documento formal de apresentação- grupo vida em movimento

Download Documento Formal de Apresentação- Grupo Vida em Movimento

Post on 13-Mar-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Documento Formal de Apresentao- Grupo Vida em Movimento feito no Indesign para o Projeto 6, quarto perodo.

TRANSCRIPT

  • 48

    10

    14

    16

    22

    SUMARIO

    Grupo de Adolescentes

    Organizadores

    Comunidade Santa Marta

    Associao de Moradores

    Dinmicas e Temas trabalhados

    Para o Grupo Crescer

  • 4 5

    o Grupo de adolescentes

    O desejo de comear a trabalhar com adolescentes tratando temas sobre a educao e sade surgiu de duas agentes da Clnica da Famlia Santa Marta: Suelen e Joeslnia (Joj), em 2011. Logo em seguida, outra agente de sade, chamada Joana, se uniu a elas, fechando assim a parceria entre as agentes com o objetivo de criar um grupo de orientao. Em uma das reunies de planejamento da clnica, que acontece semanalmente, a representante da sade do adolescente junto a CAP, Dilma, as visitou. Ao saber do interesse das agentes em trabalhar com adolescentes, ela as convidou para um congresso sobre adolescncia. A partir disso, a vontade de criar o grupo de adolescentes ficou ainda maior, e consequentemente, as agentes resolveram marcar a primeira reunio, em agosto de 2011, para comearem a fazer os planejamentos do grupo. As agentes contaram com o apoio de residentes, enfermeiros e colegas de equipe para o planejamento do grupo. Todos discutiram, avaliaram e trouxeram temas, dinmicas e tipos de abordagens a serem tratados nos encontros do grupo.Em 9 de setembro de 2011, as atividades comearam de fato a acontecer na Clnica da Famlia. Como o grupo ainda no era conhecido, as agentes buscavam os

  • 6 7

    adolescentes da comunidade que estavam pela rua. O nmero de participantes do grupo era em mdia de 8 pessoas a cada encontro. Dessa forma, Joana, Joj e Suelen comearam a perceber que o ambiente da Clnica no era um atrativo e foram em busca de um novo local que os adolescentes se sentissem mais a vontade e que fosse dentro da comunidade, com o objetivo de se aproximarem mais dos moradores. Essa oportunidade surgiu quando conversaram com o professor de dana Claudio Luiz e sua esposa Denise Almeida (alunos de dana da Academia Nossa Arte, existente h 3 anos na Associao de Moradores, e que tem como professor o Cesar Carvalho), que davam aula voluntariamente para adolescentes na Associao de Moradores, dando sequencia a uma iniciativa do prprio professor Cesar de criar uma turma para crianas e adolescentes. Claudio achou interessante essa parceria, j que, alm da proposta do grupo acrescentar conhecimento aos seus alunos, tambm iria atrair novos adolescentes para a sua aula.

    As atividades de orientao em sade comearam a acontecer com o grupo de dana j existente (com aulas duas vezes por semana, as teras e quintas), na Associao dos Moradores, em fevereiro de 2012, onde acontecem quinzenalmente desde ento. Essa parceria no s aumentou o numero de adolescentes participantes, como tambm, fez com que o grupo comeasse a se fortalecer.

  • 8 9

    OrganizadoresJoana Darc AlmeidaOrganizadora do Grupo de Adolescentes Vida em Movimento. Orientadora em Sade Adolescente.Agente de Sade da Clnica da Famlia Santa Marta.Nascida, criada e moradora da Comunidade.

    Cludio Luiz Lima Costa dos Santos

    Organizador do Grupo de Adolescentes Vida em Movimento.Professor de dana de salo do grupo de adolescentes. Morador da comunidade h 5 anos.Jueslnia Carvalho (Joj)

    Organizadora do Grupo de Adolescentes Vida em Movimento.Orientadora em Sade Adolescente.Agente de Sade da Clnica da Famlia Santa Marta.Nascida, criada e moradora da Comunidade.

    Denise da Conceio

    Organizadora do Grupo de Adolescentes Vida em Movimento.Professora de dana de salo do grupo de adolescentes.Nascida, criada e moradora da comunidade.

  • 10 11

    A Comunidade Santa Marta

    O terreno onde se localiza o Morro Santa Marta era parte de uma chcara que pertenceu ao Baro de Macabas no sculo XIX. Em 1901, os jesutas fundaram o Colgio Santo Incio e para a sua expanso, compraram terrenos vizinhos, inclusive o da rea do morro. Os primeiros moradores eram de origem humilde e foram contratados para ampliar a igreja do Colgio.A partir da dcada de 1960, teve incio a especulao imobiliria em torno do terreno da comunidade Santa Marta, e havia o interesse na remoo das pessoas que ali viviam. Assim, moradores se organizaram para fundar a Associao de Moradores do Santa Marta, em atividade at hoje.Como em toda comunidade, todas as mudanas e melhorias eram feitas pelas mos dos moradores, em mutires. Durante muitos anos no havia luz eltrica e nem gua encanada nas casas. E por muito tempo, o nico meio de se chegar ao pico era subindo as muitas escadarias da comunidade, porm, em 2008 foi instalado o Bonde do Plano Inclinado, que facilitou a circulao e o acesso dos moradores.A comunidade sofreu muito com a violncia decorrente do trfico de drogas, mas em 2008 a Secretaria de Segurana implantou l a primeira UPP da cidade do Rio de Janeiro. O policiamento trouxe algumas melhorias,

