dinÂmicas varias

Download DINÂMICAs varias

Post on 21-Jun-2015

23.664 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

DINMICA: A REDE

Objetivo: Integrar o grupo de adolescentes entre si e em relao ao treinamento. Refletir sobre informao, integrao e comunicao. O que voc ir precisar: Sala ampla, rolo de cordo ou barbante. Tempo: 30 minutos. O que voc faz: 1 - O facilitador solicita que o grupo fique em p e se disponha em cr-culo. 2 - O facilitador pede que cada participante se apresente, dizendo seu nome e um sentimento. 3 - Em seguida, prende o cordo em um dedo e joga o rolo para outro participante. 4 - Ao faltar cordo para alguns componentes do grupo, pede-se suges-to de incluso dos mesmos. Pontos para discusso: a) Qual a importncia da rede? b) O que a forma da rede simboliza para o grupo? Resultados esperados: Ter proporcionado a reflexo sobre comunicao, a importncia da rede, responsabilidade em relao ao outro. DINMICA: JOGO DO TOQUE Objetivo: Permitir maior interao e contato entre os adolescentes para descontrao. O que voc precisa: Sala ampla, aparelho de som, fita cassete.

O que voc faz: 1 - O facilitador solicita que o grupo fique no centro da sala, vontade. 2 - Os participantes circulam, danam, respondendo ao cdigo do faci-litador, como: p com p, brao com brao, etc. Pontos para discusso: a) Sensaes captadas pelo contato com o outro. b) Pessoas que sentem dificuldade de proximidade com os outros. c) Houve sentimentos agradveis durante o contato com diversos parti-cipantes? Resultados esperados: Proporcionar o contato entre os adolescentes, de forma agradvel e sem preconceito. DINMICA: MENSAGEM NAS COSTAS Objetivo: Promover a descontrao do grupo. O que voc ir precisar: Sala ampla, aparelho de som, fita cassete, cartes tipo visita com mensagens. Tempo: 10 minutos. O que voc faz: 1 - O facilitador pede que o grupo se coloque em crculo, no centro da sala. 2 - O facilitador coloca nas costas de cada participante o papel mensagem. 3 - Ao sinal de comear, todos os participantes circulam pela sala lendo as mensagens e executando-as. Pontos para discusso: a) Como entendemos o que expressado pelos outros? b) Que sentimentos surgem quando desconhecemos as mensagens que carregamos?

Resultados esperados: Os participantes se percebem entre si, iniciando os vnculos no grupo. DINMICA: TEMPESTADE Objetivo: Promover a descontrao dos participantes do grupo. O que voc ir precisar: Sala ampla, fichas e palavras chaves. Tempo: 10 minutos. O que voc faz: 1 - O facilitador pede que todos os participantes estejam sentados em crculo (no dever sobrar cadeiras vazias). 2 - O facilitador explica o jogo:

vamos fazer uma viagem no mar; quando no decorrer da viagem ocorrer onda para a direita, pula-se uma cadeira para a direita - quando ocorrer uma onda para a esquerda, pula-se uma cadeira para a esquerda; ao final da tempestade, todos trocam de lugar. Neste momento, o facilitador toma o lugar de um participante. Este dever pegar na mo do facilitador a ficha e falar sobre ela; em seguida, toma o seu lugar e continua o jogo.

DINMICA: BALO NO P Objetivo: Promover a descontrao do grupo. O que voc ir precisar: Sala ampla, 1 balo para cada participante, pedaos de cordo. Aparelho de som e msica alegre. Tempo: 10 minutos. O que voc faz:

1 - O facilitador solicita que o grupo fique no centro do sala, em p. 2 - Distribui-se um balo e um pedao de cordo para cada participante. 3 - Cada participante infla o balo, amarra e prende no tornozelo direito. 4 - Inicia-se uma msica e todos danam. 5 - Ao cdigo do facilitador ou a uma pausa da msica, podem estourar os bales dos outros. 6 - O jogo termina ao final da msica. Pontos para discusso: a) Quantos bales sobraram? b) Como cada um se defendeu para proteger o seu balo? Resultados esperados: Ter proporcionado o aquecimento e descontrao para a prximas atividades. DINMICA: DANANDO COM BALES Objetivo: Permitir que os jovens participantes tenham momento de descontrao. O que voc ir precisar: Sala ampla, bales, aparelho de som, msica moderna. O que voc faz: 1 - Distribuir um balo para cada dupla. Estes devem ser inflados. 2 - O facilitador solicita que os participantes prestem ateno nos cdi-gos:

balo entre as costas da dupla; troca de dupla; balo entre a dupla (na frente); troca de dupla, sem colocar a mo no balo e sem deixar cair (troca de dupla sem perder o balo).

DINMICA: MUDANA DE CDIGO

Objetivo: Descontrair, iniciar o trabalho livre de tenses, estimular a ateno. O que voc ir precisar: Sala ampla, msica alegre de fundo (forr). O que voc faz: 1 - O facilitador solicita que o grupo preste muita ateno aos cdigos dados:

andar em fila pela sala; para frente, para trs; formar um crculo em movimento; formar um crculo de garotas em movimento; formar fila por altura; fila com um garoto e uma garota alternadamente, etc.

