direito processual do trabalho - .natureza jurídica da execução •a execução é uma ação

Download DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO - .Natureza Jurídica da Execução •A execução é uma ação

Post on 11-Nov-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DIREITO PROCESSUAL DO

    TRABALHO

    EXECUO TRABALHISTA

    Prof. Antero Arantes Martins

    (08, 15, 22 e 29/05 e 12 e 19/06)

  • PARTE GERAL

  • Parte Geral. Princpios.

    1- Toda execuo real.

    2- Toda execuo tende apenas satisfao dodireito do credor;

    3- Toda execuo deve ser til ao credor

    4- Toda execuo deve ser econmica

    5- A execuo deve ser especfica

    6- A execuo deve ocorrer s expensas do devedor

    7- A execuo deve respeitar a dignidade humanado devedor

    8- O credor tem a livre disponibilidade daexecuo

  • DISCIPLINA LEGAL

    Captulo V do Ttulo X da CLT. (artigos 876

    a 892).

    Art. 889 da CLT. Omisso: A primeira fonte

    subsidiria da execuo trabalhista Lei

    6.830/80.

    Somente na omisso desta que se pode

    invocar, supletivamente, o Cdigo de

    Processo Civil.

    CLT LEF CPC

  • Conceito.

    Liebman: a atividade desenvolvida pelos rgos

    judicirios para dar atuao sano recebe o nome

    de execuo; em especial, execuo civil aquela

    que tem por finalidade conseguir, por meio do

    processo, e sem o concurso da vontade do obrigado,

    o resultado prtico que tendia a regra jurdica que

    no foi obedecida.

    A execuo, portanto, atividade jurisdicional que

    tem por finalidade o cumprimento de uma obrigao

    que, em princpio, no admite discusses.

  • Natureza Jurdica da Execuo

    A execuo uma ao autnoma ou

    uma fase processual?

    Se o ttulo executivo for judicial, apenas

    uma fase processual.

    Se o ttulo executivo for extrajudicial

    uma ao autnoma.

  • TTULO EXECUTIVO

  • TTULOS EXECUTIVOS.

    JUDICIAL

    Sentena condenatria, transitada em julgadoou no;

    Acordo homologado em dissdio individual

    Sentena arbitral

    EXTRAJUDICIAL

    Termo de Ajuste de Conduta (TAC)

    Termo de conciliao na CCP

    Extenso dos demais ttulos (art. 784,CPC/2015)?

  • TTULOS EXECUTIVOS.

    IN 39/2015: Art. 13. Por aplicao supletiva do art. 784, I

    (art. 15 do CPC), o cheque e a nota promissria emitidos

    em reconhecimento de dvida inequivocamente de natureza

    trabalhista tambm so ttulos extrajudiciais para efeito de

    execuo perante a Justia do Trabalho, na forma do art.

    876 e segs. da CLT.

    Antero: Acrescentaria ainda os incisos III e XII:

    III: o documento particular assinado pelo devedor e por 2

    (duas) testemunhas;

    XII - todos os demais ttulos aos quais, por disposio

    expressa, a lei atribuir fora executiva.

  • CARACTERSTICAS DO TTULO EXECUTIVO.

    CERTEZA: caracterstica do ttulo executivoque atribui a uma das partes o direito de formainquestionvel e induvidoso e, de igual sorte,atribui parte contrria obrigao de mesmaqualidade e equivalente.

    LIQUIDEZ: caracterstica do ttulo executivoque delimita a extenso do direito atribudo parte e, por conseqncia, da obrigaoatribuda parte contrria.

    EXIBIBILIDADE: O cumprimento daobrigao no est sujeito a condio ou termoou, estando, tal j ocorreu.

  • LEGITIMIDADE ATIVA

  • LEGITIMIDADE ATIVA

    Art. 878, CLT. (Qualquer interessado)

    Credor e seus sucessores causa mortis.

    Sucesso inter vivos Art. 51 da Consolidao

    dos Provimentos da CGJT. (revogado. Discutir)

    Devedor e seus sucessores.

    Juzo ex officio (apenas ttulos judiciais).

    O credor do credor (?).

  • LEGITIMIDADE ATIVA

    Art. 878 da CLT:

    A execuo poder ser promovida por

    qualquer interessado, ou ex officio pelo

    prprio Juiz ou Presidente ou Tribunal

    competente, nos termos do artigo anterior.

    Destaque para atuao ex officio.

    Porque?

  • LEGITIMIDADE ATIVA

    Sucesso causa mortis. Regramento prprio.Sendo o empregado, a habilitao deve ser feitanos moldes da Lei 6.858/80, atravs dosdependentes perante a seguridade social, comrateio em partes iguais.

    Na ausncia de dependentes habilitados junto aoINSS a sucesso de faz nos moldes da Lei Civil,sendo o esplio representado pelo inventariante(art. 75, VII do CPC/2015).

    Na ausncia de inventariante que se procede ahabilitao incidental.

  • LEGITIMIDADE ATIVA

    possvel sucesso por ato inter vivos?

    Art. 51 (consolidao dos provimentos da

    CGJT) A cesso de crdito prevista em lei

    (Cdigo Civil de 2002, artigo 286) no pode

    ser operacionalizada no mbito da Justia do

    Trabalho, visto que se trata de um negcio

    jurdico entre empregado e terceiro que no se

    coloca em quaisquer dos plos da relao

    processual trabalhista.

    Com a revogao possvel agora?

