dissertação paloma

Download dissertação paloma

Post on 17-Jul-2015

61 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

(DES)ALINHANDO ALGUNS FIOS DA MODERNIDADE PEDAGGICA: um estudo sobre as prticas discursivas em torno da educao infantil em Campina Grande - PB (1919-1945)

Paloma Porto Silva

Dissertao de Mestrado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Histria do Centro de Cincia Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal da Paraba UFPB, em cumprimento s exigncias para obteno do ttulo de Mestre em Histria, rea de Concentrao em Histria e Cultura Histrica.

Orientadora: Profa. Dra. Uyguaciara Velso Castelo Branco Linha de Pesquisa: Ensino de Histria e Saberes Histricos

Joo Pessoa - PB 2010

S586d

Silva, Paloma Porto. (Des)alinhando alguns fios da modernidade pedaggica: um estudo sobre as prticas discursivas em torno da educao infantil em Campina Grande-PB(19191945)/ Paloma Porto Silva.- - Joo Pessoa : [s.n.], 2010. 110f. Orientadora: Uyguaciara Velso Castelo Branco. Dissertao(Mestrado)UFPB/CCHLA. 1.Historiografia. 2. Educao- Sculo XX. 3.Modernidade pedaggica. 4.Educao Infantil-Campina Grande-PB. UFPB/BC CDU: 930.2(043)

(DES)ALINHANDO ALGUNS FIOS DA MODERNIDADE PEDAGGICA: um estudo sobre as prticas discursivas em torno da educao infantil em Campina Grande - PB (1919-1945)

Paloma Porto Silva

Dissertao de Mestrado avaliada em 19/02/2010 com conceito APROVADA

Banca Examinadora

____________________________________________________________Profa. Dra. Uyguaciara Velso Castelo Branco Programa de Ps-Graduao em Histria Universidade Federal da Paraba Orientadora

____________________________________________________________ Prof. Ps-Doutor Iranilson Buriti de Oliveira Programa de Ps-Graduao em Histria Universidade Federal de Campina Grande Examinador Externo

____________________________________________________________ Profa. Dra. Ana Maria Coutinho de Sales Programa de Ps-Graduao em Cincias das Religies Universidade Federal da Paraba Examinadora Interna

____________________________________________________________ Profa. Dr. Antnio Clarindo Barbosa de Souza Programa de Ps-Graduao em Histria Universidade Federal de Campina Grande Suplente Externo

_____________________________________________________________ Profa. Ps-Doutora Rosa Maria Godoy Silveira Programa de Ps-Graduao em Histria Universidade Federal da Paraba Suplente Interno

Dedico a Geraldo Incio da Silva, o meu amado Pai, que me ensinou a lutar na vida, a trilhar o meu rumo, procurando o sucesso com bastante prumo, nico jeito de quem busca um sonho faz.

AGRADECIMENTOSMemria daquilo que basta do bastante. Nem um segundo a mais, nem um segundo a menos. Apenas a medida certa. E como di a justa medida ser e viver o bastante. Aceitar o encerramento de uma etapa, de uma experincia, de um quadro, de um poema, por exemplo, e partir para outro (WILKE, 2000, p. 160).

O assunto importante!

um exerccio atravessado por lembranas e

esquecimentos, pelo falar e o calar, pela dor e pelo xtase! momento de agradecer! E como em todo ato de agradecer se faz valer de sentimentos, daquilo que nos mais ntimo, impossvel separar o que nos fere do que nos afaga, meu corao no linear, ele est em constante (des)alinho. Como no sentir dor ao se ver finalizar aquilo que tomei como referncia, como marco para minha vida profissional e pessoal? O meu to sonhado mestrado. Porm, meu corao um sujeito encruzilhada, que para seguir novas formas de ver, dizer, estar e sentir, lana mo da dor para alcanar novos horizontes. preciso agradecer s pessoas que foram importantes na minha caminhada acadmica. Pessoas que me conheceram na poca que eu usava cabelo bem vermelho, um All Star de salto, no largava do celular e imaginava a Histria apenas como cincia. Muita coisa mudou! Hoje o cabelo Borgonha, uso sapato scarpin e sandlias havaianas com a mesma dignidade, esqueo o celular no modo silencioso dentro da bolsa e a viso da Histria como arte faz mais a minha cabea. s pessoas que acompanharam estas mudanas e as pessoas que j me conheceram mudada, aqui vo meus sinceros votos de agradecimento. Quero agradecer s pessoas que, de uma forma ou de outra, entraram na minha vida, que compartilharam milhes de segredos, que fizeram que eu acordasse muito feliz e as que nem me deixaram dormir. s pessoas que me fizeram rir at a barriga doer, que me deixaram acreditar que tudo vai acabar bem e que as coisas vo sempre melhorar. Pessoas que souberam quando eu estava triste pelo primeiro oi do dia e que souberam entender que eu precisava ficar sozinha. Pessoas que me levaram pra danar, cantar e festejar, esquecendo que o mal existe e que a vida bela. Pessoas que me fizeram sonhar... Essa a minha histria. Meu corao tem asas e minha razo anda a p. Tenho minha coleo de lpis, nenhuma tatuagem, alguns textos publicados, um culos roxo,

