direito tributÁrio oab xx estratÉgia aula 07

Download DIREITO TRIBUTÁRIO OAB XX ESTRATÉGIA AULA 07

Post on 14-Apr-2017

1.604 views

Category:

Law

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Aula 07

    Direito Tributrio p/ XX Exame de Ordem - OAB

    Professor: Fbio Dutra

  • Direito Tributrio para XX Exame da OAB

    Curso de Teoria e Questes

    Prof. Fbio Dutra- Aula 07

    Prof. Fbio Dutra www.estrategiaconcursos.com.br Pgina 1 de 32

    AULA 07: Responsabilidade Tributria

    SUMRIO PGINA

    Observaes sobre a aula 01 Responsabilidade Tributria 02 Responsabilidade por Substituio 05 Responsabilidade por Transferncia 06 Responsabilidade por Infraes 26 Gabarito das Questes Comentadas em Aula 41

    Observaes sobre a Aula

    Ol, prezado aluno(a)! Tudo bem?

    Pronto para dar mais um passo rumo sua aprovao? Estamos a cada dia mais prximos!

    O tema da aula de hoje Responsabilidade Tributria. Um tema muito bom de se estudar. Espero que voc goste da aula! Vamos trabalhar com diversas questes da FGV dos ltimos exames de ordem. um momento que voc ter a oportunidade de verificar como ser a sua prxima prova!

    No se esquea: todas as questes que voc entender relevantes ou difceis, grife ao lado, para posterior reviso. Na semana que anteceder a prova, vamos correr atrs do que voc pode esquecer, e no do que j ficou memorizado! Tudo bem?

    Ento, comecemos a aula!

    15450456239

  • Direito Tributrio para XX Exame da OAB

    Curso de Teoria e Questes

    Prof. Fbio Dutra- Aula 07

    Prof. Fbio Dutra www.estrategiaconcursos.com.br Pgina 2 de 32

    1 - RESPONSABILIDADE TRIBUTRIA

    Retomando o que foi visto na aula anterior, acerca dos elementos subjetivos da relao jurdico-tributria, vimos que o sujeito passivo pode ser contribuinte ou responsvel, correto?

    contribuinte, nos dizeres do art. 121 do CTN, quando tenha relao pessoal e direta com a situao que constitua o respectivo fato gerador. Por outro lado, responsvel, quando esteja obrigado por lei a pagar o tributo, mas no seja contribuinte, isto , no possua uma relao pessoal e direta com o evento que fez acontecer o fato gerador.

    A responsabilidade tributria, colega, uma forma do Fisco otimizar a atividade de fiscalizao e arrecadao tributria. Relembre o exemplo citado na aula anterior sobre o IR. O que seria mais fcil: fiscalizar o recolhimento do IR de todos os contribuintes pessoas fsicas ou das empresas? Levando em considerao que as empresas podem contratar milhares de empregados, certamente o controle destas ser mais efetivo.

    Nessa esteira, por no fazer acontecer o fato gerador, deve-se haver uma lei que preveja tal responsabilidade, afinal de contas, repita-se, ningum obrigado a fazer ou deixar de fazer nada, seno em virtude de lei (CF/88, art. 5, II). Por consequncia, as convenes particulares no podem modificar a definio legal do sujeito passivo das obrigaes tributrias (CTN, art. 123).

    Observao: Nunca se esquea de que para ser contribuinte tambm se faz necessrio haver previso legal. Vamos reforar: quando uma lei institui um tributo, deve haver previso de fato gerador, base de clculo, alquotas e contribuintes. Caso contrrio, no h elemento subjetivo na relao jurdico-tributria.

    Um detalhe que no pode ser confundido pelo candidato a diferena entre sujeito passivo indireto com sujeito passivo de tributo indireto.

    O sujeito passivo indireto, como j estudamos, o responsvel pelo adimplemento da obrigao tributria. J o sujeito passivo dos tributos indiretos pode ser tanto o contribuinte como o responsvel, se houver. O contribuinte, neste caso, a quem nos referimos o de direito, j que nesses tributos tambm h a figura do contribuinte de fato, o qual, como j foi estudado, no integra a relao jurdico-tributria. o caso da TV de LED e o pagamento do ICMS citado na aula anterior. Est lembrado?

    15450456239

  • Direito Tributrio para XX Exame da OAB

    Curso de Teoria e Questes

    Prof. Fbio Dutra- Aula 07

    Prof. Fbio Dutra www.estrategiaconcursos.com.br Pgina 3 de 32

    Lembre-se de que, nos tributos diretos, h identidade entre os contribuintes de direito e de fato.

    O CTN, ao iniciar a abordagem do tema Responsabilidade Tributria, estabeleceu o seguinte:

    Art. 128. Sem prejuzo do disposto neste captulo, a lei pode atribuir de modo expresso a responsabilidade pelo crdito tributrio a terceira pessoa, vinculada ao fato gerador da respectiva obrigao, excluindo a responsabilidade do contribuinte ou atribuindo-a a este em carter supletivo do cumprimento total ou parcial da referida obrigao.

    Observao: No se esquea de que o crdito tributrio, como ser visto em outra aula, a obrigao tributria exigvel, com o lanamento.

