discilinas do 2º semestre do do 1º ano do curso de

Download DISCILINAS DO 2º SEMESTRE DO DO 1º ANO DO CURSO DE

Post on 07-Jan-2017

215 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PROGRAMA DAS DISCIPLINAS, ESTGIOS, TRABALHO DE GRADUAO UNIDADE UNIVERSITRIA UNESP - Faculdade de Cincias e Letras de Assis CURSO Cincias Biolgicas HABILITAO Licenciatura e Bacharelado OPO Obrigatria DEPARTAMENTO RESPONSVEL Cincias Biolgicas ANO LETIVO 2016 IDENTIFICAO CDIGO

    CBL 0644 DISCIPLINA OU ESTGIO

    BIOESTATSTICA SERIAO IDEAL

    1o ano OBRIG/OPT/EST Obrigatria

    PR/CO/REQUISITOS MATEMTICA

    ANUAL/SEMESTRAL 2o semestre

    CRDITOS DISTRIBUIO DA CARGA HORRIA CARGA HORRIA TOTAL

    04 TERICA 50

    PRTICA 10

    TEOR/PRAT

    OUTRAS

    60

    NMERO MXIMO DE ALUNOS POR TURMA: 40 AULAS TERICAS

    40 AULAS PRTICAS

    40 AULAS TEOR/PRAT

    OUTRAS

    OBJETIVOS (Ao trmino da disciplina o aluno dever ser capaz de:) - Dado um problema cientfico, reconhecer as variveis quantitativas e/ou Qualitativas. - Proceder a tabulao de dados quantitativos e qualitativos e apresentar descrio grfica. - Realizar a anlise descritiva de dados. - Compreender os conceitos de Probabilidade frequentista. - Realizar clculos probabilsticos utilizando distribuies de probabilidade. CONTEDO PROGRAMTICO (ttulo e discriminao das unidades) - Introduo Bioestatstica. - Mensurao de variveis - Pesquisa de campo - Apurao dos dados - Introduo aos softwares estatsticos livres - Apresentao tabular Tabelas - Apresentao Grfica - Construo de Tabelas e grficos usando softwares estatsticos livres - Medidas que caracterizam distribuio - Medidas de tendncia central, variabilidade e assimetria - Correlao Linear simples Introduo - Regresso Linear simples Introduo - Introduo Probabilidade - Principais Distribuies de Probabilidade METODOLOGIA DE ENSINO - Aulas expositivas. - Laboratrio Computacional - Exerccios individuais. - Exerccios em grupo. - At 20% do contedo poder ser disponibilizado em plataforma de ensino distncia BIBLIOGRAFIA BSICA BERQUO, E.; SOUZA, J.M.P.; GOTLIEB, S.L.D. Bioestatstica. EPU. SP. 1980. VIEIRA, S. Bioestatstica. Editora Cmous, RJ. 1981. ROSNER, B. (1990). Fundamentals of Bioestatistics. Harvard University. PWS-Kent. Publishing Company. Boston. Massachusetts. CRITRIOS DE AVALIAO DA APRENDIZAGEM Avaliao (A1) Prova Individual Peso 70%

  • Trabalho em Grupo Peso 30% Ser aprovado o aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco) na soma ponderada das provas individuais. Sistema de Recuperao (A2) Realizao de uma avaliao individual. Ser aprovado o aluno que obtiver nota mdia igual ou superior a 5,0 (cinco). A mdia obtida pela nota da avaliao do sistema de Recuperao (A2) e nota final do aluno na Avaliao (A1) durante o semestre letivo EMENTA (Tpicos que caracterizam as unidades dos programas de ensino) - Problemas e hipteses cientficas. - Apresentao de dados observados em tabelas. - Anlise de dados qualitativos. - Anlise de dados quantitativos. - Noes de correlao e regresso.

