Determinação de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de ... ?· Determinação de Amido e Carboidratos…

Download Determinação de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de ... ?· Determinação de Amido e Carboidratos…

Post on 21-Sep-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO/MAPA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECURIA/SDA

    COORDENAO GERAL DE APOIO LABORATORIAL/CGAL LABORATRIO NACIONAL AGROPECURIO EM GOIS/LANAGRO-GO

    Cdigo: IT POA 248

    Reviso: 03

    INSTRUO DE TRABALHO

    Determinao de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por

    Espectrofotometria UV/Vis

    Emisso: 07/03/2014

    Pgina: 1 de 5

    1. Objetivo Descrever a metodologia para quantificao do teor de amido e carboidratos totais em produtos de origem animal. Baseia-se na determinao espectrofotomtrica a 620nm do composto colorido formado pela reao entre a antrona e a glicose, proveniente da hidrlise dos carboidratos totais. 2. Aplicao Este mtodo aplicado em produtos crneos e pescados, no Laboratrio POA do Lanagro-GO. 3. Referncias Normativas e/ou Bibliogrficas - BRASIL. Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento. Instruo

    Normativa n 20, de 21 de julho de 1999: Oficializa os Mtodos Analticos Fsico-Qumicos, para Controle de Produtos Crneos e seus Ingredientes - Sal e Salmoura. Dirio Oficial da Repblica Federativa do Brasil, Braslia, DF, 27 de julho de 1999. Seo 1, p. 10.

    4. Termos e Definies FOR Formulrio IT Instruo de Trabalho Lanagro-GO Laboratrio Nacional Agropecurio em Gois POA Laboratrio de Anlises Fsico-Qumicas de Alimentos de Origem

    Animal e gua RQ Responsvel pela Qualidade RT Responsvel Tcnico UGQ Unidade de Gesto da Qualidade 5. Descrio da Instruo de Trabalho 5.1. Material

    Nome Funo Assinatura Data Elaborao: Camila Cheker Brando RQ Substituta

    Anlise crtica: Rosana Aparecida de Freitas RQ

    Aprovao: Zelita de Oliveira Lopes Brasil RT

  • MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO/MAPA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECURIA/SDA

    COORDENAO GERAL DE APOIO LABORATORIAL/CGAL LABORATRIO NACIONAL AGROPECURIO EM GOIS/LANAGRO-GO

    Cdigo: IT POA 248

    Reviso: 03

    INSTRUO DE TRABALHO

    Determinao de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por

    Espectrofotometria UV/Vis

    Emisso: 07/03/2014

    Pgina: 2 de 5

    5.1.1. Equipamentos - Agitador vrtex - Balana analtica - Banho-maria - Centrfuga - Espectrofotmetro UV/Vis - Estufa - Processador de alimentos 5.1.2. Vidrarias e outros materiais - Balo volumtrico de 500mL - Bureta de 50mL - Cubeta de quartzo de 3mL - Faca, tbua de cortar carne - Funil - Micropipetas: faixa 50L a 2000 L - Pipetas volumtricas de 2 e 10mL - Tubo de centrfuga de 25mL - Tubos de ensaio 5.1.3. Reagentes e solues - Soluo de lcool etlico (C2H5OH) 80% (v/v); - Soluo de cido sulfrico (H2SO4) 0,5N. Misturar, em capela, 14mL de cido

    sulfrico p.a para 1 L de gua destilada. Colocar sempre a gua depois o cido; - ter etlico p.a; - Soluo de cido sulfrico (H2SO4) 76:24. Misturar, em capela e banho de gelo,

    76mL de cido sulfrico p.a em 24mL de gua destilada. Colocar sempre a gua depois o cido;

    - Soluo de antrona (C14H10O): Dissolver 0,1g de antrona p.a em 100mL de cido sulfrico (H2SO4) 76:24. A soluo estvel a 4C por vrios dias, devendo ser descartada quando se tornar verde;

    Nota 1: Uma vez que a antrona reage com celulose e outros contaminantes, essencial lavar com lcool etlico p.a todos os frascos de vidro que sero postos em contato com ela. - Soluo de D-glicose (C6H12O6) 0,01%. Esta soluo preparada no dia da

    anlise por diluio de soluo estoque a 1% (m/v) de D-glicose p.a (a soluo estoque pode ser preparada em uma soluo de benzoato de sdio (C6H5COONa) a 0,1% (m/v), ou ser mantida gelada).

  • MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO/MAPA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECURIA/SDA

    COORDENAO GERAL DE APOIO LABORATORIAL/CGAL LABORATRIO NACIONAL AGROPECURIO EM GOIS/LANAGRO-GO

    Cdigo: IT POA 248

    Reviso: 03

    INSTRUO DE TRABALHO

    Determinao de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por

    Espectrofotometria UV/Vis

    Emisso: 07/03/2014

    Pgina: 3 de 5

    Registrar o preparo das solues no FOR UGQ 056 Controle de preparo de solues. 5.2. Descrio da metodologia 5.2.1. Elaborao da curva padro Para elaborao da curva padro, preparar inicialmente o extrato de carne, como se segue: - Pesar 0,5g 0,05g de carne mecanicamente separada de bovino, suno ou de

    aves ou msculo de pescado, diretamente no tubo de ensaio; - Adicionar 5mL de ter etlico, agitar em vrtex e centrifugar por 5 minutos a 1500

    rpm, repetir essa etapa por 3 vezes; - Aps as lavagens, secar o resduo em estufa a 105C por 1 hora; - Monitorar a temperatura e o tempo da estufa, registrando no FOR UGQ 029

    Controle de temperatura x tempo x metodologia; - Adicionar 10mL de soluo de cido sulfrico 0,5N e colocar em banho-maria

    fervente por 1 hora, tendo o cuidado de manter o nvel da soluo contida no tubo abaixo do nvel de gua do banho;

    - Passar quantitativamente o contedo para um balo de 500mL e completar o volume com gua destilada;

    - Homogeneizar e deixar decantar; - Registrar o preparo no FOR UGQ 056 Controle de preparo de solues. Para fortificao com glicose para elaborao da curva padro: - Pipetar alquotas de 500, 750, 1000, 1250, 1500 e 2000L da soluo de D-

    glicose a 0,01% para tubo de ensaio e adicionar o extrato de carne obtido acima, de modo que todos eles venham a conter um volume final de 2mL, obtendo-se assim as solues padres.

    - Fazer um branco com 2mL de extrato de carne; - Adicionar 10mL de soluo de antrona; - Colocar por 10 minutos em banho-maria fervente; - Retirar, esfriar e agitar antes da leitura; - Zerar o equipamento com o branco; - Proceder leitura conforme descrito na IT POA 031 Operao e Controle do

    Espectrofotmetro UV/Vis. Ler as absorbncias a 620nm; - Ler os padres em triplicata e com as mdias construir curvas padro, lanando

    no eixo das ordenadas (y) os valores de absorbncia e no eixo das abscissas (x) as concentraes finais de glicose em cada tubo de 50, 75, 100, 125, 150 e

  • MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO/MAPA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECURIA/SDA

    COORDENAO GERAL DE APOIO LABORATORIAL/CGAL LABORATRIO NACIONAL AGROPECURIO EM GOIS/LANAGRO-GO

    Cdigo: IT POA 248

    Reviso: 03

    INSTRUO DE TRABALHO

    Determinao de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por

    Espectrofotometria UV/Vis

    Emisso: 07/03/2014

    Pgina: 4 de 5

    200g atravs das planilhas eletrnicas FOR POA 309 Planilha de clculo para Amido e FOR POA 310 Planilha de clculo para Carboidratos Totais.

    - Obter a equao da curva padro, imprimir e arquivar na pasta curva de calibrao de amido e carboidrato.

