direito tributÁrio exercÍcios crédito tributário prof ...· 03- esaf (adaptda). em ... nacional

Download DIREITO TRIBUTÁRIO EXERCÍCIOS Crédito Tributário Prof ...· 03- ESAF (adaptda). Em ... Nacional

Post on 16-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 1

    01. ICMS RJ 2007-FGV Nos casos de tributos que no esto sujeitos a lanamento por homologao,

    o direito de a Fazenda Pblica constituir o crdito tributrio extingue-se aps:

    (A) cinco anos, contados do primeiro dia do exerccio seguinte quele em que o lanamento poderia ter

    sido efetuado.

    (B) dez anos, contados do primeiro dia do exerccio seguinte quele em que o lanamento poderia ter

    sido efetuado.

    (C) cinco anos, contados da data de ocorrncia do fato gerador.

    (D) dez anos, contados da data de ocorrncia do fato gerador.

    (E) um ano, contado da data de ocorrncia do fato gerador.

    02. ICMS RJ 2008-FGV O direito repetio do indbito tributrio

    extingue-se no prazo de _____ anos, a contar _____.

    Assinale a alternativa que complete corretamente as lacunas da frase acima.

    (A) cinco + cinco / da extino do crdito tributrio

    (B) cinco / da suspenso do crdito tributrio

    (C) cinco + cinco / da suspenso do crdito tributrio

    (D) cinco / da extino do crdito tributrio, salvo para o ICMS e o ISS

    (E) cinco / da extino do crdito tributrio

    03- ESAF (adaptda). Em relao restituio de tributos pagos indevidamente, o Cdigo Tributrio

    Nacional estabelece, de forma expressa, a seguinte regra, entre outras:

    a) a restituio de tributos vence juros capitalizveis, a partir do trnsito em julgado da deciso

    definitiva que a determinar, calculados com base na mesma taxa utilizada pela Fazenda Pblica para

    cobrar seus crditos tributrios no liquidados no vencimento.

    b) a restituio de tributos pagos indevidamente no d lugar restituio dos valores pagos a ttulo de

    penalidades pecunirias impostas por autoridade administrativa competente, ressalvados os valores

    relativos a infraes de carter formal no prejudicadas pela causa da restituio.

    c) o direito de pleitear restituio de tributos extingue-se com o decurso do prazo de dez anos, segundo

    jurisprudncia do Superior Tribunal de Justia, contado da data em que se tornar definitiva a deciso

    administrativa ou passar em julgado a deciso judicial que houver reformado, anulado, revogado ou

    rescindido a deciso condenatria.

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 2

    d) o direito de pleitear restituio de tributos extingue-se com o decurso do prazo de dois anos, contado

    da data em que se tornar definitiva a deciso administrativa ou passar em julgado a deciso judicial

    que tiver reformado, anulado, revogado ou rescindido a deciso condenatria.

    e) a restituio de tributos que comportem, por sua natureza, transferncia do respectivo encargo

    financeiro somente ser feita a quem prove haver assumido o referido encargo, ou, no caso de t-lo

    transferido a terceiro, estar por este expressamente autorizado a receb-la.

    04. ESAF- Dispe o Cdigo Tributrio Nacional que o prazo de prescrio da ao anulatria da

    deciso administrativa que denegar a restituio de tributos:

    a) de cinco anos e interrompe-se pelo protesto judicial ou por qualquer ato inequvoco, ainda que

    extrajudicial, que importe em reconhecimento de erro da deciso, pela autoridade administrativa que a

    proferiu.

    b) interrompe-se pelo incio da ao judicial, recomeando o seu curso, por metade, a partir da data da

    intimao validamente feita ao representante judicial da Fazenda Pblica interessada.

    c) interrompe-se pelo incio da ao judicial, recomeando o seu curso, por inteiro, a partir da data da

    intimao validamente feita ao representante judicial da Fazenda Pblica interessada.

    d) de dois anos e no se interrompe pelo incio da ao judicial, exceto na hiptese de

    reconhecimento pela autoridade administrativa de que houve erro material em sua deciso denegatria

    de restituio de tributos.

    e) de dois anos e no se interrompe pelo incio da ao judicial, exceto se, em virtude de

    requerimento do sujeito passivo por ocasio da petio inicial, o juiz expressamente reconhecer o

    direito postulado quanto interrupo da prescrio.

    05. ESAF- ICMS CEARA 2007

    De acordo com o disposto no art. 198 do Cdigo Tributrio Nacional, os servidores fazendrios no

    podem divulgar informaes obtidas sobre a situao econmica ou financeira de sujeitos passivos, em

    razo do ofcio. Entre as hipteses a seguir, assinale as que constituem exceo a essa regra e marque a

    opo correspondente. No constitui(em) violao ao dever funcional de manuteno do sigilo das

    informaes obtidas pelos servidores da Fazenda Pblica:

    I. fornecimento de informaes a autoridade Judiciria.

    II. divulgao de informaes relativas a parcelamento ou moratria.

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 3

    III. fornecimento de informaes a membro do Ministrio Pblico.

    IV. divulgao de informaes relativas a inscries na Dvida Ativa da Fazenda Pblica.

    a) Todos os itens esto corretos.

    b) Esto corretos apenas os itens I e III.

    c) Esto corretos apenas os itens II e IV.

    d) Esto corretos apenas os itens I, II e III.

    e) Esto corretos apenas os itens I, II e IV.