    H que se destacar tambm que a pessoa eleita pela lei como responsvel pelo pagamento do tributo deve possuir uma vinculao, ainda que mnima, com o fato gerador da respectiva obrigao, conforme se destaca no artigo supracitado.

    O dispositivo ainda evidencia a possibilidade de o responsvel ser o nico obrigado ao cumprimento da obrigao, hiptese em que haver excluso da responsabilidade do contribuinte. Tambm h possibilidade de o contribuinte ser colocado na posio subsidiria (supletiva), ou seja, caso o responsvel no realize o pagamento da obrigao, chama-se o contribuinte para arcar com o nus.

    Por ltimo, tambm h permisso no CTN (art. 134) para que o responsvel seja colocado na condio de subsidirio. Dessa forma, a obrigao deve ser cumprida pelo contribuinte, que, no o fazendo, torna-se exigvel do responsvel legal.

    Resumindo, veja que o responsvel surge na obrigao tributria de trs modos distintos:

    O responsvel fica obrigado a pagar, excluindo qualquer responsabilidade do contribuinte (o contribuinte excludo da relao jurdica);

    O responsvel obrigado a cumprir a obrigao. Caso no cumpra, exige-se do contribuinte (o contribuinte subsidirio);

    O contribuinte obrigado a cumprir a obrigao. Caso no cumpra, exige-se do responsvel (o responsvel subsidirio).

    15450456239

  • Direito Tributrio para XX Exame da OAB

    Curso de Teoria e Questes

    Prof. Fbio Dutra- Aula 07

    Prof. Fbio Dutra www.estrategiaconcursos.com.br Pgina 4 de 32

    O que acabamos de ver diz respeito intensidade com que o contribuinte ou o responsvel tem perante a obrigao tributria.

    Alm da questo da intensidade em relao ao cumprimento da obrigao tributria, outro aspecto importante saber em que momento o responsvel assume o dever de pagar, antes ou depois do fato gerador.

    Quando o vnculo jurdico do responsvel surge antes ou mesmo no momento da ocorrncia do fato gerador, diz-se que a modalidade de responsabilidade por substituio. Por outro lado, se o responsvel entra em cena em momento posterior ocorrncia do fato gerador, trata-se da responsabilidade por transferncia.

    A doutrina ainda divide a responsabilidade por transferncia em responsabilidade por solidariedade, por sucesso e de terceiros.

    Vamos ver cada uma dessas modalidades (transferncia e substituio) separadamente. De antemo, vamos esquematizar da forma como o assunto tem sido cobrado em provas:

    Observao: Recomendo que, aps a leitura da aula por completo, voc retorne a esse esquema e veja se o teu raciocnio est correto. Caso reste alguma dvida, estamos no frum para elucid-la.

    Por Substituio

    Responsabilidade Tributria

    Progressiva/Regressiva

    Por Transferncia

    Resp. Terceiros c/ atuao irregular

    Resp. por Infraes

    Resp. por Sucesso

    Resp. por Solidariedade

    Resp. Terceiros c/ atuao regular 15450456239

  • Direito Tributrio para XX Exame da OAB

    Curso de Teoria e Questes

    Prof. Fbio Dutra- Aula 07

    Prof. Fbio Dutra www.estrategiaconcursos.com.br Pgina 5 de 32

    2 RESPONSABILIDADE POR SUBSTITUIO

    Essa modalidade de responsabilidade tributria tambm denominada responsabilidade originria, ttulo que no vem por acaso, j que o responsvel fica obrigado no momento da ocorrncia do fato gerador ou at mesmo antes dele.

    Veja um exemplo mais do que repetido no nosso curso: imposto de renda das pessoas fsicas. Quando a lei atribui a responsabilidade das fontes pagadoras em reter o valor do imposto para posterior recolhimento, esta obrigao surge no momento da ocorrncia do fato gerador, de forma que o contribuinte (aquele que auferiu os rendimentos) fica substitudo.

    Observao: pessoa que substitui o contribuinte, d-se o nome de responsvel por substituio, contribuinte substituto, substituto tributrio, ou, o mais comum, simplesmente responsvel.

    H que se ressaltar dois casos em que ocorre responsabilidade por substituio: substituio tributria regressiva (para trs) e substituio tributria progressiva (para frente).

    A sistemtica da substituio tributria regressiva consiste na substituio das pessoas que esto nas etapas anteriores da cadeia de produo ou circulao de mercadorias. Se quem est atrs substitudo, o que ocorre, na verdade, o diferimento do pagamento dos tributos devidos.

    Observao: A substituio tributria regressiva tambm denominada para trs e antecedente.

    Na substituio tributria progressiva, ocorre exatamente o oposto do que acabamos de ver. Ou seja, as pessoas que esto nas etapas posteriores so substitudas pelas ocupam posio anterior na cadeia de produo e circulao de mercadorias.

    Assim, se quem est na frente substitudo, a decorrncia lgica haver a antecipao do pagamento dos tributos. O raciocnio exatamente o contrrio do que vimos no tpico anterior, ao tratar da substituio tributria regressiva.

    Observao: A substituio tributria progressiva tamb