diário oficial eletrônico - prefeitura de florianó · pdf file...

Click here to load reader

Post on 15-Jul-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS

    Edição Nº 2322 Florianópolis/SC, segunda-feira, 26 de novembro de 2018 pg. 1

    PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS Secretário: Constâncio Alberto Salles Maciel e.e. Rua Tenente Silveira, 60, 5º Andar - Centro - 88010-300– Florianópolis / SC Secretaria Municipal da Casa Civil Fone: (48) 3251-6066 - 3251-6062 Diretoria de Governo Eletrônico Controle: Thamara Malta Diários Online: http://www.pmf.sc.gov.br/governo/index.php?pagina=govdiariooficial

    pg. 1

    Sumário: Orgãos Municipais Pg.

    SECRETARIA MUNICIPAL DA CASA CIVIL 1 SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO 4 SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA 4 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE 4 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO 9 SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 9 SECRETARIA MUNICIPAL DE SEGURANÇA PÚBLICA 10 FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 10 FUNDO MUNICIPAL DE PROTEÇÃO E DIREITOS DO CONSUMIDOR 10 AUTARQUIA DE MELHORAMENTOS DA CAPITAL 11 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PUBLICOS 11 CÂMARA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS 13 ANEXOS 14

    (clique nos itens para consulta)

    SECRETARIA MUNICIPAL DA

    CASA CIVIL

    LEI COMPLEMENTAR N. 651, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2018 - DISPÕE SOBRE A INSTALAÇÃO DE TELHADO VERDE OU TELHADO BRANCO NOS LOCAIS QUE ESPECÍFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Faço saber, a todos os habitantes do município de Florianópolis, que a Câmara Municipal de Florianópolis aprovou e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: Art. 1° Os projetos de condomínios edificados, residenciais ou não, protocolizados na Prefeitura para aprovação poderão prever a construção de telhado verde ou telhado branco. §1º Para fins desta Lei Complementar, telhado verde é uma cobertura de vegetação arquitetada sobre laje de concreto ou cobertura, de modo a melhorar o aspecto paisagístico, diminuir o efeito de ilhas de calor, absorver o escoamento superficial, reduzir a demanda de aparelho de ar-condicionado e melhorar o microclima com a transformação do dióxido de carbono (CO2) em oxigênio (O2) pela fotossíntese. §2º O telhado verde poderá ser extensivo, semi-intensivo ou intensivo e deve resistir ao clima e à variação de temperatura, além de usar água de modo a não servir de habitat para vetores de doenças. §3º O telhado verde utilizará vegetação nativa ou com função alimentar- nutricional. §4º Considera-se telhado branco a cobertura de edificação pintada externamente com a coloração branca, de modo a refletir a luz solar e aumentar o albedo. Art. 2° Somente será admitido como telhado verde a cobertura composta

    basicamente pelas seguintes camadas: I – impermeabilização; II – proteção contra raízes; III – drenagem; IV – filtragem; V – substrato; e VI – vegetação. Parágrafo único. Os materiais sintéticos que vierem a ser utilizados na construção de telhados verdes deverão ser atóxicos. Art. 3° A área ocupada com telhado verde será considerada, para todos os efeitos, como tendo as mesmas características de área permeável. Art. 4º Para a consecução do telhado verde ou telhado branco, o Poder Executivo poderá promover cursos, palestras e oficinas para a divulgação das técnicas imprescindíveis à realização do projeto, como na parte estrutural, tipo de vegetação e substrato. Art. 5º As despesas decorrentes da execução desta Lei Complementar correrão à conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário. Art. 6º O Poder Executivo regulamentará esta Lei Complementar em até cento e vinte dias após a sua publicação, definindo detalhamento técnico de sua execução e os incentivos. Art. 7º Fica revogada a Lei n. 8.091, de 2009. Art. 8º Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação. Florianópolis, aos 23 de novembro de 2018. GEAN MARQUES LOUREIRO PREFEITO MUNICIPAL CONSTÂNCIO ALBERTO SALLES MACIEL SECRETÁRIO MUNICIPAL DA CASA CIVIL e.e. Projeto de Lei Complementar n. 1.099/2010. Autor: Ver. Renato Geske.

    DECRETO N. 19.073, DE 26 DE OUTUBRO DE 2018 - DISPÕE SOBRE A PERMISSÃO DE USO DE ESPAÇO PÚBLICO PARA FINS DE IMPLANTAÇÃO DE UNIDADE DE TRATAMENTO DE ÁGUA RIO VERMELHO, DE RESPONSABILIDADE DA CASAN, NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS. O PREFEITO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS, usando das atribuições que lhe são conferidas pelos incisos I e III, do art. 74, combinado com o inciso I, alínea "f", do art. 23, ambos da Lei Orgânica Municipal, e: Considerando o relevante interesse público das obras do Sistema de Tratamento de Água no Município e a consequente necessidade de ampliação do sistema, região do bairro Rio Vermelho; e Considerando a urgência, importância e relevante interesse público do tratamento de água sob a responsabilidade da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, DECRETA: Art. 1º Fica a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN), autorizada a utilizar os espaços públicos conforme memoriais descritivos e levantamentos juntados aos autos do Processo OE 536/SMI/SMHS/2018, para a implantação de equipamentos de tratamento de água, condicionados à prévia assinatura de Termo de Permissão de Uso de uma área com 829,60m², na Rua Cândido Pereira dos Santos, s/n, Bairro São

