direito - cespe / .unb/cespe – oab direito empresarial exame de ordem 2008.3 prova...

Download DIREITO - CESPE / .UnB/CESPE – OAB Direito Empresarial Exame de Ordem 2008.3 Prova Prático-Profissional

Post on 24-Dec-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 1

DIREITO EMPRESARIAL

PEA PROFISSIONAL

Joo e Carlos so administradores da Snob Veculos Importados S.A., pessoa jurdica com capitalsocial de R$ 1.500.000,00 e com domiclio na cidade de Goinia GO. Joo, acionista da companhia, noltimo exerccio social, praticou vrios atos contrrios lei e ao estatuto da sociedade empresria, almde cometer atos culposos e dolosos. Contratada empresa de auditoria, foi constatado que Joo causaraprejuzos referida sociedade por comprar veculo por valor superior ao de mercado, vender veculos,a prazo, a terceiros, sem clusula de atualizao monetria, por vender veculos com prejuzo, utilizarbens da sociedade para uso particular e usar recursos da companhia para manuteno de bensparticulares. Carlos, amigo ntimo de Joo, mesmo tendo tomado conhecimento de todos os atos ilcitosperpetrados, no tomou qualquer atitude em relao aos fatos: no informou os demais dirigentes dacompanhia nem tentou impedir as prticas de Joo. Instalada assembleia geral, foi decidido que acompanhia no promoveria ao de responsabilidade contra Joo. Contudo, Marcos e Sandoval, acionistasque representam 15% do capital social, ajuizaram ao de reparao de danos contra Joo e Carlos, afim de verem reparados os prejuzos causados Snob Veculos Importados S.A. Em sede de contestao,os rus alegaram a ilegitimidade ativa ad causam de Marcos e Sandoval; a ilegitimidade passiva deCarlos, por ele no ter praticado qualquer ato ilcito; a ilegalidade da conduta de Marcos e Sandoval, quepromoverem a ao de reparao de danos a despeito da deciso da assemblia geral. Arguiram, ainda,que os pedidos insertos na petio inicial seriam incertos e indeterminados e que no teriam sidopraticados quaisquer atos ilcitos por parte dos administradores. Assim, o juzo competente determinouaos autores que se manifestassem, no prazo de 10 dias.

Considerando a situao hipottica apresentada, na qualidade de advogado(a) constitudo(a) por Marcos e Sandoval, elabore a peaprofissional que entender cabvel para a defesa dos interesses de seus clientes, abordando, com fulcro na doutrina e na jurisprudncia,todos os aspectos de direito material e processual pertinentes.

No

utiliz

e es

te e

spao

em n

enhu

ma h

ipt

ese!

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 2

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 1/5

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 3

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 2/5

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 4

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 3/5

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 5

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 4/5

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 6

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 5/5

121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

131

132

133

134

135

136

137

138

139

140

141

142

143

144

145

146

147

148

149

150

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 7

QUESTO 1

Mrio e Silas, scios da NN Floricultura Ltda., detm, respectivamente, 60%e 2% do capital social da sociedade. Ambos, brios habituais, vm praticando atos deinegvel gravidade, que colocam em risco a continuidade da empresa. Em razo disso,os demais scios da NN Floricultura Ltda. decidiram exclu-los da sociedade.

Nessa situao hipottica, considerando que o contrato social da NN Floricultura Ltda. apenas prev a excluso de scio minoritriopor justa causa, responda, de forma fundamentada, se possvel a excluso pretendida.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 1

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 8

QUESTO 2

A diretoria da pessoa jurdica Companhia Editora Educativa composta portrs pessoas. Um dos diretores, Odair, decidiu, por motivos de foro ntimo, outorgara terceiro algumas incumbncias do cargo que exerce, tais como participao nasreunies de diretoria, tomada de decises, bem como representao da sociedade emjuzo.

Em face dessa situao hipottica, responda, de forma fundamentada, se lcito a Odair fazer-se representar, por procurador, perantea companhia e, ainda, constituir mandatrio da companhia para represent-la em juzo.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 2

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 9

QUESTO 3

A farmacutica Daniela firmou com o Laboratrio Vida Integral Ltda. contratode trabalho cujo objeto principal era a pesquisa e inveno de medicamentos, tendosido demitida em agosto de 2008. Em janeiro de 2009, Daniela requereu ao InstitutoNacional da Propriedade Industrial (INPI) a patente de uma inveno desenvolvidadurante o perodo em que prestava servios para o Laboratrio Vida Integral Ltda.

Nessa situao hipottica, Daniela tem direito referida patente? Fundamente sua resposta.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 3

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 10

QUESTO 4

A pessoa jurdica mega Comrcio e Representao Ltda., em estado deinsolvncia, decidiu reunir seus credores para a renegociao global de suas dvidas,propondo um plano de recuperao extrajudicial.

Nessa situao hipottica, qual a natureza dos crditos que no podero ser objeto do plano de recuperao extrajudicial? Fundamentesua resposta e discorra, ainda, acerca de trs requisitos objetivos para a homologao em juzo do plano de recuperao extrajudicialde mega.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 4

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO APLICADOR

NO H TEXTO

UnB/CESPE OAB Direito Empresarial

Exame de Ordem 2008.3 Prova Prtico-Profissional 11

QUESTO 5

O credor A requereu a decretao de falncia da pessoa jurdica X, razo pelaqual o scio majoritrio de X alienou bem de sua propriedade e entregouintegralmente o produto da alienao ao credor B. Posteriormente, o juiz competenteindeferiu o pedido de falncia, tendo sido arquivado o processo.

Nessa situao hipottica, em face do disposto na Lei n. 11.101/2005, a conduta praticada pelo scio majoritrio de X constitui fatotpico? Fundamente sua resposta.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 5

1

2

3

4

5

6