    Nota 2: Construir uma nova curva padro toda vez que mudar o lote das solues de glicose, cido sulfrico e antrona. 5.2.2. Preparo e leitura das amostras - Pesar 0,5g 0,05g de amostra perfeitamente homogeneizada, preparada de

    acordo com a IT POA 032 Caractersticas sensoriais e preparo de amostras de produtos lcteos e IT POA 052 Caractersticas sensoriais e preparo de amostras de produtos crneos e pescado, diretamente para tubo de centrfuga;

    - Para carboidratos totais: Adicionar 5mL de ter etlico, agitar em vrtex e centrifugar por 5 minutos a 1500 rpm, repetir essa etapa por 3 vezes;

    - Para amido: Lavar adicionando 5mL de ter etlico, agitar em vrtex e centrifugar por 5 minutos a 1500 rpm. Repetir essa etapa por 3 vezes e posteriormente, adicionar 5mL de soluo a 80% (v/v) de lcool etlico quente (em torno de 60 a 70C aquecido em banho maria), repetindo essa etapa duas vezes;

    - Aps as lavagens, secar o resduo em estufa a 105C por 1 hora. Monitorar a temperatura atravs do FOR UGQ 029 Controle temperatura x tempo x metodologia;

    - Adicionar 10mL de soluo de cido sulfrico 0,5N e colocar em banho-maria fervente por 1 hora, tendo o cuidado de manter o nvel da soluo contida no tubo abaixo do nvel de gua do banho;

    - Transferir quantitativamente o contedo do tubo para balo volumtrico de 500mL e completar o volume com gua destilada;

    - Homogeneizar e deixar decantar; - Pipetar 2mL desta soluo para tubo de ensaio, previamente lavado com lcool

    etlico (a presena de sujeira ou poeira no tubo pode produzir resultados errneos), para amostras que contenham at 10% de carboidratos totais/amido. Para amostras que contenham acima de 10% de carboidratos totais/amido, pipetar 1mL da soluo da amostra e mais 1mL de gua destilada;

    - Fazer um branco com 2mL de gua destilada; - Adicionar 10mL de soluo de antrona; - Levar ao banho-maria fervente por 10 minutos; - Retirar do banho e deixar esfriar; - Zerar o espectrofotmetro com o branco; - Proceder leitura conforme descrito na IT POA 031 Operao e Controle do

    Espectrofotmetro UV/Vis, lendo a absorbncia em 620nm;

  • MINISTRIO DA AGRICULTURA, PECURIA E ABASTECIMENTO/MAPA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECURIA/SDA

    COORDENAO GERAL DE APOIO LABORATORIAL/CGAL LABORATRIO NACIONAL AGROPECURIO EM GOIS/LANAGRO-GO

    Cdigo: IT POA 248

    Reviso: 03

    INSTRUO DE TRABALHO

    Determinao de Amido e Carboidratos Totais em Produtos de Origem Animal por

    Espectrofotometria UV/Vis

    Emisso: 07/03/2014

    Pgina: 5 de 5

    - Registrar o peso, a alquota tomada e a absorbncia de cada amostra em suas

    respectivas Fichas de Anlises. Nota 3: Para a confeco da carta controle, realizar vinte leituras do ponto 2000L de D-glicose a 0,01% e seguir o estabelecido na IT UGQ 025 Montagem de carta controle. 5.3. Clculos e expresso de resultados Os resultados so calculados atravs das planilhas eletrnicas, FOR POA 309 Planilha de clculo para Amido e FOR POA 310 Planilha de clculo para Carboidratos Totais, para clculo de amido e carboidratos totais, respectivamente, nas amostras. O resultado expresso em %. 6. Controle de Registros FOR UGQ 029 Controle de temperatura x tempo x metodologia FOR UGQ 056 Controle de preparo de solues FOR POA 309 Planilha de clculo para Amido FOR POA 310 Planilha de clculo para Carboidratos Totais

    7. Controle das Alteraes

    Item alterado Reviso alterada Data da

    alterao Descrio da alterao

    Quadro de aprovao 02 05/03/14

    Alterao da funo da responsvel pela elaborao e alterao da responsvel pela aprovao desta reviso.

    3 02 26/02/14 Excluso das referncias da IT que no eram pertinentes. Anexos Item no se aplica a este documento.

Recommended

View more >