dissertacao de mestrado - taiana avelino arrais - revisado .ii taiana avelino arrais qualidade de

Download Dissertacao de Mestrado - Taiana Avelino Arrais - Revisado .ii taiana avelino arrais qualidade de

If you can't read please download the document

Post on 07-Feb-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

i

UNIVERSIDADE DE BRASLIA

FACULDADE DE CINCIAS DA SADE PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM CINCIAS DA SADE

TAIANA AVELINO ARRAIS

QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES USURIAS DO SUS COM CNCER DE COLO DE TERO, ATENDIDAS NO HOSPITAL GERAL DE PALMASTO

Dissertao apresentada como requisito parcial para a obteno do Grau de Mestre em Cincias da Sade pelo Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade da Universidade de Braslia.

Orientador: Prof. Dr. Carlos Alberto Bezerra Tomaz

Braslia 2010

ii

TAIANA AVELINO ARRAIS

QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES USURIAS DO SUS COM CNCER DE COLO DE TERO, ATENDIDAS NO HOSPITAL GERAL DE PALMASTO

Dissertao apresentada como requisito parcial para a obteno do Grau de Mestre em Cincias da Sade pelo Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade da Universidade de Braslia.

Aprovada em: ____/____/______

BANCA EXAMINADORA:

Prof. Dr. Carlos Alberto Bezerra Tomaz UnB (Orientador)

Prof. Dr. Valdir Filgueiras Pessoa UnB (Examinador)

Prof.a Dr.a Isolda de Arajo Guenther UnB (Examinadora)

Prof.a Dr. Nasser Allam Unb (Suplente)

iii

Dedico este trabalho

a minha me Terezinha,

exemplo de sade fsica e mental.

iv

AGRADECIMENTOS

Agradeo sempre a Deus, por me dar tantas oportunidades.

A minha querida irm, todo o meu reconhecimento e carinho pelo seu

incentivo e amor incansveis.

Ao meu filho Breno, fonte da minha energia vital que me impulsiona e me faz

querer ser melhor.

Ao meu eterno pai Joaquim (in memorian) por acreditar que tudo possvel

atravs do conhecimento.

A Ana, companheira e amiga, pelo apoio.

Ao meu querido av Rafael Rocha (in memorian) que desejou minha

estabilidade e apoiou minhas escolhas.

Ao meu tio/padrinho Moiss Avelino e tia Virginia Avelino pelo carinho,

disponibilidade e torcida em toda a minha caminhada.

A toda a minha famlia pelas oraes.

Ao meu querido amigo Mrcio Topolski pela disponibilidade e pacincia.

A Dr.a Conceio Previeiro pela competncia e amizade nas horas difceis.

A Dr.a Areta Agustinho Rodrigues de Sousa pela ajuda na concretizao do

mestrado.

Ao meus amigos, que sempre torceram pelo meu crescimento.

Agradeo ao governador Marcelo Miranda e Antnio Luis Rocha por valorizar

e incentivar os profissionais com respeito e credibilidade.

Aos meus amigos Jorge Luiz Saade e Suzana Pereira Zica Saade pela

competncia e companheirismo.

A Ccia Ferraz Maya pelos sorrisos e pela grande ajuda na lngua

portuguesa.

E finalmente ao meu orientador por acreditar e confiar no meu desempenho.

v

O que vale na vida no o ponto

de partida e sim a caminhada.

Caminhando e semeando,

no fim ters o que colher

Cora Coralina

vi

RESUMO

O cncer de colo do tero o segundo tipo de cncer mais comum entre as mulheres. Uma caracterstica marcante do cncer de colo do tero sua consistente associao, em todas as regies do mundo, com o baixo nvel socioeconmico, pois esses grupos tm vulnerabilidade social. o cncer mais comum na regio norte do Brasil. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de vida das mulheres diagnosticadas com cncer de colo do tero, e suas implicaes na evoluo da doena, no Hospital Geral de Palmas TO. Utilizou-se, na metodologia, o questionrio WHOQOL-bref onde constam 26 perguntas relacionadas a qualidade de vida em 4 domnios: fsico, psicolgico, relaes sociais e meio ambiente. Fez-se tambm um perfil das mulheres entrevistadas atravs dos dados do pronturio. A idade mdia da amostra foi de 53,21 anos e com desvio padro de 12,66, com escolaridade predominante no ensino fundamental incompleto, onde 72% das mulheres que participaram da pesquisa se dedicam a mltiplas atividades do lar. Os escores mdios dos quatro domnios que compem o WHOQOL-bref variaram entre 11 (domnio psicolgico e meio ambiente) e 14 (relaes sociais), sendo que o domnio fsico apresentou domnio intermedirio de 13. A partir dos resultados obtidos, e com embasamento na literatura, constata-se que a percepo da qualidade de vida para as mulheres est intrinsecamente ligada aos fatores sociais, psicolgicos e fsicos, pois ao mesmo tempo em que as mulheres enfrentam o cncer, experimentam diferentes sentimentos e comportamentos decorrentes de alteraes na capacidade fsica, na auto-estima e na imagem corporal, nas relaes com as outras pessoas e na realizao de uma srie de atividades dirias. Esses indicadores podero auxiliar nas intervenes de polticas pblicas que garantam melhor cobertura e ateno s mulheres mais vulnerveis incidncia e mortalidade por cncer de colo do tero. Palavras-chave: Qualidade de Vida; Mulheres; Cncer de Colo do tero.

