Doenas e Pragas de Pastagens

Download Doenas e Pragas de Pastagens

Post on 21-Mar-2016

65 views

Category:

Documents

5 download

DESCRIPTION

Doenas e Pragas de Pastagens. Aula 2: Controle de Pastagens Degradadas. Causas pastagem degradada. Estabelecimento inadequado Grande parte pastagem nativa, no adaptada para uso contnuo. Escolha errnea da espcie forrageira uma dos principais causas. - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

Slide 1

Doenas e Pragas de PastagensAula 2: Controle de Pastagens DegradadasCausas pastagem degradadaEstabelecimento inadequado

Grande parte pastagem nativa, no adaptada para uso contnuo. Escolha errnea da espcie forrageira uma dos principais causas. Anlise e correo de solo Preparo adequado da rea (planta perene) poca de plantio Qualidade de sementes (valor cultural: germinao + vigor) - estande Sistemas e mtodos de plantio Manejo animal na fase de formao Escolha de espcies no adaptadas s condies edafoclimticas.

2. Prticas inadequadas de manejo da pastagem

Uso de fogo como rotina; Mtodos, pocas e excesso de roagens; Ausncia ou uso inadequado de adubao de manuteno para repor exportao de nutrientes.Causas pastagem degradada3. Prticas inadequadas de manejo do pastejo

Excesso de lotao; Sistemas inapropriados de pastejo; Ausncia ou aplicao incorreta de prticas de conservao do solo aps superpastejo.4. Fatores biticos

Ocorrncia de pragas, doenas e plantas invasoras

5. Fatores abiticos

Falta de chuvaExcesso de gua e drenagem do solo deficiente

Causas pastagem degradadaMeirelles (1999) aponta duas outras causas da degradao de pastagens descritas a seguir:

Extensas reas de pastagem, sem subdivises, permitindo o livre acesso dos animais a toda rea, favorece a seletividade, fazendo com que os animais escolham plantas ou partes de plantas mais palatveis.

Nesse sistema de pastejo no se consegue uma utilizao uniforme da forragem disponvel, uma vez que algumas plantas so super utilizadas.

A localizao inadequada de cercas, cochos e bebedouros fora os animais a seguir continuamente pelos mesmos caminhos concentrando-se sempre em determinados lugares, causando pisoteio excessivo da vegetao e do solo.

Queda da Capacidade SuporteEstdio de degradao Parmetro limitanteQCS (%) Nvel 1Vigor e solo descobertoAt 20Leve2ED 1 agravado + daninhas21 50Moderado3ED 2 agravado ou morte de plantas forrageiras (degradao agrcola)51 80Forte4Solo descoberto + eroso (degradao biolgica) >80Muito forteQCS = queda na capacidade suporte Dias-Filho, 2011Alem destes temos muitos outros, mas em geral o que leva a degradao um conjunto destes, portanto faz-se necessrio a ateno e muitas vezes o treinamento e a consultoria para corrigir e detectar os diversos pontos que esto levando a degradao.

Podemos recuperar e ou reformar as nossas pastagens inmeras vezes e elas votaro a se degradar, isso vai ocorrer se o pecuarista no se conscientizar de que sua pastagem uma cultura como o milho, a cana e outras mais e como tal tem suas necessidades e limitaes. preciso conhecer mais sobre as plantas forrageiras e quebrar os paradgmas que os antigos adotavam como verdade.Causas pastagem degradadaA forma como se conduziu as pastagens e o negcio de pecuria a alguns anos atrs no d mais certo hoje e preciso que o pecuarista acorde, observe os seus erros e aprenda com eles, enquanto ainda existe tempo e flego para corrig-los e mudar a atitude em relao ao manejo das pastagens.

Muito se fala em pecuria sustentvel, porm enquanto existir a degradao das pastagens a pecuria no ser sustentvel.

Faz-se necessrio urgente a consolidao do conceito de sustentabilidade na pecuria para que possamos nos manter como o pais do maior rebanho comercial do mundo.

