Despesas Extraordinárias - ?· de Finanças do CBMGO a planilha geral de indenizações, aprovada pelo…

Download Despesas Extraordinárias - ?· de Finanças do CBMGO a planilha geral de indenizações, aprovada pelo…

Post on 10-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

pgina 1/5

ESTADO DE GOIS SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

Despesas Extraordinrias

NORMA ADMINISTRATIVA n. 09

Atualizada em 11 de abril de 2018

SUMRIO

Captulo I Consideraes Gerais (art. 1) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1

Captulo II Indenizao por Mudana, Instalao e Transporte AC1 (art. 2 e 3) . . . . . . . . . . . . 1

Captulo III Indenizao por Horas-Aulas Ministradas AC2 (art. 4 a 8) . . . . . . . . . . . . . . . . 2

Captulo IV Indenizao por Localidade AC3 (art. 9) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2

Captulo V Indenizao por Servio Extraordinrio AC4 (art. 10 a 16) . . . . . . . . . . . . . . . . . 2

Captulo VI Prestao de Contas (art. 17 a 19) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4

Captulo VII Disposies Finais (art. 20 a 22) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4

Anexo 1 Perodo e Valores da Hora AC4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

Anexo 2 Modelo de Memorando para o SEI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

Anexo 3 Planilha de Servio Extraordinrio AC4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

Captulo I Consideraes Gerais

Art. 1 Para o custeio de despesas extraordinrias do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Gois, nas formas estabelecidas nos incisos I a IV do art. 1 da Lei n. 15.949/2006, observar-se- os termos previstos na presente norma.

Captulo II Indenizao por Mudana,

Instalao e Transporte AC1 Art. 2 A indenizao por mudana, instalao e transporte AC1 ser paga aps parecer favorvel do rgo de Finanas da Corporao, cuja homologao constituir-se- na publicao em Boletim Geral. Art. 3 Os valores da AC1 sero: I para os casos de transferncia: a) 40% do valor mximo previsto, quando o municpio da nova residncia for distante do

anterior de 60 a 100 quilmetros; b) 70% do valor mximo previsto, quando o municpio da nova residncia for distante do anterior de 100 a 200 quilmetros do anterior; e c) 100% do valor mximo previsto, quando o municpio da nova residncia superar os 200 quilmetros de distncia do anterior; II para os casos de viagem para fins de curso ou estgio, com durao igual ou superior a 6 meses, sendo concedido 50% do valor mximo previsto na ida e a outra metade no retorno. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

1 vedado o pagamento de duas ou mais ajudas de custo em perodo inferior a 90 dias. 2 O ato de transferncia de sede ou de indicao para frequncia a curso ou estgio dever conter o enquadramento do inciso e da alnea correspondente ajuda de custo AC1 prevista neste artigo.

CBMGO/NA-09 Despesas Extraordinrias

pgina 2/5

Captulo III Indenizao por

Horas-Aulas Ministradas AC2 Art. 4 A indenizao por horas-aulas ministradas AC2 so devidas aos docentes. Art. 5 Para a constituio do quadro de docentes, notadamente com qualificao profissional especfica para o magistrio e atualizao intelectual, os Comandantes, Assessores e Chefes de OBM promovero a seleo dos interessados que apresentarem aptido para a docncia e forem preferencialmente graduados em cursos superiores ministrados por Instituies de Ensino Superior regularmente reconhecidas pelo Ministrio da Educao. Art. 6 A aprovao para o quadro de docentes ser por publicao em Boletim Geral, com a discriminao da qualificao e disciplinas a serem ministradas. Art. 7 Para efeitos desta regulamentao, considera-se Unidade de Ensino toda frao de Organizao Bombeiro Militar em que esteja funcionando curso de Formao, Especializao ou Estgio de Atualizao Profissional, incluindo-se os Programas de Aperfeioamento Profissional PAP. Pargrafo nico. O valor da hora-aula ser o estabelecido pela legislao estadual vigente que tratar sobre o assunto. Art. 8 Mensalmente, at o dia 20, o Comandante da OBM detentora da Unidade de Ensino encaminhar ao rgo de Ensino do CBMGO, para fiscalizao e controle, o Registro de Presena de Docentes, a Relao de Instrutores e o Quadro de Trabalho Semanal, conforme modelos acordados entre o rgo de Finanas e as Unidades de Ensino da Corporao. 1 Mensalmente, at o dia 25, o rgo de Ensino do CBMGO dever encaminhar Unidade Gestora de Ensino, aps fiscalizao e controle, o Registro de Presena de Docentes e Relao de Instrutores. 2 Mensalmente, at o 2 dia til, a Unidade Gestora de Ensino dever encaminhar ao rgo de Finanas do CBMGO a planilha geral de indenizaes, aprovada pelo Comandante Geral, contendo relao dos docentes e respectivos valores das horas-aulas ministradas no ms, para incluso em folha de pagamento de pessoal. 3 Na ocorrncia de carga horria superior correspondente ao valor mximo prescrito, as

horas-aulas excedentes podero constituir valor a ser pago no ms subsequente.