ii

livros de Foucault e sentimentos flor da pele. Eu, nada objetiva, vejo na Histria o meu prazer. Palavras, documentos e hermenutica, o que preciso pra no me ver parar, pra me dar a olhar. Portanto, agradeo s pessoas que pude confessar meios maiores desejos, intensos amores, planos de vida, amnsias etlicas, aventuras na madrugada, promessas no cumpridas e paixes mal resolvidas. Agradeo s pessoas que me deixaram ouvir msica alta, a sentir frio na barriga e calor no peito. Agradeo a todos que, a partir dos meus defeitos e efeitos, entenderam que eu nunca quis ser uma pessoa normal, que sou da turma do improviso, que sou difcil de saber o que vou sentir daqui a cinco minutos ou daqui a um ano, pois preciso cogitar as vrias possibilidades de sentir para poder agir. s pessoas que me fizeram sentir abraada, pois preciso e mereo. Preciso porque me doei, mereo porque sofri. Sofrimento recompensado, pois meu maior prmio foi a aprendizagem, no por aprender a digerir decepes, mas por aprender a olhar pra dentro e dizer que sou transgressora de fronteiras sim! A Uyguaciara Velso castelo Branco, minha orientadora, que me deu a honra de ser sua orientanda e que apostou no meu fazer enquanto historiadora. Cludia Engler Cury, que me recebeu de braos abertos, com um caf na mesa, sorriso no rosto e olhar singular. Pois existem professores que marcam, o quo leve ela fez a Histria parecer! Regina Clia Gonalves, que me acolheu na UFPB e que deu um qu de lar, to importante para mim que vinha de fora. A essa pessoa eu digo e repito: o meu exemplo de historiadora! Colecionadora de virtudes, Regina Clia elegncia, sorriso, abrao, Edward Palmer Thompson, guerra, aucar, me, mulher, salto alto, trejeito, cara, boca, um dos meus pontos de referncia. Agradeo. Serioja Maiano, Antnio Carlos Pinheiro, Elio Flores e a Raimundo Barroso, que tanto me ensinaram. Carla Mary, que conduziu com sabedoria a coordenao do meu estgio de pesquisa na UFMG. Minha famlia, que por muitas vezes tiveram que compreender as minhas ausncias. Fernanda Pires da Costa, por voc ser, simplesmente, mil mulheres em uma. Sem fazer fora e nem perder a doura. Ao longo dos anos, Fernanda virou F. Uma F que encontrou seu caminho e cuidou, torceu e se espelhou no meu.

iii

George Silva do Nascimento, Aryana Costa, Jucieldo Alexandre e Priscilla Formiga, que formaram a minha famlia em Joo Pessoa, dedico o meu AMOR a vocs. Agradeo por vocs terem se inscrito na seleo do mestrado da UFPB, por terem ido fazer a prova, por terem passado, por terem se matriculado, e chegado no primeiro dia de aula com o corao aberto pra novas amizades.

iv

Resumo

Esta dissertao de mestrado tem por objetivo investigar as redes discursivas que tentaram construir uma identidade local, baseada na educao, no incio do sculo XX, na cidade de Campina Grande PB. O presente estudo sugere um interesse pela historicidade da emergncia de uma preocupao com o ensino e problematiza as condies de possibilidade do surgimento de uma noo de educao acoplada idia de modernidade. Apreendemos como os discursos de progresso associaram-se ao discurso pedaggico na tentativa de transformar Campina Grande em uma cidade moderna e civilizada. Investigamos, assim, as redes, os fios que (des)alinham e do visibilidade a tal questo a partir das prticas discursivas de Ronaldo Dino e dos jornais campinenses. Apropriamos, como referncia, a obra Memrias de Campina Grande e os vrios discursos publicados nos jornais impressos que circularam na cidade na poca, investigando como os enunciados elaboraram uma noo de educao articulada a uma necessidade de nome-la como a principal ferramenta para se alcanar a modernidade pedaggica. Assim, tentamos escapar de uma historicidade que privilegie apenas as configuraes materiais do desejo moderno, lanando um olhar mais subjetivo como possibilidade de abordagem da modernidade pedaggica, entendendo-a como um (des)alinho entre continuidades e descontinuidades, como ruptura e singularidade. Tomamos, como recorte temporal, os anos de 1919, respectivamente ao ano de fundao de um educandrio privado na cidade O Instituto Pedaggico Campinense e o ano que encerra a gesto do Tenente Alfredo Dantas no Instituto, em virtude de sua morte. Buscamos escriturar uma histria das prticas discursivas tendo a anlise de discurso como metodologia empregada. Palavras-chave: modernidade, educao, Campina Grande.

v

Abstract

This dissertation has as objective to investigate the discursive networks that tried to build a local identity based on education in the beginning of the 20 th century in the city of Campina Grande/PB. This study suggests an interest on the historicity of the emergence of a preoccupation over teaching and problematizes the conditions in which the rising of an idea of education is possible attached to the idea of modernity. We apprehend how the discourses of progress were associated to the pedagogical discourse in the attempt to transform Campina Grande into a modern and civilized city. Thus, we investigate the networks, the strands that unravel and g