERNAMENTAL, E CONVOCARAM TODA A COORTE. EM SEGUIDA VESTIRAM-NO DE PRPURA E TECENDO UMA COROA DE ESPINHOS, LHA IMPUSERAM. 29. E CONTINUA MARCOS ... E COMEARAM A SAUD-LO: SALVE O REI DOS JUDEUS! BATIAM-LHE NA CABEA COM UM CANIO. CUSPIAM NELE E, DE JOELHOS, O ADORAVAM DEPOIS DE CAOAREM DELE, DESPIRAM-LHE O MANTO DE PRPURA E TORNARAM A VESTI-LO COM SUAS PRPRIAS VESTES. 30. O CALVRIO DE JESUS - CARREGANDO A CRUZ 31. 2 - A CRUCIFICAO DE JESUS PROSSEGUINDO NOS RELATOS DO EVANGELHO DE JOO, 19: 17-20, VIMOS QUE PILATOS ENTREGOU JESUS PARA SER CRUCIFICADO. JESUS SAIU CARREGANDO SUA CRUZ E CHEGOU AO LOCAL CHAMADO LUGAR DA CAVEIRA (GLGOTA EM HEBRAICO), ONDE O CRUCIFICARAM 32. O CALVRIO DE JESUS 33. E CONTINUA JOO ... CRUCIFICARAM COM JESUS, DOIS OUTROS, UM DE CADA LADO. PILATOS REDIGIU UM LETREIRO EM HEBRAICO, LATIM E GREGO E O FEZ COLOCAR NA CRUZ: JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS 34. O CALVRIO DE JESUS - CRUCIFICAO 35. DIZ O EVANGELHO DE MARCOS 15: 29 32 ... OS TRANSEUNTES INJURIAVAM- NO, E, BALANANDO A CABEA DIZIAM: AH! TU, QUE DESTRIS O TEMPLO E EM TRS DIA O REDIFICAS, SALVA-TE A TI MESMO, DESCENDO DA CRUZ! ASSIM O CHEFE DOS SACERDOTES, CAOANDO DELE, DIZIA: A OUTROS SALVOU, A SI MESMO NO PODE SALVAR! 36. E CONTINUA MARCOS, 15: 29 32 ... OH MESSIAS, OH REI DE ISRAEL ... QUE DESA AGORA DA CRUZ, PARA QUE VEJAMOS E CREIAMOS! O EVANGELHO DE LUCAS 23: 39 43 RELATA: UM DOS MALFEITORES AO LADO, INSULTAVA A JESUS: NO S TU O CRISTO? SALVA-TE A TI MESMO, E A NS. 37. E CONTINUA LUCAS 23: 3 43 ... MAS O OUTRO, O REPREENDEU: NEM SEQUER TEMES A DEUS, ESTANDO NA MESMA CONDENAO? QUANTO A NS, DE JUSTIA, PAGARMOS POR NOSSOS ATOS, MAS ELE NO FEZ MAL NENHUM. E PEDIU AO MESTRE: JESUS LEMBRA-TE DE MIM, QUANDO VIERES COM TEU REINO. EM VERDADE TE DIGO, QUE HOJE 38. O CALVRIO DE JESUS 39. O EVANGELHO DE JOO, 19: 23-24 DIZ: OS SOLDADOS REPARTIRAM ENTRE ELES AS VESTES E TNICA DE JESUS. COMO ESTA ERA PEA INTEIRA, DISPUTARAM-NA NO SORTEIO. E CONTINUA JOO, 19: 25-27: PERTO DA CRUZ PERMANECIAM MARIA SUA ME, A IRM DE MARIA E MARIA MADALENA JESUS DISSE A MARIA: MULHER EIS AI O TEU FILHO! JESUS DISSE A JOO: EIS AI A TUA ME. E DESDE AQUELA HORA JOO A RECEBEU EM SUA CASA. 40. APS A CRUCIFICAO, ALGUNS JUDEUS NO QUERENDO PERMANECER MAIS TEMPO POR ALI, PORQUE ERA O DIA DA PREPARAO DA PSCOA, PEDIRAM A PILATOS PARA AUTORIZAR QUEBRASSEM AS PERNAS DOS CRUCIFICADOS - JESUS E OS DOIS LADRES. OS SOLDADOS TRANSPASSARAM UMA LANA NO CORPO DE JESUS, DE ONDE JORROU SANGUE E GUA (JOO, 19: 31 34) 41. A INGRATIDO RECEBIDA POR JESUS, APS OS INMEROS BENEFCIOS QUE NOS PROPORCIONOU, CONDUZ -NOS A PROFUNDAS REFLEXES. PERCEBEMOS, DE IMEDIATO O SUBLIME AMOR POR TODOS NS. 42. HUMBERTO DE CAMPOS, NO LIVRO BOA NOVA - CAP. 12 COMENTA: O AMOR VERDADEIRO E SINCERO NUNCA ESPERA RECOMPENSAS. A RENNCIA O SEU PONTO DE APOIO, COMO O ATO DE DAR A ESSNCIA DA VIDA. 43. TODAVIA, QUANDO A LUZ DO ENTENDIMENTO TARDAR NO ESPRITO DAQUELES A QUEM AMAMOS, DEVEREMOS LEMBRAR-NOS DE QUE TEMOS A SAGRADA COMPREENSO DE DEUS, QUE NOS CONHECE OS PROPSITOS MAIS PUROS. 44. TEMOS UMA OUTRA LIO VALIOSA QUE JESUS NOS LEGOU, QUANDO ENTREGA MARIA AOS CUIDADOS DE JOO, CONFORME CAP. 30 DO LIVRO BOA NOVA ... ENSINAVA JESUS, QUE O AMOR UNIVERSAL ERA O SUBLIME COROAMENTO DE SUA OBRA. 45. ENTENDEU QUE, NO FUTURO, A