disciplina: sociologia valor: 20,0 pontos assunto ...· completo. 2. leia sempre - e atentamente -

Download DISCIPLINA: SOCIOLOGIA VALOR: 20,0 pontos ASSUNTO ...· completo. 2. Leia sempre - e atentamente -

Post on 18-Jan-2019

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA

PROFESSOR: HELDER

DATA:

ETAPA:

VALOR: 20,0 pontos

NOTA:

ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAO

SRIE: 2

TURMA:

NOME COMPLETO:

N:

I N

S T

R

U

E

S

1. Este trabalho contm 20 questes, sendo 05 fechadas e 15 questes discursivas. Verifique se o seu exemplar est completo.

2. Leia sempre - e atentamente - cada questo antes de responder a ela. 3. Nas questes de mltipla escolha, marque, a caneta, apenas uma alternativa. 4. D respostas completas s questes discursivas e redija-as utilizando tinta azul ou preta. Evite rasuras, no sendo

permitido o uso de corretivo lquido. 5. Seu trabalho um documento, portanto no a entregue com respostas escritas a lpis. 6. Escreva suas respostas de maneira clara e gramaticalmente correta, e NUNCA ULTRAPASSE OS ESPAOS A

ELAS RESERVADOS. A cada conjunto de trs erros gramaticais, ser deduzido 0,1 (um dcimo) da nota final da prova.

7. LEMBRE-SE DE QUE VOC SER AVALIADO PELO QUE ESCREVEU E NO PELO QUE PENSOU EM ESCREVER; ATENTE, POIS, FORMULAO DE SUAS RESPOSTAS.

8. Para uma possvel reviso, necessrio que todas as instrues acima tenham sido seguidas e que tenha a prova guardada em seu poder.

Bom trabalho!

QUESTO 01

LEIA o texto abaixo e ASSINALE a alternativa CORRETA

Em 1840, o francs Alxis de Tocqueville (1805-1859), autor de A democracia na Amrica, impressionado

com o que viu em viagem aos Estados Unidos, escreveu que nos EUA, a qualquer momento, um servial

pode se tornar um senhor. Por sua vez, o escritor brasileiro Luiz Fernando Verssimo, autor de O analista de

Bag, disse, em 1999, ao se referir situao social no Brasil: tem gente se agarrando a poste para no cair

na escala social e sequestrando elevador para subir na vida.

As citaes anteriores se referem diretamente a qual fenmeno social?

A) Ao da estratificao, que diz respeito a uma forma de organizao que se estrutura por meio da diviso da

sociedade em estratos ou camadas sociais distintas, conforme algum tipo de critrio estabelecido.

B) Ao de status social, que diz respeito a um conjunto de direitos e deveres que marcam e diferenciam a

posio de uma pessoa em suas relaes com as outras.

C) Ao dos papis sociais, que se refere ao conjunto de comportamentos que os grupos e a sociedade em geral

esperam que os indivduos cumpram de acordo com o status que possuem.

D) Ao da mobilidade social, que se refere ao movimento, mudana de lugar de indivduos ou grupos num

determinado sistema de estratificao.

E) Ao da massificao, que remete homogeneizao das condutas, das reaes, desejos e necessidades dos

indivduos, sujeitando-os s ideias e objetos veiculados pelos sistemas miditicos.

QUESTO 02

(UFUB) Sobre as relaes sociais estabelecidas entre os homens no processo de produo capitalista,

podemos afirmar que:

I se caracteriza por serem relaes de explorao, antagonismo e oposio.

II as relaes estabelecidas entre as classes sociais so complementares, pois s existe em relao outra.

III dividem os homens entre proprietrios e no-proprietrios dos meios de produo.

IV as desigualdades no constituem a base de formao das classes sociais.

V entre o capitalista e o trabalhador h uma relao de igualdade, pois ambos so vendedores de sua fora

de trabalho.

ASSINALE a alternativa CORRETA:

A) I, II e III esto corretas.

B) III, IV e V esto corretas.

C) II, III e IV esto corretas.

D) I, III e IV esto corretas.

E) Apenas a I est correta.

QUESTO 03

OBSERVE a tirinha abaixo e ASSINALE a alternativa CORRETA

Mafalda apresenta uma realidade que define uma parcela da significativa da populao. Trata-se do que

denominamos minoria. As minorias sociais esto margem dos processos de desenvolvimento por vrias

causas. Para que haja mobilidade social, faz-se necessria uma srie de polticas pblicas. A sugesto de

Susanita pretende

A) Instaurar Polticas Pblicas que assegurem os direitos bsicos da classe mais baixa

B) Reivindicar a soberania dos Direitos Universais do Homem e do Cidado

C) Restaurar a conscincia humanitria das pessoas

D) Reforar o carter excludente do pensamento elitista e capitalista

E) Propiciar o carter inclusivo desde que no denegrido o orgulho e os espaos privados

QUESTO 04

LEIA o texto abaixo:

O imprio da moda est crescendo. Ele exerce seu domnio nos aspectos mais inesperados de nossa

existncia. Nossas roupas no so mais os nicos objetos submetidos s suas regras: a alimentao, o turismo

e o automvel so alguns dos diversos setores atualmente submetidos sua vontade. Em cada um deles, novas

tendncias nascem, se divulgam e morrem. No mbito estatstico, esses fenmenos so bastante conhecidos.