Captulo IV Indenizao por Localidade AC3

Art. 9 A indenizao por localidade AC3, a partir da declarao de lotao dos bombeiros militares atualmente lotados em sedes de OBM relacionadas a municpio integrante da regio do Entorno do Distrito Federal e do Nordeste Goiano, ser paga mediante ato de publicao em Boletim Geral da transferncia de sede. Pargrafo nico. Para efeitos desta regulamentao, as sedes de OBM relacionadas a municpio integrante da regio do entorno do Distrito Federal e do Nordeste Goiano so as pertencentes aos municpios de Abadinia, gua Fria de Gois, guas Lindas de Gois, Alexnia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Gois, Corumb de Gois, Cristalina, Formosa, Luzinia, Mimoso de Gois, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenpolis, Planaltina, Santo Antnio do Descoberto, Valparaso de Gois, Vila Boa e Posse.

Captulo V Indenizao por Servio Extraordinrio AC4

Art. 10. A indenizao por Servio Extraordinrio AC4 devida ao bombeiro militar que prestar servios fora da respectiva escala normal, nos seguintes casos: I - atividades de defesa civil; II atividades tcnicas; III inspees; IV - anlises de projetos; V preveno e combate a incndio; VI percias de locais de incndio; VII buscas, salvamentos e socorros pblicos; VIII atividades de coordenao, controle, planejamento, inteligncia e registros da atividade operacional; e IX outras relacionadas ao ensino, correies, disciplina e direo superior. 1 Com exceo dos bombeiros militares em gozo de frias ou de atestado mdico, todos esto sujeitos indenizao por servio extraordinrio AC4.

CBMGO/NA-09 Despesas Extraordinrias

pgina 3/5

2 A critrio dos Comandantes de OBM, bombeiros militares em cumprimento de punies disciplinares podero concorrer escala de servio operacional extraordinrio. 3 Todas as escalas sujeitas indenizao por servios extraordinrios devero ser elaboradas dentro das cotas mensais de cada OBM, estabelecidas pelo Comando Geral da Corporao, mediante proposta apresentada pelo rgo de Finanas do CBMGO. 4 A concesso de dirias dar-se- independentemente da indenizao por servio extraordinrio - AC4, pois a concesso destina-se ao pagamento de despesas com alimentao e hospedagem, enquanto a indenizao devida ao Bombeiro Militar pela prestao de servio operacional fora das escalas normais de trabalho. Art. 11. Compete aos Comandantes de OBM: I levantar as necessidades operacionais de pessoal na respectiva esfera de atuao, buscando atingir alto ndice de eficincia no servio operacional; II escalar, se necessrio, militares que estejam fora das respectivas escalas normais de servio, podendo empenhar militares de outras unidades/regionais, com autorizao dos respectivos Comandantes de OBM/Regionais, excetuados os incursos do 1 do art. 10; III fazer exposio de motivos, na prpria escala, justificando a necessidade de aplicao do efetivo extraordinrio, podendo responder administrativamente nos casos em que ficar comprovada m gesto de recursos, garantindo o contraditrio e ampla defesa; IV fiscalizar o cumprimento das escalas de servio extraordinrio; V remeter ao rgo de Finanas do CBMGO, via SEI, at o 2 dia til de cada ms subsequente, planilha eletrnica em modelo padronizado, contendo servios prestados no ms anterior, bem como toda documentao comprobatria, listada no art. 17 desta norma, dos servios extraordinrios realizados; e Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

VI manter em arquivo, para fins de conhecimento e fiscalizao, toda documentao que comprove a real prestao dos servios realizados (Relatrios, Escalas, Ordens de Servio e etc.) quando solicitados. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

Art. 12. Compete aos Comandos Regionais e rgo de Defesa Civil da Corporao: I levantar as necessidades operacionais de pessoal na respectiva esfera de atuao, nos casos de grandes operaes ou ocorrncias de vulto, buscando atingir altos ndices de eficincia no servio operacional bombeiro militar; II fiscalizar o fiel cumprimento das escalas de servio extraordinrio; III remeter por e-mail ao rgo de Finanas do CBMGO, at o 2 dia til de cada ms subsequente, planilha eletrnica em modelo padronizado, contendo servios prestados no ms anterior e planilha original impressa e assinada, at o 6 dia til de cada ms; IV manter em arquivo, para fins de conhecimento e fiscalizao, a documentao geradora da AC4 (Escalas, Diretrizes, Ordens de Servio, Planos de Ao), expedidas pelo Comando Regional e pelo rgo de Defesa Civil da Corporao; e V promover fiscalizaes peridicas das escalas e planilhas dos servios extraordinrios j realizados pelas unidades subordinadas. Pargrafo nico. Os Comandantes Regionais e do rgo de Defesa Civil da Corporao so responsveis pela remessa de planilha referente a grandes operaes e ocorrncias das quais tenham expedido escalas. Art. 13. Compete ao rgo de Finanas do CBMGO: I receber, conferir e validar as planilhas e documentaes comprobatria dos servios extraordinrios prestados nas unidades e encaminhar Secretaria de Segurana Pblica at dois dias da data do comparativo da folha; II publicar em Boletim Geral todo o efetivo a ser indenizado por servio extraordinrio AC4; e III incluir na folha de pagamento de pessoal as indenizaes pelo servio extraordinrio, observando as prescries do art. 6 da Lei n. 15.949, de 29 de dezembro de 2006. Art. 14. O servio extraordinrio no mbito da Corporao, de acordo com a necessidade do servio, ser realizado com as seguintes jornadas: I diurno: perodo compreendido entre as 5h01 at as 21h59; e Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

