direito processual civil - 19 - direito... · direito processual civil prof. luciano alves rossato

Download DIREITO PROCESSUAL CIVIL - 19 - Direito... · direito processual civil prof. luciano alves rossato

Post on 07-Feb-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

ESTCIO-CERS

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

Prof. Luciano Alves Rossato

www.lucianorossato.pro.br

Da ordem dos processos nos tribunais(Novo CPC)

LIVRO III DOS PROCESSOS NOS TRIBUNAIS E DOS MEIOS DE IMPUGNAO DAS DECISES

JUDICIAIS TTULO I DA ORDEM DOS PROCESSOS E DOS PROCESSOS DE COMPETNCIA ORIGINRIA DOS TRIBUNAIS CAPTULO I DISPOSIES GERAIS CAPTULO II DA ORDEM DOS PROCESSOS NO TRIBUNAL CAPTULO III DO INCIDENTE DE ASSUNO DE COMPETNCIA CAPTULO IV DO INCIDENTE DE ARGUIO DE INCONSTITUCIONALIDADE CAPTULO V DO CONFLITO DE COMPETNCIA CAPTULO VI DA HOMOLOGAO DE DECISO ESTRANGEIRA E DA CONCESSO DO EXEQUATUR CARTA ROGATRIA CAPTULO VII DA AO RESCISRIA CAPTULO VIII DO INCIDENTE DE RESOLUO DE DEMANDAS REPETITIVAS CAPTULO IX DA RECLAMAO TTULO II DOS RECURSOS CAPTULO I DISPOSIES GERAIS CAPTULOS II EM DIANTE RECURSOS EM ESPCIE

DAS DISPOSIES GERAIS

Tipos de litigiosidade presentes:

a) Individual ou de varejo;

b) Litigiosidade coletiva;

c) Em massa ou de alta intensidade (aesindividuais repetitivas ou seriais).

A soluo dessas demandas seriais exigiu do Novo CPC adoo de um Microssistema de Litigiosidade Repetitiva.

Princpio da Igualdade entre outros impe a mesma soluo diante de uma situao jurdica semelhante, formada a partir do efetivo dilogo.

Art. 926. Os tribunais devem uniformizar sua jurisprudncia e mant-la estvel, ntegra e coerente.

A interpretao do Direito construtiva: a deciso, ao mesmo tempo em que foi resposta aos postulantes (...), tambm produto de vrias mos e d continuidade (...) quela construo referida.

Ratio decidendi Extrai-se a regra geral

que pode ser aplicada a

outras situaes semelhantes

Deveres dos Tribunais Relacionados ao Sistema de Precedentes:

Art. 926. Os tribunais devem uniformizar sua jurisprudncia e mant-la estvel, ntegra e coerente.

1 Na forma estabelecida e segundo os pressupostos fixados no regimento interno, os tribunais editaro enunciados de smula correspondentes a sua jurisprudncia dominante.

2 Ao editar enunciados de smula, os tribunais devem ater-se s circunstncias fticas dos precedentes que motivaram sua criao.

DEVERES DE

UNIFORMIZAO

MANTER A JURISPRUDNCIA ESTVEL.

PUBLICIDADE

COERNCIA/INTEGRIDADE

Seis tipos de efeitos jurdicos dos precedentes no Brasil:

i) vinculante;

ii) persuasivo;

iii) obstativo da reviso de decises judiciais;

iv) autorizante;

v) rescindente;

vi) Reviso de sentena.

i) Efeito vinculante:

A ratio decidendi vincular decisesposteriores. Hipteses do artigo 927 do CPC. Se no aplicar, teremos omisso (art. 1.022 CPC).

Art. 927. Os juzes e os tribunais observaro:

I as decises do Supremo Tribunal Federal em controle concentrado de constitucionalidade;

II os enunciados de smula vinculante;

III os acrdos em incidente de assuno de competncia ou de resoluo de demandas repetitivas e em julgamento de recursos extraordinrio e especial repetitivos;

IV os enunciados das smulas do Supremo Tribunal Federal em matria constitucional e do Superior Tribunal de Justia em matria infraconstitucional;

V a orientao do plenrio ou do rgo especial aos quais estiverem vinculados.

1 Os juzes e os tribunais observaro o disposto no art. 10 e no art. 489, 1, quando decidirem com fundamento neste artigo.

2 A alterao de tese jurdica adotada em enunciado de smula ou em julgamento de casos repetitivos poder ser precedida de audincias pblicas e da participao de pessoas, rgos ou entidades que possam contribuir para a rediscusso da tese.

3 Na hiptese de alterao de jurisprudncia dominante do Supremo Tribunal Federal e dos tribunais superiores ou daquela oriunda de julgamento de casos repetitivos, pode haver modulao dos efeitos da alterao no interesse social e no da segurana jurdica.

4 A modificao de enunciado de smula, de jurisprudncia pacificada ou de tese adotada em julgamento de casos repetitivos observar a necessidade de fundamentao adequada e especfica, considerando os princpios da segurana jurdica, da proteo da confiana e da isonomia.

5 Os tribunais daro publicidade a seus precedentes, organizando-os por questo jurdica decidida e divulgando-os, preferencialmente, na rede mundial de computadores.