DINMICA: JOGO DO JORNAL Objetivo: Descontrair/refletir sobre a diviso de espaos. O que voc ir precisar: Sala ampla, jornais, msica alegre/agitada. O que voc faz: 1 - O facilitador distribui para cada dupla de adolescentes uma folha de jornal. 2 - Explica o cdigo do jogo:

cada dupla se coloca sobre a folha de jornal; ao ritmo da msica, danam sem sair da folha de jornal, ao sinal do facilitador, devem trocar de jornal, sem perder o parceiro e continuar danando.

3 - O facilitador vai dificultando a dinmica, dobrando os jornais. Como trabalhar com adolescentes? LB, RJ, 2001 e 2006 Trabalhar com adolescentes um desafio! Ao longo dos anos em que trabalhei com eles, e nas matrias que li a respeito, aprendi que o seguinte ajuda:

Seja honesto e franco - se voc no sabe uma resposta, no enrole, pesquise e responda depois. Pea desculpas quando voc cometer um erro. Incentive a conversa aberta e crie uma relao de confiana com os jovens, assim eles passaro a se sentir vontade para fazer perguntas e participar. Respeite as opinies - eles j querem ser tratados como adultos, mas precisam que voc ajude-os a perceber erros e problemas. Ao mesmo tempo, adolescentes ainda tem muito de criana dentro de si. Promova o respeito mtuo - para com voc e entre eles. Utilize temas atuais e do interesse deles, ou tente atualizar os temas que voc vai trabalhar. Mantenha-se atualizado sobre os interesses dos jovens: preste ateno s vitrines de lojas, assista um pouco de TV os programas que eles gostam, converse com professores, psiclogos e profissionais que convivem com eles. Muitas editoras esto publicando Bblias adaptadas a linguagem de torpedo ou com grias; daria para fazer um trabalho interessante comparando estas com as verses tradicional e na linguagem de hoje. Varie as tcnicas na medida do possvel; use dinmicas, vdeos, jogos de computador, brincadeiras, trabalhos manuais - coisas nas quais os jovens possam participar e fazer por eles mesmos. Adolescentes gostam de novidades, de ser surpreendidos, de se movimentar. Aqui no site visite as pginas de jogos e dinmicas Evite palestras ou lies de moral. Leve os jovens a encontrar a "moral" por eles mesmos. Uma tcnica nteressante a do tribunal: divida a turma em 2 grupos - acusao e defesa (voc pode aindar ter um 3o. grupo para juri, dependendo do tamanho da turma). Proponha um texto bblico, por exemplo uma atitude controversa de Jesus. Os jovens devem apresentar seus pontos de vista, de acordo com o grupo a que pertencem, podem convocar testemunhas (personagens que outros jovens iro interpretar). preciso chegar a uma concluso no final - se nem todos concordam que pelo menos todos entendam o que levou Jesus a agir como agiu. Pesquise em livros de tcnicas de dinmicas de grupo ou pea ajuda a profissionais de Recursos Humanos / RH para outras tcnicas como esta. Conte histrias, essa uma atividade que atrai todas as idades - quem no gosta de um pouco e mistrio, romance, aventura? A Bblia tem inmeras passagens interessantes, divertidas, guerras, paixes, etc... Crie momentos descontrados, sem tema ou responsabilidade (um jogo de futebol ou queimado depois da reunio, um piquenique ou passeio, gincanas, etc..) - o ambiente informal ajuda a promover a integrao e a amizade entre os jovens. Se possvel, participe uma vez ou outra dos jogos, no como coordenador, mas como membro da equipe. No mais, entregue-se nas mos de Deus, ele te guiar. E mantenha a mente aberta para aprender sempre! Abra o Olho Aline, ?, 2000. Tema: Temos os olhos vendados para a violncia? Durao: 5 minutos Pblico: adolescentes; mnimo 5 participantes.

Material: Dois panos para fechar os olhos e dois porretes feitos com jornais enrolados em forma de cacetete. Dois voluntrios devem ter os rostos cobertos e devem receber um porrete de jornal. Depois devem iniciar uma briga de cegos, para ver quem acerta mais o outro no escuro. O restante do grupo apenas assiste. Assim que inicia a "briga", o coordenador faz sinal para o grupo no dizer nada e desamarra a venda dos olhos de um dos voluntrios e deixa a briga continuar. Depois de tempo suficiente para que os resultados das duas situaes sejam bem observados, o coordenador retira a venda do outro voluntrio e encerra a experincia, abrindo um debate sobre o que se presenciou no contexto da sociedade atual. A reao dos participantes pode ser muito variada. Por isso, conveniente refletir algumas posturas como: indiferena x indignao; aplaudir o agressor x posicionar-se para defender o indefeso; lavar as mos x envolver-se e solidarizar-se com o oprimido, etc. Alguns questionamentos podem ajudar, primeiro perguntar aos voluntrios como se sentiram e o por qu. Depois dar a palavra aos demais participantes. Qual foi a postura do grupo? Para quem torceram? O que isso tem a ver com nossa realidade? Quais as cegueiras que enfrentamos hoje? O que significa ter os olhos vendados? Quem estabelece as regras do jogo da vida social, poltica e econmica hoje? Como podemos contribuir para tirar as vendas dos olhos daqueles que no enxergam?

Dinmica de grupo de sensibilizao para QUALIDADE DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL (para quatro participantes ou mais) Material necessrio: fo