despacho fichas-add

Download Despacho fichas-add

Post on 11-Apr-2017

184 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • GABINETE DA MINISTRA

    DESPACHO

    A concretizao do sistema de avaliao do desempenho estabelecido no Estatuto da

    Carreira dos Educadores de Infncia e dos Professores dos Ensinos Bsico e Secundrio

    (ECD), recentemente regulamentado, implica a definio de regras para a calendarizao,

    pelos directores dos agrupamentos de escolas ou escolas no agrupadas, do procedimento

    de avaliao, bem como para a elaborao do relatrio de auto-avaliao, conforme

    determinam o n. 2 do artigo 15. e o n. 3 do artigo 17 do Decreto Regulamentar n.

    2/2010, de 23 de Junho.

    Foi obtido o parecer do Conselho Cientfico para a Avaliao dos Professores nos termos

    do n. 4 do artigo 20 do Decreto Regulamentar n. 2/2010, de 23 de Junho.

    Foram observados os procedimentos decorrentes da Lei n. 23/98, de 26 de Maio.

    Assim, nos termos do n. 2 do artigo 15., do n. 3 do artigo 17. e do n. 4 do artigo 20.

    do Decreto Regulamentar n. 2/2010, de 23 de Junho, determino o seguinte:

    1 - As regras para a calendarizao do procedimento de avaliao do desempenho do

    pessoal docente so as constantes do Anexo I ao presente despacho, do qual faz parte

    integrante.

    2 - As regras aplicveis ao relatrio de auto-avaliao previsto no artigo 17. do Decreto

    Regulamentar n. 2/2010, de 23 de Junho, so as constantes do Anexo II ao presente

    despacho, do qual faz parte integrante.

    3 - So aprovadas as fichas de avaliao global do desempenho do pessoal docente, que

    constam dos anexos III, IV e V do presente despacho, do qual fazem parte integrante,

    referentes a:

    a) Exerccio efectivo de funes docentes, incluindo de coordenador de

    departamento curricular e de relator;

    b) Perodo probatrio;

    c) Ponderao curricular.

  • GABINETE DA MINISTRA

    4 - As instrues de preenchimento das fichas referidas no nmero anterior constam do

    Anexo VI ao presente despacho e dele fazem parte integrante.

    5 - O preenchimento das fichas de avaliao global realizado, obrigatoriamente, em

    aplicao electrnica disponibilizada no stio na Internet da Direco-Geral dos Recursos

    Humanos da Educao (DGRHE).

    6 - O Gabinete de Apoio Avaliao, localizado na DGRHE, garante a informao e o

    aconselhamento tcnico necessrios boa execuo da avaliao do desempenho, de

    modo a assegurar a consistncia e o rigor dos processos e dos resultados.

    7 Os elementos produzidos em procedimentos de avaliao referidos no artigo 37. do

    Decreto Regulamentar n. 2/2010, de 23 de Junho, podem ser considerados no ciclo de

    avaliao de 2009-2011, desde que os interessados o requeiram ao Director at 31 de

    Outubro de 2010.

    8 - No ciclo de avaliao 2009-2011 o prazo para a apresentao facultativa do pedido de

    observao de aulas e de objectivos individuais termina no dia 31 de Outubro de 2010.

    A MINISTRA DA EDUCAO,

    (Isabel Veiga)

  • GABINETE DA MINISTRA

    ANEXO I

    Regras para a calendarizao do procedimento de avaliao do desempenho

    1 - A calendarizao do procedimento de avaliao do desempenho do pessoal docente

    da competncia do director de cada agrupamento de escolas ou escola no agrupada,

    devendo respeitar os seguintes procedimentos e prazos mximos:

    a) Apresentao, facultativa, do pedido de observao de aulas: 31 de Outubro do

    primeiro ano do ciclo de avaliao;

    b) Apresentao, facultativa, de objectivos individuais: 31 de Outubro do primeiro

    ano do ciclo de avaliao;

    c) Entrega do relatrio de auto-avaliao: 31 de Agosto do segundo ano do ciclo de

    avaliao;

    d) Avaliao e comunicao da avaliao final ao avaliado: 21 de Outubro do

    segundo ano do ciclo de avaliao;

    e) Concluso de todo o processo de avaliao do desempenho, incluindo

    eventuais reclamaes e recursos: 31 de Dezembro do segundo ano do

    ciclo de avaliao.

    2 - A calendarizao referida no nmero anterior fixa, tambm, os prazos para a

    ponderao curricular prevista no n. 9 do artigo 40. do Estatuto da Carreira Docente, na

    redaco dada pelo Decreto-Lei n. 75/2010, de 23 de Junho, tendo em conta o

    estabelecido no despacho normativo ali previsto.

