DIREITO CONSTITUCIONAL ?· Constitucionalismo - Constitucionalismo liberal-burguês: a proteção dos…

Download DIREITO CONSTITUCIONAL ?· Constitucionalismo - Constitucionalismo liberal-burguês: a proteção dos…

Post on 01-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

DIREITO

CONSTITUCIONAL

Prof. Liz Rodrigues

Teoria da Constituio

Constitucionalismo Parte 3

Constitucionalismo

- As etapas francesa e americana constituem o chamado

constitucionalismo clssico, influenciado por pensadores iluministas

e pelas revolues do sec. XVIII.

- Surgem as primeiras constituies escritas, rgidas, dotadas de

supremacia em relao a outras normas jurdicas e orientadas por

princpios decorrentes de conhecimentos terico-cientficos

(Novelino).

- Primeira dimenso de direitos.

Constitucionalismo

- Constitucionalismo liberal-burgus: a proteo dos direitos

fundamentais dependia da limitao de poderes do Estado.

- O Estado visto como adversrio e como algo que deve ser limitado,

em prol da liberdade individual.

- Separao de poderes e defesa do Estado mnimo.

- Liberdades e garantias que no eram efetivas para as parcelas

menos abastadas da sociedade (Sarmento).

Constitucionalismo

- Constitucionalismo social: crise do Estado liberal (transio do sec.

XIX e XX).

- Contribuio do socialismo utpico e cientfico e da doutrina social da

Igreja Catlica.

- Progressiva extenso do voto at o sufrgio universal. Possvel

democratizao da poltica.

- Busca da superao do antagonismo existente entre a igualdade

poltica e a desigualdade social.

Constitucionalismo

- O Estado passa a incorporar funes ligadas a prestao de servios

pblicos e a interferir na economia, regulando o mercado.

- Constituio Mexicana de 1917: primeira a incluir direitos trabalhistas

ao lado dos direitos fundamentais.

- Constituio de Weimar (1919): democracia social. Consagra direitos

econmicos e sociais.

Constitucionalismo

- Geralmente, o constitucionalismo social percebido pela

incorporao constitucional de valores do Estado Social.

- So constituies que, alm de tratar da estrutura do Estado e de

direitos individuais, interferem na disciplina de temas como

economia, relaes de trabalho e famlia.

- Protegem direitos de segunda dimenso.

Constitucionalismo

- Sarmento explica que o constitucionalismo social no renega os

elementos positivos do liberalismo a sua preocupao com os

direitos individuais e com a limitao do poder mas antes pugna

por concili-los com a busca da justia social e do bem-estar coletivo.

Ele implica a adoo de perspectiva que enriquece o iderio

constitucionalista, tornando-o mais inclusivo e sensvel s condies

concretas de vida do ser humano, no af de levar as suas promessas

de liberdade e de dignidade tambm para os setores desprivilegiados

da sociedade.

Constitucionalismo

- Surge o controle de constitucionalidade concentrado: o Tribunal

Constitucional incorporado Constituio austraca de 1920.

- Novelino explica que, em geral, as experincias constitucionais

europeias ocorridas no perodo consideram as disposies contidas

nas declaraes de direitos desprovidas de normatividade, no sendo

admitida na prtica judicial sua invocao como norma de deciso de

litgios e, muito menos, como parmetro para declarao de

inconstitucionalidade de leis.

Constitucionalismo

- Por no ser considerado um potencial inimigo dos direitos, o

Parlamento no fica normativamente vinculado s declaraes de

direitos, tratadas como diretrizes ideais ou exortaes morais ao

legislador. O carter vinculante de um preceito consagrado nas

declaraes de direitos s alcanado mediante sua regulamentao

por lei (Novelino).

Constitucionalismo

- Constitucionalismo contemporneo: aps a Segunda Guerra, a noo

de dignidade humana ganha muita relevncia e passa a integral o

ncleo central do constitucionalismo contemporneo, dos direitos

fundamentais e do Estado constitucional democrtico (Novelino).

