direito penal econÔmico como direito penal de perigo ?· direito penal econÔmico como direito...

Download DIREITO PENAL ECONÔMICO COMO DIREITO PENAL DE PERIGO ?· DIREITO PENAL ECONÔMICO COMO DIREITO PENAL…

Post on 21-Jan-2019

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ALFREDO PINHEIRO MARTINS NETO

DIREITO PENAL ECONMICO COMO DIREITO PENAL DE PERIGO: A tutela da

livre concorrncia na sociedade de risco contempornea

DISSERTAO DE MESTRADO

Recife

2013

ALFREDO PINHEIRO MARTINS NETO

DIREITO PENAL ECONMICO COMO DIREITO PENAL DE PERIGO: A tutela da

livre concorrncia na sociedade de risco contempornea

Dissertao apresentada ao programa

de Ps- Graduao em Direito do

Centro de Cincias Jurdicas/

Faculdade de Direito de Recife da

Universidade Federal de Pernambuco

como requisito parcial para obteno

do ttulo de Mestre em Direito

rea de Concentrao: Teoria da

Antijuridicidade e Retrica da Proteo

Penal dos Bens Jurdicos

Orientador: Prof. Dr. Ricardo de Brito

A. Pontes de Freitas.

Recife

2013

Catalogao na fonte

Bibliotecria Eliane Ferreira Ribas CRB/4-832

M382d Martins Neto, Alfredo Pinheiro Direito penal econmico como direito penal de perigo: a tutela da livre

concorrncia na sociedade de risco contempornea / Alfredo Pinheiro Martins Neto. Recife: O Autor, 2013.

104 f. Orientador: Ricardo de Brito Albuquerque Pontes de Freitas. Dissertao (Mestrado) Universidade Federal de Pernambuco. CCJ.

Programa de Ps-Graduao em Direito, 2014. Inclui bibliografia. 1. Direito penal econmico. 2. Concorrncia. 3. Risco (Direito). 4. Tipo (Direito

penal) - Brasil. 5. Globalizao - Aspectos econmicos. 6. Crime de perigo abstrato. 7. Direito antitruste. 8. Cartis. 9. Ilegalidade - Brasil. 10. Legitimidade (Direito). I. Freitas, Ricardo de Brito Albuquerque Pontes de (Orientador). II. Ttulo.

345.81 CDD (22. ed.) UFPE (BSCCJ2014-004)

ALFREDO PINHEIRO MARTINS NETO

DIREITO PENAL ECONMICO COMO DIREITO PENAL DE PERIGO: A tutela da

livre concorrncia na sociedade de risco contempornea

Dissertao apresentada ao Programa de Ps-

Graduao em Direito da Faculdade de Direito do

Recife/Centro de Cincias Jurdicas da Universidade

Federal de Pernambuco como requisito parcial para a

obteno do grau de Mestre em Direito

rea de Concentrao: Teoria da Antijuridicidade e

Retrica da Proteo Penal dos Bens Jurdicos

Orientador: Prof. Dr. Ricardo de Brito A. Pontes de

Freitas

A Banca Examinadora composta pelos professores abaixo, sob a presidncia do

primeiro, submeteu o candidato defesa em nvel de Mestrado e o julgou nos seguintes

termos:

MENO GERAL: __________________________________________________________

Prof. Dr. Francisco de Queiroz Bezerra Cavalcanti (Presidente/UFPE)

Julgamento:_________________ Assinatura_______________________________________

Prof. Dr. Leonardo Henrique Gonalves de Siqueira (1 Examinador externo / DAMAS)

Julgamento: ________________ Assinatura _______________________________________

Prof. Dr. Cludio Roberto Cintra Bezerra Brando (2 Examinador interno/UFPE)

Julgamento:_________________ Assinatura_______________________________________

Recife, 17 de fevereiro de 2014.

Coordenador: Prof. Dr. Marcos Antnio Rios da Nbrega

Aos meus pais, Jos de Arimatia Brasil e

Cleonice Pinheiro, pelos valores e ensinamentos,

base de minha formao; Ana Patrcia Pinheiro

e Ana Beatriz Pinheiro, meus amores, pelo

incentivo e pacincia nos momentos de renncia

ao convvio familiar.

AGRADECIMENTOS

Deus, pelo sopro da vida em sua imagem e semelhana, pela oportunidade do convvio

saudvel com minha famlia, pela misso confiada de servir sociedade atravs do Ministrio

Pblico e pela generosidade de carregar em seus braos esse filho pecador, consciente de suas

limitaes, que procura aprender com os erros em busca da evoluo espiritual.