Somente atravs da sustentabilidade nos faremos respeitar pelos governantes, pelos polticos, pela sociedade, outros pases e ecologistas que muito entendem de meio ambiente e pouco atentam para a importncia da carne e do leite como uma boa fonte de alimento do homem.Causas pastagem degradadaO que fazer com a pastagem degradada?A primeira coisa a fazer realizarmos um diagnstico minucioso de todas as pastagens da propriedade para assim tomarmos a deciso mais correta e econmica. normal o pecuarista querer iniciar o trabalho de melhoria das pastagens pelas piores e isso um grande erro. Devemos sim iniciar pelas menos degradadas e que tero um custo menor, pois a recuperao sempre mais econmica e de menor risco que a reforma da pastagem.

Existem vrios fatores que levam a degradao das pastagens, porm 4 deles os mais importantes:

Plantas Daninhas, Fertilidade do Solo, Populao de capim e Outras Plantas.O que fazer com a pastagem degradada?PLANTAS DANINHAS: estas surgem na pastagem quando h um mal manejo e perde o seu vigor de rebrota. As plantas daninhas so em geral muito mais agressivas que as gramneas e depois que se instalam na pastagem vo se propagando por todo espao que encontram.

FERTILIDADE DO SOLO: em geral o pecuarista esquece que a gramnea uma planta e como tal necessita de macro e micro nutrientes para viver e o boi constitudo de clcio, magnsio, fsforo e tantos outros nutrientes que so retirados da pastagem. As pastagens ao longo dos anos de uma atividade totalmente extrativista vo perdendo o vigor.

POPULAO DE CAPIM: bom observar a presena deste na rea, porque se tem capim podemos recuperar, se no, a sada a reforma.

OUTRAS PLANTAS: considero aqui toda planta de folha estreita presente na pastagem, pouco ou no palatveis aos que da pastagem se alimentam ou, menos exigentes a fertilidade e mais agressivas que a gramnea principal. Esta planta to ou mais grave que as plantas daninhas, pois o seu controle mais difcil que as de folhas largas.

DE CAPIMFOLHA ESTREITAMANUTENORECUPERAORECUPERAOREFORMAInterpretao do DiagramaNo diagrama acima encontramos 4 situaes o VERDE 1 que se trata de uma pastagem produtiva que apenas requer uma manuteno; o AMARELO 2 uma situao de recuperao onde apesar de alta infestao de plantas daninhas temos uma grande populao de capim; o AMARELO 3 outra situao de recuperao e finalmente o VERMELHO 4 que uma rea totalmente condenada que obrigatoriamente deve ser reformada.

Pastagem deBrachiaria brizanthacv. Piat em rea de integrao-lavoura-pecuria (milho-brachiaria) no Instituto de Zootecnia, Nova Odessa/SP

Tabela 3. Sugestes para perodos de descanso de vrias forrageiras em dias.ESPECIE FORRAGEIRADIASCapim-elefante20 a 35Mombaa, Tanznia, Colonio, Milnio25 a 42Capim-andropogon25 a 30Braquiaro (Marandu)28 a 35B. decumbens28 a 42Aruana, ries25 a 45Tifton 85, Coast-cross, etc24 a 28

Pastagem deBrachiaria brizanthacv. Marandu, com 13 anos de idade, com lotao rotacionada e adubada com nitrognio.

Reforma de pastagens degradadas pode aumentar produtividade em 10 vezes

Com aplicao correta de tecnologias, investimento na recuperao de pastagens, integrao lavoura-pecuria e suplementao adequada no perodo das secas possvel ter grandes ganhos na produtividade. claro que h terrenos menos propensos a isso, mas em situaes favorveis podemos aumentar a lotao de um pasto em at 10 vezes - Isto , de meia unidade passar para cinco e em situaes normais em at seis vezes.

http://ruralcentro.uol.com.br/analises/reforma-de-pastagens-degradadas-pode-aumentar-produtividade-em-10-vezes-3487#y=1399

