Ditadura Militar no Brasil os militares governaram o ... ?· Ditadura Militar no Brasil – 1964-1985…

Download Ditadura Militar no Brasil os militares governaram o ... ?· Ditadura Militar no Brasil – 1964-1985…

Post on 09-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • Ditadura Militar no Brasil 1964-1985 Podemos definir a Ditadura Militar como sendo o perodo da poltica brasileira em que os militares governaram o Brasil. Esta poca vai de 1964 a 1985. Caracterizou-se pela falta de democracia, supresso de direitos constitucionais, censura, perseguio poltica e represso aos que eram contra o regime militar.

    O golpe militar de 1964 A crise poltica se arrastava desde a renncia de Jnio Quadros em 1961. O vice de Jnio era Joo Goulart, que assumiu a presidncia num clima poltico adverso. O governo de Joo Goulart (1961-1964) foi marcado pela abertura s organizaes sociais. Estudantes, organizao populares e trabalhadores ganharam espao, causando a preocupao das classes conservadoras como, por exemplo, os empresrios, banqueiros, Igreja Catlica, militares e classe mdia. Todos temiam uma guinada do Brasil para o lado socialista. Vale lembrar, que neste perodo, o mundo vivia o auge da Guerra Fria. Este estilo populista e de esquerda, chegou a gerar at mesmo preocupao nos EUA, que junto com as classes conservadoras brasileiras, temiam um golpe comunista. Os partidos de oposio, como a Unio Democrtica Nacional (UDN) e o Partido Social Democrtico (PSD), acusavam Jango de estar planejando um golpe de esquerda e de ser o responsvel pela carestia e pelo desabastecimento que o Brasil enfrentava. No dia 13 de maro de 1964, Joo Goulart realiza um grande comcio na Central do Brasil (Rio de Janeiro), onde defende as Reformas de Base. Neste plano, Jango prometia mudanas radicais na estrutura agrria, econmica e educacional do pas. Seis dias depois, em 19 de maro, os conservadores organizam uma manifestao contra as intenes de Joo Goulart. Foi a Marcha da Famlia com Deus pela Liberdade, que reuniu milhares de pessoas pelas ruas do centro da cidade de So Paulo. O clima de crise poltica e as tenses sociais aumentavam a cada dia. No dia 31 de maro de 1964, tropas de Minas Gerais e So Paulo saem s ruas. Para evitar uma guerra civil, Jango deixa o pas refugiando-se no Uruguai. Os militares tomam o poder. Em 9 de abril, decretado o Ato Institucional Nmero 1 (AI-1). Este, cassa mandatos polticos de opositores ao regime militar e tira a estabilidade de funcionrios pblicos.

  • Fatores que influenciaram (contexto histrico antes do Golpe): - Instabilidade poltica durante o governo de Joo Goulart;- Ocorrncias de greves e manifestaes polticas e sociais; - Alto custo de vida enfrentado pela populao; - Promessa de Joo Goulart em fazer a Reforma de Base (mudanas radicais na agricultura, economia e educao); - Medo da classe mdia de que o socialismo fosse implantado no Brasil; - apoio da Igreja Catlica, setores conservadores, classe mdia e at dos Estados Unidos aos militares brasileiros;

    Principais caractersticas do regime militar no Brasil:

    - Cassao de direitos polticos de opositores; - Represso aos movimentos sociais e manifestaes de oposio; - Censura aos meios de comunicao;- Censura aos artistas (msicos, atores, artistas plsticos); - Aproximao dos Estados Unidos;- Controle dos sindicatos; - Implantao do bipartidarismo: ARENA (governo) e MDB (oposio controlada); - Enfrentamento militar dos movimentos de guerrilha contrrios ao regime militar; - Uso de mtodos violentos, inclusive tortura, contra os opositores ao regime; - Milagre econmico: forte crescimento da economia (entre 1969 a 1973) com altos investimentos em infraestrutura. Aumento da dvida externa.