    3 - A calendarizao estabelecida aps a audio da Comisso de Coordenao da

    Avaliao do Desempenho, de forma a garantir, em cada agrupamento de escolas ou escola

    no agrupada, o cumprimento do disposto nos nmeros 3 e 4 do artigo 12. do Decreto

    Regulamentar n. 2/2010, de 23 de Junho, bem como as regras aplicveis observao de

    aulas e ao disposto na portaria prevista no n 4 do artigo 9.

    4 - A calendarizao dos procedimentos de avaliao do desempenho dos docentes em

    perodo probatrio e em regime de contrato tem em conta os prazos referidos,

    respectivamente, nos artigos 25. e 26. do Decreto Regulamentar n. 2/2010, de 23 de

    Junho.

  • GABINETE DA MINISTRA

    ANEXO II

    Regras e padres de uniformizao para a elaborao do relatrio de auto-avaliao

    1 - O relatrio de auto-avaliao um elemento essencial do procedimento de avaliao e a

    sua apresentao obrigatria, devendo abordar necessariamente os seguintes aspectos:

    a) Auto-diagnstico realizado no incio do procedimento de avaliao, tendo em

    considerao os domnios de avaliao e/ou as funes ou actividades especficas

    no enquadrveis nos domnios, bem como a insero na vida da escola e, se for

    o caso, os objectivos individuais apresentados;

    b) Breve descrio da actividade profissional desenvolvida no perodo em avaliao,

    enunciando as aces exercidas no mbito do servio lectivo e no lectivo

    atribudo e os respectivos perodos de concretizao;

    c) Contributo individual para a prossecuo dos objectivos e metas da escola no

    mbito das actividades exercidas, com apresentao de evidncias sobre o seu

    desempenho e respectiva apreciao, nos seguintes termos:

    i) Para a avaliao de cada dimenso, e tendo por referncia os

    respectivos domnios, o docente avaliado dever mobilizar o mnimo

    de duas e o mximo de quatro evidncias;

    ii) A evidncia inclui a identificao da actividade ou tarefa, o seu

    enquadramento no projecto educativo e planos anual e plurianual de

    escola, metodologias e estratgias, resultados obtidos, referindo, em

    cada evidncia apresentada, a sua apreciao e, se for o caso, o respectivo

    grau de cumprimento face aos objectivos individuais apresentados.

    d) Anlise pessoal e balano sobre a actividade lectiva e no lectiva desenvolvida,

    tendo como elementos de referncia os padres de desempenho docente, os

    objectivos e metas fixados no projecto educativo e nos planos anual e plurianual

    de escola e, no caso de existirem, os objectivos individuais;

  • GABINETE DA MINISTRA

    e) Formao realizada e apreciao dos seus benefcios para a prtica lectiva e no

    lectiva, com identificao da designao, tipologia e durao das actividades de

    formao e respectivas entidades formadoras ou dinamizadoras;

    f) Identificao fundamentada das necessidades de formao para o

    desenvolvimento profissional.

    2 - O relatrio de auto-avaliao deve ser redigido de forma clara, sucinta e objectiva, no

    podendo exceder seis pginas A4.

    3 - O avaliado deve juntar ao relatrio de auto-avaliao os documentos relevantes para a

    avaliao do seu desempenho e que no constem do seu processo individual,

    designadamente:

    a) Documentos correspondentes s evidncias referidas na alnea c) do n. 1;

    b) Informao do responsvel ou dirigente mximo do rgo, servio ou organismo

    da Administrao Pblica ou outra entidade em que o docente exerceu funes,

    para alm das desempenhadas no agrupamento de escolas ou escola no

    agrupada.

    4 - A Comisso de Coordenao da Avaliao do Desempenho de cada

    agrupamento de escolas ou escola no agrupada define se o relatrio de

    auto-avaliao se materializa em suporte de papel ou digital.

  • GABINETE DA MINISTRA

    Anexo III

    Ficha de avaliao global do desempenho do pessoal docente Quadro A Identificao do Avaliado Escola:________________________________________________________________________________ Cdigo: _______________________ Nome: _________________________________________________________ Grupo de Recrutamento: ______ NIF:________________________

    Situao profissional: Docente de carreira Contratado Tcnico Especializado Funes: Coordenador de Departamento Curricular Relator Quadro B Identificao do Avaliador

    Nome:__________________________________________________________ Grupo de Recrutamento: ______ NIF:________________________

    Condio de avaliador: Relator Coordenador de Departamento Curricular Director Quadro C Condies de Avaliao

    1. Perodo em avaliao: de ___ / ____ / ____ a ___ / ___ / ___ 2. Com componente lectiva: Sim No 5. Em exerccio de funes noutra instituio: Sim No 3. Observao de Aulas: Sim No 5.1 Instituio onde exerceu funes: ____________________________________________________ 4. Funo exercida:__________________________ 5.2 Funes exercidas: ________________________________________________________________

    6. Cumprimento do Servio (1)

    6.1 1. Ano: 100% entre 99,9% e 97% entre 96,9% e 95% menos de 95% 6.2 2.Ano: 100% entre 99,9% e