Ao mestre e amigo, Professor Dr. Teodomiro Cardozo, pelo acolhimento na condio de

filho intelectual, quando trabalhamos juntos durante uma dcada na 1a Vara Criminal de

Paulista-PE, ocasio em que comeamos a pensar o direito penal para alm das denncias,

despachos, pareceres e sentenas, buscando na raiz a essncia de sua utilidade como

instrumento de pacificao social e, ainda, pelo incentivo para o ingresso no programa de

mestrado cuja contribuio foi fundamental desde o valioso auxlio com a pesquisa

bibliogrfica at as tardes e noites de orientao informal em sua residncia.

Aos colegas de turma, Izaias Novaes, Renato Feitosa, Rodrigo Teixeira e ao colega

contemporneo do PPGD, Mestre Lcio Izidro, pela contribuio direta no compartilhamento

generoso de textos, artigos, livros e de suas experincias profissionais como tambm pela

parceria e cumplicidade estabelecida ao longo desses dois anos de caminhada.

Ao Professor e orientador, Dr. Ricardo de Brito por ter operado a cura da minha cegueira

jurdico-penal atravs da terapia ministrada nas aulas de histria das ideias penais que

contribuiu decisivamente para uma melhor compreenso da dogmtica atravs do resgate

histrico dos pensadores e valores ticos e sociais das vrias pocas ao longo da evoluo do

direito penal.

Ao Professor Dr. Cludio Brando por ter, ao seu modo, mexido com os meus brios e forado

minha sada do comodismo e estabilidade da vida de operador do direito e ingressado numa

imerso acadmica que proporcionou meu amadurecimento intelectual na cincia jurdico-

penal, mormente, pelas lies no manejo da metodologia da pesquisa a ela aplicada.

Aos funcionrios lotados no PPGD, aqui homenageados na pessoa de Maria do Carmo Mota

de Aquino (Carminha), sempre solcitos em atender nossos requerimentos e esclarecer nossas

dvidas.

RESUMO

MARTINS NETO, Alfredo Pinheiro. Direito Penal Econmico como Direito Penal de

Perigo: A tutela da livre concorrncia na sociedade de risco contempornea. 2013. 104 f.

Dissertao (Mestrado em Direito) Programa de Ps-Graduao em Direito, Centro de

Cincias Jurdicas/FDR, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.

Esse trabalho tem por objeto a anlise da tutela da livre concorrncia sob o ponto de vista do

direito penal de perigo, no contexto da sociedade de risco. Inserido no direito penal e

Constitucional penal, com nfase na tutela do bem jurdico econmico supraindividual, parte

do pressuposto de que a violao ao princpio da livre concorrncia, que tambm constitui

tipo penal incriminador, tutelado pelo direito penal brasileiro por meio da tcnica do perigo

abstrato. Apesar disto, as relaes jurdicas decorrentes so objeto de grande celeuma no meio

jurdico em face dos princpios da lesividade e da interveno mnima. A escolha do tema

deu-se em razo da necessidade de se estabelecer uma via intermediria que, sem negar

legitimidade ao direito penal econmico, como direito penal de perigo, propicie a limitao de

sua incidncia luz dos princpios constitucionais estruturantes da lesividade e da interveno

mnima. Sob a perspectiva da expanso do direito penal e seu processo de deslegitimao,

delineia-se a presente investigao, que se debruar sobre os limites de um direito penal

econmico construdo, precipuamente, por crimes de perigo abstrato. Defendendo a

compatibilidade desta forma de criminalizao com o modelo de Estado Democrtico de

Direito, que fundamenta o exerccio do poder punitivo no princpio da lesividade, a partir da

determinao prvia das circunstncias desta forma de antecipao da tutela penal, sero

traados limites precisos para essa nova modalidade de criminalizao.

Palavras-chave: Direito penal econmico. Crimes de perigo abstrato. Tutela da livre

concorrncia. Sociedade de risco.

ABSTRACT

MARTINS NETO, Alfredo Pinheiro. Economic Criminal Law and Criminal Law Hazard:

The protection of free competition in the contemporary risk society. In 2013. 104 f.

Dissertation (Master's Degree of Law) - Programa de Ps-Graduao em Direito, Centro de

Cincias Jurdicas / FDR, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.

This work aims at the analysis of the protection of free competition from the point of view of

criminal law danger in the risk society. Uploaded on criminal law and constitutional, with

emphasis on the protection of economic and legal supraindividual, assumes that the violation

of the principle of free competition, which also constitutes incriminating criminal type, is

overseen by the Brazilian criminal law through the technique of danger abstract. Nevertheless,

the legal relations arising from this law are still under considerable stir in the legal

environment in the face of constitutional principles and the harmfulness of minimum

intervention. The theme was given because of the need to establish a middle way that, without

denying legitimacy to economic criminal law, and criminal law danger, conducive to limiting

its impact in light of the constitutional principles of minimal intervention and harmfulness.

From the perspective of the expansion of criminal law and its process of delegitimization,

outlines to this research, which is to address the limits of an economic criminal law built,

primarily, about abstract danger crimes. Defending the compatibility of this form of

criminality with the model of a democratic state, which underli

Recommended

View more >