Critrios de avaliao de pastagens degradadasMuitas vezes, a degradao no percebida pelo produtor. Diante disso, Soares Filho (1993) aponta as seguintes caractersticas de uma pastagem em processo de degradao:

1) a produo de forragem diminui, com a reduo da qualidade e quantidade, mesmo nas pocas favorveis ao seu crescimento;

2) h uma diminuio na rea coberta do solo pela pastagem e existe pequeno nmero de plantas novas, provenientes da ressemeadura natural;

3) h aparecimento de espcies invasoras de folhas largas, competindo por nutrientes, e de processos erosivos pela ao das chuvas, e

4) existe grande proporo de espcies invasoras, ocorre a colonizao da pastagem por gramneas nativas e os processos erosivos acelerados ficam evidentes.Mas a disciplina no controle de pragas?Estratgias para recuperao de pastagensQuando a pastagem comea a demonstrar sinais de degradao, deve-se tomar algumas medidas para recuperar a produtividade original. A condio essencial que ainda haja na pastagem uma populao adequada de plantas forrageiras, isto , que o nmero de plantas ou touceiras e sua distribuio sejam tais que possibilitem a cobertura posterior da rea. Caso contrrio, haver necessidade de se reformar a pastagem, quando ento os procedimentos so aproximadamente os mesmos adotados na formao de novas pastagens (Carvalho, 1993).

As vrias tcnicas para recuperar pastagens degradadas visam aumentar a produo de massa verde por rea e melhorar a qualidade da forrageira. Nesse sentido, vrios estudos foram desenvolvidos para devolver s pastagens suas capacidades originais, seja atravs de calagem, adubao, uso de mquinas descompactadoras do solo ou atravs da integrao agricultura x pecuria.

Pontos Importantes para uma boa reforma de pastagemAnlise de solo: Tudo comea com ele, pois no existe outra forma de se conhecer a real situao da fertilidade do solo sem uma correta amostragem e uma anlise feita em um bom laboratrio. Devemos atentar para o resultado da saturao de base, pois se esta estiver baixa dever ser elevada atravs da calagem para assim dar condies gramnea fazer uso da fertilidade existente no solo. Outro ponto importante a relao Ca/Mg, que deve estar em torno de 3:1. Esta relao ir influenciar na escolha do tipo de calcrio a ser usado. Atente tambm para o teor de Fsforo existente no solo, pois este nutriente de grande importncia para um bom desenvolvimento das pastagens e que infelizmente os solos brasileiros so bem deficitrios. Fazer a interpretao da Anlise do solo com um profissional da rea : Eng. Agrnomo.Incorporar a cultura remanescente: muito importante incorporar devidamente os restos de cultura existentes para que venham a se decompor devidamente, quanto mais cedo se iniciar o preparo do solo melhor.

Pontos Importantes para uma boa reforma de pastagem3. Calagem: Se a dosagem recomendada for inferior a 1000kg/ha podemos adi-la por alguns anos e se for maior que 3000kg/ha parcelar em duas aplicaes. Aps a distribuio do calcrio incorpor-lo com a ajuda de uma grade.

4. Gradagem: A gradagem deve ser feita tantas vezes se fizer necessrio para descompactar o solo devidamente. Em geral 2 a 3 gradagens so o suficiente. fundamental terminar o preparo do solo com uma grade niveladora, pois esta ir dar o acabamento do preparo.