    http://www.pmf.sc.gov.br/governo/index.php?pagina=govdiariooficial

  • DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS

    Edição Nº 2322 Florianópolis/SC, segunda-feira, 26 de novembro de 2018 pg. 2

    PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS Secretário: Constâncio Alberto Salles Maciel e.e. Rua Tenente Silveira, 60, 5º Andar - Centro - 88010-300– Florianópolis / SC Secretaria Municipal da Casa Civil Fone: (48) 3251-6066 - 3251-6062 Diretoria de Governo Eletrônico Controle: Thamara Malta Diários Online: http://www.pmf.sc.gov.br/governo/index.php?pagina=govdiariooficial

    pg. 2

    João do Rio Vermelho, de propriedade do município de Florianópolis (levantamento em anexo). Art. 2º A CASAN não poderá alterar a destinação dos bens públicos objeto deste Decreto, sob pena de reversão ao Município, ficando obrigada a mantê-los em segurança na fase de execução das obras, recompor as áreas e seus entornos após a implantação dos equipamentos e prestar manutenção periódica que garanta a funcionalidade e segurança do espaço público. Art. 3º Fica a CASAN responsável pela obtenção das demais licenças e autorizações indispensáveis para a implantação dos equipamentos. Art. 4º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Florianópolis, aos 26 de outubro de 2018. GEAN MARQUES LOUREIRO PREFEITO MUNICIPAL CONSTÂNCIO ALBERTO SALLES MACIEL SECRETÁRIO MUNICIPAL DA CASA CIVIL e.e. TERMO DE PERMISSÃO DE USO DE BEM PÚBLICO QUE ENTRE SI FAZEM O MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS E A COMPANHIA CATARINENSE DE ÁGUAS E SANEAMENTO (CASAN), CONFORME AS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES ABAIXO ASSINALADAS 1 - PARTES: De um lado o MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS, CNPJ n. 82.892.282/0001-43, com sede na Rua Tenente Silveira, n. 60, Centro, CEP 88010-300, nesta Capital, neste ato representado pelo Senhor Prefeito Municipal Gean Marques Loureiro, na qualidade de PERMITENTE, e de outro lado, a COMPANHIA CATARINENSE DE ÁGUAS E SANEAMENTO (CASAN), CGC/MF n. 82.508.433/0001-17, com sede na Rua Emílio Blum, n. 83, Centro, CEP 88020-010, nesta Capital, neste ato representado pelo seu Diretor-Presidente, Adriano Zanotto, na qualidade de PERMISSIONÁRIA, resolvem, de comum acordo, nos termos do inciso I, alínea "f" do art. 23 e o § 2º do art. 15 da Lei Orgânica do Município, firmar o seguinte Termo de Permissão de Uso de bem público municipal. 2 - OBJETO: É objeto do presente Termo de Permissão de Uso os imóveis públicos municipais descritos nos memoriais anexos, parte integrante deste, levantamentos e demais atos constantes do processo OE 536/SMI/SMHS/2018: I - área com 829,60m², nas margens da Rua Cândido Pereira dos Santos, com as seguintes medidas e confrontações, referenciadas ao sistema de coordenadas UTM SAD-69: Vértice VT-10 - Coordenadas (UTM N: 6957932.281 e E: 755751.261), segue por linha reta com distância de 20,00m até o Vértice VT-09 (UTM N: 6957933.405 e E: 755731.292) formando o lado (Sul-Frente), que extrema com a Rua Projetada; do Vértice VT-09 segue por linha reta com distância de 41,48m até o Vértice VT-08 (UTM N: 6957974.824 e E: 755733.546), formando o lado (Oeste-Lateral Direita) que extrema com terras da Prefeitura

    Municipal de Florianópolis; do Vértice VT-08 segue em linha com distância de 20,00m em dois lances até o Vértice VT-11 (UTM N: 6957973.699 e E: 755753.514), formando o lado (Norte-Fundos), o primeiro lance mede 9,50m e extrema com terras de Cláudia da Silva; o segundo lance mede 10,64m e extrema com terras de Luciano Gonçalves Meireles; do Vértice VT-11 segue por linha reta com distância de 41,48m até o Vértice VT-10 - Coordenadas (UTM N: 6957932.281 e E: 755751.261) onde iniciou a área, formando o lado (Leste-Lateral Esquerda) que extrema com terras da Prefeitura Municipal de Florianópolis, fechando área de 829,60m². 3 - FINALIDADE: A Permissão de Uso tem como finalidade a construção pela Permissionária, de equipamentos necessários para: 3.1 - Construção de Unidade de Tratamento de Água na localidade do São João do Rio Vermelho, conforme CT - SRM n. 249/2018 da Superintendência Regional de Negócios da Região Metropolitana (CASAN), juntados no processo OE 536/SMI/SMHS/2018. 4 - OBRIGAÇÕES E PRAZO: Obriga-se a Permissionária a arcar com as despesas das obras, licenças, riscos e ações inerentes