    Abertura Poltica e transio para a democracia:

    - Teve incio no governo Ernesto Geisel e continuou no de Figueiredo; - Abertura lenda, gradual e segura, conforme prometido por Geisel; - Significativa vitria do MDB nas eleies parlamentares de 1974; - Fim do AI-5 e restaurao do habeas-corpus em 1978;- Em 1979 volta o sistema pluripartidrio; - Em 1984 ocorreu o Movimento das Diretas J. Porm, a eleio ocorre de forma indireta com a eleio de Tancredo Neves.

  • GOVERNO CASTELLO BRANCO (1964-1967) Castello Branco, general militar, foi eleito pelo Congresso Nacional presidente da Repblica em 15 de abril de 1964. Em seu pronunciamento, declarou defender a democracia, porm ao comear seu governo, assume uma posio autoritria. Estabeleceu eleies indiretas para presidente, alm de dissolver os partidos polticos. Vrios parlamentares federais e estaduais tiveram seus mandatos cassados, cidados tiveram seus direitos polticos e constitucionais cancelados e os sindicatos receberam interveno do governo militar. Em seu governo, foi institudo o bipartidarismo. S estavam autorizados o funcionamento de dois partidos: Movimento Democrtico Brasileiro (MDB) e a Aliana Renovadora Nacional (ARENA). Enquanto o primeiro era de oposio, de certa forma controlada, o segundo representava os militares. O governo militar impe, em janeiro de 1967, uma nova Constituio para o pas. Aprovada neste mesmo ano, a Constituio de 1967 confirma e institucionaliza o regime militar e suas formas de atuao.

    GOVERNO COSTA E SILVA (1967-1969) Em 1967, assume a presidncia o general Arthur da Costa e Silva, aps ser eleito indiretamente pelo Congresso Nacional. Seu governo marcado por protestos e manifestaes sociais. A oposio ao regime militar cresce no pas. A UNE (Unio Nacional dos Estudantes) organiza, no Rio de Janeiro, a Passeata dos Cem Mil. Em Contagem (MG) e Osasco (SP), greves de operrios paralisam fbricas em protesto ao regime militar. A guerrilha urbana comea a se organizar. Formada por jovens idealistas de esquerda, assaltam bancos e sequestram embaixadores para obterem fundos para o movimento de oposio armada. No dia 13 de dezembro de 1968, o governo decreta o Ato Institucional Nmero 5 (AI-5). Este foi o mais duro do governo militar, pois aposentou juzes, cassou mandatos, acabou com as garantias do habeas-corpus e aumentou a represso militar e policial.

    GOVERNO DA JUNTA MILITAR (31/8/1969-30/10/1969) Doente, Costa e Silva foi substitudo por uma junta militar formada pelos ministros Aurlio de Lira Tavares (Exrcito), Augusto Rademaker (Marinha) e Mrcio de Sousa e Melo (Aeronutica). Dois grupos de esquerda, O MR-8 e a ALN sequestram o embaixador dos EUA Charles Elbrick. Os guerrilheiros exigem a libertao de 15 presos polticos, exigncia conseguida com sucesso. Porm, em 18 de setembro, o governo decreta a Lei de Segurana Nacional. Esta lei decretava o exlio e a pena de morte em casos de "guerra psicolgica adversa, ou revolucionria, ou subversiva".

  • No final de 1969, o lder da ALN, Carlos Mariguella, foi morto pelas foras de represso em So Paulo.

    GOVERNO MDICI (1969-1974) Em 1969, a Junta Militar escolhe o novo presidente: o general Emlio Garrastazu Mdici. Seu governo considerado o mais duro e repressivo do perodo, conhecido como " anos de chumbo ". A represso luta armada cresce e uma severa poltica de censura colocada em execuo. Jornais, revistas, livros, peas de teatro, filmes, msicas e outras formas de expresso artstica so censuradas. Muitos professores, polticos, msicos, artistas e escritores so investigados, presos, torturados ou exilados do pas. O DOI-Codi (Destacamento de Operaes e Informaes e ao Centro de Operaes de Defesa Interna) atua como centro de investigao e represso do governo militar. Ganha fora no campo a guerrilha rural, principalmente no Araguaia. A guerrilha do Araguaia fortemente reprimida pelas foras militares.