  • LEGITIMIDADE ATIVA

    Como a Lei utiliza a expresso Aexecuo poder ser promovida por qualquer

    interessado possvel que seja

    promovida pelo credor do credor?

    Ex: Penso Alimentcia.

  • LEGITIMIDADE PASSIVA

  • LEGITIMIDADE PASSIVA

    Devedor.

    Assim definido no ttulo executivo.

    Sucessores (Arts. 10 e 448, CLT).

    Sucesso de empresas formal e informal.

    Tomador de servios (Smula 331, IV, TST)

    Desde que conste do ttulo executivo.

    Empresa que pertence ao Grupo econmico (Art.

    2, 2, CLT).

    Qual o alcance da revogao da Smula 205 do C. TST?

  • LEGITIMIDADE PASSIVA. Outros exemplos.

    a) O tomador de servios, solidariamente, nocaso de falncia da fornecedora de mo-de-obra, no contrato de trabalho temporrio (art.16, Lei 6.019/74);

    b) A empresa estrangeira, solidariamente, empresa sediada no pas para contrataode mo-de-obra;

    c) Os componentes do consrcio detrabalhadores rurais, solidariamente;

    d) O empreiteiro principal, subsidiariamenteao subempreiteiro (art. 455, CLT).

  • RESPONSABILIDADE DOS

    SCIOS

  • DESCONSIDERAO DA PERSONALIDADE JURDICA.

    Disregard of Legal Entity.

    Histrico.

    Previso normativa

    Outros dispositivos legais

    Incidente de desconsiderao da personalidade

    jurdica.

    Limites

  • DESCONSIDERAO DA PERSONALIDADE JURDICA.

    CLT: Art. 889 Aos trmites e incidentes do processo

    da execuo so aplicveis, naquilo em que no

    contravierem ao presente Ttulo, os preceitos que regem

    o processo dos executivos fiscais para a cobrana

    judicial da dvida ativa da Fazenda Pblica Federal.

    Lei 6.830/80: Art. 4 - A execuo fiscal poder ser

    promovida contra:

    ...

    V o responsvel, nos termos da lei, por dvidas,

    tributrias, ou no, de pessoa fsicas ou pessoas jurdicas

    de direito privado (continua)

  • DESCONSIDERAO DA PERSONALIDADE JURDICA.

    CTN: Art. 135 So pessoalmente responsveis pelos crditos correspondentes a obrigaes tributrias resultantes de atos praticados com excesso de poderes ou infrao de lei, contrato social ou estatutos:

    ...

    III- Os diretores, gerentes ou representantes de pessoas jurdicas de direito privado.

    CONCLUSO

    Todo crdito trabalhista decorre de violao da lei, de sorte que a eles so aplicveis o disposto no art. 135, III do CTN.

  • DESCONSIDERAO DA PERSONALIDADE JURDICA.

    Lei 8.078/90 (CDC): Art. 28. O juiz poder desconsiderar apersonalidade jurdica da sociedade quando, em detrimento doconsumidor, houver abuso de direito, excesso de poder, infraoda lei, fato ou ato ilcito ou violao dos estatutos ou contratosocial. A desconsiderao tambm ser efetivada quando houverfalncia, estado de insolvncia, encerramento ou inatividade dapessoa jurdica provocados por m administrao.

    Cdigo Civil: Art. 50. Em caso de abuso da personalidadejurdica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusopatrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou doMinistrio Pblico quando lhe couber intervir no processo, que osefeitos de certas e determinadas relaes de obrigaes sejamestendidos aos bens particulares dos administradores ou scios dapessoa jurdica.

  • INCIDENTE DE DESCONSIDERAO.

    Art. 133. O incidente de desconsiderao da personalidade jurdica serinstaurado a pedido da parte ou do Ministrio Pblico, quando lhe couberintervir no processo.

    1o O pedido de desconsiderao da personalidade jurdica observar ospressupostos previstos em lei.

    2o Aplica-se o disposto neste Captulo hiptese de desconsiderao inversada personalidade jurdica.

    Art. 134. O incidente de desconsiderao cabvel em todas as fases doprocesso de conhecimento, no cumprimento de sentena e na execuo fundadaem ttulo executivo extrajudicial.

    1o A instaurao do incidente ser imediatamente comunicada ao distribuidorpara as anotaes devidas.

    2o Dispensa-se a instaurao do incidente se a desconsiderao dapersonalidade jurdica for requerida na petio inicial, hiptese em que sercitado o scio ou a pessoa jurdica.

    3o A instaurao do incidente suspender o processo, salvo na hiptese do 2o.

    4o O requerimento deve demonstrar o preenchimento dos pressupostos legaisespecficos para desconsiderao da personalidade jurdica.

  • INCIDENTE DE DESCONSIDERAO.

    Art. 135. Instaurado o incidente, o scio ou a pessoa

    jurdica ser citado para manifestar-se e requerer as

    provas cabveis no prazo de 15 (quinze) dias.

    Art. 136. Concluda a instruo, se necessria, o

    incidente ser resolvido por deciso interlocutria.

    Pargrafo nico. Se a deciso for proferida pelo relator,

    cabe agravo interno.

    Art. 137. Acolhido o pedido de desconsiderao, a

    alienao ou a onerao de bens, havida em fraude de

    execuo, ser ineficaz em relao ao requerente.

  • INCIDENTE DE DESCONSIDERAO.

    IN 39/TST: Art. 6 Aplica-se ao Processo do Trabalho o incidentede desconsiderao da personalidade j

Recommended

View more >