    APROVAO

    DEPARTAMENTO CONSELHO DO CURSO CONGREGAO

    ASSINATURA(S) DO(S) RESPONSVEL(EIS):

    Dr. Fernando Frei

  • PROGRAMA DAS DISCIPLINAS, ESTGIOS, TRABALHO DE GRADUAO

    UNIDADE UNIVERSITRIA UNESP - Faculdade de Cincias e Letras de Assis CURSO Cincias Biolgicas HABILITAO Licenciatura e Bacharelado OPO Obrigatria DEPARTAMENTO RESPONSVEL Cincias Biolgicas ANO LETIVO 2016 IDENTIFICAO

    CDIGO CBL 0646

    DISCIPLINA OU ESTGIO BIOTICA E LEGISLAO

    SERIAO IDEAL 1 ano

    OBRIG/OPT/EST Obrigatria

    PR/CO/REQUISITOS

    ANUAL/SEMESTRAL 1 semestre

    CRDITOS DISTRIBUIO DA CARGA HORRIA CARGA HORRIA TOTAL

    02 TERICA

    24 PRTICA

    TEOR/PRAT

    OUTRAS

    06

    30 NMERO MXIMO DE ALUNOS POR TURMA: 40

    AULAS TERICAS 40

    AULAS PRTICAS

    AULAS TEOR/PRAT

    OUTRAS 40

    OBJETIVOS (Ao trmino da disciplina o aluno dever ser capaz de:) 1. Explicar os princpios e normas ticas que permeiam a atuao do bilogo. 2. Discutir dilemas ticos no contexto das relaes entre Cincia e sociedade. 3. Conhecer a legislao que regulamenta a profisso de bilogo. 4. Fazer escolhas ticas relacionadas prtica profissional. 5. Trabalhar a biotica na sala de aula. CONTEDO PROGRAMTICO (ttulo e discriminao das unidades) 1. Origem e fundamentos da Biotica 2. Ideologia, tica e Cincia 3. Biotica e Biodireito no Brasil 4. Desenvolvimento cientfico-tecnolgico e Biotica 5. Dilemas bioticos: diagnstico gentico, pesquisas com clulas-tronco, engenharia gentica, meio ambiente, biopirataria, patentes 6. tica em pesquisa e sua regulamentao 7. A pesquisa em seres humanos 8. Utilizao de animais na pesquisa 9. Responsabilidade social, conduta tica e profissional 10. Legislao profissional da profisso do bilogo 11. Como trabalhar a biotica na sala de aula: contedos adequados aos ensinos fundamental e mdio METODOLOGIA DE ENSINO Aulas Expositivas: descritivas e explicativas Elaborao de Projetos X Aulas Expositivas: dialogadas Elaborao de Relatrios X Estudo Dirigido Visita Tcnica Portfolio: livros, revistas, internet, depoimentos Excurses/ Estudo de campo X Aulas Prticas: Anlise de Casos Trabalhos Individuais Aulas Prticas: laboratrio Trabalhos em Grupo Aulas Prticas: softwares de simulaes Apresentao oral Aulas Prticas: demonstraes X Dinmicas de grupo

    Outra: At 20% do contedo da disciplina ser disponibilizado via plataforma de ensino distncia ( Teleduc, Moddle) ou outro recurso.

  • BIBLIOGRAFIA BSICA

    BERNARD, J. A biotica. Traduo: Paulo Goya. So Paulo: tica, 1998. 110p.

    VASCONCELOS, C.B. A proteo jurdica do ser humano in vitro na era da biotecnologia. So Paulo: Atlas, 2006. 223p.

    MENDONA, A.R.A. [et al.] Biotica: meio ambiente, sade e pesquisa. So Paulo: IATRIA, 2009. 208p.

    BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

    ADAUTO, N. (Org) O Homem-mquina: a cincia manipula o corpo. So Paulo: Companhia das Letras, 2003. 370p.

    AZEVDO, E. E. S. Ensino da Biotica: um desafio transdisciplinar. Interface, So Paulo. v.2, p. 127-138, 1998.

    MALUF, A.C.R.F.D. Curso de Biotica e Biodireito. 2ed. So Paulo: Atlas, 2013, 496p.

    MAYR, E.; MARTINAZZO, I. (Trad.) Desenvolvimento do pensamento biolgico: diversidade, evoluo e herana. Braslia: UnB, 1998, 1107 p.

    PAULY, E. L. tica, educao e cidadania: questes de fundamentao teolgica e filosfica da tica na educao. So Leopoldo: Sinodal, 2002. 176 p.

    YAMAGUISHI TOMITA, N. Cdigo de tica do profissional bilogo. Conscientiae Sade, So Paulo. v.3, p.115-119, 2004.