Tomam o aspecto costumeiro de uma curva de Gauss. Contudo, os mecanismos nos quais a moda se apoia

permanecem amplamente misteriosos. Questionar as vtimas da moda sobre suas escolhas no a melhor

maneira de entender esses processos. De fato, um importante aspecto arbitrrio entra na criao das

tendncias. A maior parte das inovaes se baseia em motivos claros, fceis de identificar. A substituio da

mquina de escrever pelo tratamento de texto no est relacionada subjetividade dos indivduos nem

evoluo de seus gostos. Por outro lado, trata-se de explicar o sucesso atual da cor roxa ou o ressurgimento do

papel de parede [...] (ERNER, G. Vida e morte das tendncias. In: BUENO, M. L. & CAMARGO, L. O. L. (orgs.). Cultura e Consumo. Estilos de vida na

contemporaneidade. So Paulo: Ed. Senac, 2008, p. 215- 216).

CONSIDERANDO o trecho acima, ASSINALE a alternativa CORRETA:

A) A adoo de inovaes tecnolgicas est exclusivamente associada subjetividade dos indivduos. Trata-

se de escolhas puramente pessoais.

B) Roupas, alimentao, decorao, automobilismo e turismo so dimenses da vida social que no so

explicveis exclusivamente a partir de suas funes utilitrias.

C) Meios de comunicao, mdias e publicidade esto profundamente relacionados divulgao em massa dos

padres de consumo dominantes em nossa sociedade.

D) Enquanto as tendncias da moda parecem orientar-se por fatores arbitrrios, a inovao tecnolgica parece

estar relacionada a fatores facilmente identificveis.

E) possvel a uma pessoa viver em sociedade e manter-se completamente alheia sua tecnologia e sua

esttica, bem como ao modo como os outros membros de sua sociedade ou de seu prprio grupo se vestem e

se comportam.

QUESTO 05

LEIA o fragmento abaixo e ASSINALE a alternativa CORRETA (ENEM 2012)

Na dcada de 1990, os movimentos sociais camponeses e as ONGs tiveram destaque, ao lado de outros

sujeitos coletivos. Na sociedade brasileira, a ao dos movimentos sociais vem construindo lentamente um

conjunto de prticas democrticas no interior das escolas, das comunidades, dos grupos organizados e na

interface da sociedade civil com o Estado. O dilogo, o confronto e o conflito tm sido os motores no processo

de construo democrtica.

SOUZA, M. A. Movimentos sociais no Brasil contemporneo: participao e possibilidades das prticas democrticas. Disponvel em

Acesso em: 30 abr 2010 (adaptado)

Segundo o texto, os movimentos sociais contribuem para o processo de construo democrtica, porque

A) determinam o papel do Estado nas transformaes socioeconmicas.

B) aumentam o clima de tenso social na sociedade civil.

C) pressionam o Estado para o atendimento das demandas da sociedade.

D) privilegiam determinadas parcelas da sociedade em detrimento das demais.

E) propiciam a adoo de valores ticos pelos rgos do Estado.

TEXTO BASE PARA AS QUESTES 06, 07, 08, 09 e 10.

Sobre a Indstria Cultural e as individualidades Helder Silva Vilela

A identificao e o conformismo provocado nas massas tornam-se caractersticas evidentes da

indstria cultural. O esquematismo, a capacidade de imaginar e fazer conexes entre o pensamento e as

coisas (a vida!), prprio dos indivduos, para sua autoconservao, efetuado por tal indstria. Os indivduos

encontram-se, portanto, sem autonomia, uma vez que manipulados em sua capacidade de sntese, de crtica e

de construo de ideias. Deste modo,

j que a indstria cultural decompe o que podemos perceber em suas partes

elementares e as rearranja de um modo que lhe seja interessante, ela adquire o enorme

poder de influir no modo como ns percebemos a realidade sensvel em ltima

instncia, na maneira pela qual percebemos o mundo. (DUARTE, R. A. P. 2002, p. 39)

Adorno e Horkheimer, dois crticos da sociedade do sculo XX, afirmam que tudo est programado:

no h espao para o indivduo, seno nos tickets. Estes tickts so a gama de opes delimitadas em uma srie

limitada de ideias, de modelos, de tipos: preciso optar em bloco por uma delas, se no se quiser ter a

impresso de que a opinio pessoal to incua como os votos dispersos em comparao com as enormes

cifras estatsticas (1985, p. 165). No entanto, a cultura industrializada admite at naturalmente apenas para

fins externos a indignao com o capitalismo, no se permitindo, no entanto, abdicar da ameaa de castrao

[...] sua prpria essncia (DUARTE, R. 2001. p. 44). Supe-se que o objetivo