- Proteo internacional dos direitos humanos e surgimento de novos

grupos de direitos fundamentais.

Constitucionalismo

- Rematerializao constitucional: imposio de diretrizes, opes

polticas e amplas esferas de regulao jurdica estabelecidas em

normas vagas e imprecisas, que vinculam o legislador em relao

forma e ao contedo das normas jurdicas que sero produzidas.

- Transbordamento da constituio: ela passa a influenciar todo o

ordenamento jurdico, podendo ser aplicada de forma direta.

Constitucionalismo

- Transformaes do Estado de Direito (Novelino):

1. Estado Liberal de Direito: estabelecido em decorrncia da Revoluo

Francesa.

- Limitao do Estado pelo Direito.

- Principais caractersticas: os direitos fundamentais basicamente

correspondem aos direitos da burguesia (liberdade e propriedade), a

interveno da Administrao Pblica somente pode ocorrer dentro da

lei (princpio da legalidade da Administrao Pblica);

Constitucionalismo

- Alm disso, a limitao pelo Direito se estende ao soberano que, ao

se transformar em rgo do Estado, tambm passa a se submeter

ao imprio da lei (Estado limitado); o papel do Estado se limita

defesa da ordem e segurana pblicas, sendo os domnios

econmicos e sociais deixados esfera da liberdade individual e de

concorrncia (Estado mnimo) (Novelino).

Constitucionalismo

- The Rule of Law: governo das leis, e no dos homens.

- H quatro significados bsicos (Canotilho):

a. obrigao da observncia de um processo justo legalmente

regulado, quando se tiver de julgar e punir os cidados, privando-os

da sua liberdade e propriedade (princpio do devido processo legal

em seu carter substantivo);

b. a proeminncia das leis e costumes do pas perante a

discricionariedade do poder real;

Constitucionalismo

c. a sujeio de todos os atos do executivo soberania do parlamento;

d. a igualdade de acesso aos tribunais por parte dos cidados a fim de

defenderem os seus direitos segundo os princpios de direito

comum dos ingleses (Common Law) e perante qualquer entidade

(indivduos ou poderes pblicos).

Constitucionalismo

- Rechtsstaat: surgiu na Prssia (sec. XVIII) e se baseia na

impessoalidade do poder. Todos so seus servidores e somente o

Estado soberano.

- A lei entendida como sendo a vontade do soberano (o Estado).

- No impe limites ao poder do Estado direitos individuais so

concebidos como sendo uma autolimitao por parte do soberano.

Constitucionalismo

- Ltat Legal e Ltat du Droit: diz respeito ao estabelecimento de

normas por legisladores eleitos democraticamente.

- As leis concebidas pelo Parlamento expressam a vontade poltica

geral e os imperativos constitucionais.

- A princpio, o sistema francs no deixava margem para que os

juzes adjudicassem a constituio. A ideia de tat du Droit

complementa o tat Legal, transformando as garantias de natureza

poltica em garantias legais.

Constitucionalismo

2. Estado Social: um Estado capitalista marcado pela interveno no

mbito social, econmico e laboral, que exerce um papel decisivo na

produo e distribuio de bens, que garante um mnimo de bem-

estar para todos e que estabelece um convenio global implcito de

estabilidade econmica (Novelino).

Constitucionalismo

3. Estado Democrtico de Direito: caracterizado pela introduo de

novos mecanismos de soberania popular, a garantia jurisdicional da

supremacia da Constituio, a busca pela efetividade dos direitos

fundamentais e ampliao do conceito de democracia (Novelino).

Constitucionalismo

- Alm disso, h limitao do Poder Legislativo, no apenas no

aspecto formal (modo de produo do direito), mas tambm no

mbito material, fiscalizando a compatibilidade do contedo das leis

com os valores consagrados na Constituio; imposio

constitucional no apenas de limites, mas tambm de deveres ao

legislador; aplicao direta da Constituio com o reconhecimento

definitivo de sua fora normativa, dentre outros aspectos.

Recommended

View more >