    CRITRIOS DE AVALIAO DA APRENDIZAGEM

    A Avaliao escrita G Estudo de caso ou simulaes B Avaliao oral H Leitura e discusso de textos C Avaliao prtica I Participao em dinmicas D Exerccio (s) J Projeto ou trabalho de campo E Relatrio (s) K Produo de texto ou artigo F Autoavaliao L Produo de modelos, cartazes, outros

    M Outro: Instrumentos: Leitura e discusso de textos (H) Produo de texto (K) Nota Final (NF) = (Mdia Hs) + K 2 Ser aprovado o aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco) e no mnimo 70% de frequncia. O aluno com nota final entre 3,0 e 4,9 ter direito a fazer recuperao. Sistema de Recuperao Realizao de uma avaliao individual. O aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 ser considerado aprovado. Acompanhamento do aluno durante o semestre: o professor determinar horrio semanal, extra-aula, em que ficar disposio dos alunos para revises e esclarecimentos de dvidas sobre os assuntos de aula. EMENTA (Tpicos que caracterizam as unidades dos programas de ensino) Apresentao do processo de surgimento da biotica no mundo e seu desenvolvimento no Brasil. Introduo aos fundamentos e princpios da biotica. Reflexo sobre dilemas ticos no contexto das relaes entre Cincia e sociedade. Introduo legislao que regulamenta a profisso de bilogo. Discusso sobre escolhas ticas relacionadas prtica profissional do bilogo. Discusso e prtica sobre como trabalhar a biotica na sala de aula.

    APROVAO

    DEPARTAMENTO CONSELHO DO CURSO CONGREGAO

    ASSINATURA(S) DO(S) RESPONSVEL(EIS):

    Docente a ser contratado

  • PROGRAMA DAS DISCIPLINAS, ESTGIOS, TRABALHO DE GRADUAO UNIDADE UNIVERSITRIA FACULDADE DE CINCIAS E LETRAS CAMPUS DE ASSIS CURSO CINCIAS BIOLGICAS HABILITAO Licenciatura e Bacharelado OPO DEPARTAMENTO RESPONSVEL Cincias Biolgicas ANO LETIVO 2016 IDENTIFICAO CDIGO CBL 0647

    DISCIPLINA EMBRIOLOGIA COMPARADA

    SERIAO IDEAL 1 ano

    OBRIG/OPT/EST Obrigatria

    Pr e Co-requisitos

    ANUAL/SEMESTRAL 2 semestre

    CRDITOS DISTRIBUIO DE CARGA HORRIA CARGA HORRIA TOTAL

    04 TERICA

    40 PRTICA

    20 T/P

    0 OUTRAS

    60 h NMERO MXIMO DE ALUNOS POR TURMA

    AULAS TERICAS 40

    AULAS PRTICAS 20

    AULAS TEOR/PRAT OUTRAS

    OBJETIVOS - Ao trmino da disciplina o aluno dever ser capaz de: 1. Explicar os eventos que caracterizam as fases do desenvolvimento ontogentico pr-natal na escala evolutiva de diversas espcies animais. 2. Descrever o desenvolvimento e a maturao dos gametas masculino e feminino. 3. Enumerar as etapas do desenvolvimento ontogentico nas espcies animais estudadas: ourio-do-mar, anfbios, peixes, aves e mamferos. 4. Caracterizar como ocorre a formao dos anexos embrionrios e seus constituintes morfolgicos. 5. Explicar as causas, incidncia e diagnstico de anomalias e malformaes congnitas, graves ou no. 6. Identificar, em aulas prticas, as estruturas reprodutivas, anexos embrionrios, ovos em segmentao, montagem total e seriada de embrio de galinha e seco de feto humano. CONTEDO PROGRAMTICO 1. Conceitos gerais. Perodos e fases do desenvolvimento ontogentico. 2. Gametognese: Espermatognese e ovognese (definio, etapas, desenvolvimento e maturao dos gametas). 3. Fertilizao nos animais com fecundao externa e interna: ourio-do-mar, anfbios, peixes, aves e mamferos. 4. Segmentao: holoblstica e meroblstica 5. Blastulao e mapas de destino 6. Gastrulao: Formao dos folhetos germinativos e