    06. FUNDAO CARLOS CHAGAS MINISTERIO PUBLICO SERGIPE.

    Considere as seguintes afirmaes sobre o crdito tributrio:

    I. A constituio do crdito tributrio, por intermdio do lanamento por declarao, no ato

    privativo de autoridade administrativa.

    II. A tutela antecipada e a medida liminar concedida em ao cautelar no so hipteses de suspenso

    da exigibilidade do crdito tributrio.

    III. O simples pagamento de tributo sujeito a lanamento por homologao extingue o crdito

    tributrio.

    IV. O crdito tributrio prefere a qualquer outro, seja qual for a natureza ou o tempo da constituio

    deste, ressalvados os crditos decorrentes da legislao do trabalho.

    SOMENTE est correto o que se afirma em

    (A) II e III.

    (B) III.

    (C) III e IV.

    (D)) IV.

    (E) I e III.

    07. (FUNDAO CARLOS CHAGAS MATO GROSSO) .

    Quanto s modalidades de lanamento, correto dizermos que:

    a) So duas: de ofcio e por declarao

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 4

    b) So cinco: de ofcio, por justificao direta, por justificao indireta, por declarao e por

    confisso.

    c) So trs: por justificao indireta, por justificao direta e por confisso

    d) So trs: de ofcio, por declarao e por homologao

    08. FUNDAO CARLOS CHAGAS ADVOGADO ALAGOAS

    Considere:

    I. A dvida regularmente inscrita goza da presuno de certeza e liquidez, tendo portanto

    presuno jris et jure.

    II. Uma das caractersticas da dvida ativa sua constituio bilateral, porque sempre nasce

    da vontade dos sujeitos ou partes

    III. A falta de um dos requisitos do termo de inscrio da dvida ativa causa de nulidade

    do processo de inscrio, mas a Fazenda Pblica pode sana-las at deciso de primeira

    instncia.

    IV. A incidncia dos juros de mora no exclui a liquidez do ttulo para a propositura do

    executivo fiscal.

    correto o que consta apenas em:

    a) I e II

    b) I, II e III

    c) I e IV

    d) II, III e IV

    e) III e IV

    09. AFRFB 2005 ESAF

    Considerando o tema iseno tributria, julgue os itens a seguir e marque com (V) a assertiva

    verdadeira e com (F) a falsa, assinalando ao final a opo correspondente.

    ( ) Se concedida com prazo determinado e sob condies no pode ser revogada.

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 5

    ( ) Com o advento da Constituio de 1988, a concesso da iseno heterotpica passou a ser proibida

    (art. 151, III).

    ( ) Por ser a iseno nada mais que o reverso da tributao, a lei isentiva s entra em vigor no exerccio

    financeiro seguinte ao em que instituda.

    ( ) Segundo a letra do Cdigo Tributrio Nacional, a iseno constitui mera dispensa legal do

    pagamento do tributo.

    a) V F F V

    b) V V F V

    c) V F V F

    d) F V F V

    e) V F F F

    10. (ICMS SP 2006 FUNDAO CARLOS CHAGAS ) Analise as seguintes afirmaes sobre o

    lanamento tributrio:

    I. Tem efeito ex tunc

    II. Depois de regularmente notificado, o lanamento no pode mais ser alterado, a no ser,

    unicamente, em caso de impugnao do sujeito passivo

    III. O lanamento reporta-se legislao vigente data do fato gerador, exceto quando ocorrer

    reduo de alquota ou base de clculo do imposto, circunstncias que beneficiam o sujeito

    passivo

    IV. admissvel, na hiptese de lanamento efetuado com base na declarao do sujeito passivo ou

    de terceiro, que estes retifiquem a declarao para aumentar ou fixar a existncia de tributo,

    nunca para o fim de reduzir ou excluir tributo

    Est correto o que se afirma apenas em:

    a) I e II

    b) I

    c) II

    d) III e IV

    e) IV

  • DIREITO TRIBUTRIO

    EXERCCIOS Crdito Tributrio

    Prof. Alexandre Lugon

    Pgina 6

    11. (FCC/PROCURADORLEGISLATIVO/SP/2014) Sobre dvida ativa correto afirmar que

    (A) somente aps a inscrio do crdito tributrio em dvida ativa que o mesmo se torna exigvel

    judicialmente.

    (B) inscrio do crdito tributrio em dvida ativa causa de interrupo do prazo prescricional de

    cinco anos para cobrar o crdito tributrio.

    (C) todo crdito tributrio no pago e vencido ingressa automaticamente na dvida ativa e j pode ser

    decretada a pen

Recommended

View more >