vii

ABSTRACT

Cancer of the cervix is the second most frequent cancer among women. A hallmark of cancer of the cervix is its consistent association in all regions of the world, with low socioeconomic status, because these groups are socially vulnerable. It is the most widespread cancer in northern Brazil. The objective of this study was to evaluate the quality of life of women diagnosed with cancer of the cervix and its implications in the evolution of the disease, at the Hospital Geral de Palmas - TO. Methodology was based on the WHOQOL-bref which contains 26 questions related to quality of life in 4 domains: physical, psychological, social relationships and environment. A profile of the interviewed women was also provided by the data from medical records. The average age of the sample was 53.21 years old, whith standard deviation of 12.66, predominantly high in primary school level, where 72% of women who participated in the study were engaged in many homemarking activities. The mean scores of the four areas that make up the WHOQOL-bref, ranged from 11 (psychological domain and environment) to 14 (social relations), and physical domain showed an intermediate score of 13. From the results obtained, and reliance on the literature, it appears that the perception of quality of life for women is inextricably linked to social, psychological and physical factors, because while women face cancer, they experience different feelings and behaviors resulting from changes in physical function, self-esteem, body image, relationships with others and performance of a series of daily activities. These indicators could assist in public policy interventions to ensure better coverage and attention to women more vulnerable to the incidence and mortality from cancer of the cervix. Key Words: Quality of Life, Women, Cancer of the Cervix.

viii

LISTA DE FIGURAS

Figura 1 A Noite de Michelngelo. .................................................................................................... 16 Figura 2 Mortalidade proporcional segundo localizao anatmica de cnceres mais freqentes em

mulheres . .......................................................................................................................... 21 Figura 3 Cidade de Palmas .............................................................................................................. 24 Figura 4 Hospital Geral de Palmas ................................................................................................... 25 Figura 5 Fatores de Risco ................................................................................................................ 28 Figura 6 Crescimento do tero durante as fases da vida .................................................................. 30 Figura 7 Colo do tero sadio . .......................................................................................................... 31 Figura 8 Cncer de colo do tero . ................................................................................................... 31 Figura 9 Cncer de colo do tero invasivo. ....................................................................................... 31 Figura 10 Histograma da idade das pacientes estudadas. .................................................................. 47

ix

LISTA DE TABELAS

Tabela 1 Localizao primria neoplasia maligna............................................................................. 14 Tabela 2 Domnios do WHOQOL-bref de acordo com o nmero da questo. ................................... 43 Tabela 3 Caractersticas gerais das pacientes com cncer de colo do tero. .................................... 46 Tabela 4 Escore Mdio das facetas de QV Geral do instrumento Whoool-bref em pacientes com

cncer de colo do tero. .................................................................................................... 48 Tabela 5 Escore Mdio das facetas de QV Geral do instrumento Whoool-bref em pacientes com

cncer de colo do tero. .................................................................................................... 48 Tabela 6 Escore Mdio das facetas de QV Geral do instrumento Whoool-bref em pacientes com

cncer de colo do tero. .................................................................................................... 49 Tabela 7 Caractersticas clnicas da amostra de pacientes com cncer de colo do tero. ................. 50 Tabela 8 Matriz de correlao de Pearson entre os diferentes domnios na amostra total. ............... 50 Tabela 9 Regresso linear mltipla entre os diferentes domnios em relao QV geral (q1 e q2). .. 51

x

LISTA DE ABREVIATURA E SIGLAS

AIDS Vrus da Imunodeficincia Humana

CNCC Campanha Nacional de Combate ao Cncer

DNA cido Desoxirribonuclico

HGP Hospital Geral de Palmas

HPV