II noturno: perodo compreendido entre as 22h

CBMGO/NA-09 Despesas Extraordinrias

pgina 4/5

at as 5h. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

Art. 15. O quantitativo individual mximo a ser trabalhado mensalmente ser limitado em 192 horas, devendo o Comandante/Chefe de OBM primar pela equidade na distribuio de escalas, resguardando o perodo de descanso regulamentar de cada militar. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

1 Os valores para pagamento de indenizao pelo Servio Extraordinrio Remunerado AC4 sero regulamentados com diferenciao de escala, conforme anexo 1 desta norma. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

2 As planilhas enviadas pelas OBM devero ser preenchidas respeitando rigorosamente as frmulas da planilha padro redigidas pelo rgo de Finanas da Corporao, sob pena de indeferimento do servio prestado. Art. 16. Para a elaborao da escala de servio extraordinrio, o Comandante dever observar um perodo mnimo de 12 horas de descanso entre a escala normal e a extraordinria, exceto para o pessoal da rea administrativa.

Captulo VI Prestao de Contas

Art. 17. A Prestao de Contas dever ser encaminhada ao rgo de Finanas do CBMGO, sendo composta obrigatoriamente com os seguintes documentos: Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

I expediente informando os valores da AC4 (anexo 2); Acrescido pela Portaria n. 124/2018 CBM

II escala ou ordem de servio de acordo com modelo padronizado da norma de operaes vigente; III planilha para pagamento AC4 (anexo 3); IV Relatrio de servio do RAI/Escala; e IV livro do Adjunto/Auxiliar do Oficial de Dia com a confirmao do cumprimento do servio escalado ou outra forma de controle com a

assinatura do chefe imediato. Art. 18. Para fazer jus ao recebimento de indenizao pelo Servio Extraordinrio Remunerado AC4 o militar dever obrigatoriamente ser escalado no Sistema RAI/Escala. Alterado pela Portaria n. 124/2018 CBM

1 O Adjunto/Auxiliar do Oficial de Dia ser o responsvel pelo lanamento dos servios extraordinrios no Sistema RAI/Escala. Acrescido pela Portaria n. 124/2018 CBM

2 As Sees de Segurana Contra Incndio e Pnico sero responsveis pelo lanamento dos servios extraordinrios no Sistema RAI/Escala quando o militar for empregado nas atividades inerentes seo. 3 Nas OBM administrativas, as Sees de Apoio Administrativo sero responsveis pelo lanamento dos servios extraordinrios no Sistema RAI/Escala. Art. 19. Se por algum motivo o militar escalado em servio extraordinrio no completar a carga horria do mesmo, sero computadas, para efeito de pagamento de AC4, apenas as horas efetivamente trabalhadas no perodo. Acrescido pela Portaria n. 124/2018 CBM

Captulo VII

Disposies Finais Renumerado pela Portaria n. 124/2018 CBM

Art. 20. O rgo de Finanas da Corporao providenciar a padronizao dos relatrios, planilhas e demais documentos ao servio extraordinrio, visando evitar erros nos pagamentos indenizatrios. Art. 21. Os bombeiros militares colocados disposio de rgos integrantes da Secretaria de Estado da Segurana Pblica e inclusos na folha de pagamento da Corporao tambm esto sujeitos ao servio extraordinrio em igualdade de condies com os demais componentes da Corporao. Art. 22. Os casos omissos ou novos que surgirem sero deliberados pelo Comandante Geral do CBMGO.

CBMGO/NA-09 Despesas Extraordinrias

pgina 5/5

Anexo 1

Perodo e Valores da Hora AC4

Perodo e Valores Domingo Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

Perodo Diurno (5h01 s 21h59)

R$ 22,00 R$ 16,00 R$ 16,00 R$ 16,00 R$ 16,00 R$ 22,00 R$ 22,00

Perodo Noturno (22h s 5h)

R$ 18,00 R$ 18,00 R$ 18,00 R$ 18,00 R$ 25,00 R$ 25,00 R$ 25,00

Anexo 2

Modelo de Memorando para o SEI

Da: NOME DA OBM Para: COMANDO DE GESTO E FINANAS

Assunto: Prestao de contas AC4

Senhor Comandante de Gesto e Finanas,

Encaminho a Vossa Senhoria a Planilha Consolidada para Pagamento de Ajuda de Custo de

Horas Extraordinrias realizadas no mbito da (nome da OBM), no transcorrer do ms de _________ de _____, que totalizou o importe de R$ _________ (________ reais), bem como: Ordens Atendimento/Servio com os respectivos anexos e folhas de frequncias dos servidores listado...

Recommended

View more >