    O Milagre Econmico Na rea econmica o pas crescia rapidamente. Este perodo que vai de 1969 a 1973 ficou conhecido com a poca do Milagre Econmico. O PIB brasileiro crescia a uma taxa de quase 12% ao ano, enquanto a inflao beirava os 18%. Com investimentos internos e emprstimos do exterior, o pas avanou e estruturou uma base de infra-estrutura. Todos estes investimentos geraram milhes de empregos pelo pas. Algumas obras, consideradas faranicas, foram executadas, como a Rodovia Transamaznica e a Ponte Rio-Niteroi. Porm, todo esse crescimento teve um custo altssimo e a conta deveria ser paga no futuro. Os emprstimos estrangeiros geraram uma dvida externa elevada para os padres econmicos do Brasil.

    GOVERNO GEISEL (1974-1979) Em 1974 assume a presidncia o general Ernesto Geisel que comea um lento processo de transio rumo democracia. Seu governo coincide com o fim do milagre econmico e com a insatisfao popular em altas taxas. A crise do petrleo e a recesso mundial interferem na economia brasileira, no momento em que os crditos e emprstimos internacionais diminuem. Geisel anuncia a abertura poltica lenta, gradual e segura. A oposio poltica comea a ganhar espao. Nas eleies de 1974, o MDB conquista 59% dos votos para o Senado, 48% da Cmara dos Deputados e ganha a prefeitura da maioria das grandes cidades.

  • GOVERNO FIGUEIREDO (1979-1985) A vitria do MDB nas eleies em 1978 comea a acelerar o processo de redemocratizao. O general Joo Baptista Figueiredo decreta a Lei da Anistia, concedendo o direito de retorno ao Brasil para os polticos, artistas e demais brasileiros exilados e condenados por crimes polticos. Os militares de linha dura continuam com a represso clandestina. Cartas-bomba so colocadas em rgos da imprensa e da OAB (Ordem dos advogados do Brasil). No dia 30 de Abril de 1981, uma bomba explode durante um show no centro de convenes do Rio Centro. O atentado fora provavelmente promovido por militares de linha dura, embora at hoje nada tenha sido provado. Em 1979, o governo aprova lei que restabelece o pluripartidarismo no pas. Os partidos voltam a funcionar dentro da normalidade. A ARENA muda o nome e passa a ser PDS, enquanto o MDB passa a ser PMDB. Outros partidos so criados, como: Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Democrtico Trabalhista (PDT).

    A Redemocratizao e a Campanha pelas Diretas J Nos ltimos anos do governo militar, o Brasil apresenta vrios problemas. A inflao alta e a recesso tambm. Enquanto isso a oposio ganha terreno com o surgimento de novos partidos e com o fortalecimento dos sindicatos. Em 1984, polticos de oposio, artistas, jogadores de futebol e milhes de brasileiros participam do movimento das Diretas J. O movimento era favorvel aprovao da Emenda Dante de Oliveira que garantiria eleies diretas para presidente naquele ano. Para a decepo do povo, a emenda no foi aprovada pela Cmara dos Deputados.

    Os militares de linha dura, no contentes com os caminhos do governo Geisel, comeam a promover ataques clandestinos aos membros da esquerda. Em 1975, o jornalista Vladimir Herzog assassinado nas dependncias do DOI-Codi em So Paulo. Em janeiro de 1976, o operrio Manuel Fiel Filho aparece morto em situao semelhante. Em 1978, Geisel acaba com o AI-5, restaura o habeas-corpus e abre caminho para a volta da democracia no Brasil.

  • No dia 15 de janeiro de 1985, o Colgio Eleitoral escolheria o deputado Tancredo Neves, que concorreu com Paulo Maluf, como novo presidente da Repblica. Ele fazia parte da Aliana Democrtica o grupo de oposio formado pelo PMDB e pela Frente Liberal. Era o fim do regime militar. Porm Tancredo Neves fica doente antes de assumir e acaba falecendo. Assume o vice-presidente Jos Sarney. Em 1988 aprovada uma nova constituio para o Brasil. A Constituio de 1988 apagou os rastros da ditadura militar e estabeleceu princpios democrticos no pas.

Recommended

View more >