5. Conservao do solo: A conservao do solo sempre ser imprescindvel quando a topografia for mais acidentada. Ser necessrio a construo de terraos para a reteno da gua. A construo de terraos para pasto um pouco diferente de terraos para uma lavouro. Normalmente depois de alguns anos de pasto os bovinos acabam criando trieros e estes iro fazer romper os terraos e com isso corre-se o risco de uma grande eroso. Aconselho a interrupo dos terraos com terra (travesseiro), ou seja: a sua fragmentao, pois caso este venha a estourar apenas ir vazar para a curva de baixo a gua contida neste fragmento e no do terrao todo.41Estratgias para recuperao de pastagensRecuperao diretaEsta prtica, na maioria de suas modalidades, apresenta menor risco para o produtor, aconselhada quando a pastagem degradada est localizada em regies de clima e solo desfavorveis para a produo de gros; com falta ou pouca infra-estrutura de mquinas, implementos, estradas e armazenagem, condies de comercializao, e aporte de insumos; menor disponibilidade de recursos financeiros; dificuldades de se estabelecer parcerias ou arrendamentos e necessidade de utilizao da pastagem a curto prazo.Dependendo do estdio de degradao da pastagem pode-se escolher dentre os vrios mtodos de recuperao direta. Quanto mais avanado o processo de degradao, mais drstica ser a interveno, com maior nmero de operaes e os custos mais elevados.Em geral, a recuperao direta pode ser categorizada pela forma como se atua na vegetao da pastagem degradada: sem destruio da vegetao, com destruio parcial da vegetao, com destruio total da vegetao..

Estratgias para recuperao de pastagensRecuperao direta sem destruio da vegetaoEste sistema utilizado quando as causas principais da degradao so o manejo inadequado da pastagem e ou a deficincia de nutrientes. A pastagem deve estar bem formada, sem invasoras, sem solo descoberto e compactado, e sem eroso. Deve-se ajustar a lotao animal e o sistema de manejo para a produtividade desejada, objetivada a potencialidade do solo, clima e forrageira, e a recuperao feita com aplicao superficial e lano de adubos e corretivos, sem preparo do solo, com doses calculadas segundo anlise qumica da fertilidade.

Estratgias para recuperao de pastagensRecuperao direta com destruio parcial da vegetaoEste sistema indicado quando as causas da degradao forem o manejo inadequado da pastagem, a deficincia de nutrientes, a compactao do solo, pastagens mal formadas, ou interesse de introduo de leguminosas. Inicialmente, pode-se aplicar um dessecante na pastagem, em doses que permitam o retorno da vegetao, para facilitar as operaes mecnicas e a introduo de consrcios quando for o caso. Se houver compactao do solo utiliza-se um subsolador ou escarificador, com ou sem dessecao. No havendo compactao pode-se utilizar o plantio direto com uma plantadeira apropriada. Em ambos os casos pode-se efetuar simultaneamente a adubao, ressemeadura de sementes da forrageira, introduo de leguminosas ou de forrageira anual como o milheto, para pastejo imediato e amortizao dos custos at o retorno da pastagem recuperada.

Estratgias para recuperao de pastagensRecuperao direta com destruio total da vegetao indicado quando a pastagem est no estdio mais avanado de degradao com baixa produtividade de forragem, solo descoberto, elevada ocorrncia de espcies indesejveis, anuais ou retorno da vegetao natural, grande quantidade de cupins e formigas, solo com baixa fertilidade e alta acidez, compactao e ou eroso do solo, e o produtor deseja manter a mesma espcie ou cultivar. Este o sistema de recuperao de custos mais elevados, pois exige operaes de mquinas para preparo total e de prticas de conservao do solo. indicado para incorporar corretivos e fertilizantes de forma mais uniforme e profunda no perfil do solo. A mesma espcie forrageira plantada imediatamente de forma solteira ou em consorciao com leguminosas.