II) Fora persuasiva (e no vinculante):

Extrai-se a eficcia mnima de cada precedente.

III) Obstar a reviso das decises:

Finalidade de no admitir a demanda, o recurso ou a remessa necessria, ou negar no mrito o pedido.

Art. 332. Nas causas que dispensem a fase instrutria, o juiz, independentemente da citao do ru, julgar liminarmente improcedente o pedido que contrariar:

I enunciado de smula do Supremo Tribunal Federal ou do Superior Tribunal de Justia;

II acrdo proferido pelo Supremo Tribunal Federal ou pelo Superior Tribunal de Justia em julgamento de recursos repetitivos;

III entendimento firmado em incidente de resoluo de demandas repetitivas ou de assuno de competncia;

IV enunciado de smula de tribunal de justia sobre direito local.

Negativa de provimento a recursos:

Art. 932. Incumbe ao relator:

IV negar provimento a recurso que for contrrio a:

a) smula do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justia ou do prprio tribunal;

b) acrdo proferido pelo Supremo Tribunal Federal ou pelo Superior Tribunal de Justia em julgamento de recursos repetitivos;

c) entendimento firmado em incidente de resoluo de demandas repetitivas ou de assuno de competncia;

Inadmisso dos demais recursos sobrestados:

Art. 1.040. Publicado o acrdo paradigma:

I o presidente ou o vice-presidente do tribunal de origem negar seguimento aos recursos especiais ou extraordinrios sobrestados na origem, se o acrdo recorrido coincidir com a orientao do tribunal superior;

II o rgo que proferiu o acrdo recorrido, na origem, reexaminar o processo de competncia originria, a remessa necessria ou o recurso anteriormente julgado, se o acrdo recorrido contrariar a orientao do tribunal superior;

III os processos suspensos em primeiro e segundo graus de jurisdio retomaro o curso para julgamento e aplicao da tese firmada pelo tribunal superior;

iv) Precedente com eficcia autorizante.

Determinante para admisso ou acolhimento de recursos, demandas ou incidentes.

Art. 311. A tutela da evidncia ser concedida, independentemente da demonstrao de perigo de dano ou de risco ao resultado til do processo, quando:

II as alegaes de fato puderem ser comprovadas apenas documentalmente e houver tese firmada em julgamento de casos repetitivos ou em smula vinculante;

V depois de facultada a apresentao de contrarrazes, dar provimento ao recurso se a deciso recorrida for contrria a:

a) smula do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justia ou do prprio tribunal;

b) acrdo proferido pelo Supremo Tribunal Federal ou pelo Superior Tribunal de Justia em julgamento de recursos repetitivos;

c) entendimento firmado em incidente de resoluo de demandas repetitivas ou de assuno de competncia;

v) Precedente com eficcia rescindente.

Rescindir a eficcia de uma deciso judicial transitada em julgado.

Art. 535. A Fazenda Pblica ser intimada napessoa de seu representante judicial, porcarga, remessa ou meio eletrnico, para,querendo, no prazo de 30 (trinta) dias e nosprprios autos, impugnar a execuo,podendo arguir:

5 Para efeito do disposto no inciso III do caput deste artigo,considera-se tambm inexigvel a obrigao reconhecida emttulo executivo judicial fundado em lei ou ato normativoconsiderado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal,ou fundado em aplicao ou interpretao da lei ou do atonormativo tido pelo Supremo Tribunal Federal comoincompatvel com a Constituio Federal, em controle deconstitucionalidade concentrado ou difuso.

6 No caso do 5, os efeitos da deciso doSupremo Tribunal Federal podero sermodulados no tempo, de modo a favorecer asegurana jurdica.

7 A deciso do Supremo Tribunal Federalreferida no 5 deve ter sido proferida antesdo trnsito em julgado da deciso exequenda.

Art. 525. Transcorrido o prazo previsto no art.523 sem o pagamento voluntrio, inicia-se oprazo de 15 (quinze) dias para que oexecutado, independentemente de penhoraou nova intimao, apresente, nos prpriosautos, sua impugnao

12. Para efeito do disposto no inciso III do 1 deste artigo,considera-se tambm inexigvel a obrigao reconhecida emttulo executivo judicial fundado em lei ou ato normativoconsiderado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal,ou fundado em aplicao ou interpretao da lei ou do atonormativo tido pelo Supremo Tribunal Federal como

incompatvel com a Constituio Federal, em controle deconstitucionalidade concentrado ou difuso.

13. No caso do 12, os efeitos da decisodo Supremo Tribunal Federal podero sermodulados no tempo, em ateno segurana jurdica.

14. A deciso do Supremo Tribunal Federalreferida no 12 deve ser anterior ao trnsitoem julgado da deciso exequenda.

TCNICAS DE CONFRONTO, INTERPRETAO E APLICAO DO PRECEDENTE:

No h precedente (hard case)

CASO A:

H precedente sobre o tema

a) h semelhana?

PRECEDENTE b) H distino entre o caso concreto e o paradigma?

c) caso de superao?

Distinguishing: expressa a distino entre casos para o efeito de se subordinar, ou no, o caso sob julgamento a um precedente.

Overruling: tcnica pela qual um precedente perde a sua fora vinculante e substitudo por outro precedente.

Overriding: tribunal limita o mbito de incidnc

Recommended

View more >