  • 12 13

    mas tambm possibilitou que os moradores se mobilizassem para reivindicar ao poder pblico outras questes, como na rea da sade, porque o posto de sade que funcionava no alto do morro j estava h anos fechado. Em funo disso, no ano de 2009 houve a negociao para a implantao da Clnica da Famlia Santa Marta, uma unidade de sade que hoje atende toda a populao.O morro Santa Marta hoje um dos muitos pontos tursticos da cidade. Tanto cariocas, quanto estrangeiros procuram conhecer e visitar a comunidade, isso foi muito em funo da implantao da UPP, porm, ele j era

    famoso mundialmente antes. Ele foi visitado em 1998 pela Rainha Elizabeth II. E foi tambm cenrio de um videoclipe do cantor Michael Jackson, filmado em 1996, o que trouxe bastante visibilidade para o morro. Ele se situa no bairro de Botafogo, e fica logo abaixo do Cristo Redentor. Por ter grande inclinao, possui uma vista privilegiada da cidade, uma viso quase 360 graus. O acesso ao cume (chamado de Pico pelos moradores) pode ser feito por entre as vielas e escadas, tambm por meio de carro pela subida pelo bairro de Laranjeiras, ou ento atravs do bonde do Plano Inclinado.

  • 14

    Associacao de moradores

    Nos anos 60, com a especulao imobiliria na cidade do Rio, o interesse pela remoo dos moradores da comunidade era grande. Porm, como estavam estabelecidos e organizados no local ha algum tempo, eles conseguiram se organizar e criar a Associao de Moradores do Santa Marta, que existe e atua no morro at os dias de hoje.O prdio da Associao se encontra no incio do morro, aps subir o p da escada, numa viela, na Av. Padre Hlio, nmero 25. um prdio de quatro andares onde funcionam a administrao, tem um salo para eventos, onde acontecem os encontros do grupo e as aulas de dana, h tambm uma sala para aulas de informtica, e no ltimo andar uma laje, com uma vista privilegiada tanto da comunidade, quanto da cidade.A Associao de Moradores um centro que agrega diversos eventos comunitrios da favela. Est disponvel para realizao de confraternizaes e um local que procura agregar e colaborar com todos os moradores.

  • 16 17

    Dinamicas e jogos

    Para decidirem os temas que sero tratados nos prximos encontros, ao final de todas as dinmicas Joana e Jueslnia pedem aos adolescentes que escrevam o tema que mais tem curiosidade e depositem na caixa de sugestes. Uma semana antes de cada encontro, as agentes se renem para discutir os temas sugeridos e escolher o que julgam mais importante para ser abordado. Elas recorrem a muita pesquisa em livros, internet e aos profissionais da clnica para se familiarizarem ao assunto e estarem preparadas para as perguntas que podero surgir. 0 mtodo que as agentes encontraram como melhor forma de fazer com que os jovens se envolvam nos temas, atravs de dinmicas e jogos que so criados ou adaptados por elas. Em cada reunio Joana e Jueslnia apresentam o assunto de forma bastante simples, trazendo natruralidade ao tema.

  • 18 19

    TEMAS SUGERIDOS E JOGOSOs temas j tratados desde o incio do grupo foram: gravidez na adolscencia, DST, homofobia, auto estima, sexo, cuidados com o corpo, responsibilidade, tuberculose, higiene e contaminao, colocao de preservativos, reciclagem, entre outros. Geralmente o tema mais pedido relacionado a sexualidade, um assunto recorrente e que desperta muita curiosidade nessa fase da vida dos jovens. A seguir sero citados como foram realizados alguns dos jogos:Jogo da verdade e consequncia sobre sexo:As agentes escreveram perguntas sobre sexo em cartolinas, as cortaram em formato retangular e as revestiram com contact. Elas faziam as perguntas para cada adolescente e eles deveriam responder verdad ou falso. Caso o jovem errasse a resposta, deveria realizar a consequncia que era solicitada.Jogo do DSTAs agentes pintaram as mos de alguns jovens de quatro cores: azul, amarelo, vermelho e branco e colocaram luvas nas mos de outros. Ento solicitaram

    que cada um apertasse a mo de um colega. Aps esse processo elas pediram para que os jovens que ficaram com a mo da mesma combinao de cor se runissem. Elas explicaram que cada combinao de cor gerada com os apertos de mos representavam as relaes sexuais sem preservativo, o que gerou uma doena sexualmente transmissvel. Com isso, mostraram letras com a cor de cada grupo, que representavam a doena que foi gerada e pediram para que eles formassem a palavra com o nome da doena. Em seguida, pediram para que quem estava com a luva e que tambm apertou a mo de todos os participantes, retirassem as luvas, o que revelou as mos limpas e consequentemente nenhuma doena por conta da utilizao de preservativo.

    Jogo da TuberculoseAs agentes dividiram os jovens em dois grupos e fizeram um jogo de tabuleiro com perguntas sobre tuberculose. Os jovens deveriam responder se a pergunta feita era verdadeirou ou falsa. Vencia quem acertasse o maior nmero de respostas

    Jogo da Auto EstimaAs agentes levaram um chapu e disseram para os jovens que dentro do chapu continha a foto de al