Estratgias para recuperao de pastagensRecuperao indireta com destruio total da vegetao e uso de pastagem anual ou agriculturaEste sistema pode ser utilizado quando a pastagem degradada estiver nas mesmas condies que o caso anterior, mas uma pastagem ou cultura anual ser plantada como intermediria no processo de recuperao. Pode-se plantar imediatamente, aps o preparo do solo, a mesma espcie forrageira, como reforo ao banco de sementes j existente, em plantio simultneo ou no com pastagens anuais, como o milheto, aveia ou sorgo, ou com culturas anuais de arroz, milho ou sorgo, para amortizao dos custos, valendo-se do pastejo animal temporrio ou venda de gros. O plantio solteiro de culturas anuais de soja, milho e outras tambm pode ser realizado, com a pastagem reimplantada ao final do ciclo das mesmas, no ano subsequente ou aps dois ou trs anos, dependendo da anlise econmica da situao especfica. Esse sistema possui muitas vantagens porque permite a elevao da fertilidade do solo com amortizao parcial dos custos, quebra de ciclo de pragas, doenas e invasoras, otimizao da mo-de-obra, mquinas, equipamentos e instalaes, diversificao do sistema produtivo, maior fluxo de caixa para o produtor e criao de novos empregos. Exige, no entanto, maiores investimentos financeiros, infra-estrutura e conhecimento tecnolgico.Estratgias para recuperao de pastagensRenovao diretaEste o sistema, na maioria dos casos, de sucesso mais duvidoso pois tem como objetivo substituir uma espcie ou cultivar por outra forrageira sem utilizar uma cultura intermediria. Baseia-se, principalmente, em tratos mecnicos e qumicos, com o uso de herbicidas, para o controle da espcie que se quer erradicar. A substituio de espcies do gnero Brachiaria por cultivares de Panicum, uma das mais almejadas, nem sempre bem sucedida dado o elevado nmero de sementes existentes no solo. O gasto de sucessivas aplicaes de herbicidas e tratos mecnicos podem encarecer sobremaneira o processo. A substituio de espcies como Andropogon e Panicum por espcies de Brachiaria, no entanto, oferece melhor possibilidade de xito. Outra troca potencial a substituio de espcies de Brachiaria por espcies de Cynodon.

Estratgias para recuperao de pastagensRenovao indireta com uso de pastagem anual ou agriculturaEste sistema recomendado quando o estdio de degradao da pastagem bem avanado, com baixa produtividade de forragem, solo descoberto, elevada ocorrncia de espcies indesejveis, grande quantidade de cupins e formigas, solo com baixa fertilidade e alta acidez, compactao e ou eroso do solo, e o produtor deseja trocar de espcie ou cultivar. de custo elevado, exige conhecimento tecnolgico, infra-estrutura de mquinas, equipamentos, armazenagem, ou necessidade de parceiros e ou arrendamento. Pode ser executado com a utilizao de pastagem anual de milheto, aveia, sorgo e outras, ou culturas anuais de soja, milho, arroz etc., no vero e pastagens anuais no outono/inverno, por tempo (anos ou ciclos) a ser determinado pelas circunstncias econmicas locais e desejo do produtor. Aps o cultivo sucessivo de pastagens anuais e lavouras, e controle da forrageira a ser substituda, implanta-se a nova espcie ou cultivar.Tecnologias associadas a renovao ou recuperao de pastagensIntegrao lavoura e pecuria na recuperao e renovao de pastagensEste sistema pode ser aplicado nos casos em que lavouras e pastagens anuais so utilizadas como intermedirias na recuperao ou renovao de pastagens. Sistemas integrados de rotao de lavouras e pastagens tm-se mostrado eficientes na melhoria das propriedades qumicas, fsicas e biolgicas do solo, quebra de ciclo de pragas e doenas, controle de invasoras, aproveitamento de subprodutos, pastejo de outono em pastagens anuais, melhorando e mantendo a produo animal e de gros, com fluxo de caixa mais freqente ao produtor, criando novos empregos, e melhor sustentabilidade da produo agropecuria.

Plantio direto de pastagem anual ou lavouras na recuperao e renovao de pastagensEsta prtica recomendada, principalmente, para a manuteno da produo das pastagens, quando estas tm apenas perda de vigor ou ligeira queda na produtividade, ou em estdios bem iniciais de degradao, quando a fertilidade do solo, as propriedades fsicas, a conservao do solo, a ocorrncia de invasoras ou pragas no forem limitantes ao plantio de lavouras ou pastagens anuais em plantio